Gamer

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nerd.jpg

>Este artigo é coisa de NERD, portanto, seja bem-vindo._

>Aqui falamos sobre coisas que você se interesse, como RPG e computador e até mesmo sobre Você. Caso você seja um Valentão, não leia este artigo!_

Um típico gamer puto da vida após perder para o Chefão

Cquote1.pngVocê quis dizer: NerdCquote2.png
Google sobre Gamer
Cquote1.pngVocê quis dizer: GaymerCquote2.png
Google sobre Gamer
Cquote1.png Eu não sou Nerd!!! Cquote2.png
frase comum de um Gamer
Cquote1.png Na União Soviética, o video game joga o Gamer!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Gamer
Cquote1.png Gamers? Não são aqueles viciados em videogame que passam o dia de folga inteiro só no videogame Cquote2.png
Qualquer um sobre gamers
Cquote1.png Eu não sou viciado em videogame apenas admiro essa arte Cquote2.png
Gamer sobre citação acima
Cquote1.png Haaa, são aquelas pessoal que fazem Cosplay. Cquote2.png
Carla Perez sobre Gamer
Cquote1.png Eu não sou Nerd! nem sei o que é RPG. Cquote2.png
Jogador inexperiente sobre Gamer
Cquote1.png Jogo CS na Lan House não sou Nerd. Cquote2.png
Muleque de Lan House sobre Gamer
Cquote1.png Jogo Istriti Faiter e não sou nerd, nunca joguei RPG. Cquote2.png
Pivetinho de Fliperama sobre Gamer

Gamers são pessoas com muita massa adiposa(gordura, para você meu amigo desinformado), e em alguns casos pouca massa muscular (exceto nos dedos) e costumam passar o tempo livre jogando games, lendo revistas de jogos ou detonados. Eles odeia ser chamados de nerd e NÃO confunda ele com Otakus, eles não fazem cosplay e coisas desse tipo (embora alguns sejam mais ou menos uma fusão dos dois). Cabe ainda ressaltar a importante diferença entre "Gamers" e "Jogadores Profissionais". Gamers são baseados em Quantidade, com cerca 80 Jogos instalados no PC, e buscam zerar o maior número de jogos ou cumprir todas as missões. Jogadores Profissionais se baseiam em Qualidade, com cerca de 1 a 3 jogos instalados, e com grande dedicação a cada um deles de modo a aumentar cada vez mais a sua performance. Esta divisão é crucial, pois uma confusão entre os termos pode vir a ofender ambas as partes.

Tabela de conteúdo

[editar] Origem dos gamers

Um gamer de bobeira
Estante dos sonhos de um gamer eclético (não adianta clicar para ampliar)

Reza uma antiga lenda que milhares de nerds estavam assistindo TV quando um anúncio foi decretado que uma nova máquina dominaria o mundo com uma tecnologia tão avançada quanto a dos próprios alienígenas. Ao receberem essa notícia, achando que isso era um sinal do Apocalipse, milhares de pessoas no mundo todo começaram a cometer suicídios concessivos enquanto uma outra parte da humanidade (representada por 99% dos nerds, otakus e boyzinhos que resolveram encarar a morte de frente) esperavam ansiosamente pela chegada dessa obra desconhecida. Tempos depois várias pessoas começaram a ficar babando na prateleira de lojas para ter essa máquina intitulada Videogame, contudo pouquíssimos guris e adolescentes problemáticos conseguiram adquirir um troço desse de primeira e logo já estavam viciados nessa bostinha, ou seja, os primeiros gamers (que ainda nem se chamavam gamers). Anos mais tarde, foi criado um novo videogame com melhores jogos e melhores gráficos chamado Arcade, e foi ai que a população de viciados nesse troço começou a crescer (os miseráveis até matavam aula, ou trabalho, e faziam fila para jogar esse trambolho). Com a evolução dessas coisinhas foi que a equipe de viciados ganhou seu espaço na sociedade e com isso passaram a ganhar um nome fixo (já que nerds eram para idiotas que só sabiam estudar, ler quadrinhos, assistir Star Wars e apanhar de valentões na escola) e dai surgiu o nome de Gamers, ou seja, pessoas de encéfalo reduzido e dedos super desenvolvidos cuja a única razão de sua existência nesse mundo se resume a uma coisa: jogar videogame!

[editar] Estilo Gamer

O estilo mais comum de um gamer
Konata Izumi, a gamer mais conhecida entre os otakus.

Gamers possuem uma aparência inconfundível com as demais raças e ralés presentes entre a humanidade: quase como os nerds e otakus, possuem espinhas em toda a cara (se não por todo o corpo), dentes bem afiliados o mais pra frente possível, grande parte do corpo composta por gordura adiposa, cerca de 270% de gorduras trans (senão mais magros que um palito de dente), e olhos vermelhos (de tanto tempo vidrados na frente da TV) com polegares bastante desenvolvidos (basicamente colados nos direcionais do joystick).
Vejamos agora os vestuários de um gamer: quase que plagiando os nerds, usam um óculos de garrafa de 163 graus com uma camisa social ridícula com calças curtas, ambas suadas de tanto tempo que passam dentro de uma fan house jogando PlayStation, se não só Sam uma camisa esporte muito suada com um shortinho velho de ficar em casa fazendo PN; alguns ainda tentam assumir uma aparência mais descolada, com roupinhas de playboyzinho e se achando o cara só porque diz pros supostos amigos que tem uns 2 Wiis, 4 3DSs, 5 PSPs, 3 PlayStations 2 e 3, 6 X-Box 360 e 7 Memory Cards com mais de 8000 jogos que ainda serão lançados no mercado, mas nada disso compensa, já que o cara mesmo sendo um filhinho de papai prefere perder tempo comprando porrinhas de jogos eletrônicos à um carro do ano e pegar muitas gatinhas.

[editar] Classificação dos Gamers

Os gamers de classificam principalmente em 6 categorias:

  • Sonystas: Fãs do Sackboy, já fecharam God of War, já fizeram uma horrível deliciosa carne de bunda grelhada em seu Grelha/Geladeira que não funciona Station 3, mais conhecido como Pleisteition Esteitiom 3 e adoram passar meia hora editando a sobrancelha do Ronaldinho no Winning Eleven. Eles são umas das raças mais odiadas de Gamer, pois além de não valorizarem os jogos antigos, eles são caras que dão uma de riquinho e se esnobam com o seu PlayStation 3, só porque é Hi-Tech. Ver Sony.
  • Caixistas: Fãns de Bill Gates e do Master Chief. Jogam tudo pelo Ralo e já fecharam Fable, Gears of War, Blue Dragon e adoram se exibir com o Xbox 360. Choram sempre por que não podem jogar Conker, MAS ISSO MUDOU! Em geral os Caixistas costumavam ser odiados pelos Nintendistas, pois ambos não conseguem entender por que a microsoft comprou a Rareware da nintendo, mas isso logo mudou quando Bill Gates disse em uma entrevista ser fãn da Nintendo e criticou a Sony para alegria dos anti-sonystas. Ver Microsoft.
  • Ubisofistas: Fãs do Rayman que assim como os seguistas de hoje em dia, vivem colecionando diversos tipos de consoles para o qual sai o jogo do seu ídolo, já que a Ubi(go)soft nunca criou um console em toda a sua carreira indecente no estúpido mundinho dos games. Ver Ubisoft
  • Eunucos: São a classe mais conhecida de nerds RPGistas, já que endeuzam a Square-Eunucos bem como todos os seus jogos gays, em especial Kingdom Hearts, enquanto tambem ficam ansiando a grande conclusão da última saga de Final Fantasy (se é que terá isso...). Tambem são mundialmente famosos por idolatrarem personagens meio suspeitos a cerca de sua vertente sexual, tais como Sora e Cloud Strife. Ver Square-Enix
  • Capcomistas: Os mais famosos fãs de Arcade que idolatram Megaman e todas as séries de luta que não sejam um plágio mal-feito Final Fight. Já zeraram todos os títulos de Street Fighter (bem como seus crossovers), Asura's Wrath, e vive jogando a série X do robozinho azul nos PlayStations e Game Boys (para alegria da Sony e Nintendo), alem de gastarem suas granas todo santo dia em fliperamas para relembrar os velhos tempos. Acreditam que Ryu é o ser mais foda do universo (...ou não). Ver Capcom

[editar] Os menos favorecidos

  • Tectistas: São derivados dos Seguistas, mas são brasileiros pobres, que só podem comprar um Master System Evolution (no caso de ex-gamers de Master System) ou Mega Drive 4 Guitar Idol - 100 jogos (na maioria dos casos), eles só jogam no Mega Drive, porque eles não tem dinheiro para comprar um Nintendo Wii, o maior sonho de consumo de um Tectista, eles também sabem que o Mega Drive pode ser sim a opção mais barata para qualquer Gamer (não precisa de internet e já vem com todos os jogos que vai precisar para sobreviver no mundo Gamer), eles normalmente gostam de jogar os Jogos como: Sonic the Hedgehog 3 (o jogo favorito dos Tectistas), Space Harrier II, The Sims 2, Fifa 08 (sim, ele é o segundo jogo favorito deles) e o Guitar Idol, o melhor jogo do Mega Drive para substituir o Guitar Hero, mas os podem ser considerados mais pobres ao nível de um Mendingo (ou seja, um salário de R$ 0,00 por mês). Ver Tectoy.
  • SNKistas: Outros fãs de Arcades que são os maiores rivais da Capcom. Adoram jogar Fatal Fury, e são super fãs de The King of Fighters. Já zeraram todos os jogos de Metal Slug e esperam ansiosamente pela continuação de um novo KOF para qualquer console de merda, já que se cansaram de ficar jogando no emulador do Neo Geo. Se destacam principalmente por idolatrarem lutadores emos que mais parecem combinações de caras bombados com travestis (haja vista o visual fashion de Chris, Iori e a bichinha do Ash). Ver SNK
  • Rocksistas: A raça mais violenta e desumana dentre os demais gamers, sendo que não chegam nem de longe a parecer uma ameaça; dedicam mais da metade de suas vidas jogando GTA, aprendendo assim como se tornar um marginal de classe maior (ou algo por ai). No final das contas são um bando de nerds que por sofrerem bully na escola jogavam os games dessa empresa a fim de minorizar em si o complexo de inferioridade. Ver Rockstar
  • Hudsonistas: A classe mais infantojuvenil que existe (ou não). São os amantes dos games de tabuleiro que, cansados de ficarem esperando sair mais um daqueles joguinhos com peões e dados na parte de traz das caixas de cereal, optaram por arrumar o mesmo passatempo nos videogames. São os grandes fãs do Bomberman que adoram passar o dia explodindo coisas quer no mundo virtual quer no mundo real. Ver Hudson Soft
  • Onlinistas: À cada vez que você respira, um onlinista upa e outro desce de level em algum lugar no mundo. A maioria nunca fechou um jogo na vida e não sabe como ver os créditos dos criadores dos jogos. São a versão mais nerd dos gamers, pois só jogam em PC. Ver MMORPG.
  • Windows Gamers (offline): O jogador de computador que não joga jogos on-line como Counter-Strike ou Tibia, mas passa horas jogando jogos como The Sims ou Street Chaves. Caracteriza-se por não ter vida social e morar no porão da casa dos pais ou num quarto fétido com meias sujas e cuecas por todo lado. Ao ser confrontado, pode ser mais perigoso que um metaleiro (não que eles sejam uma ameaça significativa) por estar "chapado" demais pensando em jogos e não ter preocupação nenhuma com o mundo real (casos extremos). Ver Microsoft (de novo).
  • Linux Gamers (offline): Outro jogador de computador que não joga jogos on-line, mas esse usa Linux, usa distros como Debian (arma suprema com 8 DVDs), Ubuntu, Mandriva, Slackware, Fedora. Esse tipo é comum quando não tem Internet, mas pode comprar o Debian em 8 DVDs com mais de 300000 pacotes, onde atualmente 456 jogos (maioria em 2D) para instalar com os DVDs. Passam o dia apanhando e configurando o sistema para fazer seus jogos do Megaupload funcionarem no Wine. Os jogos favoritos deles são: Frets On Fire, FreedroidRPG, Warzone 2100, SuperTux, SuperTuxKart, FreeDink, Blob Wars II: Blob and Conquer, Lincity-NG e FlightGear, e outros jogos de código aberto que ninguém quer modificar, que continua repleto de bugs e péssimos controles. Ver Linux.
  • Mac Gamers (offline): Tipo que pode ser mais raro que os Linux Gamers, ou não, praticamente a mistura dos Windows Gamers e Linux Gamers, a Desciclopédia não sabe exatamente quais são os videogames favoritos deles, já que não temos Mac OS X. Ver Apple.
  • GNU (Hurd) Gamers (offline): Tipo de gamer que pode surgir depois de 2012, eles são como os Linux Gamers, mas usam o sistema Operacional GNU (que ainda não foi feito, por causa do kernel Hurd não estar pronto, mas se você quiser, vá ajudar a GNU completar o Hurd em 2012) para jogar qualquer game livre da GNU, como o GNU FreeDink, GNU Backgammon, GNU Ball and Paddle ou GNU Icecat para jogar online em HTML5, por exemplo, também pode ser que os jogos como Frets On Fire, FreedroidRPG, Warzone 2100, SuperTux, SuperTuxKart, FreeDink, Blob Wars II: Blob and Conquer, Lincity-NG e FlightGear possam estar disponíveis no repositório do sistema GNU, mas sem o risco do sistema travar por drivers proprietários (isso porque, o Hurd é um micronúcleo ao invés do núcleo monolítico do Linux e o GNU só tem drivers livres), a maior vantagem de ser um GNU Gamer é que você não paga nada pelos jogos (porque, são todos livres). Ver GNU.
  • BSD Gamers (offline): Tipo que pode ser mais raro ainda que os Linux e Mac Gamers, praticamente os PC Gamers sem vontade nenhuma e completamente dominados pelo Capeta, se achar um desses com o FreeBSD, pode se dizer que se fudeu e podem te dar porrada por só você falar mal do FreeBSD. Ver FreeBSD.


