Franca

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Grande monumento no centro da cidade
Wikisplode.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Franca.

Cquote1.png Nota: Se procura pelo país europeu, senhor/ita estrangeiro/a, consulte França. Cquote2.png
Wikipédia sobre Franca

Cquote1.png Você quis dizer: França? Cquote2.png
Google sobre Franca
Cquote1.png É essa a estrada que dá em Ribeirão Preto! Cquote2.png
Francano indicando qual o melhor lugar da cidade
Cquote1.png "Não gosto dessa cidade!" Cquote2.png
Homem-Aranha sobre os escassos prédios de Franca.
Cquote1.png "Boooo BoBoooooooooooooooo!" Cquote2.png
Honda CG 125 usada de Francano sapateiro com escapamento barulhento, financiada a 60 prestações.
Cquote1.png Vamos dar a bunda ??? Cquote2.png
frase mais dita por qualquer morador que seja francano realmente
Cquote1.png Entrada franca Cquote2.png
Padre Ovídio e a Festa da Integração
Cquote1.png Um minutinho e já estou saindo Cquote2.png
Francano tentando se livrar do cartão da área azul do centro da cidade
Cquote1.png Vamos ver quem consegue cartear mais a bola? Cquote2.png
Cartear - gíria que significa fazer embaixadinhas
Cquote1.png Prefiro Uberaba Cquote2.png
Cidadão de Ribeirão Preto sobre Franca
Cquote1.png Bela cidade do interior do Estado. Cquote2.png
Habitante de Belo Horizonte sobre Franca
Cquote1.png E aí fiiii!!Bãoziiim?!? Cquote2.png
Jovem Francano cumprimentando um conhecido que não vê faz tempo
Cquote1.png Ééé, teve bão... Cquote2.png
Qualquer Francano quando o assunto da roda acaba
Cquote1.png Vaaaapooooo Cquote2.png
francano assustado
Cquote1.png Temos a melhor faculdade de direito do país Cquote2.png
Francano sobre a FDF
Cquote1.png A FDF caga na cara do reitor de Harvard! Cquote2.png
Qualquer aluno da FDF
Cquote1.png Eu posso achar três erros nessa frase! Cquote2.png
Unespiano comentando a Placa "Franca, melhor a cada dia" na entrada da cidade
Cquote1.png Ainda bem que não precisa mais ir até Franca Cquote2.png
Qualquer pessoa, sobre chegar até Passos para atravessar o Rio Grande e conhecer o sul de Minas
Cquote1.png Meu primeiro show foi nessa cidade Cquote2.png
Cyndi Lauper sobre Franca
Cquote1.png Eu nasci lá e dei a bunda também Cquote2.png
Qualquer pessoa de Capetinga sobre Franca
Cquote1.png Quantas horas? Cquote2.png
Francano perguntando o horário
Cquote1.png Vamos na bolota?? Cquote2.png
francanos querendo dizer lanche
Cquote1.png Vamos passar no X-Purê Cquote2.png
Francano com fome após a balada da noite
Cquote1.png Vamos para o Mario Roberto! Cquote2.png
Poser sobre Noite de Franca
Cquote1.png Eu tenho medo! Cquote2.png
Regina Duarte sobre Franca, sua cidade natal
Cquote1.png É no Castelinho. Cquote2.png
Francano respondendo onde será qualquer show que passe pela cidade (fora da época da Expoagro)
Cquote1.png Pegadinha do Malandro! Cquote2.png
Sérgio Malandro sobre Franca
Cquote1.png Vamos para a Avenida/Galo Branco/City Posto Cquote2.png
Francano combinando a balada da noite com o amigo
Cquote1.png Isso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre a cidade de Franca
Cquote1.png É a cidade do calçado né?! Cquote2.png
Qualquer pessoa do planeta sobre a cidade de Franca
Cquote1.png C* que é bom, ninguém quer dar... Só as universitárias piranhas que vem de fora estudar em Franca!! Cquote2.png
alunos da Unesp sobre tradicional baleia branca das garotas de Franca
Cquote1.png " Eu adoro... Ou não" Cquote2.png
Caetano Veloso sobre a cidade Franca
Cquote1.png " Franca??? eu conheço... Franca Da Rocha né???" Cquote2.png
Qualquer um que não conheça a cidade
Cquote1.png " Eu frequento o Picanha, tenho uma s10 e meu pai é médico, eu sou tão bacana!" Cquote2.png
Playboy Francano e descolado.
Cquote1.png " Boa noite!,Mais de 200 mil habitantes ficam sem água em cidade do interior de Minas Gerais" Cquote2.png
William Boner sobre Franca.
Cquote1.png "Chega aí. Ó vou fazer uma pulseira/brinco bem bonita pra você." Cquote2.png
Hippie do centro chamando aleatoriamente um pedestre para vender seu artesanado, sem antes perguntar se irá comprar ou não.
Cquote1.png "Ô moss, quero dois li de leite e 1 uma masstumate!" Cquote2.png
Dona de casa francana na vendinha da equina comprando mantimentos.
Cquote1.png "Franca, a Las Vegas brasileira." Cquote2.png
Milton Neves, sonhando, sobre a cidade de Franca.
Cquote1.png "Pelas barbas do profeta!" Cquote2.png
Silvio Luiz ao ter que dirigir na cidade.
Cquote1.png "Vai tomar no cú, vai, vai, vai... Vai tomar no cú, vai, vai, vai..." Cquote2.png
Bob Dylan ao ser informado pelo seu empresário que teria que fazer um show na Expoagro.
Cquote1.png "Leiro, leiro, leiro, leiro, leiro... the ace of spades" Cquote2.png
Wagnão, o lendário, cantando Motörhead em TODO showzinho de rock de Franca.
Cquote1.png "Chu oquê? Chulé?" Cquote2.png
Paulistana surpresa, que acaba de arrumar namorado francano (poderia ser qualquer nativo de fora de Franca) sobre o termo "Chué" que significa "francano desanimado" ou qualquer coisa parecida.
Cquote1.png "Ahhhh, que zuera hem, páááááá" Cquote2.png
Jovem retardado francano após fazer qualquer zueirinha ousada.

