Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Gaymio)
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Futebolismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o Bahia de Feira, o Fluminense de Feira ou o Sergipe. Seja engraçado e não apenas idiota.


Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Escudo do Grêmio.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Brasil de Campinas
Origem Bandeira do Brasil Brasillink={{{3}}} Rio Grande do Sul Porto Alegre
Apelidos Imortal que mais morre
Torcedores {{{torcedores}}}
Torcidas {{{torcidas}}}
Fatos Inúteis
Mascote
Torcedor Ilustre Gaúcho da Copa
Estádio Limpa Pica Arena da Anal Valanche
Capacidade 50.000
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador Renight Gaúcho
Pior Jogador Nuvola apps core.png Edilson Cachaça
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Carol Portaluppi
Patrocinador Banrisul
Time
Material Esportivo Umbro
Liga Campeonato Gaúcho
Divisão Série A
Títulos {{{títulos}}}
Ranking Nacional
Uniformes



DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...


Cquote1.png Você quis dizer: Gaymio Fresno-Ball Cquote2.png
Google sobre Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Cquote1.png Você quis dizer: Poltrona 36 Cquote2.png
Google sobre Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Cquote1.png AAAAAA! O GRÊMIO!!!! AAAAA! Cquote2.png
Paulo Sant'Ana sobre qualquer coisa
Cquote1.png Doutor... Isso é uma bichooooooooona!! Cquote2.png
Severino sobre Gremistas
Cquote1.png É, o Grêmio é o CAVALO PARAGUAIO do Brasileirão 2008... Cquote2.png
Rede Globo sobre Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense
Cquote1.png São um grupo de bichas que tentam imitar os argentinos Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Gremistas
Cquote1.png A única imortal sou eu nessa porra, caralho! Cquote2.png
Dercy Gonçalves sobre a pseudo imortalidade do time do portoalegrense
Cquote1.png Barcelona é time pequeno, difícil foi ganhar do Hamburguer (que nem reservas levou pro Japão)! Cquote2.png
Gay sobre título intercontinental do Portoalegrense em 1900 e guaraná de rolha
Cquote1.png Eles vestem pijamas e pensam que são argentinos Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre Gremistas
Cquote1.png Isto non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre o Grêmio e sua torcida hetero
Cquote1.png Nunca fue tan facil ganar la Libertadores Cquote2.png
Riquelme sobre o chocolate que o Boca Juniors deu no Grêmio
Cquote1.png ¿Porque intentan en la imitación de nosotros? Cquote2.png
Torcedores do Boca Juniors sobre o Gaymio Portoalegrense
Cquote1.png Amamamos uma bobina! Cquote2.png
Zé Bobina, torcedor gay tricolor (quanta redundância!) sobre as frescuras do seu time
Cquote1.png Na União Soviética, o Campeonato Nacional é rebaixado para a Segundona Cquote2.png
Reversal Russa sobre Grêmio
Cquote1.png 47 do segundo teeempo, o Grêmio vai cobrar a falta, cobrou mal. Olha o contra-ataque do Paraná, olha o Paraná chegando arriscou dali, falhou o goleiro é gol. GOOOOOL do Paraná! Isso só acontece com o Grêmio! Isso só acontece com o Grêmio! 47 do segundo tempo, o Grêmio podia, podia ter feito uma goleada pra cima do Paraná, e agora está rebaixado para a segunda divisão do Campeonato Brasileiro! Cquote2.png
Pedro Ernesto Denardin sobre a queda do Grêmio para a segundona em 2004, em 24º lugar na tabela
Cquote1.png Vamos botar um foguete no traseiro dos gremistas! Cquote2.png
Paulo Odone, presidente do clube sobre a maneira de como iria levar o Grêmio à Tóquio, durante discurso em Três Coroas
Cquote1.png Eu gosto dele... Cquote2.png
Gremista mentiroso sobre Celso Roth
Cquote1.png O melhor clube pra qualquer jogador de futebol jogar é o Grêmio Cquote2.png
Paulo Sant'Ana sobre Grêmio
Cquote1.png Não existe Mãe Joana melhor que o Grêmio Cquote2.png
Paulo Sant'Ana sobre Grêmio
Cquote1.png Não existe clube mais trouxa que o Grêmio Cquote2.png
Paulo Sant'Ana sobre Grêmio

Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense, ou simplesmente Porto Alegrense, também conhecido como GR.Emo, é uma agremiação de frescobol, balé, luta greco-romana e pega-varetas (entre outros esportes de macho), localizado na cidade de Port Gay, no Paraguai. Único time brasileiro que possui uma boneca oficial de Jogador.

O Porto Alegrense tentou implantar a numeração fixa dos seus jogadores, mas houve uma briga muito grande pelos números 11 (Um atrás do outro), 24 (o preferido dos veados) e 36 (o número da famosa "poltrona do amor" no ônibus do time) e por isso o marketing do time desistiu da ideia.

História

Fundação

Coligay: a mais famosa torcida organizada do Grêmio que inspirou a avalanche gremista.

Fundados em 15 de setembro de 1903, por 36 rapazes alegres que gostavam de sofrer e buscavam criar um clube de futebol diferente dos outros, com destaque para o público gay, que repassasse os instintos sádicos (não exclusivamente sexuais) a seus possíveis torcedores, o Grêmio Fresco-ball Porto Alegrense é um clube peculiar. O projeto deu certo em parte, já que o Tricolor acabou sendo rebaixado duas vezes para a Segunda Divisão do Brasileirão.

O escudo adotado foi algo sem o menor significado, com pedaços de figuras geométricas esparramadas num círculo com a sigla FGPA, que significa "Federação de Boiolas Pernas-de-Pau e Amadores".

Muita gente chama o Portoalegrense de "Grêmio", mas se partissem deste princípio, chamariam o Flamengo de "Clube de Regatas", o Palmeiras de "Sociedade Esportiva". No próprio Rio Grande do Sul existem vários clubes com o nome de Grêmio, como o Grêmio Náutico Gaúcho (chamado de Gaúcho), o Grêmio Náutico União (chamado de União), o Grêmio Esportivo São José (chamado de São José ou Zequinha), o Grêmio Esportivo Brasil (chamado de Brasil), o Grêmio Atlético Farroupilha (chamado de Farroupilha)... Grêmio é apenas o tipo de clube: uma agremiação, mas os analfabetos que torcem para esta porcaria parecem ignorar isto.

Profissionalismo em 1937

Após 30 anos de amadorismo, o Porto Alegrense pensou que poderia tornar-se um time oficial e profissional. Não seria fácil, pois sabe como é gaúcho, povo tradicional que não aceita coisas que venham de fora, como o tal futebol que até hoje não é esporte muito bem visto no estado que sempre preferiu os torneios de bocha, felação mútua e frescobol. O departamento de marketing para chamar atenção e angariar sócios e torcedores criou a Coligay, a primeira torcida a favor da união homoafetiva do mundo. Os gaúchos que sempre se consideraram um povo a frente de seu tempo e de cultura liberal, apoiaram a ideia, e o Grêmio rapidamente tornou-se a segunda maior torcida do estado do Rio Grande do Sul, e a maior torcida de simpatizantes do mundo (pessoas que mal sabem onde o Grêmio está, mas dizem torcer para o Grêmio mesmo assim). Para estrear essa nova era, o time foi excursionar na América Central

1952, o primeiro negão

Como se sabe, o Grêmio foi alinhado com os fascistas até sua derrota definitiva em 1944 com a morte do maior ídolo dessa ideologia, Adolf Hitler, o maior emo da história. Conhecendo a prática relaxante que ocorre na Poltrona 36 do ônibus da equipe gremista, por vários anos atletas negros foram negados no clube, afinal conceder boquetes para pessoas com meio-metro de pica era muito difícil, e por muitos anos atletas do tipo foram negados no clube.

