Gimnospermae

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Gimnosperma)
Ir para: navegação, pesquisa
Zetsu rosto.PNG Gimnospermae pertence ao Reino Plantae
Este artigo é Verde e fala de uma Planta, de alguém com nome de planta ou de alguém que acha que é uma planta.

Nenhum vegetal foi ferido durante a confecção deste artigo.

Victreebel.jpg
Bambu.jpg 'Gimnospermae faz parte do Incrível Mundo Vegetal Folhoso'
Este vegetal foi certificado pelo Greenpeace como um artigo livre de agrotóxicos, transgênicos e outras pragas nocivas.


Gimnospermas
Gimnospermas famosas
Gimnospermas famosas
Classificação científica
Domínio: Eukaryota
Reino: Plantae
Subreino: {{{Subreino}}}
Divisões
  • Pinophyta (coníferas)
  • Cycadophyta (cicadáceas)
  • Ginkgophyta (ginkgo)
  • Gnetophyta (gnetófitas)


Cquote1.pngVocê quis dizer: Pinheiro?Cquote2.png
Google sobre Gimnospermae
Cquote1.pngExperimente também: Árvore de Natal Cquote2.png
Sugestão do Google para Gimnospermae
Cquote1.png Só conheço o pinheiro como representante desse filo! Cquote2.png
Qualquer um sobre Gimnospermas
Cquote1.png Plantas sem graça! Cquote2.png
Eu sobre Gimnospermas
Cquote1.png No Natal elas são lindas! Cquote2.png
Guria retardada sobre Gimnospermas no Natal
Cquote1.png Pinheiro me dá uma pinha, pinha me dá um pinhão, menina me dá um beijo, que eu te dou meu coração! Cquote2.png
Música ridícula que sempre vai no vestibular sobre Gimnospermas

Tabela de conteúdo

[editar] Apresentação

NatalArvore.gif

As Gimnospermas são o terceiro filo existente no Reino Vegetal do mundo terrestre do Planeta Terra, seguindo a ordem evolutiva dos vegetais. Depois das Briófitas (os musgos) e Pteridófitas (as mulheres samambaias), as Gimnospermas é que comandam o resto das plantas, não por terem uma estrutura mais complexa, serem mais inteligentes, conseguirem evitar o seu corte e predação pelo homem ou coisa do tipo, mas sim por serem maiores, mais fortes, mais imponentes e mais foderosas do que qualquer outro filinho de merda.

O único ponto fraco das Gimnos é quando são postas de costas frente com uma Angiosperma, a sua grande rival evolutiva e, sem dúvida, um filo muito melhor do que ela seria em mil anos de evolução. Mesmo assim, quando o tema é inutilidade anos de histórias para contar, as Gimnos são verdadeiras avós no Reina Plantae, já que (pelo padrão evolucional) elas são realmente velhas, se comparadas com qualquer Angiosperma.

[editar] Conhecendo a plantinha

Floresta de Pinheiros, as Gimnospermas mais famosas.

As Gimnospermas receberam esse nome do Inglês Latim, sendo Gimnos = Pelado e Sperma = Porra Semente, em outras palavras, literalmente "Semente Peladona e Despudorada". Tudo isso devido a sua característica principal, as sementes das Gimnospermas não são protegidas por um frutinho suculento e muito necessário em dias que a fome aperta, sem falar que tais seriam maravilhosamente úteis dentro de uma Cornucópia para oferecer a Zeus em um bacanal banquete.

Por esse motivo que as Gimnospermas são tratadas como os mais inúteis dos vegetais, haja visto que ela não serve pra mais porra nenhuma a não ser servir como enfeite florestal, dada a sua patética função de somente fazer fotossíntese e ocupar espaço. Mesmo assim, muitas pessoas (principalmente Biólogos e outros doidos que adoram praticar uma botanofilia básica), vivem a dizer que tais plantas são muito importantes em muitas coisas. O problema é que, até hoje, eles ainda estão tentando descobrir quais as funcionalidades "tão importantes" das mesmas.

O pessoal do Paraná conhece muito bem essa plantinha aqui.

Esse tipos de plantas só servem para diferenciar as árvores que são Angiospermas das que não são Angiospermas, já que, em hipótese alguma, uma Angiosperma teria a capacidade, ou dignidade, de ser confundida com uma Briófita ou Pteridófita (plantas de outros filos inferiores e que muitos evitam comentários para não denegrirem a sua insignificância importância), já que as mesmas só chegam (literalmente falando) aos pés das Angios.

Porém, dentro do filo das Gimnos, há uma divisão de outras classes (como em todos os outros filos, de todo e qualquer Reino), que serve ainda mais para diferenciar uma Gimnosperma da outra e complicar a vida de leigos que precisam conhecer isso profundamente para poder passar no vestibular (se bem que tem gente que passa sem nem aprender tudo isso, mas não devemos contar tanto com os nerds). Para a Biologia, são essas classes que deveriam ser os reais Filos do Reino Vegetal. Para eles, essas plantas não deveriam ocupar o mesmo filo por não serem parecidas em nada, a não ser pelo fato de suas sementes ainda serem umas despudoradas e não constituírem um fruto.

Os órgãos sexuais das Gimnospermas, ou seja, as suas flores, incrivelmente feias.

Assim como toda planta que podemos considerar como uma árvore de verdade (e não mato, arbusto, ou mesmo uma planta aquática) as Gimnospermas se concentram em todo território mundial, principalmente em regiões de baixas temperaturas (ou você acha comum um pinheiro aparecer em regiões de clima quente?). Elas possuem um caule troncudo e de proporções gigantescas (ui!) que lhes permite uma maior altura em relação às outras plantas, além de evitar que pequenos arbustos recebam luz e morram de uma vez por todas (é a lei do mais forte, afinal).

Também possuem folhas, localizas na copa de seu tronco (não é Copa do Mundo e nem copa de cozinha), responsáveis por realizar a fotossíntese e outras coisas que um nariz humano faz da mesma forma. Ainda possuem raíz e vasos condutores de Xilema e Floema (não me perguntem o que vem a ser isso), que carregam as seivas vitais para a vida da plantinha, tal qual o sangue em nossa veia. Sua sexualidade é comprometedora algumas vezes, eles possuem flores (que em nada são bonitas) e podem cortar para os dois lados, terem os sexos separados, ou então ser acharem no direto de não terem nenhuma (o que é mais raro).

[editar] As classes representantes

Como já dito acima, se dependesse desses bando de doidos que não tem vida sexual e vivem presos em laboratórios, os filos do Reino Vegetal seria mais do que simplesmente quatro, eles seriam mais de oito mil sete, pois além da classe das Briófitas, Pteridófitas e Angiospermas, o filo das Gimnospermas seria dividida em quatro partes, que, por isso não ter acontecido, serão exportas no quadro a seguir como as divisões desse filo:

Imagem Divisão O que é?
Coníferas.jpg Pinophyta (Coníferas) É mais do que óbvio que aqui entrará as árvores que tem formas quadradas cônicas. As mais famosas são as então Árvores de Natal, que podem ser localizadas no Nordeste brasileiro, mais precisamente no Rio Grande do Norte. São as mais resistentes aos frios e climas catastróficos, apesar do calor Infernal que faz no Nordeste do Brasil.
Cicadáceas.jpg Cycadophyta (Cicadáceas) Se comparada com a de cima, a única coisa que as duas tem em comum é a semente pelada, pois tanto o seu porte quanto a sua beleza são muito poucas se comparada com a Conífera (ainda mais se a conífera estover enfeitada com uma estrela no topo). Geralmente ninguém conhece uma cicadófita de perto (eu, por exemplo, nunca ví uma).
Ginkgo.jpg Ginkgophyta (Ginkgo) É a master-power das plantinhas. Conseguiu sobreviver à bomba atômica de Hiroshima e ainda atua como uma ótima combatente de radicais livres. Realmente é a plantinha mais útil do filo das Gimnospermas, depois das Coníferas em épocas natalinas, claro.
Gnetófitas.jpg Gnetophyta (Gnetófitas) As Gnetófitas são uma divisão das Gimnospermas que nem deveria estar nesse grupo,já que possui uma estrutura mais parecida com uma Angiosperma do que com a outra. É um caso real de que cientistas não são tão inteligentes assim. Mas só por elas não terem flores verdadeiras é que elas ocupam ainda um filo de baixo calão e totalmente desprestigiado.

[editar] Reprodução

A reprodução das Gimnospermas (mais sem graça impossível).