Halolz-dot-com-videogamemessageboardreactionchart-traduzido-por-gabrihylian.png

[editar] Coisas que os gamer são normalmente são chamados

Um gamer fã de Zelda sem o que fazer criativo.

[editar] Caracteríticas de um gamer

O quartel general quarto de um gamer
  • Segundo estudos e pesquisas, 79.3% são também onanistas. O restante joga console e é gay, ou é mulher.
  • Ao ficarem mais velhos, alguns fumam cigarro.
  • 63% dos GAYMER não terminaram o ensino médio. Os outros 37% são universitários, mas a maioria larga o vicio em videogame durante a faculdade (também não da mais para ficar o dia inteiro no videogame como nos tempos de infância e adolescência).
  • 72% vive na casa dos pais.
  • Sentem falta de uma xoxota, pois ainda depois dos 18 anos continuam virgens.
  • Em situações sociais geralmente são tímidos por não terem nenhuma habilidade social de qualquer forma.
  • Se vestem que nem um mendigo.
  • Fede a chulé.
  • Colocam nomes de jogos como siglas.
  • Compram a revista da sua classificação todo mês como um otaku compra mangás, e se perde uma edição fica puto da vida.
  • Já são clientes vip da locadora
  • Odeiam que insultem a sua empresa seguidora, são capazes de morrer por ela (virtualmente, é lógico).
  • Levam portáteis para todo o canto como se fossem celular.
  • Quando estão discutindo com você adoram falar que fecharam tal jogo e você não (mesmo que você também tenha zerado o jogo, o gamer irá argumentar que já zerou 100%).
  • Quando começam a jogar um jogo novo, vão sempre procurar na Desciclopédia e se não acham, criam um artigo sobre o mesmo.
  • Quando jogam no Emulador, salvam de 30 em 30 segundos.
  • Tentam fechar os games em um dia só, e quase matam a mãe se esta tenta impedí-los de jogar por mais de 10 horas seguidas.
  • Muitas vezes, deixam de ir no banheiro pra vencer aquele chefão que não morre.
  • 99,9% Odeiam a Record.
  • 80% zeraram Final fantasy e sofrem de acne.

[editar] Existem Gamers mulheres?

Ser a garota propaganda de um console é o sonho de toda gamer girl
Até que as gamers são gostosinhas

O pior é que de fato existem, mas diferente dos otakus, onde as mulheres possuem um outro nome com terminação feminina, as mulheres gamers não tem um termo diferente para diferenciá-las dos gamers masculinos; alguns ainda chegam á chamá-las de Gamers Girls, intitulando que estas são semelhantes a uma porrada de girls existentes no mundo gamístico (tipo Cat Girl, Fox Girl, Bunny Girl, Furry Girl, Angel Girl, Demon Girl, Bat Girl, Hentai Girl e por ai vai...); Numa lógica mais afluente, as gamers mulheres, bem como os gamers homens, chegam a ser quase uma fusão de Otaka com Nerd Gostosa, pois adoram ir em eventos E3 com roupinhas de garota de programa fazendo cosplays da Samus, Lara Croft, Ivy, Tifa, Mai Shiranui, Zelda e Chun-Li alem de também serem semi-furries imaginando como seria estar no corpo de Krystal ou Cynde só para saber como é ser enrabada pelo Spyro e dando o rabo para gamers fursuits vestidos de Sonic e Crash. Alguma viajam ainda mais na maionese entrando em concursos de merda para aparecerem peladas fazendo a propaganda de um novo console no mercado; só para se ter idéia de como este é o principal sonho de consumo de garotas gamers, mais de 7,6 milhões de mulheres entraram numa disputa para ser a modelo do Wii (só pra aparecer chacoalhando a rola do wii-remoto naquele lugar preferido da rapaziada).

[editar] A Bíblia dos Gamers

Assim como tantas religiões, os gamers possuem a sua bíblia virtual em cartuchos ou CD-ROMs que a depender do console para os quais foram lançados podem ser considerados da antiga ou nova casta dos games:

[editar] Antigo Testamento Gamer

Uma das mais memoráveis obras da velha casta dos games
  • Space Invaders - A primeira obra gamística a ser criada, que consiste unicamente em um joguinho Shoot'em up formado por enormes quadrados numa tela preta, que mais parece uma atividade de trigonometria em andamento;
  • Asteroids - A segunda obra a ser feita nada mais é que um desenho feito a lá paint, também de gênero shoot e com conceitos geométricos para Arcades;
  • Pac-man - Obra que se destacou por criar o primeiro protagonista de videogame (mesmo que não tenha sido lá essas coisas) onde narra a saga de uma cabecinha amarela que come titica e foge de fantasmas, plagiando a lenda de Teseu e o Minotauro;
  • Pitfall - Narra a história de um cosplay do Indiana Jones em suas aventuras selvagens por cenários cúbicos e deformados;
  • Donkey Kong - Obra que conta a saga de Super Mário Jump Man e sua escalada num prédio em construção para salvar sua namoradinha de uma cópia mal feita do King Kong;
  • The Legend of Zelda - A primeira obra RPGista virtual, que conta as incríveis aventuras de um anão de jardim chamado Link em busca de sua pseudo-namorada que é uma princesa patricinha chamada Zelda, o qual 99% da população acha que Zelda é o nome do protagonista;
  • Bomberman - A saga explosiva de um terrorista mirim em um mundo nada árabe que tem como objetivo destruir os exércitos inimigos e o poderoso chefão Osama Bin Laden (que já descansa em paz);
  • Street Fighter - Obra Arcade que ganhou novas versões ao decorrer dos séculos, contando as porradorêstica batalhas de Ryu, Ken e Chun-Li contra o M. Bison;
  • Tetris - Obra que visou terminar com as orgias da ultima geração e voltar aos braços do pai a era dourada inicial ensinando crianças e jovens a aprenderem como é que se ganha pontos montando uma parede, o que pelo visto não deu muito certo;
  • Super Mario Bros. - Obra sagrada de Shigeru Miyamoto que conta a história de um encanador e seu irmão que vão parar num fatídico mundinho encantado cercado de arco-íris e cogumelos alucinógenos e tem como missão salvar a princesinha gostosa do Rei Koopas, um dragão mutante anabolizado;
  • Metroid - Conta a saga de uma gostosa que todos pensam ser um robô num mundo completamente bizarro cheio de ciborgues e extraterrestres onde ela tem o objetivo de por ordem na casa;
  • Megaman - Conta a história de um robozinho azul criado no ano de 20XX (que ninguém sabe quando diabos isso se dará) o qual vive enfrentando robôs do mal criado pelo seu pior inimigo Dr. Willy, sendo que ao decorrer de muitas batalhas acabou morrendo e retornando várias vezes;
  • Castlevania - Obra gamística que narra a primeira batalha entre Cristo e o Diabo, só que num estilo bem medieval com uma cópia de Van Hellsing no papel de herói e o Drácula como o capeta dessa joça, onde o objetivo é sempre passar por uma floresta, pular uma ponte, entrar no castelo e matar o vilão;
  • Metal Slug - História violenta e pseudo-americana de soldados descendentes do Rambo que devem combater uma organização terrorista liderada por um cafetão meia-boca, e ao decorrer de muitas surubas acabam tendo que salvar a Terra até de alienígenas e afins;
  • Sonic the Hedgehog - Obra sagrada de Yuji Naka que conta a saga de um ouriço azul hyper-avito que corre pra caralho que deve salvar o mundo da ameaça Egg e seus capangas badniks ao passo que vive chutando diariamente o traseiro do líder dessa rebelião robótica chamado Dr. Robotnik;
  • Mortal Kombat - A saga mais violenta de toda essa era de velharia, pois conta sobre as lutas mais sanguinárias de toda a história dos games envolvendo ninjas, lutadores japas, gostosas, ciborgues e monstros desmembrados;
  • Star Fox - A saga mais idolatrada pelos gamers furries que conta as aventura espaciais de Fox McCloud e seus capangas numa versão animalesca de Guerra nas Estrelas;
  • Carmageddon - Obra do gênero corrida homicida onde o objetivo é sair atropelando pobres civis azarados com picapes monstros e derivados;
  • Rayman - Conta sobre as desventuras de um ser semi-antropomórfico que não possui ligação com suas mãos e pés e que vive enfrentando coelhinhos com a doença da vaca-louca que querem dominar o mundo;
  • The King of Fighters - Histórias de lutadores emos com golpes muito bem plagiados que devem salvar o mundo resolvendo as diferenças na base da porrada, sendo que tudo isso começou com uma série apócrifa chamada Fatal Fury e tempos depois deu origem a obra que aqui se encontra;
  • Final Fantasy - Obra que conta uma saga infinita onde cada capítulo não tem absolutamente nenhuma ligação com o seu anterior ou próximo, sendo que é mais um icognito onanista que pelo visto trás sinais de como será o apocalipse dos gamers;

[editar] Novo Testamento Gamer

Gamer pertencente a nova geração dos jogos virtuais
  • Pokémon - A obra que deu um novo conceito aos rituais furries gamístico, incentivando crianças e alguns adultos com encéfalo reduzido a capturarem monstrinhos estranhos e adota-los como animais de estimação; este livro também faz parte da bíblia dos Otakus;
  • Kirby - A obra favorita de gamers yaois, pois conta as desventuras de uma bolinha rosa que come tudo o que vê pela frente em seu fatídico mundinho da fantasia;
  • Conker - Saga que conta sobre a vida e obra de um esquilo parente de Alvin que começou sua vida como um bom garotinho de família, mas que logo se envolveu no mundo das drogas e pornografia terminando seus dias como um terrorista que deu origem a Terceira Guerra Gamística;
  • NiGHTS - Obra que conta a saga gay de duas crianças retardadas no mundo da imaginação, onde ao invés de se encontrarem com a Xuxa se encontram com uma criatura hermafrodita e pedófila que os faz ter lindos sonhos em sua cama na companhia delicada de Pedo Bear e Michael Jackson;
  • Crash Bandicoot - Conta a história de um cachorro-raposa completamente doido que vive plagiando Sonic e Megaman, já que sua vida se resume a quebrar coisas e derrotar um cientista maluco chamado Neo Colex;
  • Tekken - História de pura porradaria e violência envolvendo caras musculosos e suados que se envolvem num torneio para ver quem será o melhor do mundo virtual, contando alem de ninjas e gostosas com novas anomalias e até furries no meio da cambada;
  • Tomb Raider - Obra semi-hentai que conta as desventuras de uma caçadora de relíquias que sempre dá uma de gostosa empunhando duas enormes pistolas com as quais sempre anda pra cima e pra baixo enfiando-as na xereca a maior parte dos jogos;
  • Spyro the Dragon - Contos furries de um dragãozinho emo que ao invés de sair destruindo casas, sequestrando princesas em castelos e ser derrotado por cavaleiros, viaja por seu fatídico mundinho faz-de-conta procurando se tornar o maior Scalies de todos os tempos;
  • Soul Calibur - Obra que conta a história de lutadores pocados (sendo que 97% deles são mulheres) que pensam ser deuses vindos do submundo e que adoram sair matando seus adversários usando roupinhas provocantes e armas de prostitutas;
  • Super Smash Bros. - Obra que reúne todos os maiores ícones dos videogames numa suruba para ver quem é o melhor; esse tipo de disputa se sucede até os dias de hoje;
  • Resident Evil - Contos de terror onde jovens emos sem experiência policial saem numa cidade toda fudida caçando monstros e zumbis afim de expulsar o capeta do lugar;
  • Winning Eleven - Obra desportiva que é a versão digitalizada da Libertadores da América contando com os mesmos pernas-de-pau que você vê na TV;
  • The Sims - Obra bastante depravante e sem final que até hoje só vem a ser desenvolvida para nerds que querem tentar reproduzir sua vida sem graça no mundo virtual;
  • Dead or Alive - Obra 100% hentai que conta a saga de garotas gostosas que pensam serem ninjas, mas que na verdade são um bando de putinhas que lutam quase peladas (senão totalmente nuas) enquanto ficam matando seus adversários de hemorragia nazal, sendo que depois de um tempo as lutas foram deixadas de lado e os jogos começaram só a apelar pra putaria mesmo;
  • Grand Theft Auto - Sagas de bandidos e traficantes que vivem diariamente mostrando como é a vida no gueto e a dificuldade que um simples trombadinha tem para dominar uma cidade na base de sexo, drogas e rock'n roll;
  • Need for Speed - Histórias de playboys que vivem pegando racha nas ruas de cidades grandes enquanto fogem da polícia e afins;
  • Kingdom Hearts - Conta a saga de uma bichinha chamada Sora que junto com seu namoradinho e sua amante amiga de aluguel, vivem as mais emocionantes surubas no bizarro e homossexual mundo de Walt Disney;
  • Tibia - A obra mais sagrada dos onanistas, pois é considerado a dádiva de Deus para todos os gamers aqui na Terra;
  • Counter-Strike - Obra sagrada dos gamaers freqüentadores de lan house, onde conta as diversas missões de um grupo nada experiente de soldados norte-americanos em meio a uma troca de tiros com o exército terrorista revoltado de Bin Laden;
  • LittleBigPlanet - Conta a saga do filho caçula da família trapo chamado Sharkboy Sackboy que juntamente com seus miguxos vivem se metendo em todo tipo de surubas em seu planetinha de merda;
  • Guitar Hero - A obra preferida de gamers rockeiros que não tem grana para comprar uma guitarra e virar um astro do rock, mas conseguem economizar suas mesadas para comprar um joystick em forma de guitarra e ficar apertando teclados o dia todo;
  • Halo - Obra sagrada de Bill Gates que conta a saga de um soldado futuristico e suas batalhas para salvar o mundo de uma invasão alienígena;
  • God of War - Obra violenta e desumana que conta a história de um sujeito mal encarado chamado Kratos que trará os sinais do fim do mundo na visão dos gamers;
  • Ragnarok - É o Apocalípse dos gamers, pois conta como o mundo será destruído pelos nerds e dará início a era dos onanistas por toda a eternidade;

[editar] Panteão Gamer

Também conhecidos como os deuses dos videogames, são a escórea desumana venerada pelos gamers. Assim como em tantas religiões, foram eles os responsáveis pela criação da Bíblia Gamer (alguns responsáveis só pelo velho testamento, outros só pelo novo e alguns por boa parte de ambos na trajetória da história). São eles:

[editar] Akira Toriyama

Deus dos Otakus, e do Chrono Trigger. Responsavel por ambas as cadeias, Akira é o responsável pela alegação de que a religião gamer se dá início na dos otakus (embora muitos nerds discordem). Foi o autor de muitos contos gamísticos que apesar da fama, foram tidos como obras apócrifas, como é o caso de Dragon Quest, Blue Dragon e Dragon Ball (todos com versões em otakês e dragonês); sua obra mais venerada pelos gamers conta a história de um garoto retardado que juntamente com três gostosas, um sapo e um robôcop gay obeso, saiam viajando pelo tempo envolvendo-se nas mais diversas surubas que você possa imaginar. Até hoje há quem venere as obras desse projeto de deus.

[editar] Bill Gates

Deus dos Caixistas, sua existência foi descoberta por um grupinho de gamers nos Estados Unidos que encontraram vestígios de um console que exalava uma luz verde. Para muitos gamers (em especial nintendistas e sonystas) este deus é também chamado de A Grande Ameaça Verda e sua grande dádiva para a humanidade é a X-caixa o qual possui muitas de suas grandes obras literárias gamers. É o responsável pela descritura chamada Halo, livro do novo testamento gamer, e também pelas histórias registradas de 2º e 3º Conker (já que 1º Conker e boa parte do segundo livro foram escritos por deuses nintendistas.

