Furry

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.


331px-Longcat.jpg Prepare-se para ler:
Esse artigo é muuuuito grande e pode causar cegueira.
Pense duas vezes e não seja tão idiota antes de ler algo assim
Wikisplode.gif
Para os fanáticos religiosos entre nós que escolhem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Furry.
Esquema prático para identificação de furries

Nota: o trecho seguinte está "compactado" de modo a despoluir visualmente o contexto da página toda.

Cquote1.png Corram pras colinas! Caso contrário seus cus não serão poupados! Cquote2.png
Pernalonga sobre Furries
Cquote1.png Imagino que isso seja por que eles não transaram com a mãe o suficiente, então se identificaram com outra fêmea na casa que, provavelmente, não era humana Cquote2.png
Freud sobre Furries
Cquote1.png Nós não temos Furries no Irã Cquote2.png
Mahmoud Ahmadinejad sobre Furries
Cquote1.png PII PIKAAA PIKACHUU CHUUU T.T! Cquote2.png
Pikachu sobre Furries
Cquote1.png Eu não sou Furry! Cquote2.png
Serguei sobre Furries
Cquote1.png Na União Soviética, VOCÊ yiffa o Furry Cquote2.png
Reversal Russa sobre Furries
Cquote1.png mIGuXos, FOfuXoS, PeluDUXoS, TArADuXOs. Ux FUrrIEs XaUM uX EmOs dU muNDu AnIMaUx Cquote2.png
Emo sobre Furries
Cquote1.png O negocio é 'yiffar' com tudo e todos e sair saltitando, não ficar chorando por namoradinha tosca. Tomou chifre? Cata o cara que te meteu o chifre. Cquote2.png
Furry sobre Emos
Cquote1.png Se eu soubesse que o homossexualismo iria se transformar nesta aberração, eu teria virado homem antes de morrer. Cquote2.png
Freddie Mercury sobre Furries
Cquote1.png TOAST TOUR ROAST! YOU NEED MAKE MO BA! Cquote2.png
Música preferida dos Furries
Cquote1.png Hor-ro-ro-sos! Cquote2.png
Clodovil sobre Furries
Cquote1.png Não admitimos furries na nossa ilustríssima associação e todo aquele que esconde isso para ser aceito é expulso assim que a verdade é descoberta. Cquote2.png
Associação Cristã de Moços sobre Furries
Cquote1.png Doutor, esses daí são umas bichoooonas. Cquote2.png
Oscar Wilde sobre Furries
Cquote1.png Ei, este bordão é meu! Cquote2.png
Severino sobre Oscar Wilde
Cquote1.png Não gosto de Furries. Nunca vi um Furry vivo na minha frente por mais de 3 milésimos de segundo. Se ainda existem furries vivos no mundo é porque ainda estou muito ocupado exterminando os Emos da face da terra Cquote2.png
Chuck Norris sobre Furries
Cquote1.png Sem vergonham, sem ver-go-nhammm! Cquote2.png
Silvio Santos sobre Furries
Cquote1.png Estes amiguinhos peludos viverão fantásticas aventuras e enfrentarão terríveis inimigos para conquistarem seus cavalos mangalargas e viverem felizes para sempre no mundo mágico da sodomia equina! Cquote2.png
Narrador da Sessão da Tarde sobre Furries
Cquote1.png 07, me dá a 12 Cquote2.png
Capitão Nascimento ao ver um Furry
Cquote1.png Mas Arnaldo, Yiff não é falta? Cquote2.png
Galvão Bueno sobre Furries
Cquote1.png A regra é clara, pegar a bola com as mãos na pequena área é pênalti. Cquote2.png
Arnaldo Cezar Coelho sobre Furries
Cquote1.png CLICK, CLAK, POW! Cquote2.png
Eu sobre Furries
Cquote1.png Ui! Cquote2.png
Você sobre Furries

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...os Furries são Gays?

Tabela de conteúdo

[editar] Definição

Frota viadão.jpg
Furry pode te levar para o Lado Roxo da força!!

Este artigo é perigoso, você sendo homem ou mulher. Se ele(a) começar a olhar com um jeito esquisito, fique próximo à saída e proteja sua retaguarda, pois ele(a) pode te atacar!

Mas se você é fã de Lindsay Lohan , fique à vontade!

Furry é um termo usado para definir pessoas malucas e pervertidas que acreditam ser animais antropozoomórficos ou que não são (e que nem gostariam de ser) mas que desejam fazer sexo com outros animais.

