Gato do Quico

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Gabriel Pensador.gif MIAU, MIAU, MIAU, WARRY ME SAUL...

Este artigo tem gato dando o que falar. Se você tem alergia a gatos, não leia este artigo!

Coma todo o seu brócolis!
Dark-Art-Grim Reaper 01DesktopNexus.jpg Gato do Quico já morreu!

Foi trabalhar na padaria do inferno!

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Desnomeado Gato do Quico
Gabriel Pensador.gif
Gato do Quico, dando um jeito de não ouvir as piadas de Joãozinho contadas pelo Quico
Nascimento Eu sei lá, porra!
México (esse eu sei...)
Nacionalidade Bandeira do México México
Ocupação Ouvinte de piadas
Olhos Pretos
Cabelo Não tem, é um gato
Fortuna A mesma que a do Quico
Nível de inteligência Baixo, ruim, pobre...
Frase favorita Cquote1.png Miaaau Cquote2.png

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Massacote? Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Gato do Quico
Cquote1.png Você quis dizer: Gato assassinado pelo Chaves? Cquote2.png
Google sobre Gato do Quico
Cquote1.png Experimente também: O Chaves pelado Cquote2.png
Sugestão do Google para Gato do Quico
Cquote1.png Se eu pego esse gato, eu passo na porrada, pois eu sou um cachorro muito macho! Cquote2.png
Satanás sobre gato do Quico.
Cquote1.png Duvido, nem a mim você conseguiu... Cquote2.png
Outro gato sobre citação acima.
Cquote1.png Miaaaaaaauuu... Cquote2.png
Gato do Quico, quando viu que iria ser atropelado pela bicicleta do Chaves e ia morrer.
Cquote1.png Eu ainda posso vê-lo... Ali!!... Ele está todo espatifado, esmagado, clamando pela minha ajuda... Cquote2.png
Quico, mostrando que tem o dom de enxergar gatos mortos
Cquote1.png Não, Quico. Parece gato espatifado, mas é o Seu Madruga! Cquote2.png
Chaves desmascarando os "dons" sobrenaturais de Quico.
Cquote1.png Ainda bem que nunca o conheci, ou ele me comia com açúcar! Cquote2.png
Ratinho do Quico sobre gato do Quico.
Cquote1.png O gato ou o Quico? Cquote2.png
Chaves sobre este artigo.

Gato do Quico 80.jpg

Gato do Quico, também conhecido como Sem nome, Desnomeado e Figurante, é mais um dos animais esquecidos (ou não) do seriado Chaves. Assim como o Ratinho do Quico, sua participação foi tão rápida na série que nem deu tempo de ser batizado. Ou seja, o gato do Quico é um mero figurante, que só foi criado para morrer poucos minutos depois da sua estreia. Apesar de sua passagem meteórica pelo seriado, o gato do Quico é lembrado até hoje com carinho pelos chavesmaníacos.

História[editar]

Origem[editar]

Uma raríssima foto do gato do Quico, antes de ser adotado, quando era apenas outro gato vagabundo de rua sem rumo.

Dizem as boas (e as más também) que o Gato do Quico surgiu do cruzamento de uma gata persa com um gato de rua. Após a gata ter parido seu filho, vendo que a relação entre um pobre e uma rica não daria certo, eles resolveram abandonar o pobre gatinho em um subúrbio qualquer do México, que, coincidentemente, era o mesmo subúrbio onde era localizada a Vila do Chaves.

Em mais um dia comum, quando o Professor Girafales estava chegando na vila para fazer mais uma de suas visitinhas com segundas intenções para Dona Florinda. Nisso, ele lembrou que era aniversário do Quico, mas não tinha comprado porra nenhuma para o bochechudo. Se o Professor não levasse nada para o Quico, ele teria problemas com a velha coroca e não conseguiria atingir o seu objetivo masoquista de tirar o rabo para comer. Para não chegar de mãos vazias e parecer mais um pobre membro da gentalha, nosso mestrão linguiça da massa teve a ideia de sequestrar o primeiro animal que encontrasse na rua. Coincidentemente, o primeiro animal que o professor encontrou foi o futuro gato do Quico, que estava dentro de uma caixa de papelão, sobrevivendo apenas com alguns restos de sanduíche de presunto que os velhinhos que queriam fazer caridade deixaram.

Como o gato tinha uma aparência muito bonita (olha a foto ao lado) e não tinha mais nada disponível, o Professor Girafales resolveu que iria presentear o animal com aquele animal mesmo, pois seria um presente totalmente excelente, e mesmo que o Quico não gostasse do presente, o importante era mostrar para a Dona Florinda que ele era um homem incomparável.

Aparição[editar]

Aqui temos a última foto do gato do Quico, quando ele ainda estava feliz e contente ao lado de seu dono, Quico. Mal sabia ele que, poucas horas depois, ele seria afastado de seu dono, sendo que um futuro reencontro só seria possível se ele escrevesse uma carta para o De volta para minha terra.

Ao chegar na vila com o gato no braço, já que o encanamento de 1 quilômetro conseguia carregá-lo com apenas um, o Professor Girafales pensou que iria agradar tanto o Quico quanto a velha do 14, porém, para sua surpresa, conseguiu agradar apenas o primeiro, se enganando desde que pensou estar enganado: acontece que Dona Florinda não gostava de animais (as únicas exceções eram o Quico e o próprio linguiça de sobrenome professor).

