Futbolayin Akumb P’yunik

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Futbolayin Akumb P’yunik
Escudo do Pyunik.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Futebolis Akuma Pynico
Origem Bandeira da Armênia Armênia- Yerevan
Apelidos
Torcedores
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre
Estádio Ginásico de Peteca Stadium
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Armênio
Divisão Բարձրագույն Խումբ
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Futbolayin Akumb P’yunik (escrotês: Ֆուտբոլային Ակումբ Փյունիկ) ou simplesmente FC Pyunik é o mais tradicional e bem sucedido time da Armênia, e para por aí, porque a nível internacional, se venceu alguém foram times extremamente podres, porque no normal é sempre uma equipe destinada a sofrer algum tipo de eliminação relâmpago nas fases mais preliminares possíveis das competições europeias.

Possui grande rivalidade com o Ararat Whatever, time de sucesso na época da URSS que não aceita que só os campeonatos a partir de 1992 sejam reconhecidos.

História[editar]

Fundação[editar]

A equipe foi criada às pressas em 1992, época em que a Armênia separou-se da URSS. Como país independente, os armênios viram que podiam agora ter seu próprio campeonato de futebol, só que faltavam times, então a Federação mandou que inventassem um time às pressas. Assim surgia o Homenetmen Yerevan, que logo em seu ano de estreia foi campeão ao lado de outros 3 times com quem dividiu o título, só para que ninguém se sentisse injustiçado de não ganhar o primeiro campeonato armênio.

Em 1995 modificou o nome para a alcunha atual de FC Pyunik, que em armênio significa "Futebol Clube Penico", uma homenagem aos exóticos vestiários precários do clube.

Falência e regresso[editar]

Como agora não havia mais o socialismo para salvar os times da falência ao torná-los igualmente miseráveis, graças ao capitalismo o time do Pyunik encontrou a sua falência em 1999, mesmo com todos os títulos e finais conquistadas, estamos falando de um campeonato que ninguém se importa, então o fechamento do clube foi natural, compreensível e previsível.

Estranhamente nem precisou jogar a Segunda Divisão quando foi aberto, e ao voltar do nada, já foi colocado direto na Primeira Divisão. A Federação Armênia justificou que nem existe segunda divisão no país, o que gerou um grande mistério sobre para onde os times últimos colocados da competição são enviados após a competição.

Os nove títulos[editar]

Os expressivos 9 torcedores do Pyunik comemoram o nono título armênio do Pyunik, um para cada um deles, é muita alegria.

Em 2001, o time foi reestruturado e revivido ao ser comprada pelo ricaço e excêntrico magnata Ruben Hayrapetyan que podia escolher 121 países mais tradicionais no futebol para criar um time, mas escolheu logo a Armênia, por nenhum motivo, só por ser excêntrico mesmo. O grande empresário contratou jogadores das mais diversas regiões do mundo, e só países de grande tradição no futebol, como Mali, Camarões, Romênia, Quirguistão. Sonha um dia contratar qualquer jogador russo seja lá quem for, mas até então nada do tipo foi conseguido.

Com tantos craques advindos das regiões mais inóspitas e desconhecidas do mundo, o Pyunik dominou completamente todo o início do século XXI ao tornar-se nove vezes campeão consecutivas da Armênia. Tantos títulos podres fez do Pyunik um dos recordistas de participações consecutivas na Liga dos Campeões, totalizando 10 participações ao todo de 2002 a 2012. Como você nunca ouviu falar desse time antes, é porque ele obviamente jamais passou da fase preliminar café-com-leite da Champions, e já foi eliminado por times de 9 países diferentes da Europa, mais um marcante recorde da equipe.

2011-2017[editar]

Por quatro anos não ganhou nada nem na Armênia, o que quer dizer que o time que já era podre ficou mais lamentável ainda. Todavia teve direito a três participações consecutivas na Copa da UEFA, onde variou ainda mais seu repertório de eliminações e foi desclassificado por times de mais três países diferentes e dessa vez de nível extraordinariamente baixo, como perder de 6x1 para o FC Astana do Cazaquistão e depois perder de 3x2 para o Europa FC, que antes fosse a seleção da Europa, na verdade é um timeco amador de Gibraltar o pior país da UEFA.

Títulos[editar]

  • Campeonato Armênio: 14 vezes (1992, 1995-96, 1996-97, 2001, 2002, 2003, 2004, 2005, 2006, 2007, 2008, 2009, 2010, 2014–15)
  • 10 fracassos consecutivos na Liga dos Campeões (2002 a 2012)