Fulano

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Tomadinha do poder.jpg Fulano tem PODER!
E te levará para qualquer lado da Força
Fulano é foda.

Cquote1.png Você quis dizer: Felino? Cquote2.png
Google sobre Fulano
Cquote1.png Experimente também: Sicrano Cquote2.png
Sugestão do Google para Fulano
Cquote1.png Me chamam assim... Cquote2.png
Você sobre fulano.
Cquote1.png Fulano? Não está presente, senhor. Cquote2.png
Gerente de hotel sobre fulano.
Cquote1.png Fulano é foderástico! Cquote2.png
Funkeiro testando seu português sobre fulano.
Cquote1.png É mEu MiIiGuUuXoOo! Cquote2.png
Emo sobre fulano
Cquote1.png Papai, o que é fulano? Cquote2.png
Menininho perguntando a seu pai sobre fulano.
Cquote1.png Fulano nisso... Cquote2.png
Seu tio engraçadão sobre fulano.

Quem é fulano?[editar]

Atualmente FULANO, é uma expressão que chama qualquer pessoa ou individuo sem falar o nome, pode ser substituído por "coisinha" e outros. É usado também quando não se sabe o nome de alguém. Mas há alguns anos atrás ele estava pelas nossas ruas brasileiras.

História[editar]

Em 1900 e Guaraná com Rolha, lá estava nosso herói montado em cima de um cavalo de seis patas que falam (foda hein?). O seu patriotismo defendia sua nação contra o inimigo que se comparado a Hitler, Hitler ainda sairia como um monge. Esse ser é o mais experto da sua escola, o magnata, o seu pai, é o Sicrano. De uma maneira desconhecida Sicrano fotografou o rosto de fulano, superando até Chuck Norris, afinal Fulano de Tal não tinha rosto, sendo assim Sicrano fotografou a bunda dele. Feito isso publicou nas ruas de Natal foi quando a população notou que aquilo ali não são as dunas. Sicrano decidiu que de uma vez por todas ia se livrar de seu inimigo mortal, pois não suportava ser a acrescentado quando se fala em mais de três pessoas, sendo que ele não mais suportava nem a cara dele, mesmo sabendo que ele não tem. Fulano pega seu cavalo de seis patas e vai atrás de Sicrano, mas no meio do caminho encontrou com a Sra. Beltrano. De imediato ele se apaixonou, mas o que ele não contava é que ela era noiva de Zé Ninguém. No então Fulano a pede em namoro usando suas palavras que marcaram época. Primeiro segurou as mãos dela e olhou carinhosamente nos seus olhos e cantou uma bela canção de amor. Algo assim: TÁ TARADA, TÁ TARADA, TÁ TARADA, REBOLA PISCA O OLHO E FAZ CARA DE SAFADA!!!

Sra. Beltrano aceita o pedido romântico onde até Luiz Vaz de Camões sentiria inveja ao lado de Shakespeare.

Com tudo a caçada não havia terminado até que Sicrano chegou encarando Fulano, e disse: Fulano, você é um sujeito de bunda conhecida! Mas o que marcou foi as palavras de Fulano: Você me deixou envergonhado. Você é um sujeito de duas caras!

Sicrano: Há! Nem cara eu tenho!

A briga foi tensa e dramática até um fato jamais percebido na época ser revelado por Zé Ninguém. Ele disse enquanto bebia: ah...ahh... Vocês não existem!

Os pararam de brigar, e cada ambos foram a dimensão da não existência. Fulano e Sra. Beltrano moram no Estado Acre e Sicrano em Rondônia. Todavia o lema é o mesmo: Nem todos os bons homens são lembrados.