O táxi de um furry
Um Hentai de Gostosas Furries
Furries na fila de espera do SUS para o exame quinzenal de próstata com o famoso médico proctologista furry "Doutor Jumento"

Define-se Furry como uma desculpa esfarrapada para justificar atos de zoofilia, pedofilia e bestialidade. Começou de forma meiga (ui!) e inocente (ui! ui!) com grupos de fãs de desenhos animados que possuem personagens animais humanóides (ou antropozoomorficos... mas que belo palavrão); surgindo em seguida animações mais debochadas e explícitas (Fritz The Cat, criação máxima do frei Robert Crumb é o mais famoso).

Isto, provavelmente, despertou em muitos zoófilos mundo afora um meio de praticarem e exporem suas preferências sexuais sem carregarem o fardo de "Bizarro". Todavia, tal estratagema não deu certo e a coisa tornou-se algo totalmente sem controle. Atualmente o verbete "furry" em muitos dicionários é sinônimo de "aberração sexual".

A perversão é tão pesada a ponto dos furries em várias partes do mundo sofrerem discriminação até mesmo dos gays, embora muitos achem que ambos andem de mãos dadas por colocarem a sodomia em um patamar quase divino. É fato conhecido a alta incidência entre furries de DSTs como sífilis e AIDS pois pensam estar imunes as doenças dos "mundanos" (ver LINGUAGEM mais abaixo), dispensando, assim, o uso da camisinha como forma de prevenção. Além de tudo furry também é sinônimo de "comportamento sexual de risco".

[editar] Tipos

PRERIGO!Não deixe crianças ao alcance de furries!
Uma gostosa furry, tudo tem um lado bom (ou não).

Além dos "puros", que geralmente só praticam interpretação na internet, ocasionalmente desenham arte pornográfica (ou não) e gastam rios de dinheiro no Furcadia, derivam deles alguns tipos de pervertidos. Dentre eles destacam-se:

Serviço de quarto oferecido na mais recente furcon realizada em Amsterdã. Como tratava-se de uma comodidade restrita apenas para furries do sexo feminino dentro de um evento composto tão somente por gays zoófilos, foi um fracasso retumbante.
  • Scalies: malucos que passam o dia inteiro imaginando como fazer sexo com dragões sem serem mortos no processo.
  • Fursuiters: loucos que se vestem de bicho (geralmente encontrados na disneylândia) em lançamentos de Pokemon e festinhas infantis.
Furry fêmea introduzindo a sua amiga ao universo furry
  • Tuxsuiters: são parecidos com os Fursuiters, mas estes gostam de usar Fursuits de Pinguim (Tux) e geralmente yiffam via telnet no X-terminal.
  • Plushófilos: ou estupradores de bichinhos de pelúcia; facilmente reconhecíveis por terem um harém de bichos de pelúcia no quarto.
  • Hermafroditas: na prática são a mesma coisa que furries normais, mas que "por via das dúvidas" pegam os dois; jogam nos dois times; Gillettes. São célebres por aparecerem no Fandom Furry dizendo que são bissexuais para, depois de algum tempo, assumirem que são apenas gays.
  • Vore: Furries que gostam de ser engolidos por furries maiores. São criaturas que, durante uma aproximação íntima, levam no sentido literal a expressão Vou te comer.
  • Fãs da Disney: ficam excitados só de lembrarem da orgia promovida pelos funcionários da Disney fantasiados de Mickey e Cia. São facilmente identificáveis por possuírem uma vasta coleção de DVDs da Disney (além de vários bichos de pelúcia). Costumam Matar Gatinhos assistindo todo dia as aventuras sexuais de Simba no DVD O Gay Leão (como pode ser visto neste site ) enquanto se entopem de Cheetos bola e Fanta Uva com a outra pata (afinal, furry não tem mãos e pés, apenas patas).
  • Furries de estimação: esses raríssimos exemplares de furries são criaturas que foram capturados ainda filhotes por otakas zoófilas obesas; tornando-se, de certa forma, leais a elas fazendo absolutamente tudo que elas mandam inclusive yiff e atentados contra otakas inimigas. Geralmente são usados em rinhas onde as otakas apostam cards de pokemon (cards de digimon também são comuns) e papeis de carta da Hello Kitty em lutas até a morte.
Tails, uma celebridade entre os furries.
  • Héteros: Furries que gostam apenas de criaturas do sexo oposto. São aqueles que, quando vão passar o fim-de-semana na fazenda daquele tio caipira, praticam zoofilia com a vaquinha ou com a cabra (alegando que a vagina desta última acomoda um pênis humano com a mesma suavidade de uma vagina humana) ao invés de praticar felação com os garanhões no estábulo como se fossem raposinhas implorando para serem sodomizadas. É uma subespécie extinta em países de primeiro mundo (ex.: Estados Unidos e Canadá, sendo Chuck Norris a exceção em solo norte-americano), podendo ser encontrado apenas em florestas tropicais alguns raros exemplares atormentados por pertencerem a um meio dominado por gays zoófilos.
  • Teriantropos: Tipinhos dos mais detestáveis, nem mesmo o mais fervoroso sodomita furries suporta ficar mais do que 15 minutos no mesmo recinto que um teriantropo esteja presente. São conhecidos por afirmarem ser realmente criaturas peludas que nasceram no corpo errado, que podem se transformar nelas com uma mistura de satanismo + wicca + protestantismo + catolicismo + macumba + varinha mágica do Harry Potter. Adoram jogar Lobisomem: O Apocalipse e ver filmes de lobisomens. Não aceitam o rótulo de zoófilos quando pegos em flagrante com seu cachorrinho de estimação alegando que, por ser realmente tal criatura no corpo errado, o ato não seria zoofilia.
  • Nazifurs: Furries nazistas. São pervertidos que, além de pensarem que são bichos, sentem tesão em serem sodomizados vestidos de oficiais da SS-Gestapo. Fetiche muito comum entre furries que acham que são Pastores Alemães, Dobbermans ou Rottweilers.
  • Diaperfurs: Furries adultos (fisicamente falando) que gostam de usar fraldas e, é claro, mostrar que elas têm utilidade no dia-a-dia além de satisfazer tal fetiche doentio.
  • Fat Furry: Furries americanos gordos. São preguiçosos e passam 24 horas por dias comendo e engordando cada vez mais a ponto de explodirem. São os favoritos dos que gostam de lobos e dragões.
  • Tony Ramos: Precisa de explicação?
  • Gaúchos: São a junção de todos os itens anteriores acrescido do bizarro gosto por chimarrão. Aumentaram em 350% sua exportação de gays para o resto do Brasil e da América Latina (exceto Argentina, cuja produção rivaliza com a de Campinas e de Pelotas juntas) desde que abriram uma nova linha de montagem em Pelotas exclusiva para a produção de furries.

[editar] Babyfurs

Um típico babyfur e sim, isto é um filhote travestido

Em síntese: os mais odiados de todos os furries, odiados até mesmo pelos furries nazistas hermafroditas teriantropos. É um mistério da natureza como eles não odeiam a si mesmos.

Consistem de adultos que fingem serem filhotes, geralmente usando chupetas, fraldas (assim como diaperfurs), chocalhos, talco mas (obviamente) não largam o lado sexual da coisa, o que faz deles pedófilos compulsórios.

Como se não fosse bastante, ainda existem os Sissyfurs: essa categoria é composta de maus elementos que fingem ser filhotes do gênero masculino que se travestem como gênero feminino ou, simplificando, bebês travecos. Para eles, pedofilia, furriísmo e fetiche por fraldas não são o bastante.

[editar] Linguagem

Um furry yiffando o tailhole de uma raposa e enchendo o mesmo de spooge durante uma furpile.

Essas pessoas também têm suas próprias gírias:

  • Fursona: O alter-ego peludo do furry.
  • Yiff: Basicamente quer dizer sexo. (ex.: Vá se yiffar, sua hermafrodita scaly plushófila dos infernos!). É dito que yiff é o som que um raposo (sempre eles, coitados) faz durante o acasalamento (e não quando são sodomizadas por cavalos como pensam a maior parte dos furries).
Furry ao extremo: exemplo raro de um panda muito sortudo
  • Yerf: Antigamente um site furry com ilustrações limpas e com um respeitável controle de qualidade. Logo, sem popularidade no meio furry. Atualmente Yerf é sinônimo de site das Freiras Carmelitas, ou seja, site sem pornografia furry.
  • Mundanos: Pessoas comuns e normais. Ou seja: pessoas que NÃO são furries. São tratados com total desprezo pelos furries. Para eles, ser furry é ser superior e quem não é furry deve ser tratado como gado.
  • Fursecution: termo usado definir práticas de preconceito e discriminação contra os furries. Eles se sentem injustiçados porque o mundo dos mundanos vive questionando e expondo as práticas nefastas de perversões sexuais que os furries tanto amam. Atualmente eles veem os colaboradores da desciclopédia como desocupados que apenas promovem perseguição contra os furries.
  • Scritching: Significa fazer cócegas nas costas de outro furry.
  • Tailhole: Ânus
  • Furpile: O que acontece quando você joga uma raposa no meio de furries na seca por mais de 6 meses.
  • Spooge: Elemento gosmento e branco do qual essa pobre e infeliz raposa sai cheia após você jogar a coitada para os furries.
Típico filme furrie. Vendo isso as crianças são levadas para o mal caminho

[editar] Ícones pornográficos

Comparação: acima, o pokémon Umbreon e Toad (Super Mario Bros.) vistos por uma pessoa normal, e, abaixo, por um furry.

Por, obviamente, existirem poucos produtos famosos dedicados ao público furry, eles resolveram, então, atacar impiedosamente a inocência de animaizinhos fictícios dos Looney Toones e da Disney alegando que esses, sim, são ícones da sodomia cultura furry. A maioria dos furries pode, inclusive, chegar ao extremo, acreditando completamente e cegamente que estes animais são reais a ponto de cavar buracos no jardim de suas casas para procurar o Senhor Marmota ou escalar árvores à procura do Pica-Pau, geralmente levando consigo uma caixa grande de camisinhas. Confira abaixo uma lista dos principais alvos da doentia malícia furry:

Furry fazendo um sexo casual
Furry na prática.
  • Bambi - Muito popular por ser um veado e yaois.
  • Ursinho Puff - Em especial nas cenas em que ele se lambuza todo (detalhe: os furries se recusam a aceitar que é mel).
  • Banjo-Kazooie - Um urso que anda por aí carregando um passarinho preso no saco deixa os furries doidos.
  • Spirit, o corcel indomável - Popular apenas em crossovers com alguma raposa tipo o Fox McCloud.
  • Pokémon - Furries gostam da ampla variedade de sodomias que se pode criar com os personagens da série. São normalmente encontrados pesquisando por "yiff" ou "Pokémon Shipping" na Bulbapedia. Ou então fazendo HSOWA.
  • Digimon - Segundo os furries, digimons são seres que vieram ao mundo apenas para serem estuprados por tentáculos.
  • Neopets - Pelos mesmos motivos acima.
  • Procurando Nemo - Os furries-peixe idolatram, mas eles são raros pois são considerados repugnantes até mesmo pelos furries "normais" e scalies.
  • Star Fox - Entre todos os jogos dessa série, se destaca o Adventures pra Gamecube que é popular entre os originalíssimos (sic) furries-raposa e scalies por conter uma grande quantidade de raposas e dinossauros. Segundo eles, o único grande defeito do jogo é não ter cavalos.
  • Conker - Este é um tanto mais apreciado pelos supostos furries "héteros" que são fãs da Rare (a mesma responsável por criar esse jogo citado acima).
  • Looney Tunes - Popular entre os furries da velha-guarda.
  • O Rei Leão - Popular entre os furries brasileiros com idade mental de uma criança de 2 anos de idade e Q.I. de ameba.
  • A Dama e o Vagabundo - Carinhosamente chamado pelos furries de A Vagabunda e o Vagabundo.
  • Midna - Estrela pornô de um raríssimo tipo de hentai furry em que também se encontra um lobo.
Bowser na versão furry
Capa do CD Diamond Dogs (David Bowie) se tornou um dos ícones da tribo
Prática muito comum no universo Furry

[editar] Comunidades furries

Apesar de serem vistos em Furrycons e, mais raramente, em eventos de anime, os furries interagem principalmente em fóruns de sodomia na internet. Estes fóruns são notórios por serem antros de paganismo e cada tópico tem títulos tão enfadonhos que fazem criancinhas chorarem.

[editar] Exemplos de tópicos dos fóruns furry

Zazu, amor, cadê você? Vem cá apagar meu fogo, vem.
  • Sou um galo mas amo um tigre. Amor impossível?
  • Qual a melhor forma de satisfazer sexualmente uma beluga?
  • Fio-terra em dragões marinhos: prós e contras
  • Lista do que não fazer na cama com um javali
  • HELP PLZZ!! Meu namorado texugo diz que eu sou muito estreito >.<
  • Troco: Vibrador de pênis de gorila por um de camelo!
  • Procuro tubarão de dois pênis para relacionamento sério.
  • Alguém ainda tem aquela imagem do Simba yiffando o Zazu?
  • Acho que me apaixonei por um pokémon. E agora?
  • Vejam aqui fotos minhas com o labrador da minha irmã! 18+!!
  • Qual o diâmetro do ânus de uma tartaruga marinha?
  • Pornotube continua deletando os meus vídeos caseiros...
  • TUTORIAL: como yiffar duas raposas ao mesmo tempo
  • Tópico oficial dos wallpapers furpile *-*
  • OMG! Meu namorado cavalo é uma mulher! O que eu faço?
  • Yiff com Cubs NÃO É ilegal
  • Eu estou namorando um Honchkrow mas ele disses que ele só gosta de mulheres! E agora?
  • Tutorial de como fazer os animais transarem no Zoo Tycoon!
  • 10 passos para virar um doutor da peste
  • Lobo mordendo meu pau
  • Patrick e Bob Esponja são gays. Fato ou ficção?
  • Eu tive um encontro com a Megan Fox mas ela não era raposa. E agora?
  • O Corbierre do Mistério de Anubis é tão sexy...
  • Vídeo de raposa fodendo camelo!
  • O mamute pequenino que transou com o burro
  • Download de Zoo Tycoon: Dinosaur Dicks aqui!
  • Palkia usando cabeça para fazer sexo com Hydreigon

[editar] Como se tornar uma celebridade furry

DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...o movimento Furry foi disseminado no Brasil pela Parmalat com seu comercial pedófilo bonitinho com criancinhas vestidas de animais?

Não é nada difícil para um furry ser adorado neste meio nefasto onde o ato de sodomizar filhotes de raposas é algo visto como sexy e excitante. Para isso, o candidato à estrela Furry deve seguir os seguintes passos:

  • Ser um desenhista razoável.
Casal Furry
  • Ser um profundo conhecedor de anatomia animal.
  • Desenhar pênis de felídeos, canídeos, ursídeos e equinos com detalhamento primoroso e sempre cuidando para que a cor do falo seja a mais próxima possível da cor real.
  • Desenhar vaginas e cenas de sexo heterossexual apenas em serviços pagos feitos por encomenda. Fora deste contexto, desenhar apenas raposinhas sendo sodomizadas por cavalos em orgias de dupla penetração anal.
  • Atrasar por 1 ano ou mais qualquer ilustração encomendada de sexo heterossexual furry, alegando vida pessoal muito atarefada (trabalho, estudos, etc.), mas não ter vergonha na cara e colocar em seu site toda semana uma ilustração de sodomia equina "inédita" soberbamente pintada no photoshop ou mesmo renderizada em 3D no Maya ou no 3DStudio. Afinal, os furries só fazem o que gostam de ver.
  • Quando der vontade de desenhar fêmeas, desenhar as mesmas de forma que pareçam pouco atrativas sexualmente (para os furries, claro), pois bom mesmo é desenhar pobres filhotes de raposas sendo sodomizadas por garanhões equinos em estábulos utopicamente livres de qualquer sinal de bosta de cavalo.
  • E, é claro, nunca se esquecer de retratar as raposas (melhor dizendo, os raposos) como símbolos sexuais do mundo furry. E desenhar os mesmos sendo enrabados violentamente por mulas "não-castradas".

[editar] Engenharia Furry

Um raposo heterossexual (note a bandeira ao fundo) lutando por igualdade de direitos. Afinal, raposos adultos não podem ser privados do direito de serem sodomizados por garanhões equinos.

Embora a maioria dos furries se sustente com o dinheiro da mãe por quase toda a vida, sempre tem algum que ingressa no mercado de trabalho para ferrar com todo o lado saudável da sociedade. Alguns viram veterinários, outros donos de fazendas de zoofilia, e alguns viram engenheiros. Os furries engenheiros são, com certeza, a sub-espécie mais perigosa.

Os produtos criados por furries engenheiros desafiam o bom senso das pessoas normais, e são geralmente destinados à crianças para que elas sejam subliminarmente treinadas a virarem furries e possam yiffar com os furries já existentes assim que atingirem a maioridade legal (ou não), perpetuando assim a espécie.

Vejam abaixo alguns dos produtos criados por estes engenheiros peludos e sodomitas:

[editar] Furries na antiguidade

Anúbis, vítima favorita de furries egípcios, afoga as mágoas no bar.

Apesar do movimento Furry só ter esse nome a pouco tempo, existem relatos de furries a mais de 2000 anos na historia.

Um típico garoto Furry nível leve...

O caso mais conhecido é o dos egípcios que se vestiam que nem raposinhas esquisitas (chamadas por eles de Anúbis) para serem sodomizadas por camelos.

Além de Anúbis (conhecido por ser o coveiro chacal oficial dos egípcios e de promover festinhas particulares nos necrotérios das pirâmides), podemos citar ainda a felina Bast, uma gatinha muito cheirada (e amante oficial de Anúbis) que difundiu no Egito a prática atualmente conhecida como Cheiramento de Gatinhos mundo afora, o que tornou os gatos animais venerados por lá até hoje; Bés, um anão mal-encarado servo particular de Anúbis e ator de filmes pornô nas horas vagas; Hórus, um falcão metido a besta que adora arrastar as asinhas para Anúbis e Sekhmet, uma leoa mal-humorada arquirrival de Bast. Disputa com ela o título de felina oficial do reino.

Tentou implantar no Egito o cheiramento de leõezinhos mas, embora tal cheiramento fizesse efeito muito mais rápido do que o cheiramento de gatinhos, os seus usuários não tinham como apreciar o "barato" por muito tempo, sendo devorados pelos leões logo em seguida. Tal fato obrigou o Faraó Tatukamonosako, a pedido de Anúbis, a proibir o cheiramento de leõezinhos e banir os mesmos do território egípcio. Furiosa, Sekhmet amaldiçoou Anúbis, condenando-o a passar a eternidade sendo retratado e adorado como um sodomita pelos furries mundo afora.

[editar] Oh meu Deus! Meu filho é um furry?

Oh meu Deus! Meu filho É um maldito Furry!

Já não basta a preocupação diária de milhares de pais e mães mundo afora com seus filhos, seja por causa da crescente onda de violência ou da facilidade de se conseguir drogas pesadas como discos do RBD, eles ganharam mais uma preocupação: a maldição furry. Entretanto, é fácil identificar os sintomas e erradicar o mal pela raiz. Vide a lista abaixo:

  • Ele(a) passou a usar coleira recentemente, mas não aquelas "coleiras" de metaleiros ou de praticantes de sadomasoquismo: é coleira comum mesmo, preferencialmente aquelas caninas com grampos que são carinhosamente chamadas de "estrangulador" por motivos óbvios.
  • Seu cão e/ou gato está mais magro, vive latindo/miando de fome, mas a vasilha está sempre vazia, sinal de que tem outro animal na casa comendo a ração deles.
  • Ele passa boa parte do dia procurando em sites satânicos de teriantropia (pleonasmo) métodos de como vender a alma para conseguir se transformar em algum bicho do mato. Outros sinais desta busca são pentagramas ligeiramente diferentes do habitual espalhados pelo quarto acompanhado de desenhos de lobos furiosos babando sangue. Mas você deixa passar supondo tratar-se apenas de mais uma modinha do RBD.
  • Suas cartas chegam com cada vez menos frequência e as Testemunhas de Jeová fazem o sinal da cruz três vezes quando passam pela porta da sua casa.
  • Ele joga Final Fantasy 7, Pokémon, Lobisomem: O Apocalipse, Bloody Roar, Star Fox Adventures por mais de 3 anos e, em FF7, o savegame sempre está no estábulo de Chocobos; no Pokémon sempre está, estranhamente, perto do Daycare Center e no Star Fox Adventures é irrelevante a atual localização no savegame.
  • É um eximio jogador de Dog's Life ou Dog Island
  • Você o escuta comentando para algum amigo mais chegado que ele descobriu ser um texugo nascido no corpo errado.

Estes são apenas sintomas preliminares. Estágios avançados desta doença envolvem, dentre outras aberrações, a já citada zoofilia (teu gato se auto-defenestra, cheio de pavor, sempre que teu filho volta do colégio), um gasto excessivo de tempo diante do computador vendo o que, de longe, parecem inofensivas ilustrações da Disney e, no estágio terminal, você descobre que o fedelho passou o ano inteiro economizando a mesada para comprar um consolo canino vibratório (cuidado, imagem imprópria para menores) e um container de gel KY.