Como não podia fazer uma desfeita, Dona Florinda resolveu aceitar o gato do Quico em sua casa, mesmo sabendo que, em pouco tempo, (uns 20 minutos, suficientes para a respiração do Chaves matar um chinês), a sua sala viraria uma espécie de W.C para damas e cavalheiros ao mesmo tempo felinos. No entanto, como a velha carcomida é um poço de frieza, ela começou a bolar um plano infalível para sumir com aquele animal o gato ou o Quico?.

Depois que o chinês citado morreu, aconteceu o que a Dona Florinda havia previsto: sua sala adquiriu o aroma nefasto do ambiente interno dos aviões da Sapatos Airlines e tinha merda em vários lugares, desde o saco de farinha de trigo até debaixo do sofá, onde foi mortalmente picada por um percevejo esquecido que a Dona Florinda deixou cair. Percebendo que não poderia esperar outro chinês morrer para se livrar daquele animal, Dona Florinda colocou seu plano malígrino em prática: enquanto Quico estava brincando com a sua bola quadrada antes de ser vítima de atoprelamento por um táxi do Metal Slug, Dona Florinda enfiou o gato dentro do cu de uma cesta de roupa suja e o levou para o quintal dos fundos da casa dos Pires Cavalcante, pois dessa forma, ela tinha certeza que o gato nunca mais voltaria.

O Gato do Quico, passeando tranquilamente pela rua. Mal sabia ele que, pouco tempo depois, ele seria atropelado pela bicicleta do Chaves Seu Madruga.

Entretanto, a mamãe do Quico não contava com minha astúcia os amigos caguetas leais que seu filho feio como o pai tinha: graças a um bilhete escrito por um lápis apontado muitas vezes, Quico ficou sabendo de toda a tramoia, e como ele não tem sangue de barata apenas de burro, ele foi tirar satisfações com sua mãe. que mostrou que tem talento e jooj jogo de cintura para ser uma perfeita política brasileira, pois ela fez que não sabia de nada. Além disso, ainda afirmou que a gentalha os amigos do Quico não podiam provar nada, e que, provavelmente, o gato ainda estava na vila, passeando calmamente ou caçando lagartixas. Porém, o caçador oficial de lagartixas da vila, Chaves, com a sua velha mania de se intrometer ouvir a conversa dos outros dentro de seu barril, refutou prontamente, afirmando que ouviu com as orelhas claramente quando a Dona Florinda disse para a Bru... Dona Clotilde que iria levar o gato do Quico para o Acre.

Tendo tirado nota 6 a prova definitiva, Quico se pôs em prantos. Diante de seu filho dando uma de marido da pranta, Dona Florinda fingiu que não entendeu como Quico tinha descoberto que ela tinha levado o gato embora, afinal tinha cometido um crime perfeito, tendo, inclusive, apagado suas digitais dos móveis da casa, graças ao líquido de limpar putas objetos de prata. No entanto, a Sherlock Florinda, como sempre, apontou como culpado o Seu Madruga, que ainda nem tinha aparecido no episódio porque foi comprar um jornal, e lhe aplicou seu clássico Florinda Destroyer Head Slap. Quico continuava burro e caiu nessa, aplicando um Gentalha Gentalha! de acompanhamento e deixando o rei da muleta perplecto.

Retorno[editar]

Gato do Quico, pronto para nunca mais precisar ouvir as piadas do Quico.

Como não queria que o Quico continuasse cortando os pulsos pensando em seu gato desaparecido, o Professor Girafales resolveu dar outro gato de presente para o bochechudo, que, coincidentemente, ou não, era igualzinho o antigo, sendo praticamente um gêmeo. A única diferença é que o novo gato era um grande velocista, que conseguia fazer inveja até mesmo ao Usain Bolt, pois o novo Gato do Quico podia correr à uma velocidade superior à Mach 18.

Porém, o Quico, assim como fazia com o outro gato, começou a contar a mesma piada sem graça de Joãozinho para o seu novo gato. Porém, como o novo Gato do Quico não era idiota, quando ele percebeu que o Quico iria contar a mesma piada pela trocentésima vez, ele simplesmente saiu correndo, mais rápido que a luz, sendo que não tinha nenhum humano que conseguisse acompanhá-lo. Nisso, ele acabou virando prova viva de que as estatísticas que são velhas senhoras, nunca falham: quando ele estava correndo no meio da rua, ele foi atropelado pelo Chaves, que estava pilotando a bicicleta do Seu Madruga, sem ter licença. Como o Chaves estava correndo pra caralho, o gato foi atropelado por completo, restando apenas uma bola de pelos espatifada no chão frio. Trágico...

Visões[editar]

De acordo com o próprio Quico, que tem o dom de ver gente morta, o novo Gato do Quico, que tinha sido atropelado, estava presente durante todo o julgamento, no estilo "Pé de Mais um", que decidiria o destino de seu carrasco, Chaves. Ainda de acordo com o Quico, o novo Gato do Quico estava vigiando cada detalhe, pois ele queria que a justiça fosse feita.

Porém, depois de algum tempo, descobriu-se que tudo era apenas uma grande confusão, pois o que o Quico estava vendo era, na verdade, o Seu Madruga, que apenas se parecia com um gato espatifado. Claro que isso é mentira, pois o Seu Madruga é muito mais... Simpático!

Ver também[editar]