Henry Cavill

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para navegação Ir para pesquisar
ESTE ARTIGO É SOBRE UM GALÃ!!

Ele provavelmente não passa de um BBB: bom, bonito e burro pra cacete. Mas e daí? As mulheres (e alguns homens) ficam babando litros toda vez que ele aparece na TV (ou em revistas), já que ele é um

GALÃ.

Pritt-pitt.jpg
Esta página se adequa à Nova Política de Conteúdo Sexual.
Conteúdo impróprio para menores de 18 anos! Tirem as crianças da sala! Este artigo tem conteúdo impróprio para menores!
Este artigo pode conter pornografia pesada ou leve. De preferência, leia-o de olhos fechados...

Se ele estiver cometendo uma infração à Política de Conteúdo Sexual, por favor, reporte à moderação.
Henry Cavill
HenryCavillPauDuro.jpg
Com a aproximação de um macho, Henry Cavill excita-se automaticamente.
Pseudônimo(s) Harry Fagill
Homem de Aço
Geraldão Rabudo
Nascimento 5 de maio de 1983
Saint Helier, Jersey
Nacionalidade Bandeira do Reino Unido.png Britânico
Ocupação pseudoator
modelo de cu peludo
Altura 1,85 cm
Peso depende do ativo por cima
Signo Touro
Olhos azuis
Cabelo preto
Principais trabalhos Clarque Quente
Geraldão de Rívia
Prêmios * Best Hero
MTV Movie + TV Awards 2014
* Worst Screen Combo
Razzie Awards 2017
* Best Supporting Actor
CinEuphoria Awards 2019
Salário maior que o teu
Vícios gaymes
pornografia gay

Cquote1.svg Você quis dizer: Harry Fagill Cquote2.svg
Google sobre Henry Cavill
Cquote1.svg Você quis dizer: O Superman Cquote2.svg
Google sobre Henry Cavill
Cquote1.svg Você quis dizer: O Geraldão Cquote2.svg
Google sobre Henry Cavill
Cquote1.svg Péssimo, mas aquele rabo ficará lindo no uniforme! Cquote2.svg
Zack Snyder sobre o teste de sofá de Henry Cavill para o papel de Superman
Cquote1.svg Ele já comeu o meu cu! Cquote2.svg
Corey Spears, um rapaz muito alegre, sobre o seu "ex-amigo" Henry Cavill.
Cquote1.svg O meu rabo também. Cquote2.svg
Luke Evans, amigo gay de Henry Cavill, assumidamente um rapaz alegre, sobre comentário acima.
Cquote1.svg Chupa que é um delírio. Cquote2.svg
elenco de Liga da Justiça sobre Henry Cavill.
Cquote1.svg Rebola que é uma loucura. Cquote2.svg
elenco de The Witcher sobre Henry Cavill.
Cquote1.svg Nem mostraram o cu dele! Cquote2.svg
fãs irritados sobre a falta de nudez de Henry Cavill em The Witcher.
Cquote1.svg Não é porque ele nunca é visto com mulher que ele seja gay. Cquote2.svg
fã iludida sobre sexualidade de Henry Cavill.
Cquote1.svg E daí que todos os relacionamentos dele com mulheres surgiram do nada e duraram pouco tempo? Cquote2.svg
outra fã iludida sobre comentário acima.

Henry Príncipe William DalGAYesh Dalgliesh Cavill (Saint Helier, 5 de maio de 1983), também conhecido pelo pseudônimo Harry Fagill, é um pseudoator talentoso gostoso britânico. Por ser desprovido de qualquer talento artístico, ele é mais conhecido por tentar interpretar o Superman, o rabo homem de aço, e por mostrar o seu rabão carnudo no uniforme bastante apertado de Geralt de Rívia na série The Witcher. Ele nunca ganhou nada relevante e, provavelmente, nunca ganhará.

Vida profissio-anal[editar]

Henry durante o teste para o papel de Superman.

