Grindcore

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Grindcore.


Cquote1.png Waaa waa wa, Waaa wa waaa-wa-wa. Cquote2.png
Trecho de letra comum a diversos grind-cores
Cquote1.png Wooo woo wo, Wooo wo wooo-wo-wo. Cquote2.png
Outro trecho igualmente comum
Cquote1.png MULEQUE! ISSO É MÚSICA DO SATANÁS! Cquote2.png
Sua mãe sobre Grind-Core
Cquote1.png Não sua velha imbecil, do Satanás é o black-metal! Cquote2.png
Resposta do filho a mãe
Cquote1.png Sua mãe tem os peitos legais Cquote2.png
Hutt sobre sua mãe
Cquote1.png E tem diferença? Cquote2.png
Carla Perez, se metendo na discussão
Cquote1.png Isso Non Ecziste! Cquote2.png
Padre Quevedo
Cquote1.png Rijbecquedrecdurugueim Cquote2.png
Ryu


O grind-core é um estilo musical composto quase que completamente por Blast Beats e por um vocal, que pode se assemelhar a um arroto, um porco ou um cara estrupado por alguns gorilas selvagens, incluindo a voz do gorila. A guitarra e o baixo são praticamente inaudíveis, fazendo apenas um leve chiado ao fundo. As letras costumam falar de tudo, em especial pessoas mortas e sendo estrupadas (mesmo mortas) por várias pessoas (mortas ou não) ou animais (mortos ou não), e falam sobre como o sistema governamental estupra as pessoas da mesma forma, podendo conter uma ideologia Crustgrindpunkhardcorenoise, do tipo "Destroying music for a better world".

A Origem[editar]

Pela sua sonoridade básica (dó, ré, dó e ré o álbum inteiro) é correto afirmar que o grindcore surgiu na antiguidade. Já pela brutalidade atribuída as letras e pela violência sonora, os Vikings são creditados como os pais do grind. Era um som tocado em ritos religiosos para lembrar do grito que Odin emitiu ao desencravar uma unha. Relatos afirmam que este grito tenha soado tão forte que fez com que dinossauros morressem (causando assim sua extinção), mafagafos corressem e vikings temessem (afinal de contas, eles não temiam nada até este dia). Após a queda do império viking, que se deu após a batalha de Iwo Jima, o estilo sonoro mais brutal que a terra conheceu permaneceu incógnito até os dias de hoje, quando um bando de desocupados na Noruega inventou de sair nas florestas com neve munidos de machados, e, vestidos de trolls, fingir, em pleno séc. XXI que eram vikings.

Contra-indicações[editar]

O grind-core não é algo fácil de ser escutado. Estudos médicos afirmam que grinders costumam perder 50% da capacidade auditiva, adquirir disfunção erétil, câncer, hepatosplenomegalia anal e enfizema pulmonar, trombose e abortar fetos instantaneamente. Considerado por alguns um benefício, o grind também espanta crianças das redondezas.
Grinders podem parecer pessoas normais...
Sua forma rude e ignorante por vezes é culpada por este sem-número de desvantagens, mas o grinders por outro lado são agraciados com uma temporária invencibilidade concedida diretamente por Thor, o antigo deus da guerra e do trovão. Esta invencibilidade era cedida aos guerreiros nos campos de batalha, sendo útil hoje aos grinders que costumam bater cabeça em uma roda ou realizar um wall-of-death. Causa espantos a pessoas não familiarizadas ao grind, quando seres vivos voltam vivos dessas rodas de violência, comumente formadas durante as apresentações das bandas. Tendo surgido este método de diversão a partir dos punks antigões que simplismente começaram a pular nos shows para ver melhor a banda ou por diversão.

Composição[editar]

O grind está no limiar da música. Por ser mais recente que o reggae, ainda é considerado música, embora alguns puristas prefiram situa-lo num local menos agradável, nivelando-o com o rap, pagode e bailão, a nível de técnica musical. Isso obviamente deixa os grinders emputecidos, mas não há como negar que os grinds em geral são mal tocados pra caralho. A bateria, ao contrário do senso comum, não serve para marcar o ritmo: Sua função é meramente fazer o maior barulho possível na maior velocidade possível, imitando os antigos tambores de guerra.
...Ao contrário dos Black Metallers, que são bem rídiculos.
A guitarra repete riffs catatônicos e simples, que em geral, são compostos de duas ou três notas. O baixo repete a guitarra... Ou a guitarra repete o baixo? Por fim, o vocal tenta, num tentativa em vão, urrar gritos que lembrem a dor de Odin ou simplesmente imitam chiados de um porco, sempre tratando temas de interesse geral, como estrupros no banco de trás de uma vã, princípios básicos de embalsamação de cadáveres humanos, historias de serial-killers, homicidas, sociopatas, pedófilos, podófilos, gerontófilos e zoófilos. Não se engane! Quando um grind tratar de temas relacionados a satanismo, você estará defronte a um black-metal qualquer. Grinders NÃO louvam satã, já que este é uma putinha de Thor.

Princípios Anatômicos de um Grinder[editar]

O grinder costuma ser facilmente distinguido do cidadão comum. Eles podem possuir cabelo farto ou não. Alguns se vestem de preto, enquanto outros costumam preferir cores sortidas. Outros podem adquirir um temperamento violento, ao passo de que uns podem abraçar o pacifismo. Há mesmo alguns que se tornam sociopatas, se privando do contato social, enquanto outros são muito bem sociavéis. Alguns grinders não gostam muito do metal, já outros não têm nada contra. Por outro lado, todos costumam odiar emos e indies, fazendo uso de contato físico agressivo, de ofenças verbais ou humilhação pública.

Seu Filho é um Grinder? Cartilha Educativa para Mães Desesperadas[editar]

Você desconfia se seu filho é um grinder? Calma, não se preocupe: Ainda há esperanças. É fato estatístico que apenas 1 em cada 1.000 pessoas voltam a normalidade após ouvirem grindcore (e gostarem!) pela primeira vez, mas seu filho pode ser esse um. Veja sintomas típicos e sinais de um possível vício em grind.

  1. Perda de capacidade auditiva: É fato que o grind danifica toda a região auricular.
  2. Olheiras: Bater cabeça exaure as forças e torna o indivíduo cansado.
  3. Explosão repentina de violência: Se ele matou o bichinho de estimação ou algum integrante da família, ele pode estar sob influência das letras violentas!
  4. Sumiço de pertences valiosos do lar: Ele pode estar roubando para sustentar a compra de albuns de bandas finlandesas.

Se você descobriu que seu filho é grinderpositivo, pode esquecer um possível relacionamento saudável: Ou você mata ele, ou ele te mata. Mas se esperança bater...

  1. Chame o Padre Quevedo: Ele vai encher o saco com milhões de "Isso non equiziste" (que você costuma ler com uma frequência absurda em um certo site), mas pode ser que ele seja capaz de exorcisar o garoto.
  2. Drogue-o: Ofereça infinitas carreiras de gatinhos, cocaína, heroína dentre outras. Talvez ele troque um vício por outro mais saudável.
  3. Compre uma estaca e enfie no coração, mas se quiser, compra uma arma mesmo.

Esperamos que com esta cartilha educativa você possa ter curado seu filho, ou ter dado a ele um fim misericordioso.

Bandas de Grind Semi-Famosas[editar]

  • Napalm Death Cquote1.png Traiu o Movimendo Grind veio Cquote2.png
    Dado Dolabella sobre Napalm Death
  • Achei o Anel do Meu Pai Enquanto Fazia Fisting na Minha Irmã
  • Alien Fucker
  • Anal Blast
  • Anal Cunt
  • Anal Mayonese
  • Anal Anal
  • Anal Autopsy
  • Anal Shit
  • Anal Sushi
  • Anal Clean
  • Anal Fuck
  • Anal Penis
  • Anal
  • Anal Ânus
  • Anal Infection
  • Anal Cancer
  • Ânus Dilacerados 9 - A Vingança das Ninfetas Sodomitas
  • Cuntered Clitosis
  • Defecation
  • Last Days of Humanity
  • Hutt
  • Morbid Axe
  • NecroZooFilia
  • N.O.I.A.(Nosso Ódio Irá Atacar)
  • UltrAnal
  • Satan Vive!
  • Waco Jesus
  • Sexo Entre Anões Com Sindrome de Down
  • Fratura Vaginal
  • God Pussy
  • Esgotinho & Cia
  • Corpos estrupados, Vomitados e Mutilados
  • Cadáveres Sodomizados
  • Go-Zei
  • Amputated Genitals
  • Vomit Erection
  • Cock and Ball Torture
  • Undesirable Trash
  • Sexual Experiences With My Mother's Cadaver
  • Extrema Tortura Anal
  • Caguei e Não Dei Descarga
  • espinha vaginal
  • espinha anal
  • espinha peniana
  • gozando pus
  • porra de cavalo
  • anús nazista
  • spectroneoclaustrofilia
  • anús no liquidificador
  • jogos mortais 3- 69 com uma cabra
  • empalamento crônico
  • fat ride women
  • shemale fucking my dad's ass
  • tripas falantes
  • chupa-cú cara de pinto
  • ruivas cinquêntonas arrombadas
  • vômito púsificado

Ver também[editar]

Estilos Musicais
Arband.jpg
CHIMBINHATHEMASTER.gif

Arrocha | Axé Music | Axé Sueco | Blues | Bossa Nova | Brega | Celtic Punk | Country | Cumbia | Dance Music | Dark Psytrance | Deathcore | Disco | Dubstep | Emocore | Emogore | Flashback | Forró | Forró Russo | Frevo | Funk Americano | Funk Carioca | Gospel | Grindcore | Hardcore | Hip-Hop | House | Indie | Jazz | J-Rock | J-Pop | Kuduro | Lambada | Mambo | Mangue Beat | Maracatu | Metal | Música Celta | Música Industrial | Música Erudita | Música Pop | Música psicadélica | MPB | New Age | Pagode | Pagode Norueguês | Punk | Punk Acreano | Pop Punk | Psy | Rap | R&B | Reggae | Reggae Finlandês | Reggae Nazista | Rock | Samba | Salsa | Satanejo | Sertanejo | Sertanejo Romântico | Sertanejo Universitário | Swingueira | Tango | Techno | Tecnobrega | Trance | Trap