Todavia este tabu caiu em 1952, e os negões começaram a ser aceitos no Grêmio.

Tri-semi-finalista da Taça Brasil

Surge no cenário nacional a Taça Brasil, uma competição similar à atual Copa do Brasil que reunia campeões estaduais pelo Brasil. O Grêmio já naquela época destacou-se pela sua fama de '"Copeiro", nome pelo qual é considerado times que estão todo ano sendo eliminados nas fases decisivas de campeonatos com fórmulas em mata-mata. Na oportunidade o Grêmio conquistou o troféu de tri-semi-finalista nos anos de 1959, 1963 e 1967.

Campeonato Brasileiro de 1982

Com uma campanha fantástica digna de um time Copeiro que o Grêmio se orgulha ser, de avançar no mata-mata até morrer na praia. Chegou à uma das mais memoráveis finais de campeonato brasileiro contra o Flamengo. Após dois empates, o regulamento previa desempate num terceiro jogo. O que o departamento jurídico do Grêmio não percebeu é que tal jogo-desempate seria uma partida de handebol, o que explica a legalidade do lance crucial do jogador flamenguista salvando gol que seria gremista com a mão, porque o juiz obviamente viu um lance descarado daqueles, se fosse ilegal ele marcaria.

Intercontinental de 1983

Grêmio vencendo o Hamburguer de 1983.

O Grêmio venceu a Libertadores de 1983, é verdade. A fase de grupo foi apenas jogos-treino contra os bolivianos Blooming e Bolívar na época que nem existia futebol na Bolívia ainda. Eliminou ainda o Estudiantes na época que este não tinha Verón, ou seja, muito tempo mesmo, e na final superou o Peñarol, time da Cisplatina que é falsamente considerado bom, quando na verdade sua regularidade de participações no torneio continental é apenas devido à ausência de outros clubes no Uruguai.

Ao contrário do seu rival, o Grêmio nunca ganhou o Mundial de Clubes da FIFA, apenas uma Copa Toyota Intercontinental, e num jogo amistoso contra o time do Hamburguer, da Alemanha, que levou apenas 13 jogadores para o Japão de tão desinteressado que estava. O supostamente maior ídolo do clube deveria ser o autor do gol desta vitória, Renato Gaúcho, mas o mesmo tem vergonha disso e prefere ser identificado com o Fluminense.

Copa do Brasil de 1989

O Grêmio foi o primeiro campeão da Copa do Brasil. No ano de 1989, quando a competição ainda era desconhecida e pouco valorizada, o Grêmio se aproveitou da falta de interesse dos outros clubes braisleiros e com uma campanha moleza passando por times desconhecidos como Ibiraçu, Mixto e Bahia, venceu a final sobre o Sport.

Campeonato Brasileiro de 1991

Grêmio ,o unico

Um time japonês, no começo da década de 1990, fez seu distintivo e uniforme com o formato e as cores do Portoalegrense. Resultado: o time virou piada entre os nipônicos e foi rebaixado 3 vezes seguidas. Em 1998 mudaram as cores para vermelho e o logotipo, e foram campeões do Japão.

Aquele foi o prenúncio do que ocorreria no Brasileirão de 1991 onde rebaixou numa campeonato que até o Bragantino chegou na final, para se ter uma ideia do nível do torneio.

Série B de 1992

Quando o Porto Alegrense esteve pela primeira vez na Segundona, precisou de uma virada de mesa da CBF para voltar à elite do futebol brasileiro, mesmo fato que ocorreu com o Fluminense. Após uma campanha medíocre o Grêmio encerrava a Série B na honrosa 9º posição. Mas por alguma malandragem foi decidido de última hora que nada menos que 12 times subiriam para a Série A do ano seguinte, aí até o Grêmio conseguiu acesso.