Sendo um dos mais talentos gostosos pseudoatores da atualidade, Henry Cavill conseguiu criar uma carreira sólida com grande destaque internacio-anal ao longo dos anos - e ninguém entende como.

O seu interesse por atuar surgiu na escola, onde participava de peças teatrais, sempre em papeis femininos. De alguma forma, ele foi descoberto por uma equipe caça-talentos que buscava um jovem para ser a nova estrela pornográfica global do cenário gay. Como ele ainda era menor de idade, oferecem a ele um papel na péssima readptação de O Conde de Montecristo de 2002, após ele ter ido muito bem no teste de sofá com os vinte quatro diretores de elenco.

Desde então, ele prestou-se a "atuar" em péssimos filmes, dando vida a muitos personagens ruins. É um completo mistério a razão pela qual ele foi escolhido para interpretar o Superman, o Geraldão de Rívia e, mais recentemente, o Sherlock Holmes, visto que ele faz as mesmas expressões e voz sedutora em todo santo trabalho.

Personagens de Filmes[editar]

Henry Cavill nunca fez parte de nenhum filme bom, então, não é surpresa que os seus personagens sejam, na grande maioria, todos umas merdas. Em alguns casos, até mesmo quando ele tentou atuar "atuou" como protagonista, os personagens eram completamente irrelevantes e desnecessários para o desenvolvimento do enredo.

Thomas Aprea em Laguna[editar]

Thomas acionando o seu vibrador.

No primeiro filme da sua carreira, Laguna (não a azul), Henry Cavill foi protagonista; por incrível que pareça, é uma das suas "menos piores" atuações, ainda que o enredo não tenha o menor sentido.

Thomas Aprea era um jovem italiano ou americano, ninguém liga, que perdeu os pais e foi viver em Veneza com o seu tio. Lá ele começa a trabalhar num bordel hotel como prostituto carregador de malas e, sem o menor sentido aparente, apaixona-se pela mulher do tio, a qual só o trata mal e ninguém entende o porquê.

O filme fica num lenga-lengua desse "amor" proibido e, do nada, aparece um cara da máfia italiana que lhe diz como os seus pais realmente morreram. Por fim, não acontece nada e o tio dele morre de repente. E é isso.

Albert Mondego em The Count of Monte Cristo[editar]

Albert perdido no Carnaval.

Em The Count of Monte Cristo (O Conde de Monte Cristo, para quem é analfabeto em inglês), ele vive Albert Mondego, um jovem meio lesado que é filho do vilão. Como presente de aniversário, ele vai curtir o Carnaval em Roma e acaba sendo estuprado sequestrado, mas é salvo pelo misterioso e charmoso Conde de Monte Cristo.

Com segundas intenções, o Conde convida Albert para visitar a sua enorme casa para tomarem no cu café da manhã juntos. Num péssimo diálogo, o jovem convida o conde para a sua festa de aniversário em Paris (eu acho).

O Conde buscava vingança, pois o pai de Albert fez maracutaia para colocá-lo na prisão e roubou a sua mina. No final do filme, descobre-se que o sequestro era armado e que ele é filho do conde. E fica por isso mesmo.

Soldier Colley em Goodbye, Mr. Chips[editar]

Henry tentando chorar em cena.

A esse filme poucos assistiram, pois foi exclusivo para a televisão. Mesmo sendo um remake, é um filme bom, e elogiado pela crítica, talvez devido ao fato de Henry Cavill ter menos que cinco minutos na tela.

O Sr. Chips é um professor doido que, de um dia para o outro, surpreende geral dizendo que vai casar-se. Tudo vai bem, mas a coitada da mulher acaba morrendo. Muito triste, o velho afunda-se no trabalho, numa época conturbada, pois há o início de uma guerra.

Então, numa parte do filme, surge o Soldado Colley, que voltava da guerra como um saci-branco, após ter perdido uma das pernas, e com uma cicatriz no rosto. Na sua cena, Henry tenta chorar, pois o personagem começa a contar a sua experiência ao professor.

