Grêmio Esportivo Brasil

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Aviso importante: Futebolismo aqui NÃO, cazzo!
A Desciclopédia é um site de humor, logo, NINGUÉM aqui se importa pra quem você torce, seja o Ceará, o Fortaleza ou o Bahia. Seja engraçado e não apenas idiota.


Grêmio Esportivo Brasil
Escudo do Brasil de Pelotas.png
Brasão
Hino Salve o Brasil, o campeão do mal querer
Nome Oficial Brasil de Campinas
Origem Bandeira do Brasil Brasillink={{{3}}} Rio Grande do Sul Pelotas
Apelidos Xavante
Torcedores {{{torcedores}}}
Torcidas {{{torcidas}}}
Fatos Inúteis
Mascote Suppapou-Uaçi
Torcedor Ilustre
Estádio Bento Ribeiro
Capacidade
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador Rogério Zimmerman
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png
Patrocinador Biscoitos Zezé
Time
Material Esportivo Kappa
Liga Campeonato Gaúcho Série A (Por enquanto)
Divisão
Títulos {{{títulos}}}
Ranking Nacional
Uniformes



Cquote1.png PIOR TIME DO MUNDO. Cquote2.png
CR7 sobre o Brasil de Pelotas
Cquote1.png Não gosto de time de maricas. Cquote2.png
Chuck Norris sobre o
Cquote1.png Eu nasci lá, por isso torço para esse time. Uhuuuuu!! Cquote2.png
Clodovil sobre o
Cquote1.png Oh, doutor! Isso é uma bichooooona!!! Cquote2.png
Paulo Silvino sobre o
Cquote1.png Isso não é uma delícia, Coritiba é sim, uma delícia. Cquote2.png
Jailson Mendes sobre Brasil de Pelotas

Grêmio Esportivo Brasil, conhecido como Brasil de Pelotas, é um pequeno e folclórico time de futebol russo-gregoriano localizado na cidade de Pelotas (RS).

O Brasil de Pelotas tinha as cores amarela e verde na sua fundação. E só depois mudou para vermelho e preto.

Time tradicionalmente fraco que atualmente está na 124° divisão do campeonato acriano, e Série D4 do Campeonato Brasileiro e entre os últimos da copinha realizada pela FGF (Federação Gaúcha de Futebol). A cada derrota, dirigentes, jogadores, torcedores e jornalistas sacam um lista de desculpas:

  • Culpa da FGF;
  • Culpa do Árbrito;
  • Culpa da FGF;
  • Culpa da Dupla Gre-Nal;
  • Culpa do Gandula;
  • Culpa do time que morreu num acidente de ônibus;
  • Culpa da diretória!!!

História[editar]

Fundação[editar]

Na imagem: os dois fundadores da Sociedade: Larry Page e Sergey Brin

Civilizações Amerindo-Egípcias fundaram a Sociedade da Cúpula Homoigualitária, que se espalhou por todos os confins do Reino da Cocada Preta.

A História do Brasil de Pelotas está ligada ao surgimento do Império Indo-Egípto Brasileiro, surgido nos confins do Nordeste Brasileiro 500 anos antes de Chuck Norris. Os hominídeos pertencentes a Sociedade Secreta da Cúpula Homoigualitária daquela época e região foram expulsos pelas irmandade, e como vingança criaram uma outra irmandade, o São Paulo F.C. O sucesso da nova irmandade se espalhou e criou outras irmandades como o Sport Club Internacional, que regula a região de Sãu Luís do Maranhão, e o Grupo RBD, que representa a irmandade internacionalmente.

Dentro da instituição gaúcha, não havia mais vagas disponíveis dentro do Sport Club Internacional. O único jeito era criar uma filial nos confins abaixo da linha do Meridiano de Greenwich para aumentar o número de filiados na região. Criando-se assim o Grêmio Brasil de Pelotas de Duarte Pinto Moreira. A instituição matriz começou a fazer um tipo de concurso chamado de Vestibular para a entrada de novos sócios.

A sociedade como um todo a nível de interpretação econômica ía muito bem, mas crises no transporte aéreo entre a matriz e a filial causaram vário atrasos nos envios de bofes sarados, costumeiros entre a matriz e a filial da instituição. Os atrasos irritaram severamente os dirigentes, que queriam se divertir a todo o custo. O resultado foi que no dia 31 de fevereiro de 1952 antes de Cristo a instituição faliu e as ruínas ficaram enterradas no meio dos escombros do dia 7 de setembro.

