Futebol Fronteira Internacional

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa


Cquote1.png Você quis dizer: Copa do Mundo Cquote2.png
Google sobre Futebol Fronteira Internacional
Cquote1.png Bem amigos da Rede Globo, falamos ao vivo e definitivo do Estádio do São Nunca, onde o Brasil pega o Japão nas Semifinais do Futebol Fronteira Cquote2.png
Galvão Bueno antes da semifinal acontecer
Cquote1.png Olha lá! É o Lobo Lendário. Isso me lembra da época em que o Zagallo jogava futebol. O velho lobo da Seleção Brasileira Cquote2.png
Galvão Bueno durante a semifinal
Cquote1.png Foram muitos erros que causaram essa derrota. O goleiro não estava em boas condições Cquote2.png
Arnaldo César Coelho depois do fim do jogo

A Itália

Futebol Fronteira Internacional é um torneio que cada país disputa, em grupos e depois em mata-mata, enfrentando times de toda a Terra (embora a Raimon tenha enfrentado alienígenas, WTF?). O torneio possui países como Japão, Espanha, Iraque, Afeganistão, Congo e Brasil, mas principalmente as seleções principais além do Japão, como a Itália e os Estados Unidos.

Um torcedor da Arrentina, frustrado por que a seleção perdeu de 4 a 0 pra Alemanha

A Itália tem uma das seleções mais poderosas, com os jogadores Marco Maseratti, Gianluca Zanardi e Angelo Cabrini, mais um que a gente se confunde com menina, além de Fideo Aldena, o capitão do time.

O narrador das partidas do Futebol Fronteira Estadual era Galvão Bueno. Dos amistosos era seu filho. E do FFI? Um cara gordo loiro com um ex-jogador de futebol inglês ao seu lado.

Times da eliminatória asiática[editar]

Inazuma Japão - Japão[editar]

A Seleção do Japão estava sendo treinada pelo Treinador Hibiki, quando no meio do treino apareceu Michiya Kudou, um ranzinza resultado da fusão do Muricy Ramalho com o Dorival Júnior. Certa vez, dez anos antes de virar técnico do Japão, Kudou foi acertado com uma macumba e todos os times onde ele treinou caiu ou se desintegrou. A equipe fez uma partida onde tudo valia: carrinhos, faltas sem cartão, pôr a mão na bola, chutar o saco do rival, m bater no companheiro de equipe, xingar o juiz e tudo mais. A regra em jogo era a de que tinha impedimento. Após o fim do jogo, Kudou apareceu e ditou o nome dos 16 pernas de pau que fariam parte da seleção japonesa. A escolha veio na disputa de par ou ímpar.

Big Waves - Austrália[editar]

A seleção da Austrália treinava na praia. É uma equipe muito forte, porém, usava uma técnica bizonha chamada "Defesa em Forma de Caixa". Era uma das favoritas ao título, mas na partida contra a Seleção Japonesa, perdeu feio. Agora a pergunta: Desde quando a Austrália é da Ásia

Leão do Deserto - Catar[editar]

Uma seleção que treinava no deserto do Saara. A equipe fazia sempre uma macumba para na partida deles o Sol estiver de matar. No primeiro tempo, perdeu de 2 a 0, mas no segundo tempo o time do Catar empatou o jogo devido o cansaço japonês por causa do Sol de 40º, mas aí a seleção japonesa marcou um gol no final do jogo e garantiu a vitória.

Fire Dragon - Coréia[editar]

A seleção nacional da Coréia. Seu capitão é Cho Chan-Soo, e no ataque da seleção coreana tinha Gazel, Burn e Aphrodi, ex-jogadores que atazanaram a vida da Raimon. A seleção deve entrar para o livro dos recordes como o time que usou a técnica mais foda da Coréia: a Destruição Celestial, que mesmo não estando evoluída, acabou vencendo a Mão Invencível nível G5, ou seja: uma bola é capaz de destruir 32 mãos de uma só vez.

Bloco A[editar]

Cavaleiros da Rainha - Inglaterra[editar]

O time mais fraco do torneio. Perdeu todas as partidas em que disputou. Seu capitão é Edgar Valtinas, um inglês irmão gêmeo do Kazemaru. A equipe usava a poderosa técnica Excalibur, mas mesmo assim deu tudo errado e acabou perdendo tudo o que disputou.

O Império - Argentina[editar]

Uma equipe fraca, mas só era forte por causa da zaga de Teres Tolue. A equipe foi a única que conseguiu vencer o Inazuma Japão, já que Endou, Kido, Sakuma e Fudou não jogaram porquê o Mr. K impediu eles de jogarem a partida. Além do mais, a seleção estava com um goleiro mão de alface (Tachimukai), dois moleques que não sabem ser um o capitão (Kazemaeu e Hiroto), e também não tinham treinador, já que o treinador Kudou e o treinador Hibiki foram atrás dos moleques.

Unicórnio - Estados Unidos[editar]

A seleção de futebol norte-americana dos americanos. A equipe tinha Mark Kluger como capitão, e o time continha Ichinose e Asuka Domon. É um time muito forte treinado por um motoqueiro selvagem metaleiro. A partida contra a seleção japonesa foi a última do Ichinose, já que ele ainda não tinha cicatrizado por causa daquele acidente que quase tirou sua vida.

Orpheus - Itália[editar]

A terceira mais forte do mundo. Só perde para a Seleção japonesa e para o Congo. A seleção tem o maior atacante de toda a Europa: Fideo Aldena. O capitão do time é o Fideo, mas depois ele foi substituído por Hidetoshi Nakata. Sim, aquele mesmo ser nipônico que jogava na seleção japonesa nos anos 90.

Bloco B[editar]

O Reino - Brasil-sil-sil[editar]

A equipe comandada por Garshield. Seu capitão é Ronaldinho McRaniejo, um menino pobre que foi hipnotizado por Garshield para fazer parte do Programa Amerith (ou Doping), e quando o apito soava, Raniejo era possuído pelo demônio e jogava violentamente, dando carrinhos em seus próprios companheiros de equipe. Ele não tinha controle de suas atitudes, e por isso não jogava nada, apenas o corpo possuído pelo Amerith Program jogava, mas depois que um pai-de-santo retirou o diabo de seu corpo, Raniejo virou outra pessoa: tocava a bola pros companheiros e marcava milhões de gols, evoluindo sua técnica a cada chute. Mesmo sendo a equipe do país do futebol, perdeu para o Japão na semifinal da Copa do Mundo.

Matador Vermelho - Espanha[editar]

O time da Espanha (participação de Kazuya Mishima e de Michael Jackson

A equipe que mais fazia touradas do que jogava futebol. Seu capitão é Queraldo Navarro, um toureiro com cara de touro. Depois da partida de treino com o Inazuma Japão, não se sabe o que aconteceu com a seleção. O que se sabe é que eles são uns perdedores e talvez devem ter ficado em último. Entre seu time, além de Queraldo, também temos a participação de Michael Jackson e Kazuya Mishima. Possuem o Chute Elástico, e o Matador Feint (drible de tourada), técnicas boas o suficiente para deixar o time em último lugar na FFI.

Rose Griffon - França[editar]

É uma equipe fraca, e a única vez em que ela foi vista no anime inteiro estava sendo afogada por causa do rio na área do Brasil que acabou transbordando. Seu principal jogador é Afrodite de Peixes loiro com uma rosa na boca (o que prova que até nos animes todo francês é viado). O time é tão ruim que nem técnica de goleiro possui (furar a bola com a mão é técnica?). Possuem chutes usados por meninas (Chuva de Rosas) e o Chute da Torre Eiffel (cópia de uma técnica usada por meninas, o Chute da Torre de Osaka)

Brock Boga - Alemanha[editar]

Ué? Esse time só apareceu no anime perdendo pra Itália na final das eliminatórias (fato inclusive foi mostrado em uma partida passada na RedeTV!), então porquê diabos foi classificada para o torneio mundial? É a equipe mais desconhecida do anime. É o time que ninguém nunca viu, nunca ouviu falar e nem quer saber do estado dessa pobre seleção. É tão desconhecido que não se sabe nem quem é o capitão. Mas segundo o jogo Inazuma Eleven 3, o time usa táticas de guerra, ensinadas por Adolfinho, como um chute que invoca vários canhões, ou uma habilidade onde você se aproxima do oponente correndo com uma moita, e depois pula em cima dele, ou a arte de defender o gol com sensores laser... entre outras porcarias que não serviram nem na 2ª Guerra, tampouco na FFI.

Grande Chifre - Africa do Sul[editar]

Time mais desconhecido do que o Brocken Bogue, tanto que apareceu so no jogo.

Raimon Versão Africana Pequeno Gigante - Congo[editar]

A técncia que venceu o Pequeno Gigante

A segunda equipe mais forte de todas. Conseguiu se calssificar para a final do torneio sem usar nenhuma técnica. Seu treinador é Daisuke Endou, o avô do capitão da seleção japonesa. Conseguiu defender o Espadão de Odin sem usar nenhuma técnica e também marcava gols sem usar técnicas. Conseguiu inclusive ganhar de 8 a 0 da Itália, mas conseguiu também o fato de empatar com o Brasil. A equipe entrou para o Livro dos Recordes como a equipe que mais evoluiu em um único jogo. A equipe só perdeu no último minuto graças a uma técnica chamada Jet Stream usada por Goenji, Toramaru e Fudou Endou.

Outras equipes[editar]

Alkaedas - Iraque[editar]

A equipe que foi proibida de participar do torneio porquê teve ameaça de bombardeio na partida contra a seleção do Irã. Seu capitão é Salad-al Hussein, meio-campista camisa 11/09. Seu goleiro é Mohammed Bin Laden, camisa, que sua técnicas para causar explosões na bola.

Skavurska! - Rússia[editar]

A equipe era convidada especial do evento, mas não pode comparecer porque o expresso siberiano atolou no gelo... Como se uma equipe que parecia a fusão do Instituto Imperial com a Escola Hakuren ganhasse algo naquela competição... O técnico da Rússia, Coronel Tutchenko, agora faz bico de garoto propaganda na NET, skavurska! A equipe da Rússia tinha uma tática especial chamada Reversal Russa: "Na União Soviética, nós ganhamos de vocês!!!"