Stephen Colley em I Capture the Castle[editar]

Stephen prostituindo-se.

O filme é uma adaptação de um livro, no qual duas irmãs paupérrimas que vivem num castelo (por isso o nome do filme, dã), querem dar o golpe da barriga em dois bonitões ricos dos Esteites, os quais são os donos da propriedade.

O seu personagem, Stephen Colley (último nome repetido), não fede e nem cheira. Ele é apaixonado por uma das gurias interesseiras e trabalha para a sua família a troco de nada, pois é um completo idiota.

Em algum momento do filme, ele vai a um jantar na casa dos tios dos irmãos ricos. A esposa safada do tio dos irmãos dá a Stephen um cartão e, mais para frente, ele vira um modelo de fotos seminuas, virando comedor da xereca da velha feia.

No fim, ele convence um dos irmãos a casar-se com a irmã mais velha e acaba nisso mesmo.

Mike em Hellraiser - Hellworld[editar]

Mike recebendo um boquetão.

Neste, também péssimo, filme, ele dá vida a Mike, um aspirante a bad boy imbecil que quer dar uns pegas na atriz da Lagertha. Ele e mais uns amigos idiotas vão a uma mansão onde há uma orgia gay festa com vários jovens desocupados fãs de um jogo de monstros masoquistas (e isso não é zoação).

Do nada, o velho tarado, que é o anfitrião, começa a matar todo mundo - uma vingança, pois, aparentemente, o filho dele morreu no filme anterior. Mike é seduzido por uma morena gostosa, que faz um boquetão nele na frente de todos na festa. A sedutora engana-o e leva-o ao porão e prende-o lá.

Após encontrar o cadáver de um amigo e surtar feito uma louca, Mike morre depois de um gancho de levantar carne de açougue ter-se desprendido e perfurado o cu as costas dele, fazendo-o sangrar até a morte.

Melot em Tristan & Isolde[editar]

Melot e a sua cara de cu.

Mais uma adaptação de um clássico que foi completamente estragado.

No começo, Melot parece bonzinho, mas, na verdade, quer matar o seu amigo-zumbi Tristão, o feliz, que voltou depois de ter sido declarado morto.

Diferentemente de Tristão, o feliz, que dá o cu para o bam-bam-bam do castelo onde eles vivem, Melot fica de escanteio. Por ser um covarde, o seu tio, ao virar rei, dá a vaga suplente ao Tristão, o feliz.

Então, Melot faz uma maracutaia com os inimigos, os quais invadem a porra toda e matam geral. Melot é um dos que morrem durante uma rinha - com uma flechada no cu pescoço.

Hunter em Red Riding Hood[editar]

Caçador viradão na maconha.

Mais uma adaptação de um clássico, dessa vez, foi a oportunidade de Chapeuzinho Vermelho contar com a particição especial de Henry como, The Hunter, O Caçador do Grindr.

Em resumo: o Lobo Mau, que no filme é um lobisomen, come (no sentido alimentativo) os pais do Caçador numa noite escura. O Caçador irritado por não ter sido comido (no sentido sexual) dá a louca e começa a caçar o monstro, mas, por algum motivo, nunca consegue encontrá-lo.

Num belo dia ensolarado, o Caçador tem a sua propriedade privada invadida e encontra uma garotinha retardada que estava indo visitar a sua avó e salva-a do lobisomen; o resto da história você já está careca de saber... ele mata o bichão e blá blá blá.

Humphrey em Stardust[editar]

Primeiro personagem de Henry canonicamente sugador de piroca, Humphrey de Stardust é mais um personagem dele que, se não tivesse existido, não teria feito a menor diferença para o enredo.

Ele aparece no começo, visitando a falsa namorada e encontra o protagonista tentando seduzi-la, então, dá uma surra nele de piroca florete (aquele treco da esgrima).

Aparece depois, já no fim, numa cena muito parecida com a primeira, mas agora o protagonista tem uma espada e ele fica de quatro para ser fodido recua.

Por fim, Humphrey aparece flertando com o personagem do Robert De Niro, o qual é um pirata gay.

Randy Lee James em Whatever Works[editar]

Randy, comedor de casadas.

Henry já havia feito muito personagens ruins, mas enquanto Randy Lee James ele se superou. O filme é bem ruim, condizendo com as atitudes de todos os personagens.

Randy é um ator pornográfico gay iniciante que se apaixona por uma loira burra quando a vê num restaurante, sem o menor motivo aparente. A mãe da loira burra, que não gosta do marido da filha, um velho racista hipocondríaco, faz de tudo para juntar os dois.

Ele persegue a loira e convence-a a irem ao seu barco (sim, o personagem vive num barco), e lá eles trepam. Então, a loira burra, também sem motivos, troca o velho pelo Randy. Fim.

Evan Marshall em Blood Creek[editar]

Evan é masoquista.

Evan é um paramédico que tem um irmão desaparecido. Obviamente, o irmão surge do nada e diz a ele que foi capturado por pessoas más. Burro como uma porta, ele aceita ajudar o irmão a vingar-se.

Juntos, eles chegam a uma fazenda e encontram um doido chamado Wirth, o qual é um nazista satânico que se alimenta de sêmen sangue de machos em rituais de sacrifício. Então, os irmãos envenenam o alemão satanista e cortam a cabeça dele.

O filme termina com Evan masturbando-se aventurando-se por aí atrás de nazistas satanistas, como se ele não tivesse vidas para salvar enquanto paramédico.

Teseu em Immortals[editar]

Teseu e os seus machos.

O filme é baseado na lenda de Tesão Teseu, o tesudo, e o Minotauro da Titanomaquia, mas só baseado mesmo, pois deturpa a história toda.

Muitos anos depois da Titanomaquia, um rei chamado Hiperião fica doido e declara guerra a Percy Jackson e os Deuses Olimpianos. Para matar cada um deles, ele busca o Arco de Espiro (saúde), uma arma que pode ajudá-lo a libertar os Jovens Titãs.

Como os deuses não fazem porra nenhuma não podem intervir, mandam o otário do Teseu, um camponês gostoso, para lutar e impedir o rei doidão. Teseu vira escravo sexual, conhece uma oráculo e tira a virgindade da coitada, mas consegue derrotar o vilão. Ainda assim, tarde demais, pois os Titãs haviam sido libertos, então, os deuses, que não podiam intervir, descem e levam um pau. Zeus mata geral destruindo uma montanha.

No fim, Teseu vai morar no Olimpo e vira prostituto de Zeus, deixando a oráculo buchuda com um filho, sem pagar a pensão alimentícia.

Will Shaw em The Cold Light of Day[editar]

Will força um cara a mamar o pau de outro.

Will Shaw vai visitar o pai Martin na Espanha e sofre um acidente de iate, batendo a cabeça num guincho. Do nado, a sua família some e ele vai até a política. Ele sente que há algo errado e tenta fugir no carro da polícia (vish kkk). O seu pai aparece e ajuda-o a bater nos oficiais. Depois disso, o pai de Will revela que é da CIA e que a família deles foi sequestrada - os vilões queriam uma pasta com alguma coisa de uma missão.

Martin morre e Will pega o celular do pai. Os sequestradoress ligam e dizem a ele que querem a pasta (que ninguém sabe onde está). A embaixada dos Esteites caga para ele... muito blá blá blá, ele é agarrado por trás pelos malvadões, os quais queriam a pasta para atrair um traidor. O pai do Will tinha sido feito de trouxa e morreu de otário.

Tiros, mais tiros e briga. Ele descobre que a minha era corna e que tem uma meia-irmã gostosa. No fim, Will recebe uma oferta de emprego na CIA, mostrando que qualquer um entra lá. O filme acaba e ninguém sabe se ele aceitou o emprego ou não.

Napoleon Solo em The Man from U.N.C.L.E[editar]

Napoleon empinado o rabo para o "inimigo".

Esse é um filme que aborda uma nova visão de uma popular série de televisão do período jurássico.

Durante a década de 1960, no auge da Guerra Fria, um agente da CIA, Napoleon Solo, é forçado a trepar unir forças com um agente da KLB KGB, Illya Kuryakin.

Há uma organização internacional criminosa, conhecida como TRUSH, que quer dominar os poderes mundiais a partir da proliferação de armamentos nucleares. Eles não têm muitas muitas informações, mas têm ao seu lado a filha de um cientista nazista alemão desparecido, que é o único meio deles entrarem na parada toda.

Então, o trio vai a Roma. O russinho e a guria vão fingir que são um casal e o Napoleon vai tentar intimidar uma mulher que é suspeita de estar envolvida no projeto de bomba nuclear.

Os dois agentes não se dão bem no começo, mas logo encontram o caminho da cooperação depois de andarem de motoca por aí.

Captain Syverson em Sand Castle[editar]

Syverson e o seu "affair" de guerra.

Sand Castle (Castelo de Areia) começa falando de Matt Ocre, uma porta de burrice que se alistou visando a uma bolsa universitária. Dois anos depois, no começo da Guerra do Iraque, ele tenta causar um ferimento na mão para poder voltar para casa - o que não dá certo ahahaha.

Passa um tempo, então, o pessoal de Ocre é enviado para consertar um sistema de abastecimento de água numa vila muito perigosa. Lá, eles encontram o Captain Syverson, o líder de uma Força Especial. Para reparar o treco, eles precisam de ajuda dos habitantes, mas ninguém aparece.

Não seria um filme de guerra se não houvesse um ataque no meio disso. Um dedo-duro diz a Syverson onde os rebeldes estão escondido, então, um ataque é formado. Eles matam muita gente e toda aquela coisa de guerra.

O resto do filme não se centra no Henry, portanto, irrelevante.

August Walker em Mission: Impossible - Fallout[editar]

August tornando-se zumbi.

Homem alto, bonitão, bombado e com um bigodão maneiro, que passa a maior parte do filme vestindo roupa social, August Walker (também conhecido como John Lark) é o principal antagonista do filme. Ele encontra-se bem posicionado no ranking da Divisão de Atividades Especiais da Inteligência Central de Inteligência, sendo um dos seus principais assassinos.

August recebeu a tarefa de ficar de olho em Ethan Hunt e analisar o seu comportamento sexual, assim como eliminá-lo caso ele fizesse qualquer besteira que a CIA julgasse caótica. No entanto, ele era um dos novos líderos dos chamados Os Apóstolos, os quais tentavam criar um nova ordem mundial - você já viu isso antes, não?

Ele acaba sendo descoberto e morre no fim.

Walter Marshall em Night Hunter[editar]

Walter é depressivo.

Dois vigilantes (Lara e Michael), sem ter uma louça para lavar e que acham que são a Batgirl e o Robyn, respectivamente, fazem justiça com as próprias mãos.

A mina atrai os machos tarados e o cara dá uma surra neles. Até que a idiota acaba sendo sequestrada e o outro imbecil tem de buscar ajuda do detetive investigativo Walter Marshall.

Com uma cara de quem está triste durante o filme todo, Walter corre para que os créditos do filme não cheguem antes dele conseguir evitar que um assassino em série mate todas as figurantes.

Sherlock Holmes em Enola Holmes[editar]

O rabão do Sherlock.

Com uma atuação que não chega aos pés da do Benedict Cumberbatch (leia-se: o melhor Sherlock Holmes), Henry dá vida ao famoso detetive, cuja sexualidade também é guardada a sete chaves.

Como o filme se centra na pirralha chata da sua irmã mais nova (E Rola Enola), ele não aparece tanto. A mãe de Sherlock, uma radfem burra e fracassada, some do nada, então, ele e o irmão mais velho, com o qual mantém uma relação incestuosa secreta difícil, voltam para a casa da família.