A Cidade[editar]

As maiores bichas do Brasil está em Franca, repare nesse amor doentio... nojento, não é?

Franca é uma cidade localizada no Acre no estado de São Paulo cheia de vagabundas narigudas metidas à besta, que deixam sua cidade natal para cursar universidade na cidade, e um povinho tanga, mediocre, hipócrita, típico de mineiro que acham que são alguma coisa porque moram lá, a cidade é conhecida por produzir botas para putas internacionais (a minha mãe também), com mais de 200 anos de tradição. Também é famosa por produzir artigos sadomasoquistas, com grande exportação para as redes de putaria Brasil afora. A população masculina é pequena, pois 98% da população masculina é composta de gays. Estima-se que na cidade existam 7 mulheres e 6 veados para cada homem. Para conhecer a cidade vale a pena ir aos outlets (porque a cidade é uma merda e não tem outra coisa pra ver), vendem muitos chicotes e roupas de couro a preços módicos. No mesmo outlet existem prostitutas que cobram um terço do preço de um programa encontrado nas grandes cidades. Em Franca também você pode encontrar... Bom, pelo menos tem... Ah, claro, tem também... Bom, se você quiser tem um monte de universitárias vagabundas. Já que comer as francanas não tem condições (além de serem feias).

Para cada maconheiro da cidade, existem três traficantes. A famosa Avenida Champagnat, point dos teens, emos, vagabundas e playboys metidos a besta é considerada praticamente uma extensão dos morros cariocas em virtude da facilidade e disponibilidade para se conseguir um pó ou um baseado. Traficantes bolivianos já manifestaram interesse em montar uma base na região para estar mais perto do seu público consumidor e pela possibilidade de grandes lucros.

Basicamente os jovens da cidade de Franca se dividem em 3 castas: os manos, os malas sem alças e os playboys. Os manos é a espécie mais encontrada na cidade, usam uma linguagem peculiar, drogas, calças largas com bonés e estão em quase todos os lugares. Os malas sem alças são ex-manos que arrumaram um trabalho, gostam de gastar o seu salário mínimo em roupas para fingirem ser ricos, se acham a "última bolacha do pacote", normalmente fazem academia (e uso de esteróides) nas áreas periféricas da cidade e sacrificam seus baixos salários também em financiamentos de 60 parcelas na compra de motos titans com escapamento barulhento.

Por fim, os playboys que serão os futuros empreendedores (e exploradores) compõem a elite da cidade, é a espécie mais rara, composta por apenas 1% dos jovens, praticamente todos ficam isolados do resto da cidade cursando em escolas particulares, tal como o Pestalozzi, escola para retardados, ou o Objetivo/Alto Padrão e o Novo colégio, para os playboys que querem cursar faculdade em QUALQUER LUGAR QUE SEJA FORA DA CIDADE (querer prestar vestibular pra sair da cidade é requisito para estudar nessas duas escolas), e também faculdades no período diurno (em sua maior parte o orgulho da cidade, a UNIFRAN, faculdade para retardados, pq ninguém que estuda nas duas escolas particulares da cidade (Alto Padrão e Novo, pq Pestalozzi não conta) querem estudar lá, ironicamente), e ficam no período da tarde em padarias nobres usando seus iPhones ou andando em carros caros com óculos de sol e com os braços para fora da janela. Vale ressaltar que o colégio Objetivo e a Unifran não estão na cidade de franca, os dois fazem parte de uma ilha a beira da rodovia, com própria prefeitura, moradia, transporte, entretenimento, puteiro e serviços, e os playboys que estudam lá passam o dia todo nessa ilha paradisíaca e isolada, sem contato com o resto da cidade. (Vale ressaltar que os manos e malas sem alças também tem uma chaminé comunista pública de maconha universidade: UNESP, que ninguém sabia que existe e onde fica, pq ninguém vai lá, nem os alunos).

Hodiernamente, segundo antropólogos, houve o advento de uma quarta casta nas jovens gerações da sociedade, os chamados "góticos", essas pessoas se vestem inteiramente de preto, adoram falar que gosta de rock, mas são um bando de sapateiro que não entendem nada de música.


Contudo, cientistas alegam que não se trata de uma nova casta da sociedade, pois pesquisas indicam que aquele tipo de comportamento mencionado está associado a transtornos psíquicos, assim deveriam ser considerados doentes mentais e não integrantes de um novo grupo social.

Além disso, sustentando as alegações dos cientistas, a associação internacional de medicina, recentemente, reconheceu como doença mental ser "gótico" (CID- 10 F66.6).


Evento TOP francano: Expoagro - Anualmente ocorre a aglomeração das mais diversas anomalias humanas em um único local (Record catalogado pelo Guinness Book: maior aglomeração mutante terrestre em um único local) conhecido como parque Fernando Costa, os seres francanos misturados ao odor característico da cidade, fezes bovinas, trajam suas roupas ao estilo rural, demonstrando a contemporaneidade da definição da palavra brega, ressaltando ainda o ego inflado dos homens que acreditam serem os reis do gado e trajam vestes quadriculadas e as mais nada ridículas calças "tomara que fôda" apertando vossos sacos escrotais e afinando a voz destes (problema este tratado na ultima pesquisa científica, para relatar problemas com vocais agudos masculinos que surgem durante a época do evento). Deve ser ressaltada a qualidade musical do evento que é de dar inveja a qualquer festival nacional, isto porque as letras são proferidas na forma de dialetos africanos já extintos, como por exemplo, tchu tchá, tcherere tche tche, thanam nam nam, e ainda incluem nomes em meio as letras, como por exemplo, Gustavo lima e você, Israel Novaes arrebenta, nomes esses pertencentes a entidades demoníacas africanas, cujas letras são usadas para invocar tais criaturas no festival e proporcionar prazer ilusório advindo das mais profundas crateras de barro leiteiro do inferno. Após os rituais de invocação, surgem dos bairros mais afastados, criaturas invocadas com saltos altos e maquiagem ao bom e velho estilo Bozo de ser, imitando os shamans africanos usando técnicas de sedução contra pseudo fazendeiros, na esperança de encontrarem o tão sonhado sujeito que tenha uma caminhonete usada para carregar bovinos e derivados em uma super aventura em uma jornada para a fronteira de Minas Gerais, caminhonete esta que possui o mesmo odor característico dos boiadeiros que as possuem: merda.

