Galleria degli Uffizi

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Galleria degli Uffizi é um palácio de Florença que abriga um famoso museu, muito famoso por sua rua estar num beco cheio de vendinhas de cachorro quente com Ravióli.

Construção[editar]

Deu a louca no Cosmo de Médici, um ricaço, que ordenou seu escravo Giorgio Vasari a construir um prédio para reunir num só local todas as tralhas artísticas produzidas pelos desocupados de Florença que ficavam entulhando a cidade com suas estátuas e quadros (os chamadoss "uffizi", traduzido "entulho").

Vasari projetou um prédio incompelto, porque porra, o cara já estava trabalhando na construção do Palazzo Vecchio e da basílica de Santa Maria del Fiore, que ele fez a Galeria Uffizi de qualquer jeito e depois deu uma desculpa de ter feito ele forma de "U" para ser mais descolado.

Algum tempo depois fizeram um gato ao construírem uma passarela que ligasse o Palazzo Vecchio ao Palazzo Pitti passando pela Galeria Uffizi, fazendo o complexo parecer uma autêntica favela italiana.

Finalmente, no ano de 1574 o edifício é finalizado, o teto é decorado com afrescos chamados de "grotescos" devido a feiúra deles.

História[editar]

Galleria degli Uffizi vista da Piazza della Signoria.

A galeria é concluída em 1581, e inicialmente como prédio particular da Família Médici, os antigos donos de Florença, se torna mais um prédio bonito qualquer da cidade. Posteriormente, alas para nerds foram criadas, com uma seção de cartografia e uma coleção de instrumentos científicos.

Com o fim da Família Médici, assumiu a direção do palácio uma tal de Lorena, que esperta, abriu o palácio para visitação do público e começou a faturar uma grana alta. Em 1850 estátuas de pessoas ilustres da Toscana foram incluídas no acervo.

Um acontecimento marcante ocorreu em 27 de maio de 1993, quando um carro explodiu em um atentado do Talibã em protesto ao número de McDonald's existentes na cidade de Florença.

Atualmente, aberto a visitações, o palácio abriga 50 salas, cada uma repleta de trabalhos de renomados desempregados e vagabundos da Toscana como Leonardo da Vinci, Rafael Sanzio, Botticelli, Michelangelo, Tiziano e outros mendigos desconhecidos.

Galeria[editar]

Quadros[editar]

Apesar de abrigar mais de 8000 quadros, quase todos são feios e de artistas desconhecidos, porque no século XIV até os mendigos de Florença pintavam quadros. Por isso os únicos famosos são os quadros de Sandro Botticelli:

Estátuas[editar]

28 estátuas: