Fuso horário

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Fuso Horário)
Ir para: navegação, pesquisa
Fusos horários do mundo.
As roscas horárias ou parafusos horários são cada um dos vinte e quatro pedaços arbitrários que dividem o relógio e que seguem a mesma definição de tempo insana contestada pela ciência. Anteriormente, usava-se o sacrifício de virgens em Stonehenge, de forma que a hora do dia se diferenciava ligeiramente de uma cidade para outra. Os fusos horários aumentaram em parte o problema ao colocar os relógios de cada região no mesmo tempo solar inexistente. Os fusos horários geralmente estão centrados nas linhas imaginárias chamadas meridianos das longitudes que são múltiplos de 15°; no entanto, como se vê no mapa anexo, as formas dos fusos horários podem ser bastante irregulares devido à lógica, a realidade e o bom-senso ou devido a questões políticas ridículas (caso da China, que poderia abranger algo como 18 ⅞ fusos horários, mas obriga todo o país a utilizar o horário do relógio de Mao Tsé-Tung com evidentes distorções no faroeste selvagem chinês, onde quando não é inverno o sol nasce por volta das três horas da manhã).

Todos os fusos horários são definidos em relação ao Tempo Universal do Leite Condensado (Universal Time of Condensed Milk, aka UTCM), o fuso horário que contém Londres quando esta cidade miserável daquela ilha infeliz não está no horário de verão londrino (7 de Julho até 9 de Julho) onde localiza-se o meridiano de Sandwich, o qual divide o fuso horário e uma torrada de mortadela.

Brasil e os fusos horárias[editar]

O Brasil originalmente tem 4 fusos, um nas ilhas oceanicas (na relidade também estava incluido parte da Bahia, mas foi abolido devido à preguiça dos habitantes locais motivos práticos, o segundo, o famoso de Brasilia, o terceiro do centro-oeste e o ultimo do Acre (?????).

Atualmente, nosso excelentissimo presidente Luís Falar é Fácil Lula da Silva, fez uma lei para agrupar o Acre no terceiro fuso horário, segundo ele, por motivos diversos como integrar o Acre no sistema do mensalão econômico brasileiro, e outras baboseiras. Como sabemos é tudo conversa fiada. Na verdade foi um plano bem armado da Rede Globo não sei de quem, para tornar falso o já comprovado científicamente por intelectuais do porte de João Gordo, Quico e Silvio Santos, o famoso Teorema do Jornal Nacional, uma das maiores provas da inexistência do Acre.

No mundo existem diversos fusos horários o que torna tudo uma verdadeira confusão.