Guerra do Pão-de-Queijo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Pão-de-queijo... hum... bão dimais...
Minas
Uai sô, ocê num intendeu?
Esse artigo é de humor mineiro uai! E foi feito por arguém que tava comeno um queijim... Pra entender, só comeno um pãozim de queijim com um copo de leitche! Ooooô trem baum de mais da conta, sô!


O "Churrascão do Galo": fumaça pôde ser avistada da Lua

Também conhecida como "A Revolta do Pão-de-Queijo" ou "Revolução PQP (Pão-de-Queijo e Pólvora)". Em 1987, por ocasião do centenário de Tiradentes, o Governo de Minas Gerais instituiu o dia do churrasco, e os diversos restaurantes de Belo Horizonte passaram a dar descontos nos rodízios.

Os mineiros ficaram indignados, já que o prato típico de Minas Gerais é o Pão-de-queijo e parecia injusto que o centenário de uma figura tão importante fosse comemorado com churrasco ao invés de Pão-de-queijo.

Durante duas semanas diversos conflitos tiveram lugar na capital mineira. Os pseudo-cariocas, mineiros que moram perto do Estado do Rio de Janeiro, achavam mais do que justo comer churrasco e falar cuspindo, mas os verdadeiros mineiros lutavam com unhas e dentes pela manutenção da tradição.

Velhos, crianças, mulheres grávidas, homens pelados, cachorros raivosos, freiras, padres e presidiários entraram na briga, que chegou a ser violenta em algumas ocasiões, quando foram lançados pães de queijo nas vitrines de lojas chiques.

Muitos turistas foram apãodequeijados em praça pública, enquanto imploravam clemência.

A população revoltada fez um mega-churrasco em praça pública com a carne de 200 traidores do movimento mineiro revolucionário. O episódio ficou conhecido como "O Churrascão do Galo".

A última gota no conflito ocorreu quando um mineiro foi capturado pelos churrasquistas e após abatido e assado. Até hoje ninguém assume que comeu o mineiro, mas sabendo-se da fama de come-quieto dos mineiros pode ter sido qualquer pessoa.

A guerra teve fim quando o churrasco de mineiro acabou. Nas ruas restaram apenas pães de queijo murchos e alguns restos mortais.

A guerra durou vinte dias. 206 pessoas morreram. 412 ficaram feridas. Trezentos quilos de polvilho azedo e quarenta e cinco toneladas de queijo foram gastos como munição. Cento e vinte e três bois foram sacrificados. Ninguém foi preso.

v d e h
Guerra do Pão-de-Queijo quer dizer GUERRA!!!
Guerravvsdsd.jpg
Batalha de Waterballoon | Grande Guerra Israel-Japão | , , , 3ª + 0,5, , , , , e Guerras Mundiais | Guerras Black-Folk Metal | N-ésima Guerra Mundial | Guerra Civil | Guerra Fria | Guerra Quente | Guerra da Cisplatina | Guerra Bolivo-Brazuca | Guerra de Canudos | Guerra de Canutos | Guerra da Wikipédia | Guerra do Facebook | Guerra do Futebol | Guerra da Cereja | Guerra dos Cem Anos | Guerra Mineiro-Fluminense | Guerra do Norte Paranaense | Guerra do Pão-de-Queijo | Guerras Clônicas | Guerras Genpei | Guerra de Travesseiros | Guerra Japão - Irã | Guerra das Malvinas | Guerra dos Seis Dias | Guerra de Troia | e Guerras Cartoonísticas | , e Guerras Gamísticas | Grande Guerra Suwa | Guerra do Pacífico | Guerra Tucano-Petista | Guerra dos Farrapos | Guerra do Paraguai | Guerra dos Imundos | Primeira Guerra Mesozóica | Guerra nas Estrelas | Guerra dos Emboabas | Guerra dos Mascates | Guerra de Bolas de Neve | Guerra de Póing | Guerra do Golfo | Guerra do Ópio | Guerra do Infinito | Guerra dos Trinta Anos | Guerra de Hogwarts | O Grande Crash dos Videogames | Segunda Guerra da Cereja | Guerra de Secessão | Guerra Civil Romana | Guerra do Vietnã | Guerra de comida | Guerra dos Cogumelos | Quarta Grande Guerra Ninja (Naruto) | Guerra Oz-País das Maravilhas | Guerra do Iraque | Guerra Civil Inglesa | Guerra Civil Iugoslava | Guerra Civil Russa | Guerra Civil Espanhola | Guerra da Crimeia | Guerra Mundial Z | Segunda Guerra Civil dos Estados Unidos | Guerra Coxinhas-Mortadelas