Guanajuato

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Nota: Guanajuato pode ter outros significados, para chechecá-los, consulte Guanajuato (desambiguação).


Mariachipre1.jpg ¡Hermano, dá acá un taco para nosotros!

Esta es más una de las porquerías que viénen del México, como la Televisa, El Chavo del Ocho, Thalía y Moderatto. Lo autor está en una cantina en Chihuahua comiendo tacos con jalapeño y guacamole.


Este artigo é um
Patrimônio Mundial da Humanidade.

Pode ser uma ruína, uma cidade
de merda, um matagal abandonado,
mas está protegido!

World Heritage Site logo.png

Leitura recomendada apenas para
pessoas com cultura.

A UNESCO monitora este artigo.


Guanajuato é uma cidade mexicana do estado asteca de mesmo nome Guanajuato, e tem mais de 100.000 habitantes confinados em uns 3 quilômetros quadrados de prédios, igrejas, praças e feiras.

História[editar]

Os fundadores da cidade foram os astecas e o primeiro nome da cidade era "Paxtitlan" que quer dizer "Ô Paizim!" e funcionava como colônia de férias dos tiranos astecas. Certo dia veio alguns branquelos vestidos de armadura e conquistaram a cidade, fazendo com ela começasse a crescer e ficar suja desordenadamente, eram os espanhóis. O nome mudou para "Quanaxhuato" (Guanajuato na transliteração para ficar mais fácil do brasileiro burro pronunciar) que quer dizer "lugar cheio de rãs", o que evidencia que a cidade já era um brejo mesmo na antiguidade.

Por causa das minas de prata e ouro, Eufrazinho e muitos outros cowboys migraram para a cidade e começaram a se matar pelo dinheiro.

O ouro acabou, mas Miguel Hidalgo iniciou em Guanajuato a Guerra Separatista Mesoanericana dos Astecas e iniciou uma Guerra Civil que terminou com a extinção total dos astecas e a criação do atual estado mexicano.

Como toda cidade mexicana, Guanajuato cresceu sem parar e hoje possui uma altíssima concentração populacional, o povo vive espremido e amontoado em prédios e casas uns mais improvisados que os outros.

Atrações[editar]

Guanajuato, um formigueiro de gente, sujeira, pobreza e desemprego.

A cidade em si já é uma atração, uma vez que é de se espantar como tem gente que consegue sobreviver em uma casa de 5 metros quadrados com toda a família e andar de carro pela cidade e suas ruas de 0,43 metros de largura (média). Se você conseguir se locomover, é possível visitar algumas atrações da cidade:

Cristo Rey del Cubilete[editar]

O Cristo Redentor da cidade, possui 2 metros de altura para economizar espaço. Está pichado, parcialmente destruído e vandalizado totalmente, mas o que vale é a intenção da figura.

Sob a estátua há catacumbas e um antigo cemitério, por múmias vivas dos heróis da Independência Mexicana habitam o esgoto da cidade.

Festival Internacional Cervantino[editar]

Em alguma época do ano que é melhor você não saber, universitários homenageiam Miguel de Cervantes se fantasiando ridiculamente de Dom Quixote e iniciando uma simulação de combate campal nas estreitas ruas da cidade, até bastante gente morrer e o pessoal decidir parar.

Minas Adjacentes[editar]

As minas abandonadas e mal-assombradas de prata e ouro dos arredores da cidade, formam labirintos que fazem do acesso e saída da cidade algo impossível de se fazer por terra. É óbvio que é impossível acesso pelo ar a cidade. É por isso que ninguém entra e ninguém sai da cidade.