Garotos Podres

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Punkaosairdeshopping.jpg Este ser curte Panque Roque.

E deve praticar consumo de bagulhos ouvindo Bad Religion
e xingando algum político.

Cquote1.svg Você quis dizer: Garotos Pobres Cquote1.svg
Google sobre Garotos Podres

Cquote1.svg Eles são revoltados porque nunca ganharam nada de natal Cquote2.svg
Qualquer um
Cquote1.svg Vomitaram no trem, era só macarrão, uns pedacinhos de carne, e uns pedaços de pão Cquote2.svg
Garotos Podres sobre coisas que vomitaram no trem
Cquote1.svg Vou fazer cocô Cquote2.svg
Garotos Podres sobre o que eles vão fazer

Garotos Podres é uma banda brasileira de punk rock (?) que nasceu em 1982, em Mauá, São Paulo.

História[editar]

A banda diz que foi influenciada pelo punk rock do fim dos anos 70 e início dos anos 80. Naquela época todo vagabundo fazia uma banda e saía por ai pagando de punks nos centros das cidades (igual a eles).

Três anus anos depois, eles finalmente entraram em um estúdio, o resultado de doze horas de trabalho foi considerado muito bom, o que quer dizer que a época estava em total decadência musical para dizerem que um grupo desse é ótimo. Vendeu mais de 50.000 cópias e ainda se dizia uma banda punk, vendendo CD, sendo uns putos capitalistas, o que qualquer CD de funk passaria tranquilo hoje em dia se não fosse a pirataria, e é claro que hoje em dia com a internet os Garotos Podres não teriam vendido nem 5 CDs.

Logo tosco da banda

Esse estilo de viadinhos revoltados que a banda tem até hoje começou por causa da censura brasileira, a música Johnny foi censurada na época, e punk de verdade que entende que a musica Johnny é uma ofensa aos punks, mas o pior é que a música Papai-Noel-Filho da Puta passou pela censura, claro que a banda teve que mudar umas coisinhas e pagar para a música ser liberada, o que é uma pena, nem pra proibir uma banda dessas de fazer sucesso a censura serviu... Como o punk rock não era grande coisa na época eles conseguiram não se tornar a primeira banda punk a lançar uma música em rádio, e também tiveram outra música bloqueada pela censura.

Desde o começo o que as pessoas mais gostavam era a coragem da banda em lançar músicas com letras irônicas, sem noção, contra o capitalismo(no caso de garotos podres era hipocrisia), sarcásticas e ainda existe quem diga que tem humor negro nas letras.

Mesmo a banda tendo sobrevivido incrivelmente por vinte e seis anos, os Garotos Podres nunca sobreviveram da sua própria música (até porque se tentassem iram morrer de fome) todos os integrantes tem um emprego em outro local - o vocalista Mao, por exemplo, é um daqueles professorzinhos comunistas que dão aula com uma camiseta velha e surrada com a imagem de um terrorista Che Guevara -, e por isso eles tocam o que querem sem se preocupar com nada.

Integrantes[editar]

  • Mao (não é o líder chinês, nem a sua namorada) - vocalista e gaitista
  • KK - guitarrista
  • Sukata - contrabaixista
  • Capitão Caverna" Nunes - baterista

Ex-integrante (o único que teve vergonha na cara e quis algo da vida)

  • Mauro - guitarrista

Discografia[editar]

Como você vai perceber, a cada novo CD da banda apenas uma música é nova, as outras são praticamente todas do primeiro CD, é tudo pra encher linguiça.

Mais Podres do que Nunca[editar]

  1. Não Devemos Temer
  2. Johnny
  3. Insatisfação
  4. Maldita Preguiça
  5. Vou Fazer Cocô
  6. Anarkia Oi!
  7. Eu Não Sei o que Quero
  8. Papai-Noel Velho Batuta
  9. Miseráveis Ovelhas
  10. Libertade (Onde Está?)
  11. Führer

Pior que Antes[editar]

A capa nada sugestiva do que rolou no show da banda no Rio
  1. Eu Não Gosto do Governo como se algum punk gostasse
  2. Anistia?
  3. Yankees Go Home
  4. Proletários
  5. Subúrbio Operário
  6. Batman
  7. Escolas
  8. Caminhando para o Nada
  9. Não Questione
  10. Garoto Podre

Canções para Ninar[editar]

  1. Oi, Tudo Bem?
  2. Fernandinho Veadinho
  3. Saddam Hussein is Rock'N'Roll
  4. Rock de Subúrbio
  5. Verme insolente
  6. Censura Idiota
  7. Mordomia
  8. Surfista de Pinico
  9. Aos Fuzilados da C.S.N.

Rock de Subúrbio - Live![editar]

Todas as músicas anteriores e duas inéditas pelo menos:

  1. Mordomia
  2. Saddam Hussein

Com a Corda Toda[editar]

  1. O Mundo não Pára de Girar! (Por Isso eu Estou Tonto!!) o Rly?
  2. Mancha
  3. Apresento mi Amigo!
  4. Boris Yeltsin (Depois de Duas ou Três Garrafas!)
  5. Expulsos do Bar
  6. O que eu vou Ser Quando Crescer?
  7. Skinhead Girl
  8. Arriba!... Arriba!...
  9. Zé Ninguém
  10. Garoto Podre
  11. Anarkia Oi!
  12. Papai Noel, Velho Batuta
  13. Subúrbio Operário

Arriba! Arriba![editar]

A versão da banda em Brasília
  1. O que vou Ser Quando Crescer
  2. Apresento a mi Amigo
  3. Arriba!... Arriba!...
  4. Meu Bem
  5. Proletários (Ao Vivo)
  6. Oi! Tudo Bem? (Ao Vivo)
  7. Não Devemos Temer
  8. Insatisfação
  9. Maldita Preguiça
  10. Miseráveis Ovelhas
  11. Liberdade (Onde Está?)
  12. Mordomia (Live)
  13. Papai Noel Filho da Puta (Live)
  14. Oi! Tudo Bem? (Live)

Garotos Podres - Live in Rio[editar]

  1. Garoto Podre
  2. Oi! Tudo Bem?
  3. Arriba! Arriba!
  4. Johnny
  5. Rock de Subúrbio
  6. Skinhead Girl
  7. Verme
  8. Eu Não Gosto do Governo
  9. Zé Ninguem
  10. Papai Noel Velho Batuta
  11. O que vou Ser Quando Crescer?
  12. Aos Fuzilados da C.S.N.
  13. Boris Yeltsin (Depois De 2 Ou 3 Garrafas)
  14. Expulsos do Bar
  15. Subúrbio Operário
  16. Fernandinho Viadinho
  17. Mancha
  18. Anarkia Oi!
  19. O Mundo Não Para de Girar (Por Isso eu Estou Tonto)
  20. Vou Fazer Cocô

Garotozil de Podrezepam[editar]

  1. Vomitaram no Trem
  2. Agente Secreto
  3. Sou um Fracasso-Maníaco
  4. Serviço Militar
  5. Ditador
  6. Nasci pra ser Selvagem
  7. Ainda Vamos Tocar Bossa-Nova
  8. A Internacional
  9. O Ocidente é um Acidente
  10. Tô de Saco Cheio
  11. O Adventista