[editar] Dan Forden

Deus do Toasty!, também conhecido como Tio do Toasty, é sem dúvida um dos deuses mais famosos em Arcades e Pimballs. Sua famosa frase (Toasty!) até hoje é considerada um presente do divino para jogadores de games de luta, onde sempre que levam um gancho de direita gritam essas palavras imortais. Também foi um dos cooperadores na obra sagrada de Mortal Kombat, do antigos testamento gamer.

[editar] Dave Wise

Deus do Macacão que foi plagiado do King Kong. É um dos principais deuses nintendistas e também o criador do clássico arcadiano da velha casta conhecida como Donkey Konga, o qual é até hoje admirado por gamers pré-históricos. Com o decorrer da história ele resolveu terminar sua primeira obra de forma bem bizarra e criar a nova temporada do DK com o sobrenome de Country (que não tem absolutamente nada haver com cowboys, faroeste, vaquejada e Madonna). Essa versão continua sendo a mais sagrada entre seus seguidores.

[editar] Dave Theurer

Deus das Relíquias. Para muitos foi o primeiro deus gamístico a demonstrar sua bondade para com esses projetos de nerds deixando na terra aquilo que até hoje é motivo de glória para os gamers: a máquina de fliperama! Dai você já pode até imaginar a suma-importância desse cara para eles, o qual é o responsável pelo Gênesis da Bíblia gamística. Mesmo sendo da é poça de 1800 e guaraná no pote, até hoje suas obras são veneradas por esses pobres infelizes.

[editar] Ed Boon & John Tobias

Deuses dos Kombates Mortais vindos da distante terra do Submundo são considerados os deuses mais fodas do mundo gamístico. Reza a lenda que esses dois surgiram das trevas e plagiando um pouquinho a mesma história que Spower e Hellboy, se rebelaram contra o Capeta sendo escomungados para a terra onde deram início a uma nova geração de lutadores fodões, os quais viviam socando, chutando, ensangüentando, desmembrando, fatilizando e brutalizando seus inimigos sem dó nem piedade. Registraram as sangrentas batalhas de seus discípulos desde clássicos como o Merda Drive e Arcades até consoles mais recentes.

[editar] George Broussard

Deus dos jogos pra PC, muito venerado pelos onanistas. Sabe aqueles joguinhos antigos pra computador que você passava horas e horas jogando quando era guri, frustrado por não ter grana para comprar um Super NES ou um Mega Drive? Pois é! Ele é o soberano que inventou essas obras para idiotas frustrados por não ter um joystick em mãos como você. Suas obras apócrifas de maior destaque são joguinhos como Duke Nukem, Príncipe da Pérsia, Paciência e a sagrada obra de CS.

[editar] Hideo Kojima

Deus das Máquinas de Metal e mestre do poderoso Solid Snake. É considerado um deus quase plagiador, já que deu aos gamers uma obra que mais parece à fusão de Metal Slug com Metroid; responsável pela existência das engrenagens em jogos de ação e tiro, não chega a ser tão exaltado quanto os demais deuses criadores de consoles ou de mascotes famosos.

[editar] Keiji Inafune

Deus do Robô Azul e porque também não dizer da robótica virtual. Alem de ser o autor do livro divino da velha guarda dos games conhecida como Megaman, também é o responsável pela criação dos primeiros lutadores no mundo virtual, como Ryu, Ken, Guile e Chun-Li (registrados na obra Street Fighter). Foi o influenciador para a plagiação criação de doutores loucos nos games como Dr. Robotnik e Neo Colex, mas não é o responsável pela criação dos ciborgues digitais.

[editar] Ken Kutaragi

Deus dos Sonystas que criou o fatídico mundinho de LittleBigPlanet e pai de Sackboy. Tambem foi o responsável pela predestinação do Apocalípse gamer em sua obra God of War. Nunca foi cultuado (nem mesmo pelos sonystas), deixando toda a sua glória para sua dádiva divina enviada a Terra conhecida como PlayStation da qual a família possui três geração registradas até hoje.

[editar] Nobuo Uematsu

Deus da Última Fantasia é o responsável pelo livro mais longo de toda a Bíblia gamer: o Final Fantasy. Dividida em tantas histórias sem nenhum tipo de ligação, fez por merecer sendo um dos deuses gamísticos mais adorados pelos nerds. Seus principais serventes enviados para a alegria dos nossos caros gamers retardados são Cloud, Tifa, Yuna, Rikku e Sephirot (personagens dos trechos históricos citados nos episódios VII e XXX X-2). Estes conquistaram o mundo e se mostram afetivos para todos os públicos (em especial o dos punheteiros e de organizações GLS).

[editar] Nolan Bushnell

Deus do PONG e o mais idolatrado entre os nerds da velha casta dos games. Merece o devido destaque pelo fato de ter sido o deus pioneiro na criação dos mais pré-históricos jogos virtuais. Tratando-se de velharia, podemos afirmar que ele é o Odin da mitologia gamer, pois como qualquer divindade tem que ter o seu pré-eleitor macho alfa, no caso da história dos videogames foi esse dito-cujo com seu joguinho nada criativo, mas super divertido para a galera gamer.

[editar] Shigeru Miyamoto

Deus do Encanamento (não, não estamos falando do Ben 10, seu guri retardado viciado no Cartoon Network); ele é o responsável pela dádiva de vida presente na Não-intendo, sendo o pai da mascote mais rica da face da Terra: o Super Mário. Mario foi nada mais do que um enviado desse deus para quebrar blocos de concreto (simbolismo de anarquia), matar animaizinhos com seus pés fedorentos (alguém chame o IBAMA!), invadir castelos, derrotar dragões e salvar princesas vadias que saem á noite rodando bolsinha na esquina (isso tá parecendo até conto de fadas...). Foi o deus que mais faturou com venda de imagem de seu filhinho em todos os sentidos.

[editar] Tommy Tallarico

Deus do Come-Come, muito querido no mundo dos Arcades e em PCs que só colecionam velharias gamísticas. É o criador do terceiro livro profético no antigo testamento gamer conhecido como Pac-man. Sendo pai do mesmo, em sua obra ele narra boa parte de sua infância quando vivia alimentando-se de necessidades nerds ao mesmo passo que fugia dos valentões na escola. É considerado o Thor da mitologia gamer.

[editar] Yuji Naka

Deus dos Ouriços que descobriu a formula secreta para fazer animaizinhos mutantes saírem em alta disparada nos jogos de plataforma usando a famosa arte de correr pra caralho; é o grande criador e pai daquele que se tornou mascote da CEGA! e conquistou muito mais fãs que o Mário (ou não): o Sonic the Hedgehog, o único ser até hoje que tomou vergonha na cara tentando fazer o que ninguém teve coragem até então: chutar o traseiro da Ñ-intedo. Sonic foi o grande enviado desse deus para a Terra, a fim de destruir monitores de computador (atos de vandalismo), coletar anéis vibradores, plagiar os Super Sayajins e ferrar com balofos bigodudos que se vestem de vermelho. É o deus mais adorado pelos seguistas.

[editar] Profetas Gamers

Durante toda a trajetória dos games, os divinos acima enviaram a terra seus sagrados profetas, também conhecidos como os melhores jogadores de videogame do mundo, afim destes anunciarem suas boas novas de consoles para a humanidade; vivendo em períodos distintos porem não muito distantes, foram eles:

AAA

O Profeta que ganhou o título de O Grande Mestre. Não existe um videogame sequer que cuja as iniciais desses ser não se encontre registrada no ranking dos 10 melhores. Começou sua carreira como um freqüentador de Arcades e atualmente é considerada a maior lenda dos jogos virtuais. Seu rosto nunca foi visto, apenas seu vulta após derrotar algum otário de Perfect se mostrando na saída de qualquer fan house em contraste com o por do sol dando uma de fodão.

Ciro Bottini

O Profeta que nada mais é do que a versão brasileira de AAA. Famoso nas vendas de produtos digitais e mini games meia-boca da Polyshop, ninguém até hoje sabe qual deus dos games o enviou a Terra para distribuir essas merdas piratas, no entanto é o único profeta que possui o dom da aprovação de qualidade, os quais vivem sendo visados por todas as empresas gamísticas (e alguns nerds que escrevem revistas sobre jogos e te vendem semanalmente nessas banquinhas de esquina).

Scott Pilgrim

O Profeta Vencedor. Treinado por ninguem menos que Chuck Norris, é uma entidade fodônica o qual todos os deuses o indicaram unanimemente dizendo: Desça e arrase! E assim foi feito! Ganhador de todas as batalhas as quais esteve à frente, ele se tornou uma lenda tão importante quanto AAA.

Angry Video Game Nerd

O Profeta Raivoso. Como seus próprios vídeos já o dizem em suas infames introduções de análises de jogos, Ele vai te levar de volta ao passado e arruinar a sua existência! Ele é o Angry Video Game da Nintendo! Ele é o Angry Video Game da Sega! Ele é o Agry Video Game dos Arcades e da Capcom! ELE É ANGRY VIDEO GAMES NERD!!

Garoto Alemão Furioso

O Profeta Furioso. Quase que tomado como frustrado, esse simplório profeta se mostrou sempre muito inconformado com muitas obras gamísticas até hoje produzidas. Sua auto crítica fizeram com que muitos o julgassem como doido, mas faz parte dessa vida infame de gamer, né?

Muleque doido do Nintendo 64

O Profeta Insano. Enviado por entidades divinas nintendistas, foi o grande pioneiro na divulgação mundial do Nintendo 69 (sendo que sua principal fonte de alegria ao ver o console pela primeira vez não foi o videogame em si, mas sim o controle que mais perecia três vibradores em um). Possuia uma irmã com a qual dividiu seu maravilhoso brinquedinho.

Leonan

O Profeta Gosador. Este aqui foi enviado pelos grandes espíritos cegos seguistas para divulgar o precioso tesouro dos deuses para os humanos conhecido como Dreamcastrei, só que ele se mostrou superior sendo o primeiro jogador desse console que meteu a tromba no console e não foi castrado, inclusive comeu o brinquedinho e gosou completamente nele. Ver Deslivros:O Gozador e o DreamCast.

Guri retardado que pensa que Playstation 2 é o único videogame do mundo

O Profeta Retardado. Alienou toda a população mundial (humanamente falando) com sua gloriosa frase:
Cquote1.png Tem pra PlayStation 2? Cquote2.png
Com isso, conquistou praticamente todos os seres do universo para o Lado Sony da Força, forçando-os a quererem comprar esse tão querido videogame (mesmo que já esteja fora de moda...).

Pivetinho de Fliperama

O Profeta persistente que ganhou o título de O Grande Incômodo do Flipper. Acreditasse que ele tenha sido enviado por parte da SNK, já outro defendem que ele é um membro honorário da Capcomédia. A verdade é que este profeta gastou mais fichas com árcades do que o Jack Bauer gastou balas com bandidos, madrugando muitas noites para conseguir ser tão supremo e foderoso nos games quanto AAA.

Punheteiro Gamer

O Profeta tarado sexual. É uma especie de Tomelirolla dos consoles e já tocou bronha pra todas as mulheres que apareceram em videogames. Os desentendes desse profeta seguem uma religião denominada Punhetismo, e os membros dessa assembleia cresceram tanto que as empresas e desenvolvedoras de jogos hoje apelam para a sensualidades nos jogos.

Lord Eternal

O Profeta brasileiro Pokemaníaco que transformou o monstrinho Entei é um verdadeiro Meme da internet com uma simples frase que agora esta na boca no povo "Ta tudo bem agora". Embora ele seja venerado e aceito por Nintendistas, esse profeta também é o mais odiado por Gamers Anti-Otaku e Anti-Naruto. E como já era de se esperar, é venerado por ceres que não pertencem ao panteão.

Pokemaníaco

A raça desse profeta é na verdade uma sub-classe dos Nintendistas. O primeiro Pokemaníaco originou-se a partir de uma arma biologia denominada Síndrome de Pokémon. Esta doença foi criada pela Game Freak nos laboratórios da Nintendo, e faz com que o Gamer usuario perca sua vida social em jogos da série colecionável Pokémon.

Cearense Jogando Winning Eleven

O Profeta Ignorante. Visado como um dos gamers mais valentes de toda a história, este profeta nunca admitiu a derrota no Winning Eleven e após ser duramente desafiado por um discípulo do Yoda, criou a famosa técnica milenar Carrinho não! Dá carrinho não, porra!!. Foi um dos maiores pioneiros no quesito de jogos esportivos (mesmo não sendo atleta).

Tatuagem "Pega Todas"

[editar] O dia-a-dia dos gamers

Aqui está descrito o maravilhoso mundo gamer:

Todo dia um gamer acorda feliz da vida por sonhar que Link finalmente come a Zelda. Esse gamer vai para a cozinha, prepara um leite com nescau, liga o pc/video-game e começa a jogar enquanto termina seu sanduiche de presunto. Se esse gamer for um menor de idade, esse vai para a escola jogando Nintendo DS. Quando volta pra casa, o gamer almoça pensando em como irá vencer o chefão do jogo que estiver na cabeça dele, e depois ele vai enfrentar o chefão, sem nem escovar o dente (explicando porque os gamer usam aparelho). O gamer fica isolado que nem um autista por 10 ou 11 horas em frente a video-game/PC, janta e passa o resto do dia (banho e hora de dormir) pensando em mais jogos.

[editar] A vida social dos gamers

Pera um pouco? Gamers possuem vida social? Sim! Gamers tem muita vida social, mas ela é dividida em 2 mundos, o virtual e o real. A desciclopedia conseguiu reunir todos os restos fatos da vida social gamer e resumi-los aqui.

Mundo Virtual:

Normamente os gamers se encontram através de RPGs Online, como Ragnarok, Tibia e Grand Chase, os gamers mais desesperados por uma vida social (que são os que não possuem um Video-Game) costumam entrar em coisas ainda mais sacais como Club Penguin e Habbo Hotel. Se alguém perguntar porque eles não usam MSN, irão responder que é coisa de noob. Em todas essas comunidades virtuais, os Gamers podem se divertir conversando enquando matam alguns porings e podem mostrar sua habilidade no teclado, pois os gamers são os unicos que conseguem digitar uma frase enquanto usam 10 botões por segundo para matar algum bicho.

A razão da vida dos gamers

Mundo Real:

A maneira muda, mas o objetivo é o mesmo: Jogar um jogo juntos. Encontros reais entre dois gamers costumam ser em lojas de games ou na casa de um deles (normamente o que tem a melhor plataforma). Esses encontros beneficos costumam fazer os gamers tirarem a bunda do sofá (para sentar em outro) e fazer com que os gamers possam se xingar ou xingar o jogo sem ter que gastar mais dinheiro na conta telefonica.

Apesar de raros, existem também encontros entre um gamer do sexo masculino e um do sexo feminino, nesses casos, é sempre o gamer homem indo na casa da gamer mulher (mesmo que ela ainda tenha nintendo 64) e o gamer masculino sempre perde por cavalheirismo (se o gamer ganhar dela, pode xinga-lo pelo resto da vida). Mas mesmo assim, gamers femininos são dificeis de se encontrar, e elas são facilmente confundidas com alguma nerd gostosa, lembre-se: uma nerd pode ser boa em HTML, mas ela sempre será noob em jogos.

Existe também um momento em que a vida real e virtual se unem em um só! Como no caso abaixo:

(Dois gamers amigos se encontram no Ragnarok)

  • -Hei!
  • -Que foi?
  • -Vai entrar no bRO hoje?
  • -Sim, eu entro todo dia...
  • -Ok, me encontra lá!
  • -Onde?
  • -Eu vou estar esperando em Gef_Dun04 187 187
  • -Ok
  • -Ok
  • -Tchau
  • -Tchau

(Depois de uma hora os dois se encontram novamente no lugar desejado)

[editar] Futuro dos Gamers

A última geração de gamers que desencadeará o serial killer Gamers

Assim como nas séries emos de Smallville e Heroes, assim que se der os fatos narrados em Ragnarok Online, uma nova geração de gamers surgirá e estes deveram repovoar a Terra com seus intuitos nerds e otakus afim de criar um mundo onde tanto seres reais quanto virtuais venha a ser um só povo. Os lendários seres gamisticos como Mário, Sonic, Megaman e Donkey Kong, que atingiram fama num passado hostil e tenebroso, finalmente se integrarão com o universo fora dos videogames e reinaram como deuses entre esses gamers. Por fim surgirá a última geração nerd-otaku após mil anos de paz com toda essa tabacudisse, que trabalharão no projeto do último console universal e produzirão jogos originais de seus personagens favoritos por toda eternidade, onde viverão felizes para sempre com suas caras num monitor gigante e mãos coladas num joystick. Isso será o fim (ou não).

[editar] Ver também


v d e h
Piores Seres do Universo
OS PIORES SERES DO UNIVERSO
Emo.jpg
AntissociaisAmericanosAteusBasqueteirosBeliebersviadoBlackheadsBródsonsBroniesBulliesCaipirasCDF'sChannersClubbersColoridosComunistasCornosCrentesCultsDark NerdsDescíclopesDuckfacersEmosFanboysFascistasFaveladosFirstsFlammersFloodersForrozeirosFrom UK'sFunkeirosFurriesGamersGaysGóticosGreasersGringosGrungesHippiesHipstersHomofóbicosHooligansIndiesJ-RockersJogadinhosJuizes de futebolLiferulersMaconheirosMaGGotsMalandrosMaloqueirosMetaleirosMicareteirosn00bsNarutardsNazistasNerdsNu PunksOnanistasOs ManoOtakusPagodeirosPatricinhasPedófilosPichadoresPlayboysPlayssonsPobresPokemaníacosPolíticosPoopersPosersPunheteirosPunksRappersRegueirosRPGistasScreamosSertanejosSkatistasSkinheadsSograsSonystasSurfistasTagarelasTrollstr00sTrutasUnderloversVagabundosVândalosVegetarianosVidas LokasVileiroseuWikipedistasX9's


Putz, além de Gamer andando por aí você vai ter o azar de encontrar também:
Mirror2.jpg
Conheça também a versão oposta de Gamer no Mundo do Contra:


Espelhonomdc.jpg
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas