Gyaru Moji

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Sculpture samurai.jpg

Made in Japan
Este é um artigo com tecnologia do sol nascente né.
E é um Salaryman.

Hitler curtindo um som do Fresno. Gyaru Moji é emo.

Se você não respeitá-lo(a), um deles chamará o Adolfinho para lhe transformar em purpurina.
Cquote1.png NarUtUh é XugOii DeXuU nEe ^^b Cquote2.png
Emotaku do Brasil tentando se comunicar com um Emotaku do Japão
Gyaru Moji
Gyaru Moji "ギャル文字"
Falado em: Japão
Total de falantes: 24 milhões de japas, segundo pesquisas do instituto NHK
Classificação genética: Proto-Altaico
Altaico
Línguas Japônicas
Japonês
Miguxês
Gyaru Moji
SIL: GRM


Gyaru Moji (ギャル文字) é uma variante do idioma Miguxês falado no Japão, afinal Emo já é uma praga espalhada por todo o mundo e nem o oriente escapou.

Origens[editar]

O Gyaru Moji surgiu no Japão pouco após 1900 e guaraná com rolha, na época do Eixo Roma-Berlim-Tóquio. Nesse contexto histórico e político, a Alemanha era governada por Adolfinho, o líder supremo dos emos do mundo, cujo maior plano para a humanidade era exterminar raças ditas inferiores, como os judeus e os traidores do movimento punk, véio, e disseminar a cultura superior emo e sua língua oficial, o Miguxês.

Exemplo de uso do Gyaru Moji. Entendeu? Eu também não.

Por algum interesse escuso, o Japão decidiu se aliar aos emos da Alemanha na cruzada pela pureza cultural emo em todo o globo, o que culminou na Segunda Guerra Mundial, com frentes de batalha no ocidente e também no oriente. Graças a essa relação com os nazistas, os japoneses acabaram herdando vários traços da cultura germânica e vice-versa, e entre outras coisas, o idioma miguxês foi importado pela terra do sol nascente, o idioma que deveria ser o único na Terra, nos planos de Adolfinho. Durante o conflito, as correspondências entre os dois países eram todas escritas em miguxês, gerando consequências irreversíveis na cultura e na língua do Japão.

Terminada a guerra, ainda existiam muitos emos no Japão, uma vez que só baratas e emos sobrevivem a ataques nucleares. Aos poucos, o miguxês falado pelos nazistas foi sendo divulgado entre a população japonesa, transformando se no Gyaru Moji, que literalmente significa "Letras Gays".

Atualmente[editar]

Celular de uma guria retardada nipônica.

O Gyaru Moji é amplamente utilizado pelos japoneses, especialmente os emos e as gurias retardadas de todo gênero, da mesma forma que o miguxês é usado em terras ocidentais e no Orkut. Normalmente essa gente se encontra em idade escolar, o que explica a mentalidade dos falantes dessa língua. Segundo esses seres, o Gyaru Moji é muito fofinho, ou melhor, kawaii, e permite que suas conversas sobre o último show de alguma banda emo japa ou a última coleção de roupas da Hello Kitty sejam entendidas apenas por esse grupo tão seleto. É, qualquer semelhança com os emos brasileiros não é simples coincidência, só mudando a escrita mesmo.


Como Funciona[editar]

Carta escrita em Gyaru Moji.

Para se escrever em Gyaru Moji, os japoneses emos pegam caracteres comuns, comuns para japas, porque qualquer um pensaria que se trata de símbolos de tatuagem, e misturam tudo com todos os símbolos que existem no teclado, incluindo traços, barras, bolinhas, pontinhos, quadradinhos e o escambau, de modo que só um miguxo consiga decifrar aqueles hieróglifos.

Também vale misturar um tipo de caractere com outro para dar sentidos totalmente diversos, escrever 世 e dizer que é セ ou せ por serem similares, juntar palitinhos do teclado e formar letras como |= que equivale a に, trocar letras e palavras inteiras por bonecos-palito e por aí vai a criatividade oriental, a qual se reflete não só em animes e outras coisas de otaku, mas também em coisas não tão normais (como se otaku fosse algo normal).

Ver também[editar]

Ligações externas[editar]