Gato lunar

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
1251-8309-1105072125-dildo.jpg Este artigo trata de um mamífero.

Ele chupa o peito da mãe quando criança e possui muitos pelos no corpo.
Ele ainda pode ser o seu melhor amigo.

Um gato lunar se aproximando de Neil Armstrong. Neil viu nos olhos da fera que ela era sedenta por sangue e o espantou com a bengala que estava usando.
O Gato lunar fotografado mais tarde por uma sonda que foi destruída. Observe como o gato é mortífero... Além disso, podemos analisar que a lua tem uma lua também, veja ao fundo. Os exobiólgos acreditam que naquela lua ainda existem unicórnios lunares.

O gato lunar é uma espécime de felino que se desenvolveu na lua. Há quem diga que essa espécie vive no lado escuro da lua e por isso ela dificilmente é achada pelas outras missões Apollo.

Atualmente, existem muitas teorias e lendas urbanas falando sobre a existência do gato lunar e a sua importância para a palhaçada o episódio do homem pisando na lua.

Biologia[editar]

Alguns astrônomos e exobiólogos da NASA após verem o gato lunar atacando Neil Armstrong, ficaram chocados e começaram a criar mais protocolos para as próximas missões Apollos que fossem visitar a lua. A confiabilidade dos protocolos não foi discutida, mas mais tarde a NASA adimitiu que eram protocolos inúteis, já que o gato lunar só habita o lado escuro da lua e não há preocupações que eles saiam de lá.

Mesmo assim, os exobiólogos falaram que os gatos lunares devem se alimentar do queijo e água que já na lua, a evolução por serem tão rápidos e ágeis pode ter vindo após seus parentes, os leões terem sido extintos e ficado apenas eles no satélite.

Registros de ataques[editar]

O primeiro registro de ataque foi quando a Apollo 6 estava tirando fotos do solo lunar e acabaram captando vários gatos atacando um Extraterrestre Lunar, mais conhecido como lunático. O último lunático foi visto naquela foto. Os exobiólogos acreditam que os responsáveis pela extinção dos habitantes da lua foram os Gatos lunares.

Mais tarde, quando o homem pisou na lua, Neil Armstrong fugiu de um ataque desse animal. A NASA achou aquilo muito estranho, pois geralmente não há gatos lunares fora de seu habitat, e os exobiólogos concluíram que depois de terem exterminado todos os seres que estavam abaixo da cadeia alimentar, os gatos lunares começaram a se deslocar para o outro lado da lua para tentar achar mais comida.

Atualmente só são esses dois ataques, pois o gato lunar é um ser muito misterioso e extremamente agressivo.

Futuro dos gatos[editar]

Os gatos lunares no futuro poderão começar a ocupar a área iluminada da lua e a área escura ficará desocupada. Isso está previsto para acontecer em 2012, por isso a NASA parou com todas as viagens e lançamentos para a lua e começaram a planejar como irão visitar marte para confirmar se existem cachorros marcianos que possam ser usados para exterminar os gatos lunares e restaurar o equilíbrio na lua.

Ver também[editar]