Guerra do Vietnã

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
60.gif

Este artigo discute coisas intrínsecas dos Anos 60's!
Se você NÃO teve infância naquela época, SESSENTA aí e leia o artigo pra saber mais, bicho!

Cquote1.png Ra tá tá... Tá tá tá, ta, tá tá, tá, tá tá tá tá Cquote2.png
Engenheiros do Hawaii sobre Guerra do Vietnã

Cquote1.png Ra tá tá... Tá tá tá, ta, tá tá, tá, tá tá tá tá Cquote2.png
Som da metralhadora do Rambo sobre Guerra do Vietnã
Cquote1.png Tá tá tá tá! Cquote2.png
Professor Girafales sobre Guerra do Vietnã
Cquote1.png Pararapapapapapapapa... Pararapapapapapapapa... Pá parará parará pá ti BUM! Parara pá pá pá pá pá pá pá BUM! Cquote2.png
MC Cidinho e MC Doca sobre Guerra do Vietnã
Cquote1.png Bam ratatata tatatatata... Bam ratatata tatatatata... Bam ratatata tatatatata... Bam ratatata tatatatata... Oh my God! Cquote2.png
2NE1 sobre Guerra do Vietnã
Cquote1.png Ra tá tá tá.. Cquote2.png
Racionais Mc's sobre Guerra do Vietnã
Cquote1.png Só tem uma coisa que eu quero dizer sobre a Guerra do Vietnã (... silêncio...) e não quero mais falar nada sobre isso Cquote2.png
Forrest Gump sobre Guerra do Vietnã
Guerra do Vietnã foi um famoso conflito armado durante a Guerra Fria entre Estados Unidos e União Soviética, que abarrotados de bombas nucleares, para evitarem se explodir e acabar com o Mundo, decidiram marcar de quebrarem o pau no lugar mais longe possível de seus países que não fosse nem a Antártida, nem o Acre.

E dessa maneira, decidiu-se dar início a essa guerra em algum lugar cheio de matas úmidas, brejos lamacentos e vilarejos repletos de pragas (esses três tipos de lugares podiam trocar de adjetivos dependendo da época do ano). Esse local se chamava Brasil Vietnã, lugar extremamente inútil do qual ninguém nunca antes tinha ouvido falar, além dos franceses.

A Guerra do Vietnã é muito lembrada por ter sido um dos confrontos bélicos mais imbecis da história da humanidade. Apesar de muitas fontes não confiáveis ficarem falando que a guerra se tratou de um combate entre o Vietnã do Sul contra comunistas, na realidade foi tudo por causa do tráfico de drogas organizado por Nixon.

Intervenientes[editar]

Porcos Capitalistas

Comedores de criancinhas

História[editar]

Toda a inteligência e perspicácia de um vietcong.
Força aérea americana se aproximando na abertura do jogo no início da guerra.

Antecedentes (1950-1955)[editar]

Tudo começou quando o governo da China visava transformar as terras do Vietnã em um grande safári para atrair turistas incautos e, pelo processo de lavagem cerebral, transformá-los em comunistas. Os americanos, como de costume, nem ligaram, pois estavam ocupados demais brincando com foguetes, e enquanto isso os chineses abarrotavam o Vietnã de armas e estilingues.

Após isso, um forasteiro chamado Yusuke Urameshi decidiu organizar um torneio de artes marciais onde o vencedor se tornaria o imperador por quatro anos[1]. Apesar de um Ding Ling Patel de Flango qualquer ter assumido a liderança daquele buraco, isso não evitou em nada que consecutivas insurreições ocorressem, desencadeadas por vietcongues insatisfeitos com os impostos cobrados sobre prostitutas, a principal fonte da economia do país depois do arroz e do ópio, também pesadamente tributados.

