Guaíra (Paraná)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Polo da Muamba Cquote2.png
Google sobre Guaíra

Cquote1.png Você quis dizer: Guaíra - SP Cquote2.png
Google sobre Guaíra

Cquote1.png Cohece o Fulano de tal? Mataram ele ontem! Cquote2.png
Qualquer pessoa sobre Guaíra

Cquote1.png Cê péga a poti e i vai pru otro lado e vira as esquerda na receita. Cquote2.png
Típico cidadão guairense dando ajudando turistas

" cê péga a ponti i vai pu otro lado, depois cê vórta " (morador de Guaíra ensinando como se divertir na cidade)

"cê ja procuro la em salto ?" (Policial Guairense ao proprietário de um veículo roubado na cidade)

"é só pru nóçu consumo, seu guarda..." (ingênuo turista de Guaíra conversando com o guarda ao ser barrado com 2 toneladas de crack em seu Fiat 147)

Ahhh, Só mataram quinze...

´´Meia Patron????´´

Cidade Monoprédio..

Este artigo é um esboço.
Ele é tão minúsculo quanto sua cabecinha.
Desligue a TV e vá ler um livro!!!

Guaíra é uma simpática cidade do Oeste paranaense ou do sul do Mato Grosso do Sul ou ainda do leste do Paraguai, que se destaca pela sua vocação como cidade muambeira aduaneira. Seu clima é muito agradável comparando-se somente ao Deserto do Saara e do Atacama, fazendo incríveis 56,2 graus em uma agradável tarde de sábado, logo no domingo de manhã percebe-se no termômetro um tempo ameno e agradável de 12 graus negativos.

Comercio[editar]

Este é o ponto forte da cidade. Vive exclusivamente do comércio exterior (paraguai), onde diversos produtos de primeira necessidade são trazidos do país vizinho tal como: Whisky, cigarro, viagra, dvd pornô (8 por 10 reais), batatas Pringles e a inigualável Budweiser falsificada.

Mas há também muito produtos exportados para os nossos irmãos falsificados, como por exemplo: F-250 cabine dupla (lá paga-se R$2300,00 por um carro desses) e outras caminhonetes que os donos não queriam mais aqui no Brasil.

Além disso a cidade destaca-se no cenário mundial como rota internacional de dorgas, dados de um instituto de pesquisa de merda qualquer estima que 99,9999% da população da cidade esteja envolvida com alguma prática ilícita, relacionada ao tráfico.

Cultura[editar]

A região foi colonizada inicialmete por espanhóis, porém ali haviam várias tribos indígenas que ainda hoje é possível verificar seus descendentes andando pelas ruas da cidade, viraram uma espécie de cigano paraguaio. Desde 1502 já podia se observar os indiozinhos vendendo meia do outro lado do Rio na entrada o do shopping guayrá, e quem não comprasse teria seu cavalo arranhado quando voltasse das compras.

População[editar]

A população de guaíra é de aproximadamente 30.000 habitantes, sendo que 16.000 moram em Marechal Cândido Rondon, 10.000 moram em Mundo Novo e 4.000 em Salto del Guayrá, ou seja não existe população na cidade, é mais fácil encontrar na cidade um mico leão dourado do que um guaírense de verdade

Turismo[editar]

Guaíra por sentir inveja de Foz do Iguaçu, contratou vários engenheiros do sul que construíram as 7 Quedas, na inauguração com direito a Galvão Bueno e as Paquitas. Com o passar do tempo, a moda era fazer quedas e cataratas por todos os cantos e Guaíra influenciada pelo movimento hipster achou muito mainstream e resolveu afundar tudo. Atualmente Guaíra não tem absolutamente nada pra fazer principalmente aos domingos , onde todo mundo vai dar uma "volta na avenida" !!

Trânsito[editar]

Nesse Polo muambeiro, os carros dividem espaço com transeuntes, bicicletas, charretes e cavalos-alados, que andam sozinhos, sem a supervisão de um adulto. Existem atualmente 3 semáforos, sendo que um deles não funciona desde o século passado, pois ainda não veio verba para consertá-lo. É um desafio guiar um carro na cidade. Os "tiozinhos" (com suas caminhonetas ou mesmo com seus "Fuquinhas"), se orientam pela linha pontilhada, de forma que cada pneu ocupe um lado dessa faixa. Assim, os carros andam geralmente no limiar de fechadas bruscas ou ficando horas atrás de veículos que desenvolvem uma velocidade média de 3 km/h. As duas principais avenidas (separadas po uma reta-curva), também conhecida como "Zona de Convergência do Atlântico" ou mesmo "Faixa de Gaza", é local onde os carros que estão do lado direito viram para o lado esquerdo, de forma sutil e de maneira a fechar o outro que está incorretamente no lado esquerdo (virando pra esquerda).

SETA: esse opcional de fábrica geralmente não é adquirido por donos de veículos (talvez pelo preço final com o acessório). A maioria usa o dinheiro para cortar duas molinhas de seu gol bola ou saveiro quadrada para andar pulando na "avenida".