Copa do Brasil de 1994

Dois anos após o acesso duvidoso, o time visivelmente péssimo do Grêmio precisaria continuar garfando times pequenos para ser campeão de alguma coisa (e ainda reclamam do Flamengo de 1983, que os venceram de maneira lícita). Dessa vez a vítima foi o pobre Ceará que não apenas teve um penalti não marcado, como o jogador agredido foi expulso pelo motivo de ter tentado ganhar licitamente do Grêmio.

Temporada de 1995

Grêmio ressalta título de campeão do Mundo do Inter

Classificado dubiamente para a Libertadores de 95, graças ao roubo do ano anterior, venceu o Atlético da Colômbia na final e ganhou o direito de ir tentar mais uma Intercontinental, dessa vez contra o Ajax da Holanda. O Porto Alegrense já ciente da falta de valor deste torneio, mandou um desmotivado time reserva assim como os rivais europeus, e após um jogo-treino que terminou por 0x0, na decisão por pênaltis deu Ajax, claro.

Campeonato Brasileiro de 2004

Madrugaldinho Gaúcho, craque gremista de 1998 a 2000: A torcida o saudava imitando um Chimpanzé Reumático toda vez que pegava na bola. O jogador agradeceu tanto carinho 11 anos depois, preferindo ir jogar no Flamengo e depois Atlético Mineiro.

Ganhou com tanto rebaixamento e fiasco, a alcunha de Imortal - apesar das tendências emos suicidas, o Grêmio não desencarna tão cedo (definitivamente, é um clube emo!). E, infelizmente para seus fundadores degenerados, descendentes de alemães emos e meio caducos, o clube acabou por quase fechar em 2005.

No ano de 2004 fez uma campanha memorável pela Série A do Campeonato Brasileiro. O torneio tinha 24 times, incluindo o Juventude, veja só. Mas com 10 rodadas de antecedência o Grêmio já se via virtualmente rebaixado após uma série de 15 derrotas consecutivas. Por várias torturantes rodadas os matemáticos incluíam o Grêmio com 99% de chances de rebaixamento, contando com a ajuda de algum árbitro ou do STJD, que não veio.

Poltrona 36

Capone + Fábio Bilica = Poltrona 36 do ônibus Trovão Azul.
Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Poltrona 36

O ano de 2004 ficou marcado pela revelação da Poltrona 36 do ônibus do Grêmio, um ambiente escuro, discreto e isolado no fundo do ônibus onde os jogadores se reuniam em pares para se darem auto-felação na tentativa de relaxar e esquecer as mágoas das derrotas (lembre-se que o time perdeu incríveis 25 partidas naquele campeonato), só o América de Natal em 2007 superou tal marca.

Série B de 2005, Batalha dos Aflitos

Dentre as poucas conquistas do Grêmio, uma das mais marcantes foi quando ele virou campeão da Série B em 2005. O time do Porto Alegrense estava já tão carente de conquistas que o troféu da Série B foi tão importante e marcante na história do clube que eles até fizeram um DVD sobre a fatídica partida contra o Náutico.

A campanha na Série B foi irregular, como o Grêmio sempre é em competições de pontos corridos a qual nunca soube jogar, terminando com 35 pontos numa 4º colocação, apenas 3 pontinhos a frente do Vila Nova, eliminado na 9º posição.

Jogadores do Grêmio indignados.

Após avançar da segunda fase por 2 pontos em mais irregularidade típica do Grêmio, chegou na fase final onde disputou a famosa Batalha dos Aflitos. Por várias décadas o Grêmio nunca encontrou algum rival que fosse pior ou mais ridículo do que ele, mas em 2005 descobriu o Náutico, um time que perderia dois pênaltis e tomaria 1 gol mesmo com 4 jogadores a mais.

Libertadores de 2007

Participou da Libertadores de 2007, onde demonstrou mais uma vez sua incompetência de Time Copeiro ao avançar na competição até chegar na grande final contra o Club Atlético Riquelme, um time argentino de cores azul e dourado formado apenas pelo jogador Riquelme sozinho, que venceu o Port Alegrense pelo placar agregado de 5x0, com 5 gols do Riquelme.

2011: Uma década sem títulos importantes

Em 2011, completou 1 década que o Gaymio está sem ganhar títulos importantes. Desde o dia 17 de junho de 2001, quando o clube conquistou a Copa do Brasil, os tricoflores não sabem o que é comemorar um título de expressão. Ganharam apenas uns Ruralitos e a gloriosa Série B do Brasileirão de 2005, contra o poderoso Náutico, o que rendeu inclusive um vídeo, intitulado Batalha dos Aflitos (OMG, só time muito pequeno para comemorar um título de acesso e ainda fazer DVD). Enfim, veja abaixo como andavam as coisas quando o Gaymio conquistou seu último título relevante.

Temporada 2015

Enquanto o Internacional encaminha o seu penta-campeonato consecutivo gaúcho e confirma ser o único time grande da região, exatamente como nos estados de menos expressão onde só o mesmo time sempre ganha, o Grêmio sente-se humilhado o bastante para sequer evitar de chegar nas finais do estadual, então nem penta-vice ele é, deixando SER Caxias, Lajeadense e Juventude chegar na final em seu lugar para assim evitar o vexame de ser goleado pelo Inter em finais. Em 2015, todavia, não houve final, então o Grêmio pode confortavelmente ser vice estadual sem chances de ser humilhado numa eventual final.

Depois disso, na Copa do Brasil foi só um fogo de palha como tem sido nos últimos 20 anos, e não passou das quartas-de-final.

O desempenho do time na Série A foi típica de Grêmio, que é um clube mal organizado que ao invés de montar um bom time em anos como 2013 e 2014 quando todos estão falidos no Brasil, resolve fazer um time mediano em 2015 quando o Corinthians já era campeão por antecipação, então a única coisa que o Grêmio fez o ano todo foi fazer de conta que em algum momento poderia alcançar Atlético ou Corinthians. A falta de perspectiva era tanta que na última rodada chegou a brigar pelo vice com afinco, afirmando que isso lhe daria um grupo melhor na Libertadores de 2016.

Temporada 2016

No ano de 2016 o Grêmio fez sua festa de debutante de 15 anos sem títulos (estadual não conta por ser um torneio bosta, e mesmo se contasse, seriam só míseros 3 títulos em 15 anos) e comemorou o feito em grande estilo. Primeiramente, mais um vexame no torneio estadual de ficar de fora até da final ao ser eliminado pelo Juventude, por mais que a Federação Gaúcha fizesse de tudo para ajudar o time ao fazer um regulamento esdrúxulo. Os gremistas, claro, sempre tem uma desculpa esfarrapada na ponta da língua, e a desculpa da vez era estar priorizando a Libertadores (embora isso significasse perder por 2x0 para o Toluca com 1 jogador a mais) onde conquistou uma sofridíssima classificação na fase de grupos, tudo para ser sumariamente eliminado pelo Rosario Central nas oitavas-de-final após derrota em casa por 1x0 e depois por 3x0 fora de casa.

No Brasileirão o Grêmio decidiu investir em suas constantes tentativas de conquistar fama internacional, e decidiu imitar um cavalo paraguaio, começando o ano disputando a liderança da competição, mas logo tomando goleadas de times inúteis como Sport e empatando com outros mais inúteis ainda, como América Mineiro e Santa Cruz, sendo arremessado para o meio da tabela da competição.

A redenção veio no final do ano, quando coisas improváveis acontecem, como por um acaso o avião da Chapecoense caiu e o Grêmio foi campeão nacional vencendo a Copa do Brasil, pois deu a sorte de enfrentar na final um time que se recusa a ser bi-campeão de qualquer coisa, o Atlético Mineiro, aí ficou fácil vencer no Mineirão e depois em casa segurar o resultado e tornar-se o único campeão de Copa do Brasil que tomou um gol que o Pelé não fez do meio de campo.

Uniforme

O uniforme do Gaymio foi inspirado no do Tabajara Futebol Clube (ou terá sido o contrário?). É constituído de um baby-doll azul com faixas pretas verticais, minissaia preta e meia-calça branca (com um lacinho cor-de-rosa).

Hino

Até a fé nós perdemos
Só torce quem tá lelé
Mas o certo é que nós choraremos
Pois o Gaymio é time de mané
Mais de cem ânus de escória
Tens infeliz perdedor
Não sabe nem o que uma bola
Eta timinho sofredor!
Pederastas nós seremos
Num kibe eu vou dar ré
Mas o certo é que nos orgulharemos
Coligay só o Gaymio é que é
Parece um circo de horrores
Pra aguentar, só com “mé”
Humilharemos o Gaymio
Quando o Gaymio leva olé
O batom retocaremos
Não gostamos de mulher
Mas o certo é que nos borraremos
Com a camisa do Gaymio eu limpo o pé
Lara um homossexual
Sabia a bolsinha rodar
Para o Internacional
Nós só iremos apanhar
Até de pé nós daremos
Pra quem quiser e vier
Mas o certo é que nós gozaremos
Pois do Gaymio abusa quem quer

Torcida

Seus torcedores são conhecidos por não gostar muito de assistir aos jogos de futebol. Eles gostam é da "Avalanche", também popularmente conhecida como "Analvalanche", onde um encoxa o outro quando sai gol.

Um torcedor fanático chamou sua filha de "Gremilda". Quando cresceu, ela virou lésbica, petista e sem-terra, além de tentar matar Jeremias e se juntar com uma caminhoneira argentina.

Azenha Fashion Week é o maior festival de moda realizado em Porto Alegre, onde seus modelos disputam para ver qual o melhor modelista na hora da "analvalanche" (apesar que alguns defendem a ideia de fazer a mesma pelados).

Torcida Organizada

Torcedor esperando a analvalanche. Ao seu lado, um outro gay com capa do Mickey Mouse.
Super Gay: Torcida famosa por sentar em bexigas durante a comemoração dos gols.

Como se não bastasse o fato de copiarem o maior rival em quase tudo, inclusive em torcidas organizadas, onde o maior rival foi o primeiro do país com o gordinho Rao, criaram as torcidas organizadas mais gays do Brasil, ambas veneram a Poltrona 36 do famoso "Trovão Azul":

Títulos

  • Lanterna absoluto do Campeonato Brasileiro de 2004.
  • Campeão da Segunda Divisão 2005.
  • Campeão do Ruralito 2006, também chamado de Gayuchão.
  • Time mais derrotado na história da Libertadores 2007.
  • Vencedor da "Copa Tu-Cai" contra times de várzea da Serra Gaúcha em 2008.
  • Campeão Toyota Cup 1983, em jogo dramático contra o temível time do Hamburguer, localizado em qualquer loja McDonalds.
  • Melhor imitação dos hermanos argentinos, com sua analvalanche encoxada avalanche.
  • Bi-Rebaixamento para a Segunda Divisão (1991 e 2004).
  • Vice campeão da Libertadores 2007, perdendo as duas partidas da final para o Boca Juniors.
  • Único time brasileiro que possui a FITA-CASSETE TOYOTA.
  • Seus ídolos serem Pelaipe e Fábio Bilica.
  • Primeiro time brasileiro a aplicar a virada de mesa para sair da Segundona.
  • Famoso time dono do Trovão Azul, famoso pelo boquete da Poltrona 36.
  • Grande vencedor da Batalha dos Aflitos, filme que mostra grande feito histórico: ser campeão da segunda divisão precisando de um empate, contra um time que perde dois pênaltis.
  • Tetra-campeão do Torneio de Verão de Bento (Contra memoráveis times como Flamengo de São Valentin, São Paulo do Bairro Borgo, Inter da Eulália, Associação dos Ex-atletas de Garibaldi e Esportivo da Linha Busa).

Ver também

Google-gremio.gif

Referências

  1. abril.com.br: Inter lança ônibus do centenário sem poltrona 36 (24 de março de 2009)