Guerra de Canudos

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
TimeBope.jpg

Se não quiser morrer, ou muito menos que alguém pegue a doze, pare de ler!

Batalhas

Esse artigo trata sobre uma batalha ou uma guerra, então não avacalhe senão o BOPE vai te mandar pro saco!
Nova Bandeira da Bahia-Desciclopédia.PNG Colé moral, essi negoçaqui é da terra do dendê. O tio qui feiz issáqui é cuncerteza baiano, intõ, sinhá disgraça de lá do sul da minha caceta, num méxi nas porra daqui nã, vu? Ô vô rumaladsgraça e inda chamo a barrêra pá ti pancá, seu comédia.


60px-Bouncywikilogo.gif
Para aqueles sem senso de humor, os espertalhões da Wikipédia têm um artigo (pouco confiável) sobre: Guerra de Canudos.


Canudos: as armas que deram nome à cidade e à guerra.

Cquote1.png Na União Soviética, a guerra encanuda VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Guerra de Canudos



Guerra que inspirou o Romance Os Sertões e a música Sociedade Alternativa de autoria de Raul Seixas

História[editar]

Final do século XIX. A Bahia sofre com a falta de água de côco após sofrer um embargo dos Estados Unidos da América proibindo que qualquer país exporte canudinhos para abastecer o povo baiano com a finalidade de... - em ordem de importância:

Foto da guerra tirada por um fotógrafo amador local.

Com a falta de canudinhos houve escassez de água de cocô côco, o interior da Bahia foi atingido por milhares de mortes por causa da sede, já que não chove no desertão.

Mas como assim morreram de sede?![editar]

Cquote1.png Ó pá cá meu Rey! Pra beber água de côco dá muito trabalho, sabe bixim... Vixe! Tu nem sabe, preste atenção no texto aí di baixo que tá tudo explicadinhu, viu? Enquanto isso eu volto pra minha rede Cquote2.png
Baiano sobre explicando a pergunta acima

Para quem nunca viu um cocô. Ele é um fruto (fruto?) redondo que dá no coqueiro. No seu interior armazena uma pequena quantidade de água, levemente doce, com alto poder de hidratação. Para consumi-lo, com o uso de um facão, ele é aberto de forma que possa derramar o liquido, em cidades grandes normalmente as pessoas compram engarrafados em barraquinhas, naquela época isso não tinha. As pessoas que ficavam com sede subiam sobre o tronco fino dos coqueiros para pega-lo. Você acha que os baianos naquela época faziam assim?

Cquote1.png Aooooonde painhu... Isso aqui na Bahia siguinifica JAMAIS!! É muito trabalho só pra não morrer de sede, prefiro ir pro céu, lá não faço esforço e os anjos destribuem água de côco Cquote2.png
Baiano sobre o comentário acima

Mas, isso não acontecia na Bahia. Os baianos ficavam a uma distância segura do coqueiral, esperava o côco cair, e com o impacto, se abrirem sozinhos. Com a falta de canudinhos, os baianos começaram a morrer de sede.

O Messias[editar]

Foi nesse cenário que surgiu o beato Antônio Vicente Mendes Maciel, que percorrera o sertão pregando e profetizando o fim do mundo. Antônio dizia ao povo que podiam construir uma cidade em que os canudos eram destribuidos de graça aos homens, sem preconceito de raça, classe, ou credo. Lá na cidade mágica de Canudos, não hávia desigualdade, violência ou preconceito com baianos.

Antônio agora passou a ser: Conselheiro, Antônio Conselheiro, pois aconselhava o povo. O discurso de igualdede, fraternidade e liberdade de Toinho sôaram muito iguais aos de Lênin e Stalin para o governo Americano, mas apesar da pressão dos EUA, as autoridades brasileiras não fizeram nada.

A empreitada de Toinho[editar]

A cidade foi crescendo, e assim milhares de sertanejos de toda a Bahia e do resto do nordeste chegavam na cidade. Para cada cidadão havia no mínimo dois coqueiros com folhas bem largas e uma rede para poder descansar. Também foi instalada no centro da cidade uma fábrica de canudos gratuitos para a população. Foi quando em 1900 e guaraná com rolha um encontro celebre aconteceu.

A Revolução Socialista - Ou não[editar]

Che Guevara e Fidel Castro chegam em Canudos e proclamam a União das Républica Socialistas Soviéticas de Canudos no Cuba & Cia a URSS-Canudos-No-CU & Cia. A partir daí, Toinho e seu exército, uma grande massa de pobres e maltrapilhos, só cresceu, chegando a uma população de 30 mil pessoas. Logo o movimento declarou-se inimigo do governo. O governo do estado começou a despachar tropas para destruir o arraial, mas estas eram irremediavelmente dizimadas no caminho pelo bando de Lampião. Quando conseguiam driblar os Cangaceiros de Lampião, encontrava a Coluna Prestes que também os dizimavam, e quando não, havia o Capitão Nascimento, naquela época ainda Wagner Moura, que fazia tratamento no Hospital Pesquiátrico Juliano Moreira para curar a sociopátia.

O fim de Canudos[editar]

Mas com a morte de um coronel do Exército que ia para Ilhéus e se perdeu no Rio São Francisco, mudou o curso dos combates. Em 1897, na quarta incursão de tropas governamentais à região, os militares incendiaram Canudos, mataram toda a população e degolaram os prisioneiros.



Renascimento de Canudos[editar]

Canudos é hoje uma cidade com alguns habitantes, na sua maioria mulheres carentes como em todo o resto do Brasil, principalmente na Bahia, Há uma escasses de homens, ja que morreram na Guerra, mas os poucos que tem procuram manter a preservação de Canudos, aceitando doação de Canudos de toda parte do Brasil sem nenhuma especie de preconceito, mas infelizmente a mulher canudense não colabora com essa pratica, por isso na sua grande maioria acabam casando com homens de outras cidades, já as mulheres de outras cidades acabam casando com os canudenses, mas os Canudenses só aceitam se casaram com uma condição: Que suas futuras esposas tenham muitos familiares homens que trabalhem em fabricas de canudos.

E assim a cidade de Canudos continuará a se restruturar, já que fabrica de Canudos é o que não falta no Brasil.

Veja Mais:[editar]

Revolta da Vaci.jpg
História do Brasil: República Velha (1889-1930)

Eventos que você não se lembra porque não era nascido, e quem era está tão esclerosado que também não se lembra
Proclamação da RepúblicaConvenção de ItuCrise de 1929Café com leiteColuna PrestesCrise do EncilhamentoRevolta da VacinaGuerra de CanudosGuerra do Contestado


Presidentes, ditadores, políticos e outros nomes de rua
Deodoro da FonsecaFloriano PeixotoImprudente de MoraesCampos SalesRodrigues AlvesAfonso PenaNilo PeçonhaHermes da FonsecaWashington LuisRui BarbosaOswaldo CruzMarechal Candido Rondon


v d e h
Guerra de Canudos quer dizer GUERRA!!!
Guerravvsdsd.jpg
Batalha de Waterballoon | Grande Guerra Israel-Japão | , , , 3ª + 0,5, , , , , e Guerras Mundiais | Guerras Black-Folk Metal | N-ésima Guerra Mundial | Guerra Civil | Guerra Fria | Guerra Quente | Guerra da Cisplatina | Guerra Bolivo-Brazuca | Guerra de Canudos | Guerra de Canutos | Guerra da Wikipédia | Guerra do Facebook | Guerra do Futebol | Guerra da Cereja | Guerra dos Cem Anos | Guerra Mineiro-Fluminense | Guerra do Norte Paranaense | Guerra do Pão-de-Queijo | Guerras Clônicas | Guerras Genpei | Guerra de Travesseiros | Guerra Japão - Irã | Guerra das Malvinas | Guerra dos Seis Dias | Guerra de Troia | e Guerras Cartoonísticas | , e Guerras Gamísticas | Grande Guerra Suwa | Guerra do Pacífico | Guerra Tucano-Petista | Guerra dos Farrapos | Guerra do Paraguai | Guerra dos Imundos | Primeira Guerra Mesozóica | Guerra nas Estrelas | Guerra dos Emboabas | Guerra dos Mascates | Guerra de Bolas de Neve | Guerra de Póing | Guerra do Golfo | Guerra do Ópio | Guerra do Infinito | Guerra dos Trinta Anos | Guerra de Hogwarts | O Grande Crash dos Videogames | Segunda Guerra da Cereja | Guerra de Secessão | Guerra Civil Romana | Guerra do Vietnã | Guerra de comida | Guerra dos Cogumelos | Quarta Grande Guerra Ninja (Naruto) | Guerra Oz-País das Maravilhas | Guerra do Iraque | Guerra Civil Inglesa | Guerra Civil Iugoslava | Guerra Civil Russa | Guerra Civil Espanhola | Guerra da Crimeia | Guerra Mundial Z | Segunda Guerra Civil dos Estados Unidos | Guerra Coxinhas-Mortadelas