Existem também os bairros famosos da cidade, como por exemplo a Vila Tião, localizada na zona oeste da cidade, Só lá você encontra os melhores butecos e as melhores drogas da região. A rua principal do bairro toma nome de Crack Silveira (em referência à população moradora de rua de franca, vulgos Nóias) e nela você encontra drogas em todas as cores, quantidades, tipos, efeitos, embalagens, valores e etc... a rua de cima foi nomeada pelos moradores locais de Virgilio Pó, ja que em todas as esquinas da rua, existem pseudo-traficantes comercializantes de cocaína. Porém existe um lado bom, o número de ladrões do bairro é na proporção de 150 m², logo, você achará tudo o que precisa sem precisar sair do bairro.Bem perto dali, existe uma pequena favela o bairro Vila Raycos ou VR, conhecido por ter 2 tipos de mulheres: as piriguetes e as funkeiras que por costume andam no meio da rua a procura de nóias para bancar a grande quantidade de cocaína que consomem diariamente. Do outro lado da cidade existe uma zona de maconheiros, nomeada carinhosamente pelos esqueitistas locais de Bueno Lar (O bairro em que se localiza é chamado de Jardim Bueno, e se localiza na região leste da cidade), porém, Bueno Lar parece mais o Allan Kardeck (nome dado para francanos para hospícios), pois diariamente rolam seções de chá de cogumelos e rituais budistas.

Dando uma subida mais ao norte da cidade, encontramos o bairro leporace que é dividido em 3 partes, chaTexto em negritomadas, Leporace 1, Leporace 2 e Leporace 3. Todos os residentes do leporace, sem exceção são pseudo-criminosos, funkeiros e são paulinos, foi feito um estudo na universidade UNIFRAN onde os estudantes confirmaram que todos os moradores da zona norte da cidade, queimam a rosca.

Finalmente, o sul da cidade, com bairros carinhosamente nomeados de Aeroporto 1, Aeroporto 2, Aeroporto 3, Aeroporto 4, Jardim Aviação e Parque Santa Bárbara, essa região é tão afastada do resto da cidade, que da pra ver Patrocínio Paulista de lá. Todos os moradores são Corintianos, nem precisamos falar mais nada.

Caminhamos ao centro da cidade, que está dividida entre 5 tipos de pessoas, As primeiras facilmente são os Traficantes que disfarçam suas vendas com vendas de goiaba em todas as esquinas da região central, as segundas, apelidadas por moradores locais de emos, costumam frequentar a praça matriz e praça do cemitério, apelidada carinhosamente pelos emos de Pracinha do Cemi, Tem também os maconheiros, que frequentam uma região chamada vale, pouco abaixo do centro. Esses geralmente frequentam aulas no cursinho da unesp e pretendem cursar licenciatura em historia. Temos os idosos, que é comum você ver o mesmo idoso todos os dias nas praças do centro, geralmente vão estar jogando truco e/ou damas. E por fim, os Crentes, Crentes francanos são a pior raça da cidade, e são também comerciantes de balinhas em toda a região central da cidade, geralmente informam que fazem parte do Grupo de Jovens da Igreja Universal, desanimando logo no inicio qualquer cliente em potêncial.

Franca conta com uma região adicional, nomeada de Restinga. Dizem que é outra cidade vizinha, mas saindo do centro sentido sul, vulgo Aeroporto, é mais longe do que Restinga. Os moradores (se é que podem ser chamados assim) de Restinga, são uma população rural, número de botinas existentes na cidade é de 8 para cada habitante. Restinga não comporta carros, todos os moradores usam como cnh, um alvará do ibama, que libera o uso de cavalos como meio de transporte no bairro chamado Restinga.

História[editar]

Tipo comum de se encontrar em Franca

Por Volta do ano 10d.C. houve uma disputa acirrada entre Minas Gerais e São Paulo, para definirem qual o estado que iria ficar com Franca. Enfim...São Paulo perdeu... Minas afirmava categoricamente que a cidade pertencia a São Paulo, o que os paulistas rechaçavam com todas as forças, mas, os paulistas tiveram que levar o abacaxi.

Finalmente, por intervenção imperial, El Dom Pedrode Lara II determinou que São Paulo suportaria o fardo de ter a cidade de Franca em seu território, mas sob a condição de poder alterar seu nome. Dom Pedro II atendeu ao pedido dos paulistas, que passaram a chamar a cidade de "Franca do Imperador", para mostrar à posteridade quem era o (ir)responsável pelo Estado mais rico da Nação ser obrigado a ostentar tamanho buraco, que na época das chuvas tende a crescer.

Mas esse ano, em reparação histórica ao passado, José Serra quis doar a cidade para Aécio Never e para seu estado de Minas Gerais, para compensá-lo pela independência do estado do Triângulo, o que foi sumariamente recusado pelo governador mineiro em nota oficial divulgada direto de seu gabinete no Rio de Janeiro.

Na realidade, a raça francana é extremamente peculiar, a cidade que surgiu como o nome de "Mato alto do capim mimoso" era antigamente um ponto de pouso de tropeiros mineiros que desciam e subiam das minas com o gado, como em qualquer pouso, o que se tinha alí era: um bar, umas putas e tropeiros obviamente, da cruza dessas putas com esses tropeiros nasceram os francanos, que viraram sapateiros porque o couro era a únicas coisa que a vagabunda das suas mães guardavam para lembrar dos pais, ou seja, os filhos da putas francanos então em homenagem a sua origem se especializaram na produção calçadista. Hoje a cidade continua com as putas, os viajantes e os sapateiros.

A cidade adotou o tucano como ave símbolo, tendo em vista que é o maior eleitorado PSDebista Mental do Mundo. Seu representante Mor, Sidney Franco da Rocha, preferiu adotar o nome de outra cidade do estado, para poder falir a Vasp e fugir pra Franca sem poder levantar suspeitas. Além disso o reinado tucano se deve a falta de estruras socias na cidade, que pensa que Governar é apenas asfaltar as ruas a cada mandato, porém como o contrato com sabesp é renovado apenas a cada 20 anos, o seu segundo mandato foi sem asfalto, e preferiu mandar a saúde as favas e jogou cones nos guardas de trânsito, além de contribuir com o desemprego da cidade ocasionando a demissão de funcionários da empresa de tranporte Cometa.

