Harém

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Donramontaliban.jpg

"Vai tomar no cu", em árabe
Brimo, este artigo é árabe!
Certamente, o autor louva Alá e come esfirra, sem dar ré no quibe.

Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Escravas recém capturadas. O dono do harém olha satisfeito. O rapaz segurando a porta é o castrado que cuida das mulheres

Cquote1.png Você quis dizer: Seu Puteiro Próprio Cquote2.png
Google sobre Harém
Cquote1.png Temos muitas gostosas a sua espera! Cquote2.png
Sheik com seu próprio harém "aberto a todos os públicos masculinos" (só que não).
Cquote1.png NÃO PELO AMOR DE DEUS ISSO NÃO AAAAAHHHHHHHHH!!!! Meu amigão, meus futuros filhinhos. NÃÃÃÃÃÃOOOO!!!! Cquote2.png
Idiota que foi castrado sobre ter sido feito de trouxa pelo dono do harém
Cquote1.png Arranjei mais um otário para ser um dos meus guardas eunucos de meu harém. Cquote2.png
Dono do hárem sobre situação acima
Cquote1.png Ai meu amor...To com uma dor de cabeça hoje!... Cquote2.png
Esposas sobre dono do harém
Cquote1.png Relaxe gata a minha outra gata não tá não! Cquote2.png
dono do harém sobre suas esposas

Harém se trata da manifestação do distúrbio sexual psicológico dos homens árabes em virtude do sol que queimou seus miolos, numa atitude de compra de mulheres para formar um grupo particular de escravas sexuais, disfarçando-as como esposas e/ou empregadas.

Poderosos árabes podem cometer a loucura de serem poligâmicos. Se por um lado ele prova masculinidade e sexo não lhe falta mais, por outro, imagine que se apenas uma mulher já enche seu saco quando você vai ao futebol com os amigos, imagine 50 mulheres pegando no seu pé. Pior, e quando o árabe se depara com 100 mulheres de TPM? A conta telefônica e o cartão de crédito dos haréns são valores astronômicos também.

História[editar]

Harém em árabe significa Esqueça, ou seja, se você não é do harém esqueça esse assunto diziam os xeiques famosos donos de haréns.

Aqueles xeiques que possuem petróleo, logo são hiper-ricos recebem bandeira verde de Alá para possuir quantas mulheres ele puder sustentar decentemente (entende-se por decente em relação a mulher na Arábia da-lhe 1 copo de água por dia, o que pensando bem é um tesouro naqueles desertos).

Cornear o dono do harém é uma tarefa difícil, pois o harém é um local massissamente vigiado e as mulheres que o habitam costumam ficar em longos jejuns sexuais (o chefe do harém não consegue traçar as centenas de mulheres em uma noite e também não se preocupa com rodízios, isso sem falar quando ele broxa). Esse conjunto de fatores unido também ao fato de todos os homens que trabalham para o sultão serem... diferentes, fazem com que 95 % das mulheres do harém serem bissexuais para conseguirem algum tipo de entretenimento naquele local.

Funcionamento de um Harém[editar]

Mulheres de um harém moderno demostrando felicidade em relação ao tratamento oferecido a elas

Haréns são geralmente imaginado por nós ocidentais como gigantescos cárceres de mulheres peladas e submissas sexuais. Para ser considerado um harém se faz necessário haver mais de 10 mulheres, abaixo disso se trata apenas de swing ou menage à trois. A maior parte delas chegava lá como prisioneiras de guerra, escravas e até como presentes de outros donos de harém (e por isso as feministas odeiam haréns).

Um ambiente desse patamar precisa de mínima infra-estrutura. Os haréns possuem uma complexa hierarquia predefinidas por seu dono.

