Geninho

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Futebolista chaves22.JPG Este artigo é sobre um futebolista

Ele é caneleiro, vive levando cacetadas e é melhor que o Eto'o!
Se você torce pra esse perna de pau analfabeto, o problema é seu.

Veja outros futebolistas aqui.

Pele33.jpg
NovoWikisplode.gif
Para os neo-ateus que preferem acreditar em mentiras, os supostos experts da Wikipédia têm um artigo sobre: Geninho.

Geninho é o nome de um medíocre técnico de futebol cujo maior grande feito foi garantir o Atlético Paranaense na última colocação da primeira divisão, sendo por isso mesmo um dos mais odiados de sua estirpe.

No entanto, tem várias histórias em torno dele que não se conhecia até então (ou não).

Iniciação[editar]

Geninho em sua aparição para o desenho infantil She-Ra.

Geninho teria iniciado sua carreira nos tempos de 1900 e guaraná com rolha, sendo que o seu maior feito foi ter nascido em Ribeirão Preto lá pelos idos de 1948.

Desde o início se viu no garoto a tendência troncuda e retranqueira, que o marcaria por toda a carreira, em especial depois de suas rodadas profissionais como o frangueiro pelos times nos qusis atuava.

No entanto, conta-se que ele nunca teria tido capacidade para assumir os próprios erros, sendo que por isso jogava todo o peso do jogo na zaga, que as vezes nem era tão falha assim (ou não).

Carreirada[editar]

Depois de ver que não tinha mais futuro como frangueiro, Geninho pensou inicialmente em exercer a profissão de comentarista de futebol, porem não teve sucesso nessa empreitada em especial pela área já ter sido tomada por malas tais como o Datena, o Jorge Kajuru, o Luciano do Valle e o Galvão Bueno.

Por conta disso, ele fez vários bicos nos anos 80, entre eles o de ser coadjuvante no desenho da She-Ra, no qual ele brincava com as crianças no melhor estilo Onde está o Wally?, sendo que sempre ao final ele aparecia para querer dar lições de moral.

Com o sucesso dele como botador de moral, o mesmo foi convidado a ser técnico de futebol, coisa que naquele tempo não era muito apreciada, em especial pelo fato de o cargo ser quase que decorativo (ou não).

O sucesso[editar]

E o Geninho em carne e osso... (nem faz tanta diferença, né?)

Por conta de paitrocinios poderosos, ele foi escalado para comandar times de semí-varzea e alguns outros até bem colocados, tais como Corinthians, Vasco da Gama, Santos, Atlético Paranaense, além de times perebas tais como o Paraná Clube, os dois Botafogo, o Guarani, a Ponte Preta e a toda gloriosa Francana (MWAHAHAHAHAHA!).

O fato é que o mesmo tentou inclusive uma viagem para as arábias, na tentativa de ver se conseguia algum sucesso e grana com isso (ou não).

Em 2000 contribuiu para o 27424214 título do Paulistinha do Corinthians, quando treinava o Santos, e empatando em 1 a 1, teve a proeza de tirar Robert, o único bom jogador daquele time medíocre, e colocar André Luís, que minutos depois, foi entortado por Gil no lance do gol.

Hoje em dia[editar]

Hoje em dia, Geninho é mais um técnico demitido do futebol, mas como não há pereba que sempre dure no banco, é bem capaz que em breve outro time pereba que esteja passando por maus bocados o contrate (ou não) para o campeonato Brasileiro, seja na série A, B ou C.

Este esboço parece ter sido inspirado nas teorias de Olavo de Carvalho.
Faça-o se tornar mais verdadeiro.