George Thorogood

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nota musical22.gif PROJETO HITS
Este artigo está incluído no Projeto Hits, e recebeu a classificação B pela comissão do projeto. Se quiser contribuir neste projeto, contate a Comissão do Projeto Hits e ajude-nos a crescer com bom humor aos nossos ouvidos, organismos e palatos!!
BHits.jpg
Buddy Guy com tres na cama.jpg

Tonante deu a benção a este artigo!!!

Obrigado!!! Este artigo se sente mais forte agora :)

Clique aqui para mais abençoados

George Thorogood
GThorogood.jpg
George Thorogood. Que pose mais f...
Informação Geral
Origem: Delaware
País: EUA, Mississipi
Gênero: Rock, Blues, Gospel
Período passivo Ativo: de 1973 até os dias atuais
Gravadora: Paramore Paramount
Quilos de Maconha Cheirados: Faça a conta: 10 gramas por dia, durante 30 anos contando anos bissexto
Integrantes
Ele
The Destroyers
Álbuns
Better Than the Rest
George Thorogood and the Destroyers
Bad to the Bone
Maverick
Born to Be Bad
Haircut
Ride 'Til I Die

Cquote1.pngVocê quis dizer: Bad to the BoneCquote2.png
Google sobre George Thorogood
Cquote1.pngExperimente também: George da Floresta Cquote2.png
Sugestão do Google para George Thorogood
Cquote1.png Esse cara é foda! Cquote2.png
Eu sobre o George
Cquote1.png Me inspirei nele Cquote2.png
Criador do Jogo Duke Nukem sobre George
Cquote1.png Com ele é blues, whisky e muita moto! Cquote2.png
Sociólogo sobre George
Cquote1.png Se não fosse por ele, meu filme teria sido uma merda Cquote2.png
Denis, o pimentinha sobre Bad to the Bone
Cquote1.png Principiante! Cquote2.png
Chimbinha sobre George Thorogood
Cquote1.png E eu que jurava ser o único a tocar sem a palheta! Cquote2.png
Mark Knopfler sobre George Thorogood
Cquote1.png Nunca vi mais fodão! Cquote2.png
Stevie Wonder sobre George

George foreman Bad to the Bone Thorogood (24 de Fevereiro de 1950) é um garoto prodígio do Blues, mas que também tocou o Rock, o Metal e depois de ver que não era tão mal assim, tocou músicas gospel, vindo da cidade de Delaware, aos arredores do rio Mississipi, a capital dos bluseiros mais chorosos do mundo. É conhecido por algumas peculiaridades, como o penteado à la Paulo Ricardo, a guitarra branca e a única música que realmente fez sucesso, a Bad to the Bone, ou em português, Fodão até Osso. Tinha uma banda de pseudo-metaleiros que pagavam de fodões e destruídores, mas não passavam de uns quarentões idosos com bronquite. Essa banda chamava-se George Thorogood and the Destroyers (criativos, não?!?!).

Tabela de conteúdo

[editar] Começo de carreira e família

George desde pequeno demonstrava que ia ser mal até os ossos, mas foi reduzido isso com a data de aniversário

Como foi dito digitado anteriormente, o Thorogood nasceu no dia 24 de Fevereiro de 1950. Isso para ele era um motivo um tanto grande para se ter vergonha. Desde quando estudava na escola primária era alvo de piadinhas e gozações de seus coleguinhas pelo dia em que nasceu: o 24. Isso trazia muito problemas psicológicos e dermatológicos para o mesmo, já que além de ser alvo das piadinhas era espancado sempre ao se lembrar das mães de seus coleguinhas quando estes começavam com as gozações. Até as garotas e "amigas" de classe zoavam dele, sendo um dos motivos dele ter sido virgem até os 20 anos.

O pai, um jogador de baseball profissional, não sabia o que fazer. Tentou colocar o filho no time, nada adiantando devido às acusações de nepotismo e que o Thorogood não conseguia desenvolver forças para bater na bolinha, muito menos para levantar o taco. O jogo foi mudando e virando após o mesmo ter o primeiro contato com um instrumento musical, o cavaquinho. Ficava horas e horas com o instrumento treinando a aprendendo. Tocava com algumas pessoas (estas não sabiam de sua data de aniversário) sucessos de pagode e samba. Os vizinhos odiavam e após um abaixo-assinado forçaram ele a tocar uma música de verdade e lhe apresentou a guitarra.

Também, como forma de pagar as janelas quebradas e danos de audição causados a vizinhos, obrigaram-no a ir tocar em bares com o intuito de ganhar dinheiro. Após um tempo, foi ganhando a confiança de múmias velhos bluseiros que lhe ensinavam algo de bom. Aí, a vida dele começou a melhorar, inclusive com as mulheres: Apareciam Marias-Guitarra do nada.

[editar] Carreira Musical

Ele tocando em um show

De começo, fez apenas uma música para o demo a fim de ver se estava aprovado sua carreira musical de rockeiro todo fodão. Aprovada a música, ganhou uma guitarra nova (aquela branca e grande) para fazer solos e riff's que eram o maior inferno para os ouvidos dos demais. Também ganhou uma roupa de couro preta e o símbolo do demo, a caveira e a pose de "deus do metal". Com isso, deu-se início a carreira musical.

Com a música aprovada, deu-se a entrada ao primeiro álbum. Algumas músicas viraram hits, outras modinhas e outras não viraram nada. Já com esse primeiro CD, fez tanto sucesso que inclusive lançou um DVD ao vivoEm 1976, intitulado Thorogood e and the Destroyers Live in Taubaté'. Fontes nada confiáveis dizem que o sucesso é devido ao pacto com o demo na encruzilhada, outros dizem que é a guitarra e outros não dizem nada. Cquote1.png Não vi nada de errado nele. Cquote2.png
Stevie Wonder sobre os boatos

Após isso, lançou mais alguns álbuns que venderam tão bem, mas tão bem que todos que queriam comprar, não achavam nem no camelô os cds e DVDs. Inclusive, não achavam nem na internet para baixar. Talvez seja pelo fato da internet só ser inventada adiante, mas isso não vem ao caso.

[editar] Álbuns

O mascote do George, que por sua vez, é mal até o osso
  • 1974: Better Than the Rest - Melhor Impossível, o primeiro álbum após a maré de azar e de gozações.
  • 1977: George Thorogood and the Destroyers - O segundo álbum, quando este vai ao asilo e conhece ex-metaleiros quarentões e forma a banda.
  • 1982: Bad to the Bone - Fodão até o Osso, um álbum contendo apenas essa música.
  • 1985: Maverick - Maverick, um álbum com três faixas e com um encarte com várias fotos de carros, como um calendário da Ford.
  • 1988: Born to Be Bad - Nascido para ser Mal, um álbum com versões da Bad to The Bone.
  • 1993: Haircut - Corte de Cabelo, um álbum que incentivava os metaleiros e bandas e Hard Rock da época a cortaremm o cabelo.
  • 2003: Ride 'Til I Die - Correr até a Morte, um álbum com vários clipes em que ele estava em cima de uma moto em uma estrada, ou seja: Coletânea com todos os clipes.


[editar] Principais músicas

Essa música foi tema de muitos filmes, como o Denis, o pimentinha, O Exterminador do Passado e Christine, o Carro assassino. Como a letra de tal música invoca a supremacia, invoca o demo e até quem escuta, tais diretores e roteiristas novatos (como o Steven Spielberg) resolveram colocar em seus filmes. Fizeram tanto sucesso que o Exterminador do Futuro teve 4 edições mais um seriado e fez do Steven Spielberg o mais renomado diretor dos cinemas.

  • One Bourbon, One Scotch, One Beer

Tema de muitas crises de bebida, tal música ajudou e muito na suspensão da Lei Seca, fazendo a alegria de muitos beberrões por aí.

  • I Drink Alone

Após a One Bourbon, One Scotch, One Beer, todos bebiam felizes. Só tinha um porém: Ninguém mais convidava o George para encher a cara. Com este bebendo sozinho, cria essa música meio altista.

  • Rock and Roll Christmass

Essa música ensinando o Papai Noel ser mais bravo e ser o terror da criançadinha, evitando moleques peraltas que sempre chutavam o saco de brinquedo do pobre velhinho e roubavam balinhas.

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas