Guerra dos Mundos (filme de 2005)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Guerra dos Imundos)
Ir para: navegação, pesquisa
Protocolo-apocalipse-brasil 300.jpg

This is Apocalypse!!
Cuidado! Ao ler este artigo você corre o risco de ser atingido por um asteroide ou queimado pelo Anticristo. A responsabilidade é toda sua!

Guerra dos Imundos é um Filme de terceira categoria, dirigido por Steven Spielberg e protagonizado por Tom Cruis Credo, filme este que relata um conflito bélico ocorrido entre o planeta Terra e um outro planeta cujo nome não é revelado no filme. Na verdade "conflito bélico" não é termo adequado, pois praticamente só as forças da Terra tomaram uma ruim, já que o inimigo contava com o poderoso auxílio da super-tecnologia dos escudos defletores, os mesmos do gênero utilizado na Jornada nas Estrelas.

Enredo e Personagens[editar]

Os três personagens mais chatos do filme

O filme não têm muito enredo, como é típico dos filmes de Steven Spielberg, sendo que um Conto de Fada Mas de alguma forma ou de outra podemos narrar o filme em Antes, Durante e Depois, sendo que no Durante é quando ocorre a maior parte do filme. Os personagens do Guerra dos Imundos, à exceção de Ray, são interpretados por atores de quinta categoria, e a maioria dos figurantes que aparecem o filme inteiro fugindo são na verdade imigrantes mexicanos ilegais filmados na fronteira dos Estados Unidos.

  • Ray: Profissionalmente fracassado e emocionalmente também. Divorciado, mora num cubículo praticamente embaixo de uma ponte, como pode-se observar no início do filme. Têm dois filhos, que não se parecem com ele e que provavelmente não são filhos biológicos dele. Embora ele pague pensão, já pensou em ir no Ratinho fazer exame de DNA para tirar suas dúvidas sobre a paternidade. Interpretado pelo ator Tom Cruis Credo.
  • Ex-Mulher de Ray: Não faz quase nada, e não serve para nada a não ser gerar filhos saudáveis e gastar o dinheiro da pensão. Só aparece no início do filme e depois no final.
  • Jim: O cara que anda comendo a ex-mulher do Ray. Tem dinheiro, é simpático com as crianças, tem uma mansão em Boston ou alguma coisa parecida e também tem um "carro muito seguro", conforme mencionado por Ray.
  • Ragel: Filha de Ray, a garotinha interpreta o personagem-pé-no-saco da trama. Tá sempre reclamando, chorando, gritando, esperneando e fazendo coisas do gênero. Têm elevadas chances de se tornar uma Paty. A voz da garotinha é naturalmente um porre, mas como a versão Álamo não contrata crianças, botaram uma velha para fazer a dublagem da garotinha, o que deixou a voz da peste mais irritante que ao natural.
Robbie após se torna um rebelde e aprender a usar seus poderes
  • Robbie: Filho de Ray, e excelente candidato à Punk, com notáveis tendencias à delinquente juvenil. Não estuda direito, não se alimenta direito, não pensa direito e também não sabe falar direito. Só fala quando é para gritar ou reclamar, à exemplo de sua irmã, embora não seja um personagem tão porre porque fica a maior parte do tempo ouvindo Rock no seu iPod. Sua tendencia marginal-agressiva é explorada no filme ao máximo, como quando ele foje com os militares para "cair de pau em cima deles", referindo-se aos invasores.

Antes[editar]

a cidade ANTES do inicio da guerra, imagine depois

É a introdução. Mostra um monte de amebas e micróbios se reproduzindo e interagindo socialmente dentro de uma gota de água. Também mostra quem é quem no filme, como se pôde ler nos "Personagens". Tudo parece normal, quando os filhos de Ray vão passar um fim-de-semana no humilde casebre do pai. Para se ter ideia da situação do barraco, na cozinha não se pode fazer comida porque têm um Motor Ford 320 cm³ v-8 em cima do fogão. Quando um trouxa quebra o vidro de uma janela, começa uma tempestade sem chuva. Ray e Ragel se escondem embaixo da mesa como se isso fosse ajudar muito. Quando os trovões param, faltou luz, nenhum relógio, equipamento eletrônico à pilha e nenhum carro estão funcionando, exceto a camera de um idiota que milagrosamente funconava e que por algum motivo que os diretores esqueceram de explicar no filme. Para piorar, Robbie tinha fugido com o carro.

Durante[editar]

"Aquele cara tem um carro maneiro!"idiota que não se deu conta do que estava acontecendo

A fase Durante começa quando Ray para numa rua onde há um buraco escavado pelos raios. É quando sai do buraco um robô enorme que têm um ráio mágico disparado por uns canhões. No primeiro tiro, o raio deixa as pessoas peladas, consumindo completamente as roupas das pessoas. No segundo tiro, vaporiza as pessoas por inteiro. Essa fase do filme é a mais longa e a qual provoca o sono nos telespectadores. Essa fase pode ser subdividida em outras menores:

1.Fugindo dos triPods na Cidade[editar]

É quando eles saem de debaixo da Terra para conquistar o mundo da superfície. Quando se aproximam, os E.T.s anunciam sua chegada suprando em enormes berrantes acústicos, similares aos usados pelos vaqueiros. Dizem que eles vêm do espaço, mas como eles visualmente vêm de baixo da terra, estão completamente sujos, motivo pelo qual o nome do filme é Guerra dos Imundos. Logo que surgem, começam a acabar com todo mundo e com tudo, botando fogo nas árvores e casas e explodindo os carros. É quando Ray e seus dois filhos guardam mantimentos e decidem fugir para a Casa da Mamãe, outro local importante do filme. Conseguem miraculosamente encontrar um carro que funciona (talvez um erro de filmagem), que foi deixado por ali casualmente com as chaves na ignição.

2.Fugindo Para a Casa da Mamãe[editar]

Outra cena comum

É quando efetivamente a galera do filme começa a fugir (coisa que se repetirá por praticamente todo o filme). Chegam na casa da mamãe, mas só têm manteiga de amendoim, e os filhos de Ray são alérgicos à amendoim, portanto acabam fatalmente passando fome. Também não têm água encanada, e a galera começa a ficar suja. É quando ouve-se a aproximação dos triPods (pré-anunciada pelo som dos berrantes e pelos barulhos de explosões).

3.Se Escondendo no Porão da Casa da Mamãe[editar]

Todo mundo corre pro porão, ficando embaixo da casa estão mais protegidos. A noite inteira rola um fusuê danado em cima, na superfície. Durante a noite um Boing 747 da TAM fatalmente cai no telhado da Casa da Mamãe, mas ninguém fica ferido. De manhã Ray e seus filhos vão embora, já que a casa tá toda demolida. No meio dos destroços o carro de Ray consegue incrivelmente e miraculosamente ficar intacto, entre os escombros da casa e a fuselagem do Boing 747. Começam novamente a fugir.

4.Fugindo da Casa da Mamãe Para Algum Lugar[editar]

"É,aqui não"

Passam muito tempo fugindo, indo de um lugar pro outro. É notável salientar que em todas as fugas a peste da Ragel fica o tempo inteiro berrando. Nesse momento além de berrar ela começa a reclamar que quer fazer xixi. Enquanto Ragel vai fazer xixi, Robbie têm mais uma de suas crises de adolescente, pedindo pros militares que passam na estrada levarem ele. Depois do ocorrido continuam andando de carro, madrugada adentro. Durante a madrugada chegam a um lugar onde ainda têm energia elétrica, mas onde também têm muita gente braba, uma moçada que andou fugindo dos triPods que nem a família de Ray. Botando o marxismo em prática, a massa coletiviza os bens privados de Ray, assumindo o controle de seu carro e deixando o patrão de a pé. É a parte mais dramática do filme, e a única que parece ser digna de registro, porque é quando rolam uns tiros.

5.Fugindo dos triPods no Mar[editar]

"A-agora fudeu"

É quando os triPods atacam uma balsa que levava uns carros que ainda funcionavam (mas que os diretores esqueceram de explicar como). A macacada cai toda na água e o navio vai à pique. O pessoal encharcado foge dos triPods, que continuam deixando gente pelada e vaporizando seres humanos. Durante a madrugada, a moçada fica caminhando e caminhando enjoativamente.

6.Fugindo e Se Escondendo[editar]

Para onde eu fujo agora !?

Ray e seus dois filhos continuam fugindo, tentando chegar em Bosta City, mas Robbie se junta aos militares para "cair de pau em cima deles" (eles são os invasores). Ray e Ragel, a menina-porre, se escondem no porão de uma casa, junto com um lunático de intenções pedófilas-canibalescas. Nesse porão fedido e úmido passam-se muitas cenas do filme até que alguma coisa que preste volte a ocorrer de novo. Enquanto ficam no porão uma espécie de alga vermelha que o filme não explica o que é começa a tomar conta de tudo, se espalhando como se fossem raízes, e como se fosse feita de sangue. É certamente a coisa mais patética do filme depois dos imbecis dos escudos defletores.

7.Se Escondendo no Porão do Lunático[editar]

Escondidos com um estranho

Por muito tempo ficam no porão do cara, que aparentemente têm alguma debilidade mental em nível crítico. Eles permanecem em silêncio e em constante estado de alerta, mas o lunático dono do porão fica andando com sua 12 para lá e para cá e cantando Kely Key. O cara acredita estar imerso na história da trilogia Exterminador do Futuro e fica falando da "Resistência" e de "Jhon O'Connor". É quando os ET's quase pegam eles. Pelo bem da maioria, Ray mata o cara para parar de cantar a música do Créu. Livres do doente, os ET's localizam o porão durante a madrugada graças à peste da Ragel que não consegue ficar quieta.

8.Fugindo, Sendo Capturado e Fugindo de Novo[editar]

Ray e sua filha fogem, mas a menina é capturada por um triPod que estava por ali de ronda, fazendo hora extra. Ray faz a coisa mais heróica do filme: pega uma granada (que ele aprendeu a usar jogando Grand Thefth Auto: San Andreas) e toca no campo de força do triPod. Quando Ray também é capturado, com a ajuda de outros prisioneiros, toca um monte de granada pelo cu do triPod, que acaba explodindo por completo. A galera fica livre e continua a fugir, caminhando durante toda a madrugada até chegar em Boston, onde os alienígenas chapados perdem o controle de suas máquinas, depois de consumirem uma planta nativa da Terra, conhecida popularmente como Maconha.

Depois[editar]

Depois a cidade voltou ao normal. O RLY?

É quando o filme tá para acabar. A molecada chega em boston, onde os triPods misteriosmante começam a andar em círculos enquanto o exército os abate. A vitória é dada pelos militares. Sim, os militares miraculosamente ainda estão vivos, e todos os seus equipamentos eletrônicos também milagrosamente ainda funcionam! No final do filme ficam todos bem, e Robbie revela estar vivo ainda. Termina bem para todo mundo, a não ser pro Ray, o azarado, que continua solteiro e desempregado, e só para piorar, teve seu carro roubado pelo multidão. De quebra, perdeu sua casa, que foi destruída quando os alienígenas explodiram a ponte. E ainda por cima, só para terminar o quadro da situação, depois de tudo que passou com Robbie e Ragel fugindo e se escondendo dos ET's, Ray continua sem a guarda dos filhos.

Moral da História[editar]

Quem venceu os avançadíssimos alienígenas, sua inteligência superior e sua tecnologia futurista foram nada mais nada menos que... os... MICRÓBIOS!!! Sim, amebas, bactérias, virús, gérmens, todas essas criaturas microscópicas acabaram com os alienígenas. Como todos sabemos, esses bichinhos vivem na sujeira e portanto são teoricamente imundos. Da mesma forma, no fim do filme a humanidade toda, depois de semanas sem banho e fugindo incansavelmente, está totalmente suja, e portanto entende-se que estão imundos. Além disso, como os triPods vieram debaixo da terra, saíram de lá inteiramente sujos, e portanto, imundos. Não são necessárias mais explicações sobre o porquê do filme se chamar Guerra dos Imundos.

Mas só para concluir: Porque afinal de contas os militares não usaram mísseis nucleares para acabar com os triPods, já que todos seus negócios eletrônicos funcionavam perfeitamente?

Cenas do Filme[editar]

Guerra-dos-Mundos.jpg


v d e h
Guerra dos Mundos (filme de 2005) quer dizer GUERRA!!!
Guerravvsdsd.jpg
Batalha de Waterballoon | Grande Guerra Israel-Japão | , , , 3ª + 0,5, , , , , e Guerras Mundiais | Guerras Black-Folk Metal | N-ésima Guerra Mundial | Guerra Civil | Guerra Fria | Guerra Quente | Guerra da Cisplatina | Guerra Bolivo-Brazuca | Guerra de Canudos | Guerra de Canutos | Guerra da Wikipédia | Guerra do Facebook | Guerra do Futebol | Guerra da Cereja | Guerra dos Cem Anos | Guerra Mineiro-Fluminense | Guerra do Norte Paranaense | Guerra do Pão-de-Queijo | Guerras Clônicas | Guerras Genpei | Guerra de Travesseiros | Guerra Japão - Irã | Guerra das Malvinas | Guerra dos Seis Dias | Guerra de Troia | e Guerras Cartoonísticas | , e Guerras Gamísticas | Grande Guerra Suwa | Guerra do Pacífico | Guerra Tucano-Petista | Guerra dos Farrapos | Guerra do Paraguai | Guerra dos Imundos | Primeira Guerra Mesozóica | Guerra nas Estrelas | Guerra dos Emboabas | Guerra dos Mascates | Guerra de Bolas de Neve | Guerra de Póing | Guerra do Golfo | Guerra do Ópio | Guerra do Infinito | Guerra dos Trinta Anos | Guerra de Hogwarts | O Grande Crash dos Videogames | Segunda Guerra da Cereja | Guerra de Secessão | Guerra Civil Romana | Guerra do Vietnã | Guerra de comida | Guerra dos Cogumelos | Quarta Grande Guerra Ninja (Naruto) | Guerra Oz-País das Maravilhas | Guerra do Iraque | Guerra Civil Inglesa | Guerra Civil Iugoslava | Guerra Civil Russa | Guerra Civil Espanhola | Guerra da Crimeia | Guerra Mundial Z | Segunda Guerra Civil dos Estados Unidos | Guerra Coxinhas-Mortadelas