Floquinho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Chewbacca.PNG ANIMAAAAAAAL!!!
Este artigo trata de algum animal, ou alguém que pareça um animal, ou alguém com nome de animal, ou alguma bosta que te faz se sentir um animal, ou ainda um ANIMAL.

Não leia se tiver alergia a pessoas.

Leaotarado.jpg
Floquinho, xavecando uma gata: até ele fica confuso com a própria condição.

Cquote1.png Pensei que o cachorro do Cebolinha fosse o Bidu! Cquote2.png
ocupados desligados, sobre Floquinho.
Cquote1.png Dããã..! O Bidu é do Franjinha! Cquote2.png
semi-retardados, inclusive eu ligados, sobre afirmação acima.

Tabela de conteúdo

[editar] Introdução

É... precisa introdução? Bom, Floquinho é o cachorro do Cebolinha, formado por duas bundas verdes, de forma que você não sabe se ele vai ou se fica. É um personagem criado em um momento de EXTREMA inspiração do Maurício de Sousa, era pra ser só um adorável cãozinho que sempre obedece ao seu gentil e boióla meigo dono, mas apesar dele sempre colaborar, a coisa não pode se tornar tão calma e normal, e olhando pro Floquinho você já consegue entender porquê.

[editar] AlisandoAnalisando o Bicho

O porquê de ser considerado um dos personagens em que Maurício estava mais noiado inspirado, sendo que é apenas um cachorro, é o seguinte: É um cachorro verde, parece um arbusto, a cabeça se confunde com o rabo, tem tantos pêlos que parece não ter boca, não ter olhos, nem focinho. Dificilmente late. Anda e corre, mas também não se pode ver as pernas.

Aí você tira suas conclusões...

[editar] Fatos Bizarros Curiosos

"...também tenho uma cor estranha, mas não me confundo com o gramado!" Bidu provocando Floquinho.
Na maioria das histórias em que ele aparece, acontecem fatos estranhos, como se essa gangue turma já não fosse suficientemente estranha. Quem chegar perto desse "ser", corre o risco de cair em seu pêlo e se perder aí dentro, como se passasse para outra dimensão, de modo que várias pessoas já se perderam juntas então, para sair, é preciso veadagem dar as mãos, até que alguém consiga.

Apesar de não ser ridículo humanizado, há muitas histórias em que o Floquinho lê, resolve equações, filosofa sem palavras nem expressões. Outras vezes, ele faz coisas de cachorro que o Cebolinha solicita, como pular um aro, sentar, rolar e outras idiotices, mas assim mesmo continua com aquele ar de sutileza. Imagine que com um bicho interessante desses, o bolador de planos infudíveis infalíveis, quer um cacholinho nolmal, ou prefere disputar um coelhinho de pelúcia com uma menina.

Veja abaixo a declaração de uma guria retardada gatinha que não entendeu esse artigo, mas que já ficou presa nos pelos do Floquinho:

Bom pessoal, pra falar a verdade o que está escrito acima é tudo papo furado, como nas histórias em quadrinhos os personagens sempre tem algum bichinho de estimação, o Floquinho é um deles, um lindo e adorável cãozinho verde, assim como o fofinho do Chovista, o engraçadinho Monicão e o incomparável, adorável, lindo Mingau (o gatinho fofo da Magali).

[editar] Aparições

Ele até aparece nas histórias com certa frequência, mas infelizmente perde espaço, de longe, para uma série de cães e outros animais sem-graça, tais como, cachorros com dentões humanos, porquinhos tristes, cachorros autistas, linguicinhas gordos(?!) masoquistas e por aí vai a bosta. Há revistas de meados da década de noventa, em que, de tanto argumentarem que aquilo não poderia ser um cão, os estúdios introduziram fotografias de uma raça canina de nome Lhasa Apso ou algo assim, explicando que aquela era a raça do Floquinho, mas a única coisa em comum é que os pentelhos pêlos da barriga chegam até o chão.



Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas