Operation Iraq Liberation

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Mantenha distância... ALLAHU AKBAR!!!!

Esta página contém elementos bélicos, químicos, atômicos ou bombásticos,
podendo causar um grande estrago no computador (e na mente) do leitor.
Bombanuclear4.gif
McdonaldsAmerica.jpg United $tate$ of McDonald'$

Este artigo é gringo! Ele come Big Mac com Coca Cola no café-da-manhã e pensa que Seinfeld é a melhor série de todas.

Este artigo é relacionado à história.

Não se surpreenda quando ler que a Rússia ganhou a guerra. 3 vezes.

Caravela-1.jpg

Cquote1.png Iraquianos não sabem lutar Cquote2.png
Capitão Óbvio sobre derrota do Iraque na guerra
Cquote1.png That wasn't my guilt! That asshole did this bullshit! Cquote2.png
Barack Obama sobre ser inocente
Cquote1.png Guerra tosca! Só destruiram dois tanques do inimigo! Cquote2.png
Adolf Hitler sobre atuação do Iraque na guerra
Cquote1.png Saddam Hussein foi um Papa na Idade Média Cquote2.png
Seu Madruga sobre quem foi Saddam
Cquote1.png Iraque tem um exército fudido! Cquote2.png
Joseph Stálin sobre exército iraquiano
Cquote1.png Kuwait é um refrigerante, não é? Cquote2.png
Carla Perez

60px-Bouncywikilogo.gif
A nossa sátira autorizada, a Wikipédia, tem um artigo sobre: Guerra do Golfo.
Bush lutando na Guerra do Golfo

Guerra do Golfo foi uma série de batalhas esportivas envolvendo EUA, Kuwait,Iraque, Sacolaman, Ovnis e uma raça de camelos mutantes no início dos anos 90. O nome Guerra do Golfo se dá devido a um jogo de golfe que estava ocorrendo entre os presidentes Lula e Bush. Como Lula não estava aceitando a derrota, pois não sabia contar o placar, começou uma guerra chamada GUERRA DO GOLFO, na verdade deveria ser golf, porém erros de digitação providos da residência do meritíssimo senhor presidente estabeleceram, isso devido a um dado fato de respeito e reverência a ele. Como se não bastasse Saddam Hussein que não perdia nenhuma guerra resolveu se intrometer. Saddam, porém não sabia jogar golfe e para futuras humilhações devido ao fato, resolveu dar o tratado de paz foi e foi suicidado pelo governo.

O Império Galáctico dos Estados Fudidos passavam por uma crise de petróleo no país já que a base da alimentação das escola públicas de lá é feita de petróleo e como se sabe não há lugar melhor no mundo para se roubar petróleo que Oriente Mais ou Menos. A situação complicou quando o o presidente Busheta decidiu juntar o exército de clones norte-americano para lutar contra árabes, camelos e o faraó Imhotep. Depois de tantos conflitos finalmente a paz foi conquistada, para Saddam, é claro, pois Bush e Lula continuaram a sua luta idolatraria. Assim nasceu a chamada GUERRA DO GOLFO. Esse fato histórico foi marcado pelo conflito ideológico entre os presidentes Bush e Lula, onde Saddam para dar a futura paz resolveu se suicidar.

A verdadeira história...[editar]

Isso aí em cima é só pra descontrair! Contarei o que aconteceu naquele fim de mundo. Primeiro analisemos a situação histórica: Anos 90, os Estados Unidos estavam cada vez mais poderosos... União Soviética estava matando cachorro a grito, ONU era quase totalmente controlada pelo Macdonald E.U.A. , Brasil foi promovido ao status de país, Sílvio Santos perdeu seu báu... Como se vê, as coisas estavam indo de mal a pior... e de quebra depois dos norte-americanos serem enrabados, supreendidos por trás minas e vietcongues, mutilados e mortos nos pântanos do Vietnã, o presidente norte-americano estava de olho em fazer mais uma guerra só pra passar o tempo...

Iraque penetra o Kuwait[editar]

Em Agosto de 1990, o ditador iraquiano Saddam Hussein queria aumentar sua coleção de bonecas da Barbie e como viu que existiam poucos exemplares em seu país decidiu invadir um país vizinho... que viria a ser o Kuwait. Rapidamente as tropas iraquianas conquistaram a capital do país, o que deixou o mundo de cabelo em pé... A ONU e os Estados Bandidos junto com seu amante chiaram pra cacete, pediram para Saddam liberar o Kuwait. Não adiantou nada. Teriam que fazer esse trabalho com as próprias mãos...

Operação "Desert Shield" ("Escudo do/no Deserto")[editar]

Como os norte-americanos estavam com medinho de Saddam e seus homens invadissem também a Arábia Saudita (porque lá tem petróleo pra caralho!!), cuidou de enviar tropas para lá. Com 200.000 idiotas que foram morrer por um pedaço de pano que se chama bandeira norte-americana a Arábia ficou protegida. Em meados de Setembro, o número foi aumentando... o Bope e a Rota foram chamados para proteger a Arábia, mas quiseram evitar a fadiga... Saddam não penetrou (ui!) na Arábia, porém lançou mísseis tipo Scud nesse país e em Israel. Os judeus até que ficaram putinhos com essa judiaria que fizeram com eles, mas não revidaram porque eram da paz e do amor.

Caças prontos pro bangue-bangue!

Operação "Desert Storm" ("Tempestade no/do Deserto")[editar]

Para parar com essa putaria jogar mísseis na Arábia e principalmente no amiguinho Israel (que atitude fofa! Defendendo o coleguinha!), os E.U.A. decidiram atacar antes. A ONU teria dado um últimato para o Iraque desocupar o Iraque, Saddam se fez de criança birrona e não fez isso. Em janeiro de 1991, o Estados Unidos conseguiu apoio de vários países (até da União Soviética, que estava toda fudida com problemas internos na época) e assim formou uma coalização. Então, os caças do E.U.A. começaram a bombardear instalações do exército iraquiano no Kuwait (palmas para o Bush! Queria defender um país o destruindo) e tudo que se movia no deserto. Os fuzileiros navais dos E.U.A. matavam os iraquianos como se fosse bonecos palitos (entendeu a comparação? O quê?! Não entendeu? Você é burro pra caralho!), tudo que o exército iraquiano tinha foi perdido durante os bombardeios. A guerra mostrava seu rumo...

Operação "Desert Sabre" ("Sabre do Deserto")[editar]

Era fevereiro de 1991, a cidade do Kuwait havia sido liberada dos invasores. Agora era a hora de empurrar os iraquianos para fora do país. Por isso, a coalizão internacional enviou soldados de infantaria para achar e expulsar os homens (ui!) de Saddam do Kuwait. Os iraquianos não deixaram por barato e atearam fogo nos poços de petróleo do Kuwait.

Batalha de tanques[editar]

Ainda em fevereiro de 1991 (dia 26 eu acho), uma divisão de tanques norte-americanos (M1A1 Abram) se juntaram e formaram um bonde e assaltaram geral! se encontraram com tanques iraquianos. Dizem que foi uma das maiores batalhas de tanque já registrada. Bem, de qualquer jeito, os iraquianos se fuderam e tiveram mais de 100 tanques destruídos, sem destruir quase nenhum dos Estados Unidos. ( Muito trouxas!)

Se liga no fogo atrás do blindado!

Final, consequências e novidades[editar]

Os iraquianos depois de experiementarem perder uma divisão (ou até mais) de tanques inteira, decidiu se retirar do "teatro das operações". Um grande comboio estava atravessando a fronteira (não me pergunte qual) para fugir. A coalizão não teve peninha nem dó e sapecou o tal comboio de foguetes, matando vários iraquianos. Os Estados Bandidos declararam em 27 de fevereiro de 1991 a liberação oficial do Kuwait e o fim do conflito. Os E.U.A. perderam 148 homens e o Iraque 545.000 (números diferentes, não acha?). Em termos tecnológicos a guerra demonstrou o aprimoramento de helicópteros (Apache), bombardeiros (o "avião fantasma", B2) e o GPS que era novidade na época. (Se quer saber mais coisas vai procurar na Mentiropédia e não enche o saco!)

A Segunda Guerra do Golfo[editar]

Se liga na granada na mão do carinha!

Pensa que acabou? Nada! Tio Bush não desistiu de tirar Saddam do poder. A parada foi o seguinte: Depois da derrota em 1991, o Iraque foi obrigado a sofrer inspeções de armas por meio da ONU. Os Estados Bandidos inventaram de que o Iraque não queria liberar as inspeções e o caralho a quatro. A Inglaterra, como boa putinha obediente, apoiou seu cafetão no seu desejo de invadir o Iraque. A ONU não queria, o mundo não queria, mas eles disseram FODA-SE pra todo mundo e invadiram mesmo assim.

A guerra em si[editar]

Em março de 2003 os Estados Unidos e Reino Unido (o casal inseparável) entraram no Iraque com a acusação que ele tinha armas químicas e biológicas (é mole? O povo nem tinha roupa pra vestir e o país teria armamento moderno?) E tocaram o terror no recinto. A Guarda Republicana do Mister Satan Senhor Saddam defendeu o país com garras e dentes. Tropas iraquianas ofereceram grande resistência na cidade de Nasiriya (deve ser esse o nome, e se não for que se foda) conseguindo matar um bom número de norte-americanos. Os Estados Bandidos capturaram um aeroporto no Iraque, o que ajudou a levar mantimentos e tropas para o "teatro das operações". A força anglo-americana enfrentou resistência para ocupar Bagdá, mas no final conseguiu e ainda derrubou uma estátua do Saddam.

E depois? O que rolou?[editar]

Os Estados Fudidos ocuparam o Iraque e colocaram governos fantoches lá para obedecer todas as ordens da Casa Branca. Saddam foi encontrado em dezembro de 2003 e executado por enforcamento três anos depois. Essa ocupação custava uma grana braba do governo norte-americano, mas agora eles podiam usar a política do "Big Stick" no Oriente Médio! Olha que demais! Bush ficou mais odiado do que já era e os soldados só sairam do Iraque em 2011.

Os líderes do conflito[editar]

Estados Bandidos[editar]

George W. Bush era um homem compromissado com o bem-estar do povo norte-americano, amoroso e que queria defender seu país do terrorismo e violência dos "mulças." Disse que Coréia do Norte, Irã e Iraque faziam parte do "eixo do mal" e precisavam morrer! Era tão adorado quanto seu pai.

Que homem maravilhoso! Não acha?

O barbudo iraquiano[editar]

Saddam Hussein era o ditador que queria petróleo e armas do Kuwait. Era defendido pela sua "elite" (elite só no nome mesmo, não sabiam nem marchar) conhecida como Guarda Republicana. Mas se fudeu do mesmo jeito e acabou sendo encontrado e seu enforcamento virou show de TV. (Ele agora tem uma grande fama no Inferno, saboreando o tridente de Satanás a cada 5 segundos)

Você me acha bonito?

Lições aprendidas[editar]

Bush é um filho da puta, mísseis matam, Saddam era doido, GPS mudou o mundo, Israel é protegido do Tio Sam, tanques iraquianos não destroem norte-americanos, desertos têm tempestades de areia, países pobres não possuem armas químicas e na guerra sempre há alguém que morre...


Ver também[editar]

v d e h
Guerra do Golfo quer dizer GUERRA!!!
Guerravvsdsd.jpg
Batalha de Waterballoon | Grande Guerra Israel-Japão | , , , 3ª + 0,5, , , , , e Guerras Mundiais | Guerras Black-Folk Metal | N-ésima Guerra Mundial | Guerra Civil | Guerra Fria | Guerra Quente | Guerra da Cisplatina | Guerra Bolivo-Brazuca | Guerra de Canudos | Guerra de Canutos | Guerra da Wikipédia | Guerra do Facebook | Guerra do Futebol | Guerra da Cereja | Guerra dos Cem Anos | Guerra Mineiro-Fluminense | Guerra do Norte Paranaense | Guerra do Pão-de-Queijo | Guerras Clônicas | Guerras Genpei | Guerra de Travesseiros | Guerra Japão - Irã | Guerra das Malvinas | Guerra dos Seis Dias | Guerra de Troia | e Guerras Cartoonísticas | , e Guerras Gamísticas | Grande Guerra Suwa | Guerra do Pacífico | Guerra Tucano-Petista | Guerra dos Subscribers | Guerra dos Farrapos | Guerra do Paraguai | Guerra dos Imundos | Primeira Guerra Mesozóica | Guerra nas Estrelas | Guerra dos Emboabas | Guerra dos Mascates | Guerra de Bolas de Neve | Guerra de Póing | Guerra do Golfo | Guerra do Ópio | Guerra do Infinito | Guerra dos Trinta Anos | Guerra de Hogwarts | O Grande Crash dos Videogames | Segunda Guerra da Cereja | Guerra de Secessão | Guerra Civil Romana | Guerra do Vietnã | Guerra de comida | Guerra dos Cogumelos | Quarta Grande Guerra Ninja (Naruto) | Guerra Oz-País das Maravilhas | Guerra do Iraque | Guerra Civil Inglesa | Guerra Civil Iugoslava | Guerra Civil Russa | Guerra Civil Espanhola | Guerra da Crimeia | Guerra Mundial Z | Segunda Guerra Civil dos Estados Unidos | Guerra Coxinhas-Mortadelas