  • A Mãe do Dono do Harém: A Mulher mais poderosa não era nenhuma esposa, nem odalisca, e sim a própria mãe do xeique (não, ele não come ela, seu doente!!! Hm, talvez apenas naqueles desenhos japoneses bizarros). Era ela quem administrava tudo por ali, escolhia a dedo as candidatas a ingressar no harém e escolhia as garotas que teriam direito a uma noite de amor com seu filho, na suíte imperial. Não só era a mulher mais poderosa do palácio como a mais poderosa de todo o império. Porque, afinal, um sultão poderia ter quantas concubinas desejasse, mas tinha apenas uma mãe.
  • As Esposas: são as quatro mulheres favoritas do sultão. A tradição dos árabes permite apenas quatro esposas, mas um número ilimitado de concubinas. Desfrutam de grande luxo, como casa, joias, cartão de crédito, casacos de peles, escravos e eunucos sob seu comando.
  • As Concubinas: As concubinas eram odaliscas que tiveram uma noite de amor com o xeique (e depois daquela noite, talvez nunca mais vejam o cara), a menos que ficasse grávida de um filho dele. Em geral, tinham direito a só uma noite de amor com ele. Mas, se engravidassem, viravam amantes regulares.
  • Odaliscas: As odaliscas ocupam o cargo hierarquicamente mais baixo entre as mulheres do harém e tem que fazer os serviços domésticos, como cuidar da limpeza, fazer comida, passar roupa, ser babá, etc. Sim elas são as empregadas do dono do harém, não tem um centavo no bolso, são em teoria virgens porque foram para o harém quando eram muito novinhas (lembrando que no harém só existem eunucos), dormem num quarto com goteira, etc. A única coisa boa em ser odalisca é aprender a dança do ventre, além de serem muito bonitas. As que mais se destacavam podiam ser “promovidas” a concubinas. A maior honra que um xeique pode conferir a um convidado masculino era lhe presentear com uma odalisca da sua corte que ainda não se tornou sua concubina. Geralmente fazia isso para se livrar do excesso de odaliscas.


Para cuidar dos haréns seus donos usam otários que viraram eunucos, mas também gays, emos e cabelereiros para fazer o serviço, pois estes não podem desenvolver qualquer caso com qualquer mulher do harém (os árabes são extremamente anticornos. Os cornos árabes costumam se suicidar).

Por outro lado a ordem como comida na mesa, harém limpo e roupa lavada sempre é garantida.

Harém na Sociedade Capitalista[editar]

Conhecido como Night Club, os haréns da sociedade capitalista são procurados por brasileiros em diversas épocas do ano.

Harém (hentai)[editar]

Crystal Clear app xmag.pngVer artigo principal: Harem (hentai)
É assim que é um Harém segundo os Otakus Fapadores e com 1 ou mais Hentai Girls gostosas.

Sim tem também para o público Japonês e Otakus de Plantão é um gênero para o Hentai referente à orgia, swing e completa falta de bons costumes e incentivo a total promiscuidade,semelhante aos árabes porém com muitas mulheres para só um cara.

Harém Inverso[editar]

Um monte de homem saliente,é isso que essas guria retardadas ficam pensando quando algum babaca não esta julgando elas

É praticamente como o harém comum,o diferente é que em vez de mulheres gostosas tem homens gostosos. Sim,isso que você leu,HARÉM COM HOMENS,é um monte de pau rodeando uma mina (Não,não é Bukkake seu punheteiro)Talvez ela faça o harém pois sua vontade sexual é em um nível absolutamente absurdo,ou pq ela queria caras Bissexuais pra foderem outros enquanto a fodem.Normalmente haréns inversos são criados a partir de uma mina que namorava um cara,ai a mina trai o cara,o cara não fica feliz,fica contente,aproveita chama os amigos pra fazer uma suruba,e automaticamente eles não largam mais a mina,dai que surge o Harém inverso.

Maiores Haréns[editar]

Os maiores haréns da história são muito controversos, os céticos afirmam que o Rei Tamba de Banaras possuiu o maior harém com 1600 mulheres, os nerds porém, dizem que quem possuiu o maior harém foi Ganondorf, o pessoal mais sem graça fala que o maior harém é o do Chuck Norris.