A Redescoberta do Clube e o Início do Erguimento Pélvico[editar]

Império Grego de Pelotas se preparando para sair com os seus amiguinhos. Foto tirada a 2 dias antes da morte do dinossauro Rex por Asfixia

No meio dos escombros durante 4000 anos, as ruínas começaram a sediar os Jogos Olímpicos, criados pelo gregos durante a vinda de Pedro Álvares Cabral a região a alguns anos depois do Golpe de Estado de Fernando Henrique Cardoso na presidência da Rede Globo.

As ruínas começaram a serem usados para a prática esportiva, mas segundo estudos de estudiosos na área de estudologia, na verdade os jogos não passavam de orgias que os gregos realizavam entre eles, as gregas ficavam no lado de fora. Com o desenvolvimento desses práticas, o clube se tornou um império e governou longas áreas do Oceano Atlântico e a Ilha de Cuba.

A dissolução desse Império aconteceu depois que uma guerra foi deflagrada entre os gregos residentes e os gregos não-residentes, na disputa pelo domínio da única sauna gay disponível em todo o Império. A luta foi tão sangrenta que começou a sair sangue, como os grecos da região não gostavam de sangue, eles simplesmente morreram de horror.

Com o término do Império Grego na região, o clube volta a ativa através de funcionários fantasmas deixados pelos gregos. Os fantasmas controlavam a lavagem de dinheiro e a sonegação fiscal dentro do clube para outros clubes em todo o Universo. Como os lucros estavam indo muito bem, obrigado, a Google, junto com a Rede Globo, compraram o clube por nada mais nada menos que um ministério na dominação mundial do mundo.

A proposta foi aceita e a Google e a Rede Globo compraram o clube. Mas descobriram que tudo passava de mentira e ficaram em sério prejuízo. Resolveram vender para qualquer otário que viesse na esquina onde se localizava o clube, onde os dosi sócios comiam a rabada da garçonete todo final de semana. Quem apareceu foi Clodovil, depois de um importantíssimo encontro dentro das dependências do Congresso Internacional. Clodovil comprou o clube por apenas 1 dólar plutoniano, o equivalente a 20º parte da 458º parte de um centavo de Real Turcomeno.

Falência[editar]

O Xavante fechou em 1973 e só conseguiu re-abrir em 1975 com a ajuda do seu rival Pelotas, fazendo uma caridade dando toda a renda de um Bra-Pel?

Campeonato Brasileiro de 1985[editar]

A maior glória do time pelotense foi ter ficado em terceiro lugar no Brasileirão em 1985, no qual não existia a segunda divisão nacional e todos os times foram classificados via campeonato estadual. Na sua chave, o Chavante ficou na frente dos seguintes poderosos times: Corumbaense, Villa Nova, Uberlândia, Desportiva, Leônico, Vila Nova, Pinheiros, Brasília. E ficou atrás do Joinville, Ponte Preta e Bangu, ficou em quarto lugar em sua chave e se classificou para os "mata-mata", aonde perdeu para o Bangu em casa. Isso mesmo, Bangu.

O segundo "Grande feito" do Brasil de Pelotas também foi em 1985 aonde derrotou o time do Flamengo vindo de férias após a conquista de um título mundial.

Série C de 2008[editar]

O time que foi pro Acre e voltou vivo (de quatro) pra contar a história.

Embora teóricos de plantão afirmem que tal jogo não poderia ter ocorrido, afinal, o Acre NÃO EXISTE, o Brasil de Pelotas jogou lá a sua classificação para a Série do Vasco da Gama do Brasileiro em 2009, na última rodada da Série C do Brasileiro 2008. Em uma batalha contra os homenzinhos de paus (uiiiiiiiiiiii) e habitantes de Atlântida, o time acabou derrotado (4 x 1) e condenado ao exílio na Ilha de Lost.

Na verdade, há quem diga que o time na verdade foi dopado no avião que hipoteticamente iria para o Acre, e foi forçado a enfrentar o Vasco da Gama, disfarçado como o hipotético time do Rio Branco do Acre, num também hipotético estádio acriano, lotado por hipotéticos cidadãos do Acre. Tudo armação do dono do futebol carioca, Eu-rico Miranda, disposto a classificar para a Série B o pseudo-time Duque de Cai-caixias (para servir de bônus para o próprio Vasco). Romário, Diego Cherando Maradona e Biro-Biro jogaram a partida pelo suposto time acriano. Diz a lenda também que Pelé entrou aos 44 minutos do segundo tempo e marcou os 3 últimos gols do hipotético time acriano. Nota: O jogo não teve acréscimos, terminando exatamente aos 45 minutos do segundo tempo.

Mas antes que alguém diga que essa história do Vasco da Gama não passa de desculpa de torcedor Xavante perdedor, tenham em mente que perder para o Vasco é IMPERDOÁVEL, e que essa porcaria só não caiu da Série A pra Série D porque vai ter que passar pelas Séries B e C antes. Ou seja, é mais vergonhoso do que jogar de verdade e perder para um time do Acre, até mesmo porque suspeita-se que Chuck Norris integre algum dos hipotéticos times locais.

Tragédia de 2009[editar]

O Brasil de Pelotas se superou em sua saga por se tornar o time gaúcho com o maior número de rebaixamentos estaduais. No começo do ano de 2009 até tinha um time teoricamente bom (como teoricamente é bom em todos anos, até começar a perder). Foi disputar um jogo-treino com o fraquíssimo Futebol Clube Santa Cruz numa cidade chamada Vale do Sol, e a ânsia de vencer a qualquer custo uma partida sequer teve seu custo. A estrada em péssimas condições fez o ônibus da equipe capotar na estrada e o atacante morreu.

Por causa de um mero atacante que morreu, e todos morrem nessa vida, o Brasil conseguiu a desculpa perfeita para realizar a campanha estadual mais pífia de todos os tempos, e regressar pela nona vez à segunda divisão do Gauchão.

Centenário de 2011[editar]

É o único time da cidade de Pelotas que já foi rebaixado pelo Brasileirão. E em seu pleno Centenário.

Série D de 2014[editar]

Eis que, fazendo jus à sua fama de time mais irregular do Brasil, o Brasil de Pelotas conquista um inesperado acesso no ano de 2014, ao chegar na final da Série D daquele ano. É apenas um desses acontecimentos inexplicáveis que os cientistas ainda não conseguiram desvendar, como o que existe no centro de buracos negros, qual foi o primeiro ser vivo da face da Terra e como o Brasil sempre consegue subir de divisão apesar de tantos rebaixamentos. A explicação mais plausível é o nível estupidamente varzeano e amadorístico dos adversários, afinal quem estava na final e venceu foi o Tombense para se ter ideia do nível.

Série C de 2015[editar]

Continuando sua saga em subir de divisões já prevendo futuros novos rebaixamentos, para que o time mantenha-se como recordista mundial de rebaixamentos, o Brasil conquista em 2015 um milagroso e aguerrido acesso. Após uma grande campanha na primeira fase, ajudou o timeco paulista do Guaratinguetá a conquistar a sua única vitória no ano, pois o mesmo havia encerrado o estadual da segunda divisão com nenhuma vitória, e estava caminhando para repetir o feito na Série C, até que venceu seu jogo em casa sobre o Brasil, fato este que quase custou a classificação do time gaúcho.

No jogo decisivo contra o Fortaleza EC, mesmo exigindo um futebol feio digno de Série C, com uma retranca cretina, fez valer da incompetência do time cearense, e com uma vitória magra e cagada em casa por 1x0 e um empate chorado na casa do adversário por 0x0, assegurou a classificação para a Série B de 2016. A torcida do Brasil foi de longe a mais empolgada dentre os quatro times que conquistaram o acesso, pois viram que seu time jogou tão mal que o rebaixamento em 2016 é praticamente certo.

O Time Campeão Gaúcho de Rebaixamentos[editar]

Ranking de Rebaixamentos no qual o time pelotense está na liderança!

O Segundo título mais importante do "Chavante" ou "Xavante" (O Primeiro foi o Título do Gauchão em 1919), o time já foi rebaixado 8 vezes pelo Gauchão! Logo atrás dele vem o São Paulo e Grêmio Bagé com 7 rebaixamentos. O "clube" assumiu o título junto com o São Paulo, Grêmio Bagé, Esportivo, Rio Grande, Novo Hamburgo, Inter-SM, Rio-Grandense-SM e outros em 1960 após todos eles serem rebaixados no ano que antecedeu a divisão do Campeonato Gaúcho em séries. O Primeiro que assumiu a liderança isolada foi o Rio-Grandense-RG em 1968 (havia caído em 1961) ultrapassando os times citados anteriormente. Em 1969 a dupla de Rio Grande (Rio Grande e São Paulo - ambos de olho no Título de Rebaixamentos do Rio-Grandense-RG) cairam para a Segunda Divisão para reconquistar a Taça. E finalmente o Rio Grande conseguiu ser o segundo time a segurar a taça sozinho, caindo em 1971 (3 vezes), o que não adiantou muito, porque em 1973 o time da cidade de Pelotas voltaria com tudo para dividir o troféu com o Rio Grande! O Brasil de Pelotas fechou em 1973, fazendo com que este fosse rebaixado 2 vezes no mesmo ano, da primeira divisão para a segunda divisão, e da segunda divisão para a terceira divisão (ISSO MESMO, TERCEIRA DIVISÃO). Então assim estava o Ranking em 1973: Brasil de Pelotas e Rio Grande com 3 rebaixamentos, São Paulo e Rio-Grandense-RG com 2, Farroupilha, Esportivo, Bagé e vários outros com 1. Em 1977 o Rio Grande reconquista a liderança, e o Bagé retira a liderança isolada do Rio Grande em 1986. Em 1988 o time pelotense se junta aos Campeões, em seguida, em 1989 o São Paulo. E assim ficou o ranking disputadíssimo em 1989: Brasil de Pelotas, Rio Grande, São Paulo e Grêmio Bagé na liderança com 4 rebaixamentos, em segundo lugar vinha o Farroupilha, São José-POA, Rio-Grandense-RG e Rio-Grandense-SM com 3 rebaixamentos. Em 1994 o São Paulo foi o primeiro time à ser rebaixado 5 vezes, o que não durou muito, já que seu rival, Brasil de Pelotas, foi rebaixado em 1995 junto com o Bagé. Em 1998 o time pelotense mostrou que queria mais do que ninguém o título e foi rebaixado, assim ficando disparado na frente com 6 rebaixamentos! O São Paulo e Bagé caíram em 1999, ficando com 6 rebaixamentos, porém não adiantou nada, já que o time do Xavante é copeiro e também caiu em 1999 (ISSO MESMO! CAIU 2 VEZES EM 2 ANOS), subiu para a primeira divisão em 1998 (mesmo ano que foi rebaixado) através de um campeonatinho que a FGF fez que dava vaga na Primeira Divisão somente para ele poder cair denovo e não deixar que a taça ficasse divida entre três times. Em 2002 o São Paulo divide a taça com o Brasil de Pelotas, sendo rebaixado, porém, em 2009 o Chavante cai pela oitava vez e põe fim à essa história!

Estádio[editar]

O estádio "Chiqueiro Freitas" não é oficialmente do clube? É um imóvel da família Bento Freitas.

Torcida[editar]

Há uma lenda de que em Pelotas não há torcedores do Grêmio ou Inter. Isso até poderia ser válido há 100 anos atrás, mas atualmente com os rivais Brasil e Pelotas jogando apenas meia-dúzia de jogos por ano, fica difícil ser torcedor integral do Brasil de Pelotas por exemplo.

Isso gerou uma situação onde o Brasil veio a se tornar o segundo time dos colorados que habitam Pelotas.

Os torcedores do Brasil de Pelotas consideram sua torcida sendo "A Maior e Mais fiel" do interior? Mesmo com seu rival E.C.Pelotas tendo a maior média de público em jogos oficiais da FGF da cidade. O torcedor Xavante acha que seu time é reconhecido nacionalmente... E realmente é! Porém só é lembrado por conta de um acidente em 2009.

Hino[editar]

Brasil, Brasil, Brasil
As tuas cores são a nossa vergonha e a nossa derrota
Brasil, Brasil, Brasil
Fraqueza e medrosidade cheio de desgraça
Brasil, Brasil, Brasil
Nós este ano vamos perder
Salve o Brasil
O perdedor do bem querer

Avante com todos os pernas de pau
Torcida do nosso vice-campeão
Ele tem seu passado de tristeza
Tem o seu nome gravado nos perdedores

Lá no estrangeiro
Mostraste ser bem perdedor
Com derrotas de 7 X 0
com mais Outra derrota

Ver também[editar]