Goianápolis

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Goianápolis (conhecida também como Bananópolis) é uma cidade do Feudo de Goiânia na República Agropecuária de Goiás. A cidade ficou famosa por contribuir para um mundo pior, por ter sido o berço da dupla de cornos Leandro e Leonardo, autores das músicas mais irritantes da história da música popular brasileira, sendo muito graças a eles, a origem de toda essa mazela, que a cultura do Brasil inteiro encontra-se degradada, tudo culpa de Goianápolis.

História

Entrada da cidade e seu orgulhoso letreiro.

Depois que construíram aquela estrada que ligava Anápolis à Goiânia, no meio desse trajeto foram se reunindo uma escória de favelados, marginais, caminhoneiros e prostitutas, e como pobre se reproduz mais rápido que ratos, uma fazendinha cresceu exponencialmente ali no caminho, era Goianápolis, que nome mais merda heim "Goiânia + Anápolis".

Inicialmente, porém, era conhecida como Corrutela, produzia arroz, milho, maconha, feijão e café para abastecer Goiânia e Anápolis. As prostitutas a baixíssimos preços também são outra exportação da cidade em seus primórdios.

É em 1958 que Goianápolis ganha a emancipação para município, depois que Anápolis decide se livrar dos seus lixões. Formado por 100% de caipiras analfabetos que mal sabem fazer um "O" com um copo.

Goianápolis torna-se a Capital Mundial dos Cornos depois que a dupla Leandro e Leonardo, nascidos na cidade, rodaram o Brasil inteiro cantando as infelicidades de dor-de-cotovelo de corno muito comuns em Goianápolis, terra de mulheres bonitas[carece de fontes], mas que nunca dão o toba para seus maridos, apenas para os caminhoneiros que pagam pelo servicinho.

Economia

Conhecida como "Capital Mundial do Tomate", afinal não se vive só de chifre, é uma dessas cidades de economia quase que exclusivamente agrícola, também é conhecida como "Capital Goiana da Prostituição", já que também produz piriguetes que é uma beleza. Tomates e putas são o maior produto de exportação local.

A cidade também é famosa pela grande e vasta produção de bananas, símbolo da cidadezinha. Apesar do potencial agrícola, 250% da economia local é totalmente baseada na venda de CDs do Leandro e Leonardo e festas juninas regadas à música de corno, mas como caipira é pobre, só compram CD pirata por R$2,00.

Turismo

Acredita que a cidade tem como atrativo turístico apenas uma porcaria de uma Festa do Tomate? Se fosse pelo menos algo como a Tomatina, mas é só uma feira caipira para caipiras ali dos arredores. Como ninguém compra direito o tomate da cidade, o jeito é reunir as sobras e tentar reaproveitar nesse festival, cozinhando até cuscuz de tomate se for preciso.