Gran Turismo Sport

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Virtualgame.jpg Gran Turismo Sport é um jogo virtual (game).

Enquanto isso, a gangue do CJ conquista mais um território em Los Santos.

Bambu.png Gran Turismo Sport é boca suja!

Sem vergonhamm! SEM VERGONHAMM!!

Bambusilvio.JPG


Gran Turismo Sport ganhou o Trofeu Gamístico na categoria Jogo de corrida mais miserável de todos os tempos Venceu
Gran Terrorismo Sport
Gran Turismo Shits.png

Capa da versão comemorativa desse jogo que ganhou nenhum prêmio

Informações
Desenvolvedor Polyphony Digital
Publicador Sony Interactive Entertainment
Ano 2017
Gênero Corrida
Plataformas PlayStation 4
Avaliação 60%
Idade para jogar 10+

Babel fish.gifTraduzindo: Grande Turismo Esporte
Babel Fish sobre Gran Turismo Sport
Cquote1.png Que joguinho ruim! Cquote2.png
Idiota sobre Gran Turismo Sport
Cquote1.png Ué, Cadê as Pistas Clássicas Cquote2.png
Fâ Raiz Frustrado sobre Gran Turismo Sport
Cquote1.png Ué, Cadê o Suzuki Escudo Cquote2.png
Fâ Raiz Frustrado sobre Gran Turismo Sport
Cquote1.png Julieta, eu vou te amar até o dia em que o clima dinâmico chegar ao Gran Turismo Sport Cquote2.png
Romeu declarando seu amor eterno a Julieta
Cquote1.png Isso non ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo sobre Gran Turismo Sport
Cquote1.png OWNED! Cquote2.png
Forza Motorsport 7 sobre Gran Turismo Sport
Cquote1.png Reduza a velocidade, penalidade: 5 segundos. Motivo: ler este artigo Cquote2.png
Gran Turismo Sport sobre você ler este artigo

Gran Turismo Sport, ou só GT Sport (sigla GTS), é uma versão beta da série Gran Turismo lançado para o PS4, que virou motivo de chacota entre os nerds gamers e viciados em jogos de corrida e tal. Tudo começou quando os funcionários meia-boca da Polyphony Digital decidiram criar uma sequência caça-níquel do Gran Turismo e para isso decidiram tirar as pistas clássicas dos jogos anteriores para colocar algumas pistas pra lá de genéricas alem dos carros que dessa vez só colocaram carros bem moderninhos, tirando os então consagrados carros da franquia como o Suzuki Escudo de Rally e colocando uns carros de corrida genéricos da atualidade, apesar da Polyphony Digital lançar trocentas DLCs trazendo esses os carros dos jogos anteriores e alguns novos só para arrancar o dinheiro dos jogadores trouxas já que decidiram cagar em cima do jogo (dã!), já que o negócio do jogo, como sempre é lucrar.

Jogabilidade[editar]

Cquote1.png Reduza a velocidade. Penalidade: 2 segundos. Motivo: jogou este jogo Cquote2.png
Sistema de penalização do GT Sport sobre a jogabilidade
O jogo tem uma jogabilidade terrível mediana e razoável, por conta das merdas que aconteciam no jogo, como bugs e tal, apesar de ser um jogo miserável de corrida, apenas com uma pitada de enrolação e que nunca daria em nada, se não fosse a Polyphony Digital, que ficou a vida inteira penando em busca de lucro pro jogo. O Modo Campanha só se concentra em desafios repetitivos, sem a menor diversão.

Recepção[editar]

Cquote1.png Reduza a velocidade. Penalidade: 1 segundo. Motivo: recebeu este este jogo Cquote2.png
Sistema de penalização do GT Sport sobre a recepção ao jogo

Gráficos avançados e poderosos do jogo.

O jogo foi recebido moderadamente pelos especialistas, afinal, o jogo recebeu 6, 7, 7.5 e por aí vai. Eles achavam que os controles eram um lixo medianos e os gráficos eram bem ótimos, mas o resto foi uma merda, porque o jogo é assim, mediano como sempre, até a Polyphony finalizar os 3059 DLCs planejados de conteúdo que era pra estar no jogo desde o começo.

Controles[editar]

Cquote1.png Reduza a velocidade. Penalidade: 4 segundos. Motivo: colocar a mão no controle Cquote2.png
Gran Turismo Sport sobre alguém jogar com controle
Pra controlar um carro do jogo, você precisa de um volante, mas não aqueles que você usa pra pra pilotar carro real não, se for jogar no controle, tudo bem, se você sabe os controles, também.

Scapes[editar]

Apenas e somente uma versão piorada dos cenários de fotografia presentes nos Gran Turismos anteriores, com a novidade que agora você pode colocar três carros e um piloto na foto. Único local do jogo em que você ainda não pode ser penalizado.

Modo Sport[editar]

Cquote1.png Reduza a velocidade. Penalidade: 59 segundos Cquote2.png
A frase mais comum no modo Sport
O Modo Sport é onde a putaria rola solta de verdade. Consiste de três corridas diárias onde a primeira é uma corrida extremamente curta com um carro fixo, a segunda é uma corrida um pouquinho mais longa em que, na maioria dos casos, você corre com seu próprio carro, e a terceira é uma corrida de média duração em que há desgaste de pneus e consumo de combustível.

Às quartas e sábados acontecem as corridas da FIA, em que, pelo fato de que quando as pessoas batem os danos são temporários, a selvageria se aproxima (pero no mucho) de uma corrida online normal no Forza Motorsport 7. Estes torneios estão divididos entre Taça das Nações, em que cada um defende (ou não) a honra (ou falta de) do país de sua conta na PSN e onde a maioria absoluta das corridas, quando dada a liberdade de escolha de carro, é dominada por um modelo específico que anda de três a cinco segundos mais rápido do que todos os outros da mesma classe, e Taça das Fabricantes, em que os jogadores escolhem uma fabricante (que em 90% dos casos acaba sendo Audi/Porsche/BMW/Mercedes/a fabricante que tenha sido mais favorecida no BOP mais recente).

Ao final dos torneios, os melhores jogadores são chamados para competir ao vivo em um megaevento reunindo os picas das galáxias do mundo todo, competindo por prêmios de altíssimo valor como um pirulito de chicle, um vale compras numa loja de 1,99 ou uma Playboy autografada da Nyvi Estephan sem as páginas coladas.

Tal modo é conhecido por sua extrema instabilidade nas regras: uma atualização do jogo pode fazer com que até mesmo piscar os olhos mais de uma vez no intervalo de um segundo e meio resulte em desclassificação, enquanto a próxima atualização pode simplesmente desligar todas as penalidades relacionadas a contato com outros jogadores, fazendo com que as corridas se assemelhem àquele jogo do Mad Max do PS4.

Veículos[editar]

Finalmente depois de anos usando a Ruf como tapa buraco, Gran Turismo agora tem Porsche.

Os veículos agora estão divididos em classes: a classe N é separada em dez categorias, de acordo com a potência do carro, não tomando em consideração o peso, apêndices aerodinâmicos ou o fato do carro ser literalmente um conceito de um carro de corrida que não tem nada a ver com carros de rua originais e não deveria estar classificado como um carro de rua.
No grupo 4 estão classificados carros que se encaixam na atual categoria GT4 da FIA e algumas aberrações como o Mégane Trophy e o Alfa Romeo 4C, que só prestam nas curvas, e o navio petroleiro conhecido como Peugeot RCZ, que só presta nas retas, e estas não podem ser muito longas, além do único [[Deslivros:Um Mitsubishi Colt 1982 é melhor do que um Bugatti Veyron? |Bugatti Veyron que é verdadeiramente mais lento do que um Mitsubishi Colt]].
No grupo 3 estão todos os carros que se encaixam na categoria GT3 da FIA, além de alguns outros que foram colocados para compor elenco, e outros que foram lançados antes mesmo de sua versão real, como o Honda NSX, infame por tender a sair de traseira em qualquer situação (até mesmo parado).
No grupo 2 estão os carros da atual Super GT, em suas versões de 2008 e 2016, mas 99,9% dos jogadores escolhem apenas o Nissan GT-R de 2016.
No grupo 1 estão os protótipos que correram as 24 Horas de Le Mans em diversos anos; de alguma forma todos eles foram colocados no mesmo balaio, apesar de mostrarem diferenças óbvias de desempenho: os carros da década de 80 são verdadeiros foguetes em linha reta, enquanto os protótipos mais modernos são extremamente velozes nas curvas, além de alguns conceitos que obviamente nunca irão ver a luz do dia.
No grupo B estão carros de rally que são releituras modernas do clássico grupo B, e um Audi Quattro que, teoricamente, faria parte do grupo B se este ainda estivesse vivo no ano daquele carro, que está presente no jogo em uma configuração para Pikes Peak.
Todo o resto dos carros do jogo, desde um mísero Renault 8 até uma réplica não exata devido a problemas de direitos autorais do carro da primeira vitória de Ayrton Senna na Fórmula 1, está perdido em um limbo chamado grupo X, de onde ninguém nunca conseguiu retornar.
Todos os veículos são, supostamente, equilibrados (com exceção do supracitado navio petroleiro da Peugeot no grupo 4, que nunca é competitivo em pista nenhuma) via uma complexa fórmula de equilíbrio de desempenho que considera parâmetros como potência, força descendente, tipo de motor, configuração mecânica, consumo de combustível, desgaste de pneus entre outros.
Também agora é possível fazer a própria pintura do veículo, função esta que é abusada pelos otakus para fazer com que todo veículo do jogo tenha pelo menos quinhentas pinturas relacionadas a anime. Também é possível personalizar seu próprio capacete e macacão.

Cquote1.png Reduza a velocidade. Penalidade: 5 segundos. Motivo: criou uma pintura de carro Cquote2.png
Sistema de penalização do GT Sport sobre o sistema de criação de pinturas

A tradução PT-BR[editar]

Cquote1.png Reduza a velocidade. Penalidade: 15 segundos. Motivo: Não usou os pneus supersuaves. Toda sua base são pertence a nós. Cquote2.png
O nível da tradução de GT Sport


A tradução em português brasileiro é aclamada por sua alta precisão, tendo aproximadamente 22 erros a cada caractere digitado. Graças ao inovador método de jogar todos os textos no Google Translate e aceitar qualquer que tenha sido o resultado, a humanidade descobriu os pneus suaves e a parte do corpo humano chamada voltar.


Novos Circuitos[editar]

  • Tokyo Expressway: Plágio da Tokyo R246 de GT4, Três circuitos mais apertados do que a situação financeira de um brasileiro no fim do mês. Fatalmente a probabilidade de se envolver em um acidente na primeira curva destes circuitos é de aproximadamente 302%. Dizem que Elon Musk ofereceu fundar uma igreja em nome do primeiro jogador que conseguisse largar do meio do pelotão e completar uma corrida sem acidentes em Tokyo Expressway Leste: até hoje ninguém sequer chegou a fazer cinco voltas sem bater ou ser abalroado.
  • Dragon Trail: Dividido em dois circuitos: Litoral, onde tem uma chicane em que todo mundo, sem exceção, vai bater e se estrepar todo um dia, e Jardins, em que não tem jardim nenhum, mas pelo menos tem corridas mais civilizadas do que a barbárie de Litoral.
  • Northern Isle Speedway: Uma pista oval tão pequena quanto a possibilidade de se encontrar um político honesto.
  • Barcelona: Circuito para foder com os pneus esquerdos do seu carro.
  • Goodwood/Pau Bão: Uma pista apertada e pequena que nem um ovo no meio do nada na Inglaterra, posta no jogo pra ver se o povo parava um pouco de encher o saco pedindo Silverstone.
  • Alsace: Ninguém liga pra essa pista.
  • Blue Moon Bay Speedway: Um circuito oval que foi colocado no jogo porque não conseguiram colocar Daytona a tempo.
  • St. Croix: Três pistas longas pra caralho em que toda corrida se resume a uma loteria pra ver quem fica sem combustível primeiro.
  • Sardenha: Três pistas em que o circuito A só presta no sentido normal, o circuito B só presta no sentido inverso e o circuito C não presta em nenhum dos sentidos.
  • Autódromo de Interlagos: Após anos de espera, finalmente Interlagos chega ao GT, onde toda corrida tem uma chacina no S do Senna ou na Junção.


v d e h
Gran Turismo logo.png