Hanói

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira do Vietna.png
Ra khỏi, các nhà tư bản! Live Việt Nam!!

O autor deve ter um chapéu de palha na cabeça, adora um Bánh mì, adora socialismo soviético, odeia capitalismo e ianques, não é Chinês, odeia Guerra e é Budista.

Cquote1.png Na União Soviética Hanói joga bombas Napalm em VOCÊ!!! Cquote2.png
Reversal Russa sobre Hanói

Hanói é a capital da República Socialista do Vietnã, mais conhecido como... deixa, esse lugar não é conhecido por ninguem. Cidade que já enfrentou a ira dos Deuses da Guerra e sobreviveu para contar, o que é meio difícil, porque cidades não tem vida. Por isso mesmo que ela é foda.

História[editar]

Cidadãs locais com o traje típico de Hanói. Esses chapéus engraçados são providenciais contra o calor médio de 40°C da cidade no inverno.

Hanói já existia em 3000 a.C., história é o que não falta à cidade. Já teve 300 nomes diferentes e já foi ocupada por umas 20 nações diferentes durante toda essa história. Mas apenas em 1010 o imperador vietcongue Lý Thái Tổ ao avistar um dragão ascender aos céus no vilarejo de Hanói (ele havia consumido muito chá de cogumelo com LSD) decide converter a cidade na capital de seu vasto Império do Arroz.

Durante séculos Hanói oferecia arroz grátis para a China em troca de proteção militar, até 1408 quando os vietnamitas decidiram interromper as oferendas. A então dinastia chinesa Ping Pong respondeu prontamente invadindo e ocupando Hanói e nacionalizando todas suas plantações de arroz.

Somente em 1902, época em que os europeus foram se aventurar do outro lado do mundo, que Hanói foi convertida na capital da Indochina Francesa, como ninguém merece ser capital de um território de nome fudido desses, a milícia de ninjas vietcongues combinou aliar-se à dinastia Kamikaze japonesa durante a Segunda Guerra Mundial. Os japoneses colocaram vietnamitas dentro de aviões e mandaram eles atacarem o Pearl Harbor, mas como eles não sabiam pilotar a coisa, o máximo que conseguiram foram se jogar contra os navios estrangeiros. O governo estadunidense respondeu ao Vietnã em nota oficial: "Um dia terá a volta!"

Hanói tinha tudo para ser apenas mais uma cidade fudida e desconhecida, mas o segundo filme do Rambo baseado em fatos reais demonstra a Guerra do Vietnã em Hanói. Uma das guerras mais épicas da história, americanos utilizando a última tecnologia em armamentos contra vietcongues usando AK-47 da época da Primeira Guerra Mundial mas com o terreno a seu favor, metade dos americanos morreram tragados em areia movediça ou de malária, do que por tiro em si. Antes que pudessem chegar em Hanói, portanto a cidade sempre só foi bombardeada por aviões, então era só ficar escondido nas cavernas que estava tudo bem.

A guerra acabou com os gringos sendo humilhados, mas como não existe em Hanói jornal, Internet e nada disso que possa informar a população, é possível encontrar até hoje vietcongues pintados de lama escondidos submersos nas plantações de arroz dos arredores da cidade.

Economia[editar]

Hanói é um grande conjunto de barraquinhas vendendo macarrão e espetinho de besouro, rodeada por todos os lados por uma barreira de plantação de arroz em socalcos. O arroz é 100% exportado para a Tailândia.

Lazer[editar]

Além de ficar escutando os anciões da cidade falarem de como colocaram pó de mico nas cuecas dos americanos durante a Guerra do Vietnã, não há muito o que se fazer na cidade. Há a emocionante opção de jogar futebol entre minas terrestres.

Culinária[editar]

Cidade de culinária típica e milenar. Estão entre os pratos mais tradicionais o miojo com arroz acompanhado como suco de goiaba.


Disponível em "http://desciclopedia.org/index.php?title=Hanói&oldid=3432602"