Para as pessoas mais normais do mundo, esse não é o tipo de reprodução mais divertida que se pode ter na face da terra, já que a reprodução das Angiospermas ainda é mais interessante do que essa (sem falar que ainda possuem conceitos mais chatos complexos do que as da Gimnospermas), ou mesmo das Briófitas e Pteridófitas, que ainda são bem mais fáceis. Mas para os praticantes da milenar arte da Botanofilia, talvez essa seja a melhor parte do artigo e a que fará com o que o doido ser vivente possa, literalmente falando, gozar de uma boa leitura.

Primeiramente, as plantas que possuem sexos separados produzem os seus próprios gametas, as fêmeas depois de menstruarem e entrarem no seu período fértil e os machos depois da primeira punheta. Os machos então lançam os seus grãos de pólem (que nada mais são do que espermatozóides quase amarelados) no ar, até que os mesmos encontrem um óvulo de uma planta da mesma espécie. Isso pode ser realizado tanto pelo vento quanto por um inseto ou mesmo um pássaro, em suma, toda a relação é um total Ménage à trois.

Pinhão, o resultado da indescência das Gimnospermas.

Assim que a fecundação ocorre, diferentemente das Angiospermas, a semente fica totalmente desprotegida e vunerável a toda e qualquer coisa, já que um fruto não é formado nessa relação. Sorte deles é que nenhum animais (seja o homem ou outro bicho) se interessa em comer tal semente, já que a mesma não tem uma cara muito agradável, afastando qualquer predador, sem falar da dureza da mesma, tal qual uma castanha-do-pará. Depois de fecundado, a semente cai no chão e uma nova plantinha nasce, caso não apareça nenhum doido, sem coração, que venha ameaçar tal vida, arando o solo ou desmatando o lugar.

Para as plantas que possuem os dois sexos (umas Lady Gagas da vida), nem sempre a autofecundação é uma coisa boa, já que as mesmas não passam de umas taradas e adorem uma boa sacanagem grupal. Por esse motivo que as suas estruturas sexuais ficam em lugares separados da planta e nunca na mesma altura, evitando assim que a planta desperdice os seus gametas sexuais consigo mesmo, tal qual um punheteiro faz assim que tenta, inutilmente, engravidar a sua lajota do banheiro.

[editar] Importância social

Grinch2.jpg
Klaus Noel.jpg

Ho Ho Ho Desciclopédia!

Este artigo contém conteúdo natalino e esta preparando o Peru como entrada, seja bonzinho com este artigo que Papai Noel vai tirar alguma coisa de seu Saco pra você, mas se você não for um bom menino ele vai te obrigar a comer Panetone e assistir o show do Rei Roberto Carlos. Não esqueça de deixar leite e biscoitos para o bom velhinho ou ele devora você. Alguém ai quer assistir Esqueceram de mim?

Existe coisa mais natalina que um pinheiro? Talvez só o Papai Noel.

Diferentemente das plantas conhecidas como Pteridófitas, que podem nos presentear com a sua planta mais gostosa bonita, a Mulher Samambaia (isso quando cultivada em um terreno fértil e livre de qualquer praga cabeluda, as Gimnospermas não podem nos dar nada em troca que tenha uma patente tão boa quanto as Pteridófitas. O máximo que uma Gimnosperma pode oferecer para o ser humano é um pouco de sombra e nada mais, isso quando não tiver muito frio no local, haja visto que nem frutos ela pode oferecer, já que não produz nenhum (pelo menos não algum comestível).

Por esse motivo que, à força, tentaram descobrir alguma função para elas, afim de que esse filo não sumisse do planeta por sua inutilidade (já que tudo o que não presta tem de ser destruído mesmo). Foi daí que veio a ideia de criar as famosas Árvores de Natal de Pinheiros, fazendo com que, pelo menos essa divisão das Gimnospermas (as Coníferas), fossem salvas do desmatamento e colocadas como uma planta especial nas épocas natalinas, mesmo que elas não tenham nada haver com o Natal (ou você acha que tinha um pinheiro perto da mangedoura onde o Menino Jesus nasceu?).

[editar] Ver também


Mirror2.jpg
Conheça também a versão oposta de Gimnospermae no Mundo do Contra:


Espelhonomdc.jpg

Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas