Gangster

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hitler e Alien.jpg Este artigo é relacionado à história.

Lembre-se que o Uruguai ficou independente do Brasil.

60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Gangster.
Um gangster vestindo sua roupa de trabalho

Gangsters (do inglês antigo Gang - gangue + Ster - histérico; Histéricos de gangue) são pessoas que fazem serviços de eliminações e vendas para a população. De acordo com as nacionalidades, o nome pode variar. Em alguns lugares, esse profissional é chamado de mafioso; em outros lugares, é chamado de político.

História[editar]

Início da profissão[editar]

Os gangsters surgiram há muito tempo atrás, quando os homens dividiam o espaço com dinossauros e mamutes. Nesses tempos, a fonte de troca era a moeda de pedra de 100 quilos, cada uma com seu valor lascado em sua face. Graças a isso, a profissão de gangster nesse período era muito difícil, pois a lavagem de dinheiro era bem mais trabalhosa que a habitual. Carregar esse dinheiro em suas maletas também não era nada fácil, por esse motivo, os gangsters, desde cedo, começaram a trabalhar em grupo. Os gangsters pré-históricos já usavam terno, sendo este feito de couro de mamute, além do habitual charuto, feito de musgo do pântano. Um pequeno conflito entre dinossauros e gangsters iniciou nesse período. Com o tempo, os dinossauros foram desaparecendo da face da Terra, por motivos desconhecidos, já que os gangsters deram um jeito de mascarar a realidade. Essa extinção dinossaurica foi apenas um aviso dos gangsters para todos, para que nunca se metam em negócios profissionais.

Evolução da profissão[editar]

Jovens gangsters

O dinheiro já havia diminuído de tamanho sendo mais fácil de transportar. O couro já estava fora de moda e os musgos pantaneiros estavam extintos. Houve uma evolução do vestuário gangster. Os ternos passaram a ser feitos de seda, as maletas diminuiram 42 vezes e os charutos da época eram arranjados de cascas de árvores. O período pós-babilônico foi onde a profissão gangster teve a maior expansão. Na época, os gangsters dominavam o mercado junto com os mafiosos romanos e os vendedores de cachorro-quente. A situação estava difícil, pois a concorrência estava alta. Muitos gangster tiveram que fazer bicos, limpando jaulas de leões, a fim de poder sobreviver naqueles tempos. A classe gangster já não estava mais suportando a rivalidade com os políticos de Roma, e para afugentar todos, jogaram alguns deles para os leões na arena multi-esportiva do Coliseu. O susto foi tão grande que todos os políticos abandonaram o mercado, deixando o caminho livre novamente para a classe gangster poder trabalhar em paz. Assim ficou até os tempos medievais, quando a classe burguesa iniciava uma pequena expansão, que assustou muito os gangsters. Tempos foram passando e os burgueses cada vez mais estavam ganhando espaço. Os gangsters, que não gostavam de espertinhos, fizeram seus trabalhos de limpeza. Alguns dias depois, ninguém mais viu burgueses caminhando pelas vias. Foi nesse períoso que o Sindicato dos Gangsters teve início, para discutir melhorias para os profissionais gangsters.

Períodos contemporâneos[editar]

A expressão triste de um gangster ao falar da concorrência

Com o fim do período medieval, os gangsters se viram sem nenhuma concorrência até o período das Grandes Navegações. Com a "descoberta" do Novo Mundo, uma grande safra de bandidos começava a aterrorizar o mundo. Entre esses bandidos se encontravam pequenos políticos, grandes políticos, latifundiários, presidentes corintianos e vascaínos, traficantes, entre outros. Os gangsters estavam em uma situação difícil pois os bandidos do Novo Mundo eram especialistas em sacanagens. Muitas guerras foram travadas entre gangsters e os demais bandidos, fazendo um estrago na população gangster do mundo inteiro. A situação se encontrava crítica para toda a classe gangster, que estava sendo extinta. O Sindicato dos Gangsters reuniu todos os trabalhadores para encontrar uma solução para a situação. A solução encontrada foi a criação de um acordo entre gangsters e bandidos americanos. A cúpula gangster se reuniu com os líderes políticos, traficantes, cheiradores de gatinhos, sequestradores, ladrões de carros, trombadinhas e futebolistas, para propôr o referido acordo. Muitas negociações foram feitas e os gangsters e bandidos decidiram se aliar no mercado informal. Essa filiação seria a maior bomba da história da economia, desde a criação do Google. Já unidos aos bandidos, os gangsters, muito espertos, renderam os líderes, e comandaram o golpe de estado, formando uma nova liderança no setor bandidístico. A esperteza gangster foi maior que a dos bandidos. Com o poder novamente, os gangsters contruíram seu reduto em um pequeno lugar da América, chamado Brasil. Todos os gangsters, agora misturados com bandidos/políticos, se mudaram para essa região. Eles tiveram paz até os tempos binladenísticos, onde o movimento separatista PCC decidiu criar a própria nação, que seria sediada em um lugar vazio, chamado São Paulo. A nação PCC motivou outras nações, como a Traficânia e a Politicia, a se separaram do grupo, criando seus próprios estados. Apesar da confusão, os gangsters ainda estavam no topo dos negócios informais. Atualmente, os gangsters, políticos, bandidos e traficantes, apesar da diferença genética, se comunicam normalmente e chegam até a fazer negócios, sem nenhum ressentimento.

A profissão[editar]

Apesar de raras, mulheres gangsters também existem

Os gangsters trabalham em grupo, ou seja, nunca agem sozinhos. É necessário muito tempo de estudo para um dia conseguir se tornar um gangster de sucesso. É uma profissão antiga, mas que cresce a cada dia que passa, sendo um dos mercados de trabalho mais promissores para os próximos anos. O profissional gangster utiliza algumas ferramentas auxiliadoras, como armas, drogas, charuto e roupas formais, pois a aparência é tudo. O trabalho deve ser muito bem feito, para que toda a população fique feliz e possa usufruir dos belos serviços prestados pela classe gangster. Para conseguir se tornar um gangster de sucesso, o aspirante à profissão deve fazer cursos e mais cursos. Os cursos preferenciais para a classe:

  • Um curso de oratória, para o novo gangster poder se comunicar e expressar em tom alto e forte;
  • Um curso de publicidade, para ele vender seu peixe melhor que o gangster da esquina;
  • Um curso de medicina, pois corpos não faltaram em seu caminho;
  • Um curso de história, para poder inventar belas histórias caso apareça a polícia;
  • Um curso de física, para conhecer bem as variáveis de suas armas;
  • Um curso de educação física, para correr e saltar obstáculos, caso apareça a polícia;
  • Um curso de economia, para lidar com dinheiro;
  • Um curso de diarista, para poder lavar bem o dinheiro e limpar alguns rastros;
  • Um curso de geografia, para localizar bem o alvo a ser atingido;
  • Um curso de química, para conhecer bem as substâncias químicas a serem produzidas;
  • Um curso de moda, para estar por dentro das últimas tendências;
  • Um bom curso de direito, para não errar, pois um errinho qualquer nessa área é mortal;
  • Um curso de tecnologia, para desativar camera.

Futuro da profissão[editar]

Um gangster latino-americano

Com a concorrência feroz dos políticos, espécie cada vez mais populosa em todo o mundo, os gangsters estão ameaçados para o futuro, onde certamente estarão entre as espécies em extinção. Provavelmente, a profissão gangster será substituída alguns anos mais tarde, tendo o mesmo destino de profissões como construtor de armadura, motorista de carroça, caçador de mamute e limpador de para-brisas. Com o tempo, todos os gangsters e bandidos serão convertidos para a Política, onde atuaram na mesma área, mas com uma especialização mais especial. Por enquanto, a classe dos gangsters ainda continua atuando no mercado de trabalho, mesmo sabendo que o futuro é incerto.

Ver também[editar]