Governo do Brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Governo brasileiro)
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Politicagem aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa com sua opinião sobre o Karl Marx, o Burle Marx ou o Carlos Marques. Seja engraçado e não apenas idiota.
Principal reclamação da população brasileira

O Governo do Brasil é toda a aparelhagem estatal formada por políticos corruptos brasileiro, semi-deuses de merda e outros milhares de comissionados de índole duvidosa que ajudaram a transformar esse lugar que poderia ser um pouco mais bacaninha e legalzinho nesse forfé enfadonho e irritante de viver.

Tipo de Governo[editar]

Logo Gov Brazil 2014.PNG
O tipo de governo praticado no Brasil é a república do jeitinho com a prática maciça do assistencialismo em seu estado mais bruto o possível (é dando o voto que se recebe bolsa) e possui com 26 estados mais o Distrito Federal (e menos o Acre) completamente dependentes da União, com exceção do estado de São Paulo.

Os Três patetas Poderes[editar]

A Constituição do Brasil foi feita depois do fim da ditadura militar. O voto nas eleições é comprado por alguma lembrancinha dada aqueles desdentados de merda, mas ainda assim, secreto e obrigatório. O Poder Legislativo é representado pelo Congresso Nacional exercido por bandidossenadores e estelionatários deputados. Cada estado do Brasil é representado por três patetas no senado e as cadeiras na Câmara de Deputados são divididas de acordo com a população de cada estado. O Poder Judiciário é liderado pelo Supremo Tribunal Federal e conta com 11 café com leites ministros apontados pelo presidente da república através de cara ou coroa, e aprovados pelos foragidos do Senado Federal, depois de uma sabatina feita entre amigos.

Abaixo estão detalhados como estão dispostos os três poderes na república banânica.

Executivo[editar]

Poder executivo do Brasil demonstrando sua reputação ilibada.
O ministro da Pesca mandou avisar que só usa o cartão corporativo para pescar lagosta

O chefe do poder executivo no Brasil é também considerado um chefe de estado e por isso tem a faca e o queijo nas mãos quando quiser criar alguma treta com algum país que faz merda em território bananeiro (apesar disso nunca acontecer, pelo contrário).

O presidente da República, como é chamado o embuste que ocupa a cadeira principal do Palácio dos Despachos, tem como principal função criar cargos inúteis ao povo como forma de pedir apoio aos aliados do legislativo e também garantir que os bens do judiciário continuem sãos e salvos da inflação, impostos e outras sangrias criada pelo governo brasileiro para se auto-sustentar.

O executivo também é o principal responsável pelas crises cíclicas pelas quais o país passa de 20 em 20 anos, por meio da adoção de medidas animalescas e irracionais, como foi com a criação da usina paraguaia de Itaipu (construída pelos militares e usada somente pelos contrabandistas) e também a exemplo de gestão econômica durante o desgoverno do Mula e da Mandioca Sapiens.

Actualmente, o poder executivo é comandado por um ex-exercitável e tinhoso, presidente Michel Temeroso que assumiu prometendo privatizar a porra toda, mas ao mesmo tempo não queria deixar de mandar aliados políticos mamarem em seus cabides federais. Então ele só continuou fazendo algumas concessões, como fazia sua antecessora senil.

Legislativo[editar]

Formado pela maior aglomeração de gângsters, pebas envelhecidos, latifundiários, gerentes bancários e outros moralistas de bordel, o poder legislativo do Brasil é um grande amontoado de tudo o que há de pior em terras brasilis, fazendo até mesmo o belíssimo monumento que abriga aqueles trambiqueiros, ficar completamente em segundo plano.

O congresso nacional ou assembleias estaduais e câmaras municipais em esfera estadual e municipal respectivamente, nada mais são do que retrato e espelho do que mais tem nos locais em que elas se sediam. Como no Brasil o que mais se vê são carteiradas do tipo Cquote1.png Sô adevogado mim respeiti!1 Cquote2.png e Cquote1.png Ai sinho puliça, puvador deixe mim ir, te pago duzentinho, vai..??/ Cquote2.png, logo, as câmaras baixas do país seriam assim, todos eles infestados de ratos, baratas e outros insetos definindo o salário deles mesmos até o próximo ano, quando votarão este projeto de lei essencial novamente.

Teoricamente, o poder legislativo deveria votar leis conforme o interesse da população — esta última só quer saber quando será o próximo show daquele artista que viu no Esquenta! domingo passado. Então eles vão votando leis conforme a boiada vai passando.

Judiciário[editar]

Como todo folclore, o Brasil também tem seu semi-deus, com o juiz fazendo esse papel. O poder judiciário brasileiro é aquele responsável por aplicar as leis votadas, conforme o ponto de vista e opinião de cada um desses juizes.

Em nível de hierarquia, os Tribunais no país seguem da instância mais baixa, aquele Juizado de Pequenas Causas, passando pelas circunscrições, conselho especial dos tribunais estaduais (TJSP, TJRJ e assim por diante...), Tribunal Regional Federal, Superior Tribunal de Justiça chegando até o nível do Supremo Tribunal Federal, onde estão os verdadeiros deuses deste país.

Para ser indicado à cargos do judiciário que exigem indicação política, o indicado não precisa ter experiência em casos de expressão, tão pouco saber o que faz um juiz. No Brasil, até dotor adevogado dus mano du PCC, sauve 1.5.3.3, é indicado à ministro do STF. Ou seja, vai quem é amigo do cara (ou quem come ele nos anais do Alvorada).

O poder dos Estados e Municípios[editar]

O poder dos Estados é liderado pelo Governador que passa a maior parte do tempo curtindo o Palácio do Governo ou viajando pelo interior do estado para jogar poker discutir assuntos pessoais importantes com os Prefeitos que comandam representam as cidades..

Analise também[editar]