Glicério

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Nota: Este artigo fala do imperador romano, se procura pelo artigo do município paulista, consulte Glicério (São Paulo).
Romanopre.jpg ROMANI ITE DOMVM!!!

HÆC ARTICVLVS ROMANVM EST. LATIM LOQVÆBITVR. NON INTERLEGIT? HVMORIS PRIVATVS NON EST. MVITISSIMVS ENGRAÇATVS! SED ROLA MEAM VADE MAMARE! VADE FŒDERE CVM PORRIBVS NOSTRVM.

Spqrpre.jpg


NewBouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Glicério.


Glicério, ou em latim Gliceridius Glicosus Glicosadus foi um dos poucos e raros imperadores romanos ocidentais do ociedente, por ser um total fracasso como imperador, resolveu virar bispo anos mais tarde.

História[editar]

Moedinha de Glicério, se bem que poderia ter o Gunbalde junto.

Após o antigo imperador ter partido dessa pra melhor, Roma ficou um tempinho sem imperador. Conversa vai, conversa vem, reuniões aqui e acolá, e resolvem que o novo imperador teria que ser sorteado no "zerinho ou um". E assim foi feito. Passados 15 minutos de intensa disputa, restaram os dois últimos candidatos, Gundobado e Fulanus. E como vencedor, saiu Gundopado.

Por ser ancião em dias, e por se considerar inapto para ser imperador, Gundobado escolheu o comandante supremo trino e ilimitado do exército romano, um cara de nome Glicério. Só que Glicério não seria de fato o imperador, ele seria mais um pau mandado de Gunbaldado.

Para os anais da história, Glicério é considerado um dos imperadores de Roma, mas quem imperava de verdade era Gunbudado.

Tretas e a Queda[editar]

Só que Glicério não foi tão inútil quanto imaginamos e temos quase certeza. Ele fez algumas coisas boas, como ter salvado Roma algumas vezes de seu fim, por ter vencido os godos (visigodos, ostrogodos, nemgodos, engodos, cachorro-quente do godo e etc) e assim atrasado em algumas horas a queda do império romano ocidental do ocidente.

Só que tinha muita gente de olho gordo no trono do império romano ocidental, e dentre tantos e tantos, destacou-se Júlio Nepos, que era apoiado por um grande patrocinador de armas bélicas. Assim, Nepos partiu de onde estava rumo à igreja para comer a Óstia. Após conseguir comer a óstia, Nepos dirigiu-se para onde estava Glicério, que quando procurou seu mentor e dono, Gunbudado, percebeu que ele já havia dado no e o deixado sozinho.

Como não tinha exército, muito menos cavalos para fugir, e depois que soube que Nepos havia comido óstia antes de ir ao confronto, resolveu entregar o império de mãos beijada para Nepos, que por sua vez foi bonzinho e piedoso com Glicério nomeando-o bispo.

Morte[editar]

Um dos que se inspiraram na morte de Glicério, mas não morreu da mesma forma que ele.

Glicério viveu muito bem, obrigado, como bispo, sem preocupações, nem dor de cabeça, e apenas comendo uns menininhos. Alguns dizem que ele foi o mentor do assassinato de Nepos, mas isso é mentira. O que aconteceu foi o seguinte.

Cansado da vida de bispo e comer menininhos, Glicério se demitiu do seu cargo de bispo e resolveu virar músico. Como sua banda não ia pra frente, nem fazia sucesso algum, ele resolveu passar o dia em sua casa de campo, onde teve uma overdose de heroína e morreu a caminho do hospital. Sua morte inspirou a muitos artistas da nossa época, e provavelmente, Glicério foi o primeiro ser humano a morrer de overdose.


Ver Também[editar]


Precedido por
Olíbrio
Mininero.jpg
Imperador Romano

473-474
Sucedido por
Julio Nepos



Romanpre1000.jpg
Imperadores Romanos

Júlio-Claudianos
Otávio AugustoTibérioCalígulaCláudioNero

Guerra Civil e Flávios
GalbaÓtonVitélioVespasianoTitoDomiciano

Antoninos
NervaTrajanoAdrianoAntonino PioMarco AurélioCômodo

Severos
PertinaxDídio JulianoSétimo SeveroCaracalaMacrinoHeliogábaloAlexandre Severo

Zorra Total ou Quem der mais leva
Maximino TrácioGordianos (I, II e III)Filipe ÁrabeDécioTreboniano GaloValerianoGalienoCláudio II GóticoAurelianoProboCaroCarino

Tetrarquia e Constaninianos ou Agora somos cristãos, Amém!
DioclecianoConstantino MagnoConstantino IIConstanteMagnêncioConstâncio IIJuliano ApóstataJoviano

Valentinianos e Teodosianos ou Corra que os bárbaros vêm ai
Valentiniano IValenteValentiniano IITeodósio MagnoHonórioConstantino IIIValentiniano IIIPetrônio MáximoÁvitoMajorianoLíbio SeveroAntêmioOlíbrioGlicérioJúlio NeposRômulo Augustulo