Flores de Goiás

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Flores de Goiás é uma triste currutela perdida no leste de Goiás. Na verdade o nome Flores de Goiás é um eufemismo em relação à duvidosa beleza das mulheres locais.

História[editar]

Uma flor de referência em Flores de Goiás.

Segundo reza a lenda, a história de Flores de Goiás tem duas versões. Ambas estão sendo investigadas pela CIA e agências especializadas em conspirações.

A primeira conta que a cidade foi fundada por escravos fugidos de latifúndios de Antônio Carlos Magalhães na Bahia, seguidos de seus respectivos feitores que, após se cansarem de persegui-los, viram que estavam perdidos no meio do nada, armaram suas redes e ficaram morando por ali.

A segunda, mais provável, diz que a cidade foi fundada por padres, que haviam descoberto um arraial abandonado dos bandeirantes e habitaram o local, que ficava perto de uma capela e um boteco. Pronto, já tinham o bastante para ser uma cidade.

Sendo assim, Flores de Goiás conseguiu sua independência em 1963, separando do grande latifúndio de Sítio D'Abadia e se tornando mais uma dessas cidades ferradas do interior do estado.

Geografia[editar]

Cidade no meio do nada, fica longe de qualquer assentamento. A cidade mais próxima é Vila Boa, a 56 longos quilômetros do local.

O principal acesso à localidade é a BR-153, que corta uns 36 municípios do estado.

População[editar]

A população de Flores de Goiás é de 10.382 habitantes, divididos em 5.602 pinguços e 4.780 velhas fofoqueiras. Sem contar as crianças birrentas e subnutridas.

Economia[editar]

A economia da cidade de Flores é agrícola, o que mais você esperava? Na verdade Flores de Goiás é uma cidade que lidera a produção de porcinas, galinhas, vacas e mosquitos.

Turismo[editar]

Cidade cortada por mais de 8000 rios, os principais são o Rio Macacos, Santa Maria, Paranã e Piripiri, para a alegria da população local que pode tomar banho de córrego o dia inteiro.