Curiosidades[editar]

  • A cidade vem passando por grandes inovações tecnológicas, já possui quatro escadas rolantes: uma nas Lojas Pernambucanas, uma no Magazine Luiza, uma na Havan e uma no Wal★Mart.
  • A escada rolante no Wal★Mart e na Havan na verdade são uma esteiras rolante.
  • Só existe balas chitas nas vendas da cidade.
  • Francanos,na maioria das vezes não tem dinheiro para ir em festas renomadas, então recorrem a pseudo-festas em um povoado chamado Uberaba-Mg e acham "chique" postar fotos em redes sociais como se estivessem no Clube A de São Paulo.
  • A única cidade com mais de 330 mil habitantes com somente 50 prédios de verdade (Leporace não conta);
  • Francanos, por falta de lazer, vão passear no Wal★Mart e Makro (as novidades da cidade) e não compram nada;
  • Francanos geralmente passam vergonha ao viajar por causa de seu sotaque, e somente mostrando seu RG convencem que a cidade é localizada no estado de SP;
  • A única cidade de São Paulo em que a maioria dos habitantes são mineiros e não paulistas;
  • Uma das maiores universidades particulares do estado, em concentração de cursos,(UNIFRAN) — EXISTEM MAIS MINEIROS DO QUE PAULISTAS!!!
  • Os habitantes sempre compram agasalho novo na época da Expoagro.
  • Cidade dos hippies (lókis) que NUNCA são da cidade e estão apenas de passagem. Adoram contar suas interessantíssimas histórias de vida (normalmente a um francano distraido ou uma Universitaria atraida por seus feromônios) e dizer que vieram para a cidade com o objetivo de ganhar uns trocados e irem embora da mesma ou apenas para estudar História na Unesp.
  • CAPITAL DAS BARANGAS DE OUTROS ESTADOS AGLOMERADAS — O pessoal de lá, vulgos mineiros, já que os paulistas estão muito bem, estão tão precisados que comem barangas que nem mesmo o pessoal do Rammstein aceitaria.
  • CAPITAL DOS BURACOS — Cidade onde os buracos das calçadas estão esperando vaga pra ir para a rua.
  • CAPITAL NACIONAL DOS INVEJOSOS - Tudo que alguém cria vem um filho da puta e copia não consegue fazer nada sozinho fica só esperando alguém de fora ter uma ideia e lá vem eles no embalo, cambada de zioo grande.


  • Franca agora é a cidade das LATINHAS — dizem por aí: "Lá-tinha calçado, lá-tinha empresas, lá-tinha emprego,lá-tinha água", sendo que agora o pessoal pobre de lá sobrevive catando latinhas do lixo.
  • Mulheres cantarolantes — Sem exceção, todas as francanas falam cantarolando: "Oi amiga, cê vai dar pro Claytin hoje?", "Eu vuuuuuooooo!"
  • Em Franca Tem uma escola chamada pestalozzi (que nem o hospicio em berzonti)ONDE TEM MAIS MINEIROS (especificamente de Capetinga) DO QUE PAULISTAS!!!
  • A cidade que passou fome na crise das bolotas.
  • Francanos conseguem ser mais mineiros na hora de falar do que os próprios mineiros.
  • Franca é a cidade com maior concentração de "garotos e garotas coloridas fãs do Restart" do interior paulista, e todos se reúnem na praça da igreja matriz nos sábados a tarde.
  • Franca é o reduto dos Renegadoz, uma sociedade anônima fundada em 1020 a.C.por druidas celtas, cujo objetivo é servir a deusa Blow Jobska e ao Deus Brenin, disseminar a boleiragem, a malandragem e a sacanagem, upar 120 levels no ragnarok, zerar gta san andreas sem códigos e trucidar quem se opor a ela.
  • 90% dos francanos são sapateiros 5% são mendigos e os outros 5% são traficantes
  • Em Franca foi descoberto um livro escrito por alguém (há aproximadamente x anos atrás),neste livro consta as 4 palavras chaves para dominar o universo {[(*+/ MAS ATENÇÃO, NÃO USE AS PALAVRAS EM VÃO, ELAS PODERAM ACORDAR O DEUS FRANCANO TIXUNGUINHA \+*)]}... e as palavras são:

--> Loki --> VL --> Ermitão --> Truta

Use as palavras com sabedoria, mas eu sei que você é um animal e não vai conseguir dominar o universo com as 4 palavras.

  • Foi nessa cidade que nasceu o cara do 'Pannnnnnntz! hahaha'.
  • Aqui é a única cidade onde se 'faz um pagode pudim,buuum!'
  • Aqui em Franca acontece o Hallel, onde as putas barangas de Franca competem com as putas de outros lugares pra saber quem dão mais vezes o cu pro jumento sem se cansar, usando o nome de Deus em vão!

Trânsito[editar]

O trânsito de Franca é muito peculiar, afinal estudos do IBGE estimam que hoje Franca teria aproximadamente 1200000 habitantes, ou seja, teria o dobro da população de Ribeirão Preto não fosse a altissima taxa de mortalidade no trânsito da cidade.

Franca é única cidade do mundo onde 97% dos habitantes não possuem carteira de motorista (1% não nasceu na cidade, 1% não tem carro e 1% tem 11 anos e não dirige, tendo em vista que as pessoas começam a dirigir com 10 e nunca tiram carta)

Ao analisar essas estatísticas, descobre-se porque em muitas autoescolas as pessoas também vendem outras coisas (senão não daria para viver).

Se você planeja ir para Franca (meus pêsames), tenha em mente que terá que desaprender tudo o que sabe sobre trânsito e aprender novamente (daí a utilidade das autoescolas).

Aula Rápida sobre o trânsito em Franca

  • A cidade praticamente não tem sinalização, o que tem obriga a pedir informações. O que é mais ou menos assim:

Novo na cidade: *para o carro* Eaew, como faço para chegar no Bairro Santa Cruz?

Francano: Iiiixii, vira pra lá, depois pra lá, aí vira aqui embaixo, vai passar perto de uma rotatória, aí vira ali e segue mais umas 4 ruas, depois vira lá e pronto.

Portanto recomenda-se que você descubra o caminho sozinho, porque não se sabe se "lá" é direita ou esquerda. Sugere-se uso de GPS com atualização de Software diária

Cquote1.png "LOW BATTERY" Cquote2.png
Seu GPS quando você tenta encontrar um endereço de Franca

Cquote1.png CARALHO DE CIDADE DOS INFERNOS! Cquote2.png
VOCÊ sobre seu GPS.

  • Usa-se pisca-alerta só quando o Brasil ganha a copa.
  • Franca é a única cidade brasileira onde o sinal amarelo não é "atenção", mas significa "Vai que dá!"

Além disso, as esquinas são tão rentes que os ônibus atropelam os pedestres quando estão na calçada.

Outra curiosidade: Franca é a única cidade do mundo onde uma ala de acesso ao estacionamento do Wal Mart ganha o nome de rua. E essa ala de acesso, com nome, NÃO É O ENDEREÇO DO WAL MART!

Imprensa[editar]

Exemplo da imprensa Cu de Ferro francana

A imprensa marrom desta cidade é representada em especial pelo Jornal "Comércio da Franca", também conhecido por CdF e Cu de Ferro.

É um jornal que como outros tantos jornais de circulação regional, se gaba de ter mais vendagem do que a Folha de São Paulo e que é marcante pela sua parcialidade noticiosa, sendo que as notícias fora do nível local se resumem a chamadas da Agência Estado.


A verdade é que ninguém liga para a leitura deste jornal, preferindo mesmo consultar a seção de classificados, que ao menos é melhor que a de seu "concorrente" paulistano.

Francano não aguenta ver uma fila (nem sabe o por quê de estar ali) e já entra e fica esperando...

Franca é a única cidade do mundo onde um acidente na rodovia (geralmente envolvendo sapateiro bêbado dirigindo uma moto Titan) com morto atrai mais público do que o time de futebol local, a Francana.

Os motoqueiros de Franca têm corredor próprio para trafegar, sempre à direita dos carros. Nunca, nunca mesmo, do lado esquerdo (exceção feita a mototáxis e entregadores de pizza, que usam calçadas e canteiros independente de que lado da via).