Gâmbia

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gambia Fucks Senegal River
Gambia River
Rio Gâmbia
Bandeira de Rio Gâmbia
Brasão de Rio Gâmbia
Bandeira Brasão

Localização de Rio Gâmbia

Capital Banjul
Cidade mais populosa Não há cidades, há balsas e barcos
Religião oficial Deus do Rio Gâmbia
Governo Ditadura que Tomou um Rio
 - Patrão do Rio Gâmbia Yahya Jammeh
Heróis Nacionais Tony Blair
Área  
 - Total corre para o mar km² 
 - Água (%) 100
Analfabetismo 80 
População 1.000.000 de navegadores e 3.000.000 de peixes 
PIB per Capita 250 
IDH
Moeda Dólar
Fuso horário 0
Clima Úmido
Website governamental ?


Gâmbia não se trata de um país, na verdade é um rio que penetra a vagina Senegal. Os senegaleses obviamente odeiam a Gâmbia pelo motivo óbvio de ser um importante rio dotado de hegemonia em uma região desértica daquelas .

História[editar]

Império Mali[editar]

Os nativos gambianos eram a tribo dos mandingas, uma tribo de macumbeiros profissionais subordinados do Magnífico e Esplendoroso Império Mali. Controlavam, o comércio costeiro de carcaças de bodes, uma valiosa especiaria para mandingas.

Colonização[editar]

O Rio Gâmbia não é aquelas maravilhas, mas em um deserto isso aí é tesouro.

Os portugueses foram os primeiros europeus a chegarem na região, mas por não encontrarem muita utilidade naquele rio venderam Gâmbia para a Inglaterra que comprou só para fazer número no seu número de colônias mesmo.

Senegâmbia[editar]

Senegal lutou com garras e dentes para conseguir a independência de um destruído e devastado Reino Unido, lutou contra exércitos da rainha australianos e canadenses, até depois de muita insistência conseguir o milagre da independência, criando o Senegâmbia em 1982.

Independência[editar]

Tudo parecia caminhar bem, não havia guerra civil e apesar do país ficar na beira de um deserto havia um rio cortando-o. Porém, a tribo Gambioana nacionalizou o Rio Gâmbia em 1989, tornando-o o primeiro e único Rio-País do mundo.

Golpe militar[editar]

Após a independência de Gâmbia como rio hegemônico, o capitão Yahya Jammeh e seu exército de zumbis aplica um golpe militar e depõe o antigo ditador Kairaba Jawara após um disputado duelo de Yu-Gi-Oh! (como manda a tradição). Com a vitória de Jammeh ele vem a se tornar o novo ditador de Gâmbia até o dia que alguém for macho para assassiná-lo e tomar a presidência do país.

Fatos recentes[editar]

Yahya Jammeh em 2001 se auto-proclama dono de Gâmbia em caráter vitalício, e por algum motivo mágico todas eleições terminam com vitória dele com 100% dos votos válidos.

Jammeh em 2007 declarou que podia curar o HIV com ervas como se a vida real fosse um grande jogo de Resident Evil (apesar da semelhança de Gâmbia com o jogo), e por ter sido ridicularizado Jammeh expulsou do país todos representantes da ONU, e de quebra da Unicef já que ele nunca viu utilidade em haver escolas, lá não ensinam a atirar com AK-47.

Atualmente os habitantes gambianos vivem em balsas e patrulham ferrenhamente qualquer tentativa de senegaleses de tentar beber da água escassa do rio que mal mata a sede dos gambieses.

Geografia[editar]

Gâmbia é um rio, a geografia local é composta 100% por água lamacenta.

Subdivisões[editar]


Economia[editar]

Gambiarra, atividade típica do país.

Como Gâmbia não tem porra nenhuma, a economia do país é completamente sustentada pelo narcotráfico, como entreposto entre as muambas sul-americanas com destino para a Europa.

Política[editar]

O sistema de governo de Gâmbia é o ditatorial pseudo-democrático de partido único (Partido da Construção Patriótica Piratística - PCPP).

Esportes[editar]

Navegadores desde crianças, os gambianos são mestres na vela, remo e todo e qualquer esporte aquático.

Flag-map Gâmbia.png Gâmbia
HistóriaPolíticaSubdivisõesGeografiaEconomiaCulturaTurismo
Leaotarado.jpg
África
v d e h

Países: África do Sul | Angola | Argélia | Benim | Botswana | Burkina Faso | Burundi | Cabo Verde | Camarões | Chade | Comores | Congo | Costa do Marfim | Djibouti | Egito | Eritreia | Eswatini | Etiópia | Gabão | Gâmbia | Gana | Guiné | Guiné-Bissau | Guiné Equatorial | Lesoto | Libéria | Líbia | Madagascar | Malawi | Mali | Marrocos | Maurício | Mauritânia | Moçambique | Namíbia | Níger | Nigéria | Quênia | República Centro-Africana | República Democrática do Congo | Ruanda | São Tomé e Príncipe | Senegal | Serra Leoa | Seychelles | Somália | Sudão | Sudão do Sul | Tanzânia | Togo | Tunísia | Uganda | Zâmbia | Zimbabwe

Territórios: Canárias | Ceuta | Galmudug | Mayotte | Melilla | Reunião | Saara Ocidental | Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha | Somalilândia