Frankenfish - Criatura Assassina

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Tubarão.jpg Este artigo é aquático!

E é especialista em natação. Se você vandalizar, ele te joga uma tsunami, então cuidado com os tubarões e não leia sem usar uma máscara de oxigênio.

Night creature.JPG Frankenfish - Criatura Assassina surgiu das trevas!!

Vamos mergulhar o mundo nas trevas!!

Puro osso.gif
Capa tão tosca quanto o filme em si.

Cquote1.png Você quis dizer: Mega Piranha Cquote2.png
Google sobre Frankenfish - Criatura Assassina
Cquote1.png Experimente também: Peixe do Satanás Cquote2.png
Sugestão do Google para Frankenfish - Criatura Assassina
Cquote1.png O espécime em questão trata-se de um peixe-cabeça-de-cobra modificado, uma espécie capaz de viver dias fora da água e... Cquote2.png
Nerd sobre Frankenfish
Cquote1.png ESTÁ VIVO!!!! Cquote2.png
Frankenstein sobre Frankenfish
Cquote1.png Isso é coisa do Capeta! Cquote2.png
Evangélico sobre Frankenfish
Cquote1.png É um ótimo recheio de pastel. Cquote2.png
Chinês sobre Frankenfish
Cquote1.png Porra, mais um filme caçoando da minha cara. Cquote2.png
Steven Spielberg sobre mais um filme satirizando Tubarão
Cquote1.png E depois reclamam dos nossos bagres-africanos... Cquote2.png
Brasileiro sobre Frankenfish
Cquote1.png Isso é obra dos Aliens! Cquote2.png
Ufólogo fanático sobre Frankenfish

Frankenfish - A Criatura do Pântano ou Frankenfish - Criatura Assassina (já que brasileiros adoram dar no mínimo 5 títulos diferentes para o mesmo filme) é um filme tosco de Sci-Fi e Natural Horror adorado por nerds que possuem TV por assinatura e têm acesso ao SyFy Channel, que relata os acontecimentos do que ficou conhecido na história como Massacre do Pântano.

O mundo tem conhecimento das criaturas[editar]

Um outro suspeito dos assassinatos no pântano. Afinal, todo mundo sabe que o mordomo é sempre o culpado.

No pântano da Louisiana, começam a surgir do nada inúmeras pessoas despedaçadas, que devido a burrice, tinham o péssimo costume de se aventurar no meio do mato achando que eram o Rambo, mesmo sabendo que lugares assim costumam abrigar as mais perversas e sanguinárias criaturas, como crocodilos, piranhas, anacondas e chupacabras. Logo, a equipe policial local, que não era nem um pouco estúpida, enviou dois trouxas pra investigarem os assassinatos. Inicialmente, pensava-se que os mesmos eram ocasionados por um Tiranossauro, mas verificou-se que esse tipo de animal jamais poderia viver num pântano, além do fato de que o mesmo já estava extinto desde a época que sua mãe era virgem. Em seguida, pensou-se que o responsável pelas mutilações era nada mais, nada menos do que Jason Voorhees, porém, eles estavam bem longe de Crystal Lake para que isso fosse possível. Por fim, eles chegaram a uma conclusão: não sabiam porra nenhuma do que estava acontecendo. Os dois otários que cairam no conto do vigário foram o médico-legista (ou se preferir, abridor de defuntos) Sam Rivers e a bióloga lésbica Mary Callaham. Após terem se dado conta de que não faziam a menor ideia do que diabos estava acontecendo, os dois resolveram se aventurar no pântano para ver se achavam mais alguns defuntos espalhados pelas beiradas da água e fingir que estavam preocupados com os caipiras mutilados.

O pântano onde foram localizados os assassinatos. Suspeita-se que nesse mesmo lugar esteja enterrado o corpo de Osama Bin Laden.

Ao adentrarem pântano adentro, os dois se deparam com um velhote caduco que pensava que era pescador. O velho, já dopado por uma quantidade razoável de cachaça, estava parado no meio da água conversando com um peixe morto ao qual ele se referia como "meu amor". Sam e Mary decidem então interromper o curioso ritual de acasalamento do vovô antes que presenciassem uma cena explícita de zoofilia. O velho começou a bravejar e resmungar, como todo rabugento da vida. Sam e Mary então ameaçaram o velhote, dizendo que se ele não os ajudasse, eles pegariam seu amado peixe e fariam uma fritada naquela mesma noite. Assustado com tamanha agressividade, o velho resolve ajudar.

Após certo tempo de movimentação, Sam, Mary e o velho chegam num local onde se encontram 3 casas que flutuavam na água, construídas na base de restos encontrados no lixão e no ferro-velho. A primeira era feita dos restos da proa do Titanic. Nela morava um casal: um loira burra chapada e viciada em heroína e LSD; e seu namorado, um traficante jamaicano maconheiro que pensava que era o Bob Marley.

Glória em uma de suas habituais sessões de Umbanda antes de rogar alguma praga para alguém.
A segunda casa pertencia a uma velha macumbeira com mestrado, doutorado e pós-doutorado em Magia Negra e líder do culto da Umbanda, que era responsável por submeter os outros a longas e medonhas sessões de Axé Music quando eles saíam da linha. Glória, como era conhecida, vivia trocando cartas com a Bruxa do 71, com quem aprendeu muitas técnicas malignas de invocação de demônios e conjurações de Exu. A velha era mãe de uma gostosa que namorava com um playboy retardado com cérebro de ervilha (como todos dessa espécie, aliás).
O vizinho de Glória, boquiaberto ao ver que sua namorada tinha cheirado toda a erva sem deixar nenhuma folhinha pra ele.

Por fim, tinha a última casa, que era habitada por um personagem qualquer que tinha cara de líder de cartel colombiano. Era uma espécie de mistura de Crocodilo Dundee com fugitivo de hospício. Desconfiados da estranha população daquela área do pântano, Sam e Mary de cara suspeitaram daquelas pessoas, uma vez que aparentemente não tinha mais ninguém por aquelas bandas, só essa gente esquista.

Tudo mudou quando o velhote resmungão, após perder seu amado peixe podre, resolveu mergulhar na água. Em menos de 5 segundos, o velho foi devorado por um peixe gigante que parecia uma versão maior (e mais tosca) das Piranhas. Sam e Mary voltam correndo pra casa da bruxa velha e avisam da morte do resmungão. Glória demonstra sua raiva de cara (pouco antes de pular de alegria pela morte do vizinho chato), já que não admitia que outro ser-vivo naquele pântano ousasse ser mais assustador do que ela e tomasse seu lugar, uma vez que a única que poderia tocar o terror nas redondezas era ela. Eis que então Glória declara guerra a criatura, dando início a Guerra do Pântano.

A Guerra do Pântano[editar]

Movida pelo forte desejo de pôr fim aquela criatura maldita de uma vez por todas, Glória se fecha em seu quarto durante dias e noites com seus rituais de bruxaria. A cada 5 minutos, um novo frango pelado era usado em algum ritual. Após certo tempo, Glória finalmente dá luz a sua primeira criação: armas de fogo construídas com almas roubadas de suas vítimas, resultado de seu aprendizado nas aulas com o Professor Tsung na Academia de Macumba do Pântano. Logo, Glória obriga todo mundo a pegar uma arma, ou do contrário, ela os usaria de isca para os peixes. Como todo mundo tinha medo da velha desgraçada, eles toparam na hora, e ficaram de vigia a noite toda, cada um em seu barco.

O casal de drogados foi responsável pelo primeiro turno noturno. Enquanto a loira burra drogada lia um livro sobre aplicação de maconha, o traficante jamaicano ficava andando feito um esquizofrênico pra lá e pra cá, resultado de tanto tempo imerso em todas aquelas drogas. Após certo tempo, o maconheiro começa a ter alucinações e visões de coisas que aparentemente não existem, como coelhos cor de rosa participando de competições de esqui aquático, vikings montados em naves espacias da Nostromo, Vera Verão beijando mulheres e políticos honestos. Assustado com aquilo, o idiota vai pra beira do barco e acaba virando sanduíche de presunto dos peixes. Ao ver o ocorrido, a drogada começa a berrar e embarca numa boia mais lerda do que sua avó numa cadeira de rodas, e acaba virando presa fácil do Frankenfish, o fim comum de toda loira burra de filmes de Terror.
Frankenfish pronto para atacar novamente.

Vendo que a coisa estava preta, Sam tenta fugir no barco motorizado de última geração que o playboy namorado da gostosa ganhou do papai de aniversário, mas a criatura naufraga a embarcação, levando o playboy as lágrimas. Como Sam era brasileiro e não desistia nunca, resolveu tentar fugir em outro barco, mas que também acaba sendo naufragado pela criatura. Eles então ficaram presos nas três casas feito uns perfeitos idiotas.

Dundee exibindo sua proeza pouco antes de fritar o coração do bicho.

Descontente com a situação, Crocodilo Dundee, que é só mais um personagem secundário pra encher linguiça, tem a brilhante ideia de tentar pescar o peixe gigantesco com um atum apodrecido. O que o mané não contava, é que Frankenfish era um animal encapetado. A criatura salta da água (pequeno legado que lhe foi deixado pelas piranhas, possíveis ancestrais da criatura) e tenta devorar Dundee. E estava quase conseguindo, quando por sorte, ele achou próximo a sua mão uma das armas de Glória e mata a criatura. Em seguida, movido pela fome enorme, Dundee abre o peito da criatura e começava a fazer uma fritada com o coração da mesma, já que a tirana Glória obrigava todo mundo da região a comer apenas capim, isso quando deixava os mesmos se alimentarem.

O fim da guerra[editar]

Frankenfish 2, acabando com a raça de Dundee por ter comido seu irmão mais novo.

Enquanto Dundee prepara o rango, Glória festeja por finalmente ter vencido a guerra. Enquanto todo mundo ria e zombava da cara do pobre Frankenfish morto, um segundo Frankenfish salta pra dentro do barco de Dundee e começa a comer suas pernas, já que o otário metido à valentão só conseguiu matar a primeira criatura na cagada mesmo. Então, todos chegam a conclusão de que Dundee não era tão bom assim, era um fracassado. Glória porém começa a chorar na morte de Dundee, já que ele lhe devia 10 reais e nunca mais poderia lhe pagar.

Então, Glória obriga sua filha a ir até o barco dos drogados e trazer alguns frangos que o casal guardava lá para que ela pudesse dar continuidade a sua macumba e criar uma nova forma de deter a criatura e ser novamente a rainha do pedaço. Quando chega no outro barco, a filha de Glória não encontra nada além de maconha nos motores do barco. Enquanto isso, o barco, como resultado da queda de um avião da Al Qaeda que estava perdido pelo lugar, a casa de Dundee explode, lançando tralhas pra tudo quanto é lado. Enquanto uma barra de aço é lançada diretamente no olho (acertando em cheio, como se tivesse sido arremessada por um medalhista de ouro em Arremesso de dardo) da bióloga lésbica; incrivelmente, uma lata de óleo pegando fogo, semelhante aquelas vistas no jogo do Donkey Kong Country, é lançada por cima do barco onde Glória estava até atingir o barco onde sua filha estava, explodindo (e mesmo assim não matando a desgraçada). A filha de Glória, cujo nome não interessa por ser apenas uma personagem inútil qualquer, cai dentro da água, chamando a atenção de Frankenfish.

Sam, como todo protagonista que se acha herói, mergulha para tentar salvar a filha de Glória. Enquanto isso, Glória vê naquilo a oportunidade perfeita para ter uma isca e finalmente acabar com a criatura. Porém, algo inesperado acontece: Frankenfish, ao invés de ir atrás dos dois, decide atacar Glória. Vendo que a situação ia ficar feia, o playboy faz questão de sair correndo feito uma mocinha pra escada e subir no teto. De fato, o retardado consegue escapar para o teto, porém, Glória não consegue, e a criatura devora tudo o que ela tinha da barriga pra baixo quando ela tentava subir a escada também, dando fim ao reinado de terror no pântano conduzido pela bruxa.

O "Resgate"[editar]

Imagem exclusiva do momento da criação de um Frankenfish.

Apesar de a criatura aparentemente ter vencido a guerra contra Glória, o bicho era um animal e ainda tinha fome. Então, a criatura, possuída pelo Diabo, começa a atacar as casas flutuantes, todas elas, que começam a afundar mais rápido que casamento de famoso.

Finalmente, um enorme grupo de salva-vidas (mais especificamente 4, que nem eram salva-vidas, e sim caçadores atrás da criatura), encontra os três lá em cima. A equipe era composta por um velhote bancando o Indiana Jones, um chinês atrás de ingredientes pra sua sopa, um gordão esperando a sopa do chinês ficar pronta, e um magrelo inútil qualquer que só foi colocado no elenco do filme por pura encheção de linguiça.

Porém, eles nem bem chegam no lugar onde tava todo mundo ilhado nas casas prestes a afundar, e são atacados pela criatura, que já derruba todo mundo, acabando com a felicidade dos ilhados. O magrelo inútil da encheção de linguiça, como era de se esperar, foi o primeiro a morrer. Em seguida, o chinês burro, que já tinha conseguido sair da água e estava agora em uma das casas, tem a brilhante ideia de ir pra beirada da casa próximo a água, e é devorado por Frankenfish, que mostrou quem é que faz sopa de quem.

Um Frankenfish de cativeiro, criado sobretudo nas águas de Crystal Lake.

Por sorte, enquanto o peixe, após sua deliciosa refeição, parara no meio da água para defecar, Sam, o protagonista, atira no peixe com um sinalizador, afugentando a criatura. O velhote então, vendo que a barra estava limpa, pega seu barco e após salvar seu amigo gordo, que queria a todo custo destruir o peixe pelo mesmo ter acabado com o cozinheiro chinês, pega os personagens iniciais como reféns com intuito de os usarem como isca.

Após um tempo navegando pelas águas sujas do pântano infestado de braços, pernas, cabeças e muito sangue ocasionado pelas ações da criatura, eles finalmente acham um buraco embaixo de um manguezal onde o peixe está lá morto. O velho e o gordo obrigam Sam a ir com eles, pois se o peixe estiver vivo, que ataque o trouxa ele primeiro, já que eles não queriam que o playboy fosse, pois o mesmo tinha enchido a cara enão servira para nada mais além de um peso-morto.

A carta mais poderosa do baralho. Com sua fome indestrutível, Frankenfish é capaz de botar qualquer Exodia ou Dragão Branco de Olhos Azuis no chinelo.

Chegando dentro do buraco, eles se deparam com o peixe lá, todo acabado e mais morto que Hebe Camargo, que se esqueceu de deitar no caixão. Para a surpresa deles, um terceiro Frankenfish, dessa vez um macho, muito maior do que os outros dois que eram fêmeas, resolve aparecer. Apesar de Sam estar na frente, o peixe vai direto no gordo, que tinha muito mais carne para oferecer. Sam então aproveita e sai correndo do local aos nados, deixando o velho virar isca de peixe, que por sua vez, não dá nem pro cheiro. Então, o Frankenfish 3 começa a perseguir Sam, a filha de Glória e o playboy. No caminho, o playboy cai num monte de lama. Sam e a filha de Glória nem se dão ao trabalho de voltar e tentar salvar o playboy, pois já pretendiam se livrar do retardado mesmo há muito tempo, então, que vire alimento para peixes de uma vez por todas. Porém, o peixe continua a seguí-los, eis então que no último bote de Frankenfish, os dois saltam pra fora da água enquanto o peixe vai direto ao encontro das hélices do motor do barco, chegando aos eu fim finalmente. A partir daí, aproveitando que a criatura já estava morta e que eles já estavam no ambiente apropriado, Sam e a filha de Glória, resolvem passear no meio do mato.

Mas e o playboy? Bem, o playboy infelizmente estava vivo ainda naquela altura. Porém, o filme acaba com uma caralhada de filhotes de Frankenfish devorando o retardado, o que sugere-se que no futuro, será necessário todo o exército dos EUA para combater as criaturas. E se as tropas dos EUA não derem conta do serviço, bom, ai que eles tão fudidos mesmo por que não existe um país que não odeie os EUA.

Ver também[editar]