[editar] Curiosidades

Isto não é um raposo travesti (sic).
  • Furries conseguem matar gatinhos sem realmente matar o felino, se ele estiver matando gatinhos para a própria criatura em questão.
  • Furries equinos são partidários da Reversal Russa. No "fandom", os cavalos montam em VOCÊ!
  • Alguns furries usam coleiras, comem ração em pote e usam caixa de areia para fazer as necessidades fisiológicas. Marcação de território também é muito comum, para a infelicidade de sua empregada.
  • O Chuck Norris consta como furry porque ele é absolutamente tudo, e tudo inclui furry também.
  • Furries conseguem assistir desenhos como Pokémon, Digimon e Kripto: o Super Cão sem morrerem no processo ou virarem gays caso ainda não sejam.
  • Nos Estados Unidos, 82,32% dos furries são do sexo masculino, mas quase 1/4 deste total têm fursona do sexo feminino, os outros 3/4 podem ser divididos em gays, bissexuais e mulheres que queriam ter nascido homens para poderem ser gays.
  • Robert Crumb, criador do aclamado Fritz The Cat, matou seu personagem não porque discordava do rumo de estrela pop que seu personagem tomou e sim por não mais aguentar ver seu pobre felino macho ser retratado pelos furries como um sodomita com predileção especial por caralhos equinos.
Este é Furry desde criança.
  • Diferente do que é divulgado na mídia, Peter Gabriel, ex-líder da banda de rock progressivo Genesis, não abandonou o grupo em 1975: ele foi expulso logo após os demais integrantes descobrirem, durante a turnê do disco Foxtrot, que ele é furry (vide foto ao lado).
  • Ao contrario do que se acredita, indies não podem ser furries, pois são incompatíveis em termos filosóficos. Atualmente tal afirmação é contestada uma vez que muitos furries estão aderindo de braços abertos ao movimento indie, graças a intervenção de Baphomet (Vide Lista de Celebridades Furry).
  • Furries conseguem fazer versões pornográficas de personagens de animações (desenhos animados 2D/3D) antes mesmo de seu lançamento nos cinemas. Kung Fu Panda é um bom exemplo desta prática comum e abominável do universo furry.
  • No Japão não existem furries (pelo menos não com este nome). Na terra do sol nascente eles têm uma coisa equivalente que eles chamam de Kemono. A diferença básica é que lá as raposinhas são sodomizadas por tentáculos ao invés de cavalos.

[editar] Furries na Cultura Popular

Trevor McFur in the Crescent Galaxy
  • Um dos jogos mais famosos para o console Jaguar é Trevor McFur in the Crescent Galaxy, jogo estrelado por um casal de furries.
  • Inuyasha é um dos animes de furry kemono de maior audiência no Japão.
  • Os Ursinhos Carinhosos foram uma das primeiras tentativas de se levar a cultura furry para o público infantil. Obteve sucesso graças aos exageros coloridos dos anos 1980 pois em nenhum outro momento na história da humanidade se permitiria um desenho animado tão assumidamente gay. Como os pais achavam que não haviam nada demais em ursinhos cor-de-rosa, roxo-cheguei, verde-limão, amarelo-hepatite e azul-bebê se agarrando mutuamente, boa parte da geração 1980 foi contaminada com essa baitolagem; dando origem, assim, a maior parte dos dos furries da atualidade.
  • Os Ursinhos Gummy, mais bacanas e sem a viadagem que era a marca registrada dos Ursinhos Carinhosos, marcaram época nos anos 1980 mostrando para as crianças que, além de ser furry, era muito bacana ingerir poções misteriosas (leia-se: suco de frutas Gummy) preparadas com LSD, folhas de coca e pêlos de gatinhos usados para cheiramento.
  • Cavalo de Fogo: adaptação da peça teatral Equus em forma de desenho animado onde um jovem mantém relações sexuais com seu cavalo de estimação. Fracassou miseravelmente como desenho animado, pois a protagonista (substituído por uma garota, no original era um garoto) não fica pelada em momento algum e o cavalo sempre broxa na hora H: afinal, como o nome já diz, ele está sempre de fogo. (Curiosamente, o bruxo Harry Potter está bem a vontade como amante do cavalo na mais recente 31 de janeiro de 2007/15268-nucavalo-0 adaptação teatral de Equus na Inglaterra; sugerindo que ele também seja mais uma raposinha sodomita tarada por garanhões equinos).
  • Star Fox Adventures: continuação da série de sucesso da Nintendo; agora apresentado como um clone de Zelda. Neste jogo você controla uma raposa antropomórfica que é sodomizada por dinossauros. O jogo não fez muito sucesso pois também apresentava uma protagonista fêmea semi-nua; o que fez a maioria esmagadora gay de furries não gostar do game.
  • Zelda Twilight Princess: outro jogo furry da Nintendo (embora não tão furry quanto o Star Fox citado) que se popularizou por criar um dos maiores ícones de desejo zoofilo: a Midna, que sempre aparecia no jogo trepando no Link quando este virava um lobo. Apesar disso, o jogo também ganhou fama devido levar o mesmo nome de um série que possui vampiros viados sendo sodomizados por lobisomem frescos que se depilam.

[editar] Onde encontrar furries?

Dia típico na vida de um raposo furry
  • típico site furry com muitos cavalos e cachorrinhos pederastas: de onde vem tanta imaginação?? e sacanagem??corram pras colinas!!!
  • Furries de todas as partes do mundo, uni-vos!: portal furry que abriga diversos sub-sites da mesma temática. Praticamente todo aspirante a furry começou com um pequeno site aqui. (Clique por sua conta e risco. Em inglês)
  • Furries de todas as partes do Brasil, uni-vos!: site/forum onde os mais notórios gays/pederastas furries se encontram diariamente para trocar ilustrações de sodomia animal e bestialismo. Ficaram famosos por criarem a técnica hacker de roubos de conta de usuários da desciclopédia através do botão "Enviar nova senha". Entretanto, sempre esquecem que o e-mail com a nova senha vai para o endereço de e-mail do usuário e não para o endereço de e-mail do espertíssimo furry metido a hacker.
  • Furries fujões de todas as partes do Brasil, uni-vos: reduto furry luso-lusitano de Portugal adotado pelos furries brasileiros como um lar perfeito, livre de tirania e aberto a todo tipo de putaria desde que o furrybrasil virou mais um convento fluffy. Entretanto, como brasileiros na internet = gafanhotos, não demorará muito para que estes consigam desgraçar mais um fórum furry que começou repleto de segundas boas intenções.
  • Fursuiters de todas as partes do Brasil, uni-vos!: fórum especializado em discussão de técnicas para o desenvolvimento e melhoria dos métodos de fabricação de fursuits usadas durante práticas de sodomia furry, em especial as que envolvem cavalos e raposas. Ficou em dúvida sobre como remover todo aquele spooge de sua fursuit de raposa depois de brincar com aquele seu amiguinho equino? Este é o lugar certo para tirar todas as suas dúvidas.
  • FCHAN: reduto online de sodomia furry.
  • Furry na Encyclopedia Dramatica: Tu és um furry e se revoltou com o que leu aqui na Desciclopédia? Leia o artigo dos caras da Encyclopedia Dramática e descubra que nós até que pegamos bem leve com vocês =)

[editar] Ver também

Um casal de furries flagrados num momento de amor na fazenda. Veja o sorriso do rapaz ao ver o Papparazo.
Mirror2.jpg
Conheça também a versão oposta de Furry no Mundo do Contra:


Espelhonomdc.jpg



v d e h
Piores seres
OS PIORES SERES DO UNIVERSO
Emo.jpg
AntissociaisAmericanosAteusBasqueteirosBeliebersviadoBlackheadsBródsonsBroniesBulliesCaipirasCDF'sChannersClubbersColoridosComunistasCornosCrentesCultsDark NerdsDescíclopesDirectionersDuckfacersEmosFanboysFascistasFaveladosFirstsFlammersFloodersForrozeirosFrom UK'sFunkeirosFurriesGamersGaysGóticosGreasersGringosGrungesHeterofóbicoHippiesHipstersHomofóbicosHooligansIndiesJ-RockersJogadinhosJuizes de futebolLiferulersMaconheirosMaGGotsMalandrosMaloqueirosMetaleirosMicareteirosn00bsNarutardsNazistasNerdsNu PunksOnanistasOrkutianosOs ManoOtakusPagodeirosPatricinhasPedófilosPichadoresPlayboysPlayssonsPobresPokemaníacosPolíticosPoopersPosersPunheteirosPunksRappersRegueirosRPGistasScreamosSertanejosSkatistasSkinheadsSograsSonystasSurfistasTagarelasTrollstr00sTrutasUnderloversVagabundosVândalosVegetarianosVidas LokasVileiroseuWikipedistasX9's
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas