George A. Romero

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Death--.jpg
George A. Romero já morreu!

Dona Morte cumprindo sua cota diária...

Clique aqui pra ver quem te espera no inferno

Maldiçao da Mumia.jpg

Huuââ... CÉÉÉREBROOOS!!!

Este artigo se refere a mortos-vivos ou algum morto-vivo em particular.
. Melhore este artigo e ele vai dançar Thriller.

A mãe de George foi uma grande fonte de inspiração para seus filmes.

George A. Romero foi (eu disse FOI) um famoso necromante norte-americano, que ficou mundialmente conhecido como o pai dos zumbis, ao escrever o primeiro grimório de magia negra reunindo os mais poderosos feitiços com o objetivo de trazer os mortos de volta a vida. Seus manuscritos serviram como a principal base para a idealização do filme A Noite dos Mortos-Vivos, que apesar de ser considerado a obra que deu origem ao subgênero apocalipse zumbi, é na verdade parte de um satânico poderoso ritual de necromancia, que teve como único objetivo a invocação de um exército de mortos vindos diretamente do Inferno.

Além disso, Romero nas horas vagas gostava de brincar de cineasta, chegando inclusive a fazer um grande hit chamado Madrugada dos Mortos um "Rêmâiqui" do outro Madrugada dos Mortos. Um gênio incompreendido, estranhamente George conseguia transformar um filme de Zumbi que parece ter um título e enredo bom em uma palhaçada, ou nos Olhos Famintos que foi uma palhaçada.

O filme que eu estava comentando logo acima foi o Diário dos Mortos onde a história ia para um lado bom quando ele resolveu estragar tudo. Mas era o único diretor de zumbi que tínhamos nos dias atuais. Além dos filmes já mencionados,

Infância[editar]

George Romero foi criado no meio de uma família católica ao extremo. Isso era uma herança do século passado,ele nunca tocou em uma Coca-cola depois dos mitos de "Alo diabo" dela.

Então, com pais católicos ao extremo ele no futuro iria se tornar um diretor de terror. Na verdade um dia quando os amigos dele o convidaram para assistir O White Zumbi ele se borrou de medo. Foi aí que ele começou a pensar nos próprios roteiros e surgiu as suas obras primas.

Apesar de tudo, ele sempre aparentou uma rejeição e ele chorava quando negavam uma coisa a ele.

Nesse momento, esse artigo está o fazendo chorar no Além, pois está falando mal dele. Mas começamos bem.

Carreira[editar]

O grande sonho de George Romero.

Foi pego muitas vezes nesse período assistindo o único filme de zumbi da época, então ele se formou em Matemática na faculdade de "Melão Carnion Universidade" em Pitsburgh (MINHA NOSSA!) que é conhecido nos EUA como o estado dos Zés-ninguéns, perto do Canadá.

Ele tinha tudo para se formar matemático mas ele tinha que lançar seus esboços, digo, filmes no mercado cinematográfico e foi o que ele fez o segundo filme de zumbis e que agora não era do gênero Haitiano em que o Zumbi era um ser sobrenatural fodudo e que corria atrás da sua vítima incansavelmente, como no White Zombie.

Seja como for, o estúdio deu 100 mil dólares para ele fazer algum filme pois um dos diretores disse:

Cita3.pngAté que tá bonzinhoCita4.png
Diretor

E como ele tinha rendido alguma grana pra eles aceitaram a opinião dele e deram a sobra de uma verba que iriam dar para outro cara.

Então, Georgezinho lança o seu primeiro filme: "A Noite dos Mortos Vivos" e ganha uma bolada de dinheiro com esse lançamento.

Alguns elementos desse filme: Não explicava de onde saiu os Zumbis e ninguém conversava, o cara falava alguns segundos quando pulava um zumbi do nada e comia as tripas do homem. Bem, vai ver que foi por isso que foi um grande sucesso. Seja como for, esse filme foi um incentivo para eles investirem em tudo que George lançasse.

Ele fez a reputação e ficou na geladeira por um tempo até que ele fez o Remake e então não morreu de fome. Nessa etapa ele estava muito triste e estava tendo uma crise emocional até que então ele sobreviveu e lucrou milhões por causa do cartaz bonitinho do Madrugada dos Mortos e é apartir daí que a coisa fica feia.

O causo de Resident Evil[editar]

O Filho de George. Cquote1.png PÔ FILHO! Já disse que é feio ficar tentando morder teu pai é feio! Cquote2.png
George Romero para seu filho

Um dia, decidiram lançar um filme do jogo de Zumbis mais aclamado de todos os tempos e a verba era enorme, tão quão o tamanho do pênis do Motumbo, algo que talvez George Romero nunca mais tenha. Seja como for eles estavam discutindo entre si quem eles chamavam para cuidar de fazer o filme.

E não deixaram a sala de reunião dois segundos quieta e falaram o nome: George A. Romero óbvio!

Georgezinho tinha gostado tanto da ideia que fez um roteiro baseado no primeiro jogo da série, seria a adaptação jogo-filme mais fiel que existiria, acontece que o grupo da Konami Capcom não gostou muito do enredo pois estava "muito fiel".

Isso deixou os fãs de Resident Evil "Ps" da vida pois a Capcom tinha demitido o maior diretor de zumbis de todos o tempos e blá, blá, blá, blá, blá...

Então eles contratam um diretor de quinta chamado Paul W. Anderson. O resto já sabem, irritou os fãs pois no primeiro filme aquilo saiu uma suruba, depois ele agradou todo mundo, ficou rico, se casou com a Milla Jovovich, fez uma franquia de sucesso que ele sobrevive com ela até hoje e George Romero bem...

Ninguém perguntou para ele como ele se sentia em relação à isso, mas pobre coitado...

A solução foi se virar com a verba que ainda tinha. E ainda nos dias atuais ele seguia a sua vida com uma dor no coração. Apesar de tudo, como Resident Evil para filme é como Copa do Mundo (só é lançado de quatro em quatro anos), os fãs alienados sempre assistiam qualquer porcaria criada por Romero.

Ele era o único que lançava esse tipo de filme hoje em dia, e sua morte acabou gerando um episódio de depressão coletiva entre os nerds, que com a morte de um dos deuses de seu panteão, acabaram perdendo as esperanças de um dia assistirem novamente algum filme decente de zumbis, já que Romero era a única criatura nesse mundo que ainda conseguia fazer alguma coisa que prestava dentro do gênero.

Últimos filmes[editar]

Principal característica: Os óculos.

Os últimos filmes que ele lançou foram o Terra dos Mortos, Diário dos Mortos e Ilha dos Mortos. É notável a quantidade de links vermelhos e de filmes com a palavra "mortos" no seu currículo, não se sabe se isso é mania da tradução de filmes inglês-português (aquela coisa de "Da pesada" ou "Deu a louca") mas deve ser golpe marketeiro desse sujeito.

Seja como for, o Diário dos mortos que pareceu que ia sair bom acabou saindo ruim por culpa da "verba ruim" (falaram a mesma coisa nos Olhos Famintos e o filme saiu pela metade: Uma boa e outra ruim) mesmo assim dizem que vai ter até uma sequência daquele filme.

Pobre George Romero, preferia quando ele fazia filmes como o Madrugada dos mortos. Bem, após isso o estúdio viu o que acontece quando não se dá muita verba para o Georgezinho.

Agora eu me pergunto o que mais o cara faria para chamar atenção caso ainda estivesse vivo: pediria uma cova rasa para poder levantar ou pediria para fecharem com cimento o seu túmulo? Vai saber...

Atualmente[editar]

George Romero atualmente encontra-se a sete palmos embaixo da Terra, mas antes de bater as botas, fez uma participação especial na série Call of Duty, no qual acaba sendo transformado em um "chefão" do jogo (e o que não ajudou em nada sua carreira). Acredita-se que o seu principal discípulo, Orochimaru, dê continuidade ao trabalho de seu mestre nos cinemas, já que Naruto faliu e sua pose de vilão não intimida mais ninguém.

Ver também[editar]


v d e h
Logo Terror.png
Boris-Karloff.png
Statuette.jpg
Lista de cineastas famosos (Alguns nem tanto):


Akira Kurosawa | Alfred Hitchcock | Andrei Tarkovsky | Billy Wilder | Brian de Palma | Bruno Mattei | Cecil B. De Mille | Charles Chaplin | Christopher Nolan | Clint Eastwood | Darren Aronofsky | David Cronenberg | David Lynch | Ed Wood | Ethan e Joel Coen | Federico Fellini | Fernando Meirelles | Francis Ford Coppola | Fritz Lang | F. W. Murnau | George Lucas | George A. Romero | Glauber Rocha | Howard Hawks | Ingmar Bergman | James Cameron | Jean-Luc Godard | Jean Renoir | João Amorim | Joel Schumacher | John Carpenter | John Woo | Jorge Furtado | José Mojica Marins | José Padilha | Klaus Kinski | Larry Lana e Andy Lilly Wachowski | Lars von Trier | Luc Besson | M. Night Shyamalan | Martin Scorsese | Mel Gibson | Michael Bay | Michelangelo Antonioni | Orson Welles | Paul Verhoeven | Paul W. S. Anderson | Pedro Almodóvar | Peter Jackson | Quentin Tarantino | Ridley Scott | Robert Rodriguez | Robert Wiene | Roger Corman | Satyajit Ray | Seltzer & Friedberg | Sergio Leone | Spike Lee | Stanley Kubrick | Steven Spielberg | Takashi Miike | Takeshi Kitano | Terry Gilliam | Tim Burton | Tobe Hooper | Tommy Wiseau | Uwe Boll | Walt Disney | Werner Herzog | Wes Craven | Woody Allen | Yasujiro Ozu