Golem (Final Fantasy)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Cratera1.jpg Este artigo é da mãe Terra!

Cuidado com terremotos e vulcões em erupção. Em caso de dúvidas, assista Volcano ou jogue Quake.

Golem é mais uma das invocações inúteis de Final Fantasy que ninguém liga a mínima. Um gigante de barro bombadão cuja única habilidade é criar uma muralha de bosta e terra para bloquear ataques inimigos, é dispensável para qualquer tipo de jogador que se preze.

Características[editar]

Golem 52.jpg

O Golem é, basicamente, uma estáuta de pedra gigante, que tem a mesma força de Hércules. Porém, apesar do Golem ter toda essa força, ele nunca a usa, pois ele quer evitar a fadiga. Ou seja, ele é um completo Vagabundo!! Vagabundo!! Vagabundo!! (42X).

O Golem também é desprezado até mesmo pelos nerds virgens tetudos, pois, além de ser completamente inútil, ele não serve nem para hentai. Porém, dizem as lendas, que Ciro Bottini conseguiu fechar Final Fantasy VI usando apenas Golem como invocação.

Origem[editar]

Ta olhando o quê?

Dizem as lendas que Golem foi criado em 1400 e lá vai pedrada pelos romanos, que queriam construir um grande colosso. Porém, a criação do colosso acabou saindo errado, e, depois de muitas cagadas dos construtores, o colosso acabou se transformando no Golem.

Depois de ficar extremamente detonado, Jesus Negão acabou ficando com pena, pois achou que era um grande desperdício ter que jogar todas aquelas pedras fora. Então, Jesus Negão resolveu usar os seus incríveis poderes e deu vida ao Golem, o transformando em uma criatura extremamente poderosa (ou não).

Depois de conseguir vida, Golem começou a vagar por aí, querendo se vingar daqueles idiotas que o tinham destruído. Porém, como Golem estava todo destruído, ele não conseguia usar nenhum ataque, e apenas conseguia levantar seu muro de cocô. Como não conseguia atacar, Golem resolveu fugir, e, usando a técnica do muro, ele conseguiu escapar de Roma, e começou a vagar por aí, sem saber o que fazer.

Depois de muito vagar, Golem acabou chegando em um lugar muito convidativo, com o charmoso nome de Vale da Morte. Chegando lá, os nativos, que eram o Bone Dragon e o Zombie Dragon, o receberam com todo o carinho, querendo mostrar para ele a serventia da casa.

História[editar]

Golem rezando para o Deus Metal

Depois de receber toda a hospitalidade nativa, Golem percebeu que estava em perigo, e começou a mostrar sua técnica da barreira de cocô, e nenhum dos dragões demoníacos conseguiam furá-la. Mesmo com a barreira, Golem percebeu que não aguentaria muito, e disse: "Oh, e agora, quem poderá me defender?". Foi aí que surgiu o Chapolin Colorado o grupo de Bart Simpson, que mandou os dragões do inferno para seu local natal. Depois disso, Golem, como agradecimento, passa para o grupo.

Depois de muitos anos, o grupo de Bartz acabou se desfazendo, assim como aconteceu com o Rouge, e cada um foi para o seu canto. Como Golem não tinha para onde ir, ele acabou vagando por aí sem rumo, até que ele chegou em uma cidade lá no fim do mundo, chamada Jidoor. Chegando lá, Golem percebeu que precisava de trabalho, pois não queria acabar como o Jessé, e já foi mandando seu currículo, dizendo que tinha trabalhado em Final Fantasy V, e também dizendo que sua especialidade era anal a incrível técnica da parede de cocô.

Ao ver o currículo de Golem, o dono da Auction House resolveu contratá-lo, pois assim ele poderia dar uma chance para Golem além de conseguir muita grana. Então, depois de algum tempo, Golem foi leiloado para o grupo de Terra Branford, que estava caçando todas essas invocações macumbeiras. Assim, no grupo, Golem viveu feliz para sempre (ou não).