A pirralha foge, para que haja um enredo, e Sherlock fica buscando pistas. Rola muito blá blá blá, mas a cena mais importante é aquela na qual ele aparece de lado enquanto manipula o taco e as bolas do irmão joga sinuca com o irmão e a câmera mostra o formato do seu rabo enorme e redondo marcando na calça social.

Superman em...[editar]

...Man of Steel[editar]

O treino do Superman é duro.

Ao mesmo tempo em que enfrenta uma crise natural, o planeta Krypton sofre com uma tentativa de golpe de Estado, sob o comando do General Zod. O cientista irmão do Jor-El manda o filho para um fim do mundo chamado Terra e a sua cápsula, obviamente, cai nos EUA (onde mais cairia?). Com o tempo, Clarque Quente, o kryptoniano descobre que é anormal e começa a usar os poderes para ajudar o povo (a troca de nada? sei), virando o Superman.

Um belo dia, Superman infiltra-se numa investigação do governos dos EUA de uma nava kryptoniana e descobre o que houve com o seu pai e planeta verdadeiros. Lois Lane aparece do nada na nave, pois quer um furo de fofoca... no fim, ela não revela porra nenhuma.

Zod invade a Terra, mas leva uma coça e é morto pelo Superman. No fim, Clarque Quente convence os troxas do governo a deixarem-no em paz e ele vira reporter de fofoca do Planeta Diário.

...Batman v Superman: Dawn of Justice[editar]

Batman mostrando quem manda.

Batman, um rico safado, culpa o Superman pela morte de muita gente na sua luta contra o General Zod uns meses antes. Carque Quente, que é um reporter sem noção do perigo, quer puxar o tapete do homem morcego e mostrar que ele é perigoso também.

Lex Luthor, que também quer por o Superman para mamar, consegue entrar na nave de Zod e rouba uns arquivos. Batman invade a mansão de Luthor, mas os dados são todos roubados pela Mulher Maravilha; o morcegão consegue os dados e descobre que o seu rival já está produzindo kryptonita.

Então, o Batman rouba a kryptonita e tenta armar uma arapuca contra o Superman (numa atitude típica de xenofobia alienígena, visto que, se ele acha que o Superman é perigoso por ser poderoso, deveria atacar e destruir todo armamento nuclear a nível global).

Então, eles brigam e o Batman pergunta ao Superman: Você goza sangra? No final dessa palhaçada toda, o Superman é tido como defunto.

...Justice League[editar]

Superman e a Pica da Justiça.

Há um novo perigo no mundo, então, o Batman e a Mulher Maravilha fazem um casting de meta-humanos para protegerem o mundo, sem direito a auxílio refeição. Assim nasce a Liga da Justiça.

Superman, que aparentemente tinha batido as botas no filme anterior, ressucista (chocando Jesus), mas a sua memória não volta (ou ele está doido da cabeça), então, ele começa a trocar socos com a Liga da Justiça. Após quase morrer, de novo, Lois é chamada e leva-o até Smallville (somebody saaaaaave me), para ele refrescar a mente e lembrar-se de tudo.

Sem ter outra coisa para fazer e precisando pagar as contas Clarque Quente volta a trabalhar como jornalista. No final do filme, Superman e Flash batem perna para saber quem é o mais rápido.

Personagens de Séries[editar]

Se é difícil encontrar bons personagens de Henry Cavill no cinema, no que diz respeito a seriados, até que dá para o gasto. O ator fez poucos trabalhos para a televisão, mas foi com um deles que ele ganhou projeção a nível europeu, tendo-se tornado uma fonte de desejos de muitas mulheres e homens.

Chas Quilter em The Inspector Lynley Mysteries[editar]

Brian quer dar para o Chas.

Como Chas Quilter, Henry só teve uma pequena participação nessa série (no episódio Well-Schooled in Murder, primeiro episódio da primeira temporada, se você quiser saber).