O país foi temporariamente dividido em dois no Paralelo 17º N, composto por 654 subdivisões e 743 tópicos, sendo 8 deles parte de um todo composto por 6, e 7 deles um todo composto por 5; e também, de acordo com os termos da Convenção de Genebra, os habitantes de um lado e de outro tinham o direito de se moverem livremente e fazerem aeróbica nas quintas. Entre os dois estados provisórios e eleições deveriam ser realizadas no país, de modo que os barcos que pairavam no porto eram impedidos de votar. Mas como o pessoal estava pouco se fodendo, os conflitos acabaram dividindo o Vietnã em duas partes: O Vietnã do Norte, habitado pelos comunistas, e o Vietnã do Sul, habitado por seres humanos.

Os sul-vietnamitas, como qualquer pessoa com um pingo de senso comum, decidiram se aliar com os Estados Unidos, e como recompensa ganharam McDonald's e Coca-Cola, já que eles estavam enjoados de arroz com pinga. Já os norte-vietnamitas, já haviam selado um pacto com o Diabo, e por estarem ligados a um contrato com a indústria chinesa de estilingues, acabou aliada com a União Soviética.

Insurgência no sul (1956-1960)[editar]

Jane Fonda, uma das mais importantes vietcongues.

O mestre jedi Ho Chi Minh, outrora um mendigo dos becos de Hanói, se tornou um carismático líder no Vietnã do Norte graças às suas faixas pretas em karatê, muay thai e luta greco-romana. Preocupado com o horror que estava acontecendo no Vietnã do Sul onde pessoas ganhavam dinheiro por estarem trabalhando, entrou em seu Chevrolet 57' e dirigiu até a cidade de Ping Pong na China, onde pediu auxílio para o governo chinês por armamentos militares e suprimentos de óleo de peroba e cachaça. Os chineses atenderam ao pedido e equiparam o exército norte-vietnamita com pedras, varetas, arco e flechas de desentupidores de privada e zarabatanas, e em 19 de dezembro de 1956 os comunistas já estavam preparados para querer dominar o mundo. Infelizmente para os americanos, se eles tivessem chegado no Vietnã antes de dezembro de 1956, poderiam ter matado facilmente Ho Chi Minh e seus seguidores, mas devido a um erro de mapeamento, naquela oportunidade o exército americano estava acidentalmente desembarcando na Islândia.

Muitos agricultores sul-vietnamitas, temendo que suas preciosas plantações de arroz e papoulas fossem substituídas por campos de treinamento anti-terroristas, iniciaram uma série de rebeliões, e assim surgiam os vietcongues.

Os norte-vietnamitas por sua vez iniciaram uma série de ataques contra pequenas aldeias que apoiavam o capitalismo, onde o massacre de uma aldeia de elfos chocou a opinião pública mundial. Era o estopim para o início da guerra.

A treta (1959-1975)[editar]

Soldado americano demonstrando toda sua habilidade militar, adquirida graças à experiência dos Estados Unidos em outras guerras inúteis.

Depois de 10 anos fabricando um imenso estoque de armas utilizando fiapos de capim, os norte-vietnamitas se deram conta de como era feio o país dividido em dois, e iniciaram um ataque surpresa contra o Vietnã do Sul. Isso teve grande repercussão mundial, especialmente entre a comunidade hippie, que ficaram desesperados, pois grande parte do seu ópio vinha daquela região.

Os americanos, que em toda sua prepotência de serem os donos do mundo, fizeram questão de atravessar o Oceano Pacífico inteiro só para se meterem onde não foram chamados, enviando uma confusão de tropas desnecessárias e declarar guerra a um país que mal tinha água potável.

Em 1964 ocorre o Incidente do Golfo de Tonkin, onde um navio americano estava de bobeira em plena Guerra Fria em plena zona marítima militar norte-vietnamita, um país expressamente rival, e os americanos ainda acharam ruim quando foram afundados por mísseis comunistas. Os Estados Unidos ainda tiveram a coragem e cara de pau de usar essa bobagem como pretexto para o país entrar na guerra.

Como nenhum soldado em sã consciência queria ir para uma guerra tão inútil como essa no meio daquele imenso pântano só para se mostrar, o governo americano se tornou impopular entre seus cidadãos. Incialmente porém, a recompensa que garantia papéis para seus soldados nos filmes de guerra de Hollywood motivou os cadetes a irem morrer para nada naquele lamaçal. Já do lado comunista, como pareciam todos zumbis sedentos por sangue capitalista, não houve problemas do gênero.

Pode não parecer, mas só nessa foto há 34 vietcongues camuflados.

O conhecimento essencial dos soldados americanos no Vietnã eram habilidades que envolvessem matar, estuprar, xingar, cuspir, identificar a sutil diferença entre uma mina e uma panela enterrada, conhecimento econômico na base de preços de prostitutas, resistência a ressaca após ingestão de 7 litros de uísque barato diluído em óleo, vocabulário típico do filme Rambo e saber decoradas todas as páginas de todas Playboys de 1967.

E assim, quase completamente destituídos de sua humanidade, os soldados americanos chegaram ao Vietnã esperando uma guerra violenta e brutal, mas a maioria acabou se encontrando em cidades transbordando de álcool, doenças infecciosas "oficialmente" erradicada, DSTs, álcool, prostitutas baratas (daquelas barrigudas e faltando dentes), mais álcool, muito jogo de cartas nos acampamentos, outros jogos, rios de álcool. Enfim, parecia mais uma festa rave do que uma guerra propriamente dita.

Enquanto isso, para ser um soldado comunista bastava saber que puxando o gatilho você atira, além de técnicas de se camuflar em poças de lama.

Tudo isso, e na hora de atacar alguma cidade do Vietnã do Sul, mil vietcongues eram mortos pelo Rambo, era inútil.

Golpe de Estado no Vietnã do Sul (1963)[editar]

Um monge budista torrando no calor de Saigon em protesto contra o aquecimento global.

O presidente sul-vietnamita desde 1955 Ngo Dinh Diem Ling Ling andou fazendo muita merda no poder, como: Expulsar os budistas do país acusando-os de serem comunistas (mas eles só eram pobres mesmo); aumentar os impostos do arroz; colocar seus familiares e amigos em todos cargos do governo; E misteriosamente ganhar todo mês na loteria do país. Por sempre achar que estaria protegido pelos Estados Unidos, ele não teve vergonha nenhuma de ficar realizando esses sonhos de infância.

O ponto alto dessa crise aconteceu em junho de 1963 quando o famoso monge budista jedi Thich Quac Duck estava fazendo malabarismo pirotécnico num famoso cruzamento da capital Saigon apenas para arranjar trocados, quando ao saber da notícia que o governo de Diem havia proibido que mendigos talhassem bonecos de Buda na madeira para vender nos semáforos (uma de suas maiores fontes de renda) ele revoltado falou: "A! Nó là như vậy?", e depois disso entrou em combustão espontânea e morreu (de acordo com o The New York Times, claro, porque na verdade ele derramou gasolina e se auto-imolou para ter sete virgens no Paraíso... Opa não! Esses são os muçulmanos nada).

Em 1963 o Vietnã do Sul atravessou uma grave crise política com consecutivos golpes de estado porque Todo Mundo Odeia o Diem. E em 1 de novembro de 1963, com o consentimento americano, o exército sul-vietnamita cercou o palácio presidencial com seus tanques doados dos museus da Guerra Civil Americana e terminou com o governo de Diem. Eles ainda propuseram uma rendição honrosa onde exilariam Diem no Carandirú, mas o presidente fugiu por uma passagem secreta pelos fundos, mas não durou muito tempo, pois foi capturado e assassinado no dia seguinte em 2 de novembro por alguns ninjas, e ele foi assado para o jantar daquele dia.

Enquanto isso em Dallas John F. Kennedy era morto pela CIA para que Nixon assumisse, conforme foi o combinado em Watergate.

Do outro lado disso tudo, o Vietnã do Norte não atravessava crises semelhantes porque eles eram liderados pelo Grande Irmão que ao acionar de um botão matava de aneurisma cerebral qualquer norte-vietnamita que falasse as palavras "chủ nghĩa tư bản" (capitalismo [sic]), e assim os comunistas ganhavam terreno para realizar a Grande Ofensiva do Tet.

Ofensiva do Tet (1968)[editar]

Exército norte-vietnamita preparando a grande ofensiva.
DramaticQuestionMark.png
Você sabia que...
  • ...o Rambo deteve a Ofensiva do Tet usando apenas uma pistola e uma faquinha de sobrevivência na selva?

Considerada a ofensiva frustrada mais bem sucedida da história, consistiu em consecutivos ataques norte-vietnamitas em dezenas de cidades e aldeias sul-vietnamitas, onde TODOS os ataques foram frustrados em menos de 1 dia, mas de alguma forma, meia dúzia de soldados americanos foram mortos e seus cadáveres em Washington, D.C. chocaram a opinião pública americana, que começou a pressionar o governo para parar a guerra.

Ho Chi Minh, o famoso velhinho que comeu e não pagou e grande arquiteto da Ofensiva do Tet, grande especialista em cavar túneis e nadar submerso em lamaçais, criou as famosas Rotas de Ho Chi Minh onde mandava suprimentos para os vietcongues no sul. Também proibiu seu povo de frequentar raves e se entreter com prostitutas e pode contar com a sobriedade dos soldados norte-vietnamitas nessa investida.

A Batalha de Huế foi a mais sangrenta batalha da Ofensiva do Tet, e ficou marcada pela participação do Rambo. Essa batalha pode ser vista em qualquer vinheta de reminiscências de heróis de guerra nos filmes de Hollywood, mas para ter uma ideia gerala do que realmente aconteceu nessa batalha, assista qualquer filme de invasão de zumbis, e considere que os zumbis sabem atirar e são norte-vietnamitas, essa foi a Batalha de Huế.

Apesar da coisa ter ficado feia para os sul-vietnamitas, eles tinham do seu lado o Dr. Manhattan, que usou seus superpoderes para fritar grande parte do exército inimigo, mas ele não pode terminar o serviço porque acabou processado por violação de direitos autorais por Deus.

Campanha do Camboja (1970)[editar]

No Camboja, andar nadar no fétido lamaçal era melhor que arriscar caminhar no seco onde existem até hoje milhares de minas.

A Campanha do Camboja ocorreu quando o Vietnã ficou pequeno demais para aquela treta toda. E a confusão da pesada acabou garantida, indo parar no vizinho Camboja, onde comunistas e capitalistas aprontaram todas que até Deus duvida (está foi a vinheta do Narrador da Sessão da Tarde anunciando o filme Apocalypse Now).

Como era tudo a mesma selva fedorenta, não era muito difícil alguém se perder e ir parar naquele país onde todo mundo era morto sem motivos e todos trabalhavam como plantadores de arroz escravizados no campo. Só no Camboja os americanos explodiram mais de 600.000 toneladas de napalm apenas para contribuir com os surtos genocidas do imperador Pol Pot, que mesmo sendo um sádico piromaníaco fissurado por minas terrestres, recebeu apoio total de Mao Tsé Tung, pois entre os maiores entretenimentos na China está o de ver os países do sudeste asiático se matarem até explodirem.

A Campanha do Camboja não passou de uma grande armadilha inventada por Ho Chi Minh, que espalhou nos quartéis americanos o boatos de existência de belas minas no país vizinho Camboja, atraindo os fuzileiros para aquela floresta traiçoeira, e como eles não escutaram o Bino que disse era uma cilada, os americanos encontraram sim muitas minas no Camboja, mas aquelas que explodem nos seusa pés.

Foi durante a Campanha do Camboja que o famoso soldado americano Forrest Gump conheceu um famoso camarãodólogo (especialista em camarões), o qual futuramente abriu uma franquia de fast food de sucesso tematizada em camarões.

Vietnamização (1969-1973)[editar]

O grande terror dos vietcongues, Rambo, o fanático.

Em 1969, surgiu o o homem certo, na hora certa, no lugar certo: o novo presidente dos Estados Unidos Richard Nixon. Sua política era de continuar a guerra, portanto ele ignorou a opinião de milhões de hippies que protestavam no seu jardim.

Os americanos enfrentavam dois principais problemas, os protestos eram cada vez maiores e mais incômodos e os soldados com dois braços e duas pernas no Vietnã eram cada vez mais escassos. Então Nixon encontrou uma solução genial ao enviar os hippies para o Vietnã. O plano funcionou perfeitamente. Enquanto os hippies promoviam a paz para os vietcongues, eles eram metralhadoras e explodidos por RPGs, e assim, em menos de dois meses, todos os protestos diminuíram, os vietcongues foram distraídos, e o principal, o concerto Woodstock não precisaria se tornar anual. Essa operação foi conhecida como Vietnamização.

Mas ter resolvido esse problema não foi o suficiente para vencer a guerra, o moral estava baixo, porque não chegava para os soldados comida, água, Playboy e munição, sem falar que ficar comendo prostitutas baratas acaba com a autoestima, e também o fato do exército americano estar sendo ridicularizado no mundo inteiro, e isso porque eles estavam ganhando de lavada dos comunistas. É que naquela época, chamar de "comunista" já era uma ofensa que valia por mil palavrões.

Helicóptero americano trazendo o precioso suprimento de Revistas Playboy para o campo avançado americano.

Nixon não desistiu da guerra, e concebeu um novo plano para quebrar a resistência do inimigo, uma arma tão mortal que os vietnamitas levariam pelo menos sete anos para entender como funcionava. O napalm, esse sinistro lança-chamas importado diretamente do Inferno.

Depois de atear fogo a cerca de metade do Vietnã, ganhando o troféu Scorched Earth Call of Duty 5: World at War, o exército americano avançou com o objetivo preciso de cortar o fornecimento inimigo de arroz, uma vez que era a única coisa comunista permitida a comer além da carne de ratos.

Completando com êxito o objetivo, a vitória do Vietnã do Sul parecia próxima e certa, mas os vietcongues se mostraram inteligentes outra vez, pedindo ajuda para as mais altas autoridades do mundo como Fidel Castro, Mao Tse-tung e Stalin, que enviaram prontamente um estoque de mortadela, três tanques da Primeira Guerra Mundial, um toca-discos do hino da China, e muitas esperanças.

A guerra estava muito desgastante, e então Nixon disse a célebre frase "Eu colocarei mais dinheiro para os militares daqui a pouco, espere um pouco que estou meio ocupado em Watergate.".

Retirada das tropas americanas (1972)[editar]

Americanos indo embora.

Em 1971, a guerra para os americanos era quase ganha, mas aqueles vietcongues pareciam zumbis, não importava quantos deles o Rambo matasse, novos surgiam como se tivessem ressuscitado. Os vietcongues eram difíceis de derrotar por serem imunes a malária, febre amarela, elefantíase, sífilis, e mesmo que estivessem cansados, mal alimentados, mal armados, com qualquer vírus letal na corrente sanguínea, sob um jato de napalm, um braço ou perna a menos nunca os impediam de milagrosamente se reorganizarem e formarem uma linha de defesa em toda a floresta, onde eles se camuflavam na copa das árvores e, como se fossem personagens de anime, matavam dezenas de americanos apenas com dardos envenenados com essência de suor de sapo disparados por zarabatanas.

Em 1972, os Estados Unidos fazem o que deveriam ter feito há muito tempo, saem da guerra com o rabo abanando e largam os sul-vietnamitas do sul à própria sorte para morrerem fritados num caldeirão nas garras dos comunistas. E essa saída melancólica da guerra deu uma puta sensação de vidas perdidas em vão em todos os Estados Unidos.

Gerald Ford, que assumiu a presidência americana em 1974, decidiu negociar a paz com os comunistas e levar para casa todos os soldados.

Queda de Saigon (1975)[editar]

A Queda de Saigon.

Um ano depois da retirada americana, o Vietnã do Norte conquistou tranquilamente Saigon, a capital do Vietnã do Sul, e 15 anos de guerra foram jogadas na privada, para a felicidade dos hippies, quando o jargão comunista proferido por Ho Chi Minh "All your base are belong to us" foi imortalizado.

O exército sul-vietnamita, que havia passado todo aqueles anos de guerra só na moleza, sempre deixando o trabalho pesado para os norte-americanos, na hora em que foram abandonados, acabaram completamente massacrados pelos comunistas. Os líderes sul-vietnamitas demonstraram todo seu amor patriota quando todos fugiram para o Hawaii em busca de asilo político. Chegando no Hawaii, os sul-vietnamitas falaram "Será que nós podemos ficar aqui?", e a U.S. Marines respondeu: "THIS IS AMERICAAA! e chutaram todos aqueles sul-vietnamitas numa cratera de vulcão que ali havia.

Nessa mesma época, um grupo de engenheiros que estavam ali no Hawaii, decidiram compor uma canção falando desse trágico evento.

Os Estados Unidos e todos os seus capangas perderam humilhantemente essa guerra, mas como eles são muito cara-de-pau, fazem milhares de filmes falando do heroísmo de seus derrotados. Mas o Império da Guerra ainda faria muito mais. Para saber dos próximos episódios, consulte: Guerra do Golfo.

Consequências[editar]

Ninguém sabe quem é o burro.

Consequências para o Vietnã[editar]

O Vietnã foi o país que mais sofreu no século XXI. Depois de tantas bombas detonadas em seu pequeno território por conta das forças aéreas que o dilaceravam, as pessoas que ali habitavam até se acostumaram de todo dia ouvir bomba - pensavam que estavam em época de São João. Quando acabou a guerra foi necessário um estudo intenso no Vietnã, já que 80% da população ficou surda de tanto ouvir bomba pra lá, bomba pra cá... Se bomba em festa junina já é irritante, a da guerra deve ser muito pior! Pelo menos o Brasil tem essa sorte. Um fato é que não sobrou nenhuma área verde no país, suas florestas foram totalmente dizimadas. A quantidade de bombas usadas ali foi maior que a quantidade de bombas usada na Segunda Guerra Mundial. Parece coisa de louco, mas lá, bomba era o que não faltava.

Para tentar afugentar os insetos soldados que se escondiam nas florestas acabadas, os outros países usavam venenos super poderosos em lagos e rios, e foi aí que os peixes morreram (ninguém sabe o que eles tinham haver com a guerra). O Vietnã ficou tão empobrecido que diminuiu economicamente um nível. Um dos fatores que ajudaram esse nível a baixar foi o fato de que os nômades que não aceitavam o regime comunista e fugiram pelo mar afora de barco, por isso esse tipo de nômade se chama Boat People, mas alguns chamam de mendigos do mar. Resumindo, o Vietnã ficou pobre e fuleiro, e até deixaremos de falar sobre o estrago feito pelas bombas de napalm, só por pena e dó.

Consequências para os Estados Unidos[editar]

Um caça americano acidentado num porta-aviões.

Os filmes de Hollywood agora tinham um excelente pretexto para construir heróis de guerra (já que os veteranos da Segunda Guerra Mundial já devem estar todos caquéticos ou mortos). Outro grande legado dos americanos com essa guerra foi o surgimento do movimento hippie. Os Estados Unidos por sua vez saíram moralmente dilacerados, assim como guris da 5ª série que por serem gordos são zoados a vida inteira, tendo que amargar a primeira derrota militar da sua história. Como diz o ditado: um dia é da caça, outro dia do caçador! Suas instituições - a CIA, Pentágono Disney - foram duramente criticadas e um de seus presidentes, Richard Nixon (conhecido também como Richar Lixom), foi obrigado a renunciar em 1974, depois do escândalo pós-enxaqueca de Watergate. Nunca mais o governo americano voltou a ganhar a integral confiança dos cidadãos.

Consequências para a União Soviética[editar]

Logo após a Guerra do Vietnã, a União Soviética se sentiu mais inspirada ainda para criar armas nucleares, só que piores, pois existia uma certa uma falta de verba. Ela não podia deixar que um paízinho de merda tirasse dela a fama de organização armada que pode colocar o mundo inteiro em perigo. Porém, com o passar do tempo, a União Soviética foi perdendo a força e fama de badass. O terrorismo era forte demais contra uma Arma Nuclear que era só boato, principalmente depois de 2001.

