Galieno

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg


Este era Galieno, ou pelo menos o que sobrou dele.

Públicos Licínios Inácios Lulas Galianos da Silvas, conhecido pela alcunha de Galieno, no início era vice-imperador da república, só não se tornou imperador logo porque seu pai, Valeriano I, era o manda chuva a mais tempo. E pra variar, o desgraçado do Valeriano resolveu morrer na época em que o império atravessava a pior crise de abstinência sexual de todas. Nem se fuder Galieno conseguiria.

Diferente de todos os outros imperadores que assumiram Roma, Galieno se deu bem ao assumir o império na época da crise. Só não se deu tão bem devido ao fato de quando este ter morrido, o império continuava em crise, logo, sua tarefa não foi completada com sucesso. Resumindo, dos piores, ele foi o melhor.

Chegada ao poder[editar]

Durante uma guerra que se arrastava por mais de 3 minutos, mas com milhares de mortos e feridos, o pai de Galieno, Aureliano tinha sido capturado pelos índios Persas, e ao perceber a merda que havia acontecido com seu pai, Galieno fugiu do campo de batalha igual a uma mocinha com medo de barata, deixando seu pai para se fuder sozinho trás, com a esperança de que ele conseguiria escapar de alguma forma milacurosa, estilo MacGiver ou Jack Bauer.

Mas isto não aconteceu, e o então imperador Aureliano foi brutalmente assassinado pelos índios Persas, que não tiveram o mínimo de piedade e usaram o coro de Aureliano como tambor de bumba meu boi.

Após saber da morte de seu pai, Galieno preferiu se manter em silêncio, pois pegaria mal para um imperador ser chamado de frutinha e fura olho. Como desculpa para isso, Galieno disse que se todos soubessem que o então imperador havia morrido nas mãos dos inimigos, então achariam que os mesmos os haviam abandonado. Para que não ocorresse uma revolta em massa, ele preferiu dizer que seu pai foi abduzido por seres de outros planetas, mas havia psicografado uma mensagem para ele dizendo que estava tudo bem e que os deuses estavam com todos os romanos.

Vida Militar[editar]

Como era de lei, Galieno também fez suas moedinhas.

Só se fudeu Logo após assumir como imperador titular, Galieno obteve consideráveis vitórias e algumas humilhantes derrotas. As vitórias mais marcantes foram contra os Tetraplégicos Leprosos Alamanos, contra os Cegos Surdos e Gordos, e a ultima contra os Mudos Retardados da Sármata.

Mas Galieno não pode evitar a perda de território para as Crianças Hermafroditas Gaulesas. Além de várias tentativas frustradas de selar a paz com alguns outros generais, que ao invés de selar a paz, acabou perdendo mais territórios para os povos mais idiotas existentes.

Idéias e Malucagens[editar]

Este era o naipe dos cavalos comprados por Galieno.

Apesar de ser um tarado e um amante de novelas, Galieno teve algumas ideias malucas a respeito da divinização do imperador, pois para ele, todo imperador devia ser como um Faraó.

Dentre as principais ideias para o corpo militar romano, destacam-se as seguintes:

  • Morte de todo e qualquer senador que quisesse se intromenter nas decisões de cunho político, religioso, social, cultural, militar ou pessoal. Ou seja, os senadores teriam a mesma utilidade que o ovo do papa, nenhuma.
  • Comprou milhares de cavalos para a cavalaria e ofereceu os mais velhos e doentes aos seus familiares. Sua ideia era de reforçar a cavalaria que se localizava em Milão, mas falhou miseravelmente, visto que todos os cavalos comprados estavam mais doentes e velhos que os anteriores.
  • Tentou estabelecer direitos iguais à homens e mulheres. E quase foi morto após isso, tendo rasgado a lei que havia assinado e proibiu que a mesma fosse assinada em menos de 2000 anos.
  • Começou a construção do arco de Galieno, na entrada de uma muralha desconhecida que fica em Roma. Mas ao perceber que aquele local futuramente não teria nenhum significado, e nem o faria ficar mais conhecido, abandonou a obra, que por sinal estava superfaturada.

Morte[editar]

Arco de Galieno, o único arco construído em Roma que você não encontra turistas.

Muito têm se comentando a respeito das causas da morte de Galieno. Uns dizem que ele foi assassinado (assim como todos os outros imperadores romanos), outros dizem que ele se matou, e outros vão até mais além, dizendo que este forjou a própria morte para receber o seguro de vida milionário. Porém, a verdade só nós da Desciclopédia sabemos.

Tudo aconteceu quando Galieno resolveu convocar uma assembleia extraordinária para discutir os gastos dos senadores com assessores, passagens aéreas, e refeições, além de estarem empregando parentes e namorados de neta para trabalhar. Ele propôs uma redução de gastos em todas estas áreas, e por tal proposta, recebeu a ira mortal de todos os senadores presentes. Após a leitura de seu relatório, Galieno foi brutalmente assassinado, e a desculpa dada para o povo que até então não sabia do ocorrido, era que Galieno havia se matado ao saber que sua mulher estava o traindo com o seu segurança particular.

Assim, morreu Galieno, filho de seu pai com sua mãe, em 268.

Precedido por
Valeriano
Mininero.jpg
Imperador Romano

260 - 268
Sucedido por
Cláudio II Gótico


Romanpre1000.jpg
Imperadores Romanos

Júlio-Claudianos
Otávio AugustoTibérioCalígulaCláudioNero

Guerra Civil e Flávios
GalbaÓtonVitélioVespasianoTitoDomiciano

Antoninos
NervaTrajanoAdrianoAntonino PioMarco AurélioCômodo

Severos
PertinaxDídio JulianoSétimo SeveroCaracalaMacrinoHeliogábaloAlexandre Severo

Zorra Total ou Quem der mais leva
Maximino TrácioGordianos (I, II e III)Filipe ÁrabeDécioTreboniano GaloValerianoGalienoCláudio II GóticoAurelianoProboCaroCarino

Tetrarquia e Constaninianos ou Agora somos cristãos, Amém!
DioclecianoConstantino MagnoConstantino IIConstanteMagnêncioConstâncio IIJuliano ApóstataJoviano

Valentinianos e Teodosianos ou Corra que os bárbaros vêm ai
Valentiniano IValenteValentiniano IITeodósio MagnoHonórioConstantino IIIValentiniano IIIPetrônio MáximoÁvitoMajorianoLíbio SeveroAntêmioOlíbrioGlicérioJúlio NeposRômulo Augustulo