Dois detetives vão a uma escola prestigiada, pois há um branco rico desaparecido. Eles acabam descobrindo que na instituição, que possui tradições muito arcaicas, há uma espécie de sociedade mafiosa gay comandada pelos alunos do sexto ano, da qual Chas faz parte. A máfia trafica droga, faz bullying e chantagem com os demais alunos.

O cadáver do garoto aparece e os detetives correm para achar o assassino quando outro branco rico desaparece. Durante o episódio, o personagem Brian parece querer dar uns pegas em Chas.

Simon Mayfield em Midsomer Murders[editar]

Simon vendo a luz.

Mais uma série na qual Henry participa num episódio só (S07E01).

Nas ruínas de um canal em reforma são encontrados alguns esqueletos do século XIX (dezenove, se você for burro) num canal, mas uma deles é recente... então, há investigação com um detetive que descobre a quem pertencia a ossada.

Além disso, outro detetive investiga o assassinato do jovem Simon Mayfield, que levou um tiro com a arma que os seus "amigos" estavam usando na noite anterior enquanto atiravam para tudo quando era lado assustando todo mundo.

Um velho aparece na mata e confronta os idiotas fazendo idiotices. Na manhã seguinte, após ter acordado na mata, Simon encontra-se com o velho. O resto você consegue descobrir sem ajuda.

Charles Brandon em The Tudors[editar]

Charles peladão em cena.

Charles era um amante amigo muito próximo do Rei Henry VIII (Henrique Oitavo, se você ainda não conseguiu entender) na série The Tudors. Assim como o protagonista, ele foi o único que participou de todos os trinta e oito episódios durante as quatro temporadas, mostrando que Henry estava sempre em dia com as suas responsabilidades sexuais para com o diretor de elenco.

Assim como na vida real, Charles é o único que consegue manter o afeto do rei durante mais de quarenta ânus anos (huuuum). Ao decorrer da série, ele: i) desobedeceu o amigo e casou-se com a irmã dele, a princesa Margaret Tudor; ii) evoluiu de um homem imaturo e sexualmente compulsivo para um homem mais maduro (e mais sexualmente compulsivo ainda), mas que se preocupava com a maneira que o rei governava; iii) teve oito filhos de vários casamentos.

Geralt de Rívia em The Witcher[editar]

Geralt de Rívia, ou Geraldão para os íntimos, é um bruxo-mutante que atua como um mercenário ao matar monstros inocentes em troca de grana (em alguns casos, sexo).

1ª Temporada[editar]

Geraldão deitado, após ter trepado.

A primeira temporada de The Witcher é baseada nos livros The Last Wish e Sword of Destiny (O Último Desejo e Espada do Destino, respectivamente, para você que ainda não tomou vergonha na cara e iniciou o curso de inglês do Duolingo).

É tudo muito confuso, pois a história fica entre passado... passado-mais-que-perfeito... presente... passado... futuro-do-pretérito, mostrando Geralt de Rívia com o seu uniforme apertado enquanto ele faz as suas serepelices por aí. Além de Big Geralt, aparecem também as linhas temporais da Princesa Ciririca e uma bruxa, o nome dela é Yennefer (eu encontrei ela no Tinder), que era feia como um demônio, mas, depois de ter feito um pacto com o tinhoso, tornou-se bonita e gostosa. Sendo assim, rola muita coisa até todo mundo estar junto numa única linha temporal.

A história centra-se no caos em que o continente (não sei qual) se encontra, pois o Império Nilfgaars quer aumentar o seu território. Para tal, os vilões começam a perseguir a Princesa Ciriguejo, proprietária de Cintra (não a cervejaria), a qual parece ter algum tipo de poder secreto. De alguma forma, a pirralha e o Geraldão estão destinados um ao outro muito antes dela ter nascido. Durante as suas viagens, Geraldão de Rívia conhece Jaskier (com o qual