Consequências para a China[editar]

Nenhuma! Antes da guerra eles fabricavam brinquedos e comiam arroz, e depois da guerra continuaram fabricando brinquedos e comendo arroz. Com a vitória do Vietnã do Norte, a China apenas ganhou uma rota a mais para exportar seu ópio.

Consequências para a Coreia[editar]

Almirante sul-coreano Akbar, "o Bino da Guerra do Vietnã", alertando o exército americano que o Camboja é uma cilada.

Coreia do Sul e Coreia do Norte ensaiaram respectivamente no Vietnã do Sul e Vietnã do Norte o que sempre sonharam em fazer. Mas depois de ver o puta estrago que ocorreu, decidiram ficar apenas se xingando na ONU do que começar uma nova guerra entre norte e sul.

Consequências para a Austrália e Nova Zelândia[editar]

Ninguém nem sabe que Austrália e Nova Zelândia estiveram nessa guerra, talvez nem os próprios australianos e neo-zelandeses. Mas um pequeno exército de cangurus e coalas lutaram para defender Saigon ao lado dos americanos. Como foram imperceptíveis, não sofreram grandes consequências, apenas ganharam uma medalha de honra de pau-mandados dos EUA.

Consequências para o Camboja[editar]

Com a vitória comunista, o Khmer Vermelho assumiu o governo do país e foi uma verdadeira festa da uva. Pol Pot transformou o Camboja numa Casa da Mãe Joana ao impor lei marcial proibindo que qualquer pessoa no país estudasse, escreve um livro, composse uma música, enfim, desenvolvesse qualquer atividade intelectual com seus neurônios que não fosse plantar arroz.

Consequências para o Laos[editar]

Esse país que consegue a façanha de ser uma versão piorada do Vietnã, abandonado pelos americanos e com o Vietnã do Sul extinto, foi conquistado em menos de 24 horas pelo Zangief (o Jack Bauer da União Soviética) e transformado em mais uma nação comunista.

Consequências para a Tailândia[editar]

Oferecendo esse tipo de suprimento para os fuzileiros americanos, a Tailândia foi o maior aliado dos Estados Unidos nessa guerra.

Um dos países mais afetados com as consequências da Guerra do Vietnã. A sua economia foi positivamente afetada quando todos seus países vizinhos se transformaram em miseráveis plantadores de arroz comunistas, e suas famílias cada vez mais vendiam suas filhas para o tráfico da prostituição de menores tailandês que até hoje é grande sócio dos governos de Hong Komg, Macau e Filipinas, seus principais compradores.

Consequências para o Acre[editar]

Com o fim da Guerra do Vietnã, o Acre atravessou uma grave crise quando surgiu rumores que os Estados Unidos não tinham lugar para detonar e se livrar das 500.000 toneladas de napalm que sobraram, e fazer isso no Acre parecia ser a melhor opção. Mas por sorte os americanos não encontraram o Acre e acabaram explodindo alguns argentinos nas Malvinas.

Consequências para Você[editar]

Agora você tem a maconha e o chop suey.

Equipamentos[editar]

Se você pensou que a Guerra do Vietnã contou apenas com armamentos pessoais, quebrou a cara! Os principais equipamentos utilizados foram veículos, em especial aeronaves, sendo a mais importante delas o helicóptero Huey, que fornecia munição e suprimentos às tropas, além de transportar soldados e contar com foguetes e metralhadoras embutidos para ajudar na agilização do banho de sangue.

Armas químicas[editar]

Agente laranja, uma arma química perigosamente ácida!

Fissurados em um efeito especial, os americanos optaram por utilizar ainda armas químicas além do tradicional arsenal bélico citado acima, a fim de criar um clima hollywoodiano às mortes.

A mais conhecida dessas armas foi o napalm, uma espécie de achocolatado em explosivo, mas ao invés de chocolate tem como ingrediente-base a gasolina. O napalm era acrescentado por espiões estadounienses nas bebidas do café da manhã dos vietcongues que, após morrerem, serviam de alimento para as tropas inimigas, já que eram instantaneamente transformados em almôndegas quentinhas, tendo seus músculos e ossos diluídos pela substância.

Porém, a mais polêmica arma química utilizada não foi o napalm, e sim o agente laranja, uma combinação de dois ácidos herbicidas muito poderosos: o diclorofenoxiacético e o triclorofenoxiacético, que quando combinados resultam em uma substância cancerígena chamada dioxina tetraclorodibenzodioxina. Os (d)efeitos causados pelo agente laranja continuaram por mais de 40 anos depois da guerra, e além do já citado câncer inclui-se deficiência física e mental não só no povo vietnamita, como também no americano que teve essa ideia jerical genial de usar esse troço.

Após vários anos do efeito do agente laranja, a Associação Vietnamita do Agente Laranja (criatividade é o que não falta pra inventar esses nomes de empresas) processou os Estados Unidos pelo uso dessa arma química no conflito bélico, por ter prejudicado tanto as pobre matas que não tinham nada a ver com esse conflito de merda super potências, e também por ter sido acusado de causar várias doenças estranhas, que ninguém nunca tinha ouvido falar, nos combatentes. Depois de muito tempo, em 1984, os próprios soldados estadounidenses moveram o mesmo processo para o seu próprio país. Isso sim é orgulho da nação.

Vítimas[editar]

Americanos malvados!

Como toda guerra, teve milhões de vítimas, entre elas: quem estava no campo de batalha (oh! Não me diga!), quem estava em casa, quem estava no banheiro, quem estava no salão de beleza, quem estava no bar, enfim, quem estava naquele continente sofreu, menos os ricos que conseguiram fugir para dentro de um porão com portas que isolam armas de fogo, armas brancas, ataques de animais selvagens (se é que algum animal sobreviveu à guerra), armas nucleares, Choque do Trovão do Pikachu, armas químicas, etc..

Notas[editar]

  1. Esse evento histórico seria narrado no anime Yu Yu Hakusho.
Diamante.gif O Desafio dos Artigos da Desciclopédia Diamante.gif
Edições: 1 - 2 - 3
v d e h
Guerra do Vietnã quer dizer GUERRA!!!
Guerravvsdsd.jpg
Batalha de Waterballoon | Grande Guerra Israel-Japão | , , , 3ª + 0,5, , , , , e Guerras Mundiais | Guerras Black-Folk Metal | N-ésima Guerra Mundial | Guerra Civil | Guerra Fria | Guerra Quente | Guerra da Cisplatina | Guerra Bolivo-Brazuca | Guerra de Canudos | Guerra de Canutos | Guerra da Wikipédia | Guerra do Facebook | Guerra da Cereja | Guerra dos Cem Anos | Guerra Mineiro-Fluminense | Guerra do Norte Paranaense | Guerra do Pão-de-Queijo | Guerras Clônicas | Guerras Genpei | Guerra de Travesseiros | Guerra Japão - Irã | Guerra das Malvinas | Guerra dos Seis Dias | Guerra de Troia | , e Guerras Gamísticas | Grande Guerra Suwa | Guerra do Pacífico | Guerra Tucano-Petista | Guerra dos Farrapos | Guerra do Paraguai | Guerra dos Imundos | Primeira Guerra Mesozóica | Guerra nas Estrelas | Guerra dos Emboabas | Guerra de Bolas de Neve | Guerra de Póing | Guerra do Golfo | Guerra do Ópio | Guerra Infinita | Guerra dos Trinta Anos | Guerra de Hogwarts | O Grande Crash dos Videogames | Segunda Guerra da Cereja | Guerra de Secessão | Guerra Civil Romana | Guerra do Vietnã | Guerra de comida | Guerra dos Cogumelos | Quarta Grande Guerra Ninja (Naruto) | Guerra Oz-País das Maravilhas | Guerra do Iraque | Guerra Civil Inglesa | Guerra Civil Iugoslava | Guerra Civil Russa | Guerra Civil Espanhola | Guerra da Crimeia | Guerra Mundial Z