Gatolfinho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Heil Kitten!

Gatolfinhos (conhecidos em inglês como Kitlers) são o resultado de um experimento maligno, obtidos ao se misturar o DNA de gatinhos com o DNA de Adolfinho.

Tal experimento maligno foi obra de Dr. Mengele, após o fim da Segunda Guerra Mundial, com o objetivo de tentar trazer de volta a vida seu gato amante líder Adolfinho. Felizmente para a humanidade, e infelizmente para a gatidade, o máximo que ele conseguiu criar após 42 tentativas foram 3 gatolfinhos, que ele carinhosamente batizou de Moe, Larry e Shemp.

Moe e Larry fugiram dos cuidados de Dr. Mengele quando este tentava dar banho em Shemp. Dessa forma, houve inúmeros cruzamentos entre gatolfinhos e gatinhos, e estima-se que existam atualmente uns 35.007 gatolfinhos no mundo todo. Isso ocorre porque, de acordo com os cientistas, o gene adolfínhico é dominante - seja lá o que isso queira dizer.

Relatos, boatos e piadas dizem que o terceiro gatoflinho gerado, Shemp, pode ter influenciado na guerra das cerejas, ao viajar no tempo para conhecer seu criador Adolfinho, em troca de dois Emos semi-franjeados, e 500 Gatos Persas.

Cheiradores de gatinhos devem tomar muito cuidado para não se confundirem, pois cheirar por engano um gatolfinho pode ser uma das piores experiências que se pode ter. Alguns dos sintomas são:

  1. Tentativas de invadir a Rússia Soviética (antes que ela invada VOCÊ!!)
  2. Tentativas de conquistar o resto do mundo (e mais 24 territórios à sua escolha)
  3. Fascismite Aguda
  4. Falta de prazer ao se dar tapas na pantera
  5. Pneumoultramicroscopicossilicovulcanoconiose
  6. Emuxismo Crônico
  7. Morte

[editar] Ver também

[editar] Ligações externas


Este artigo é um esboço.
Pare de escutar CPM 22 e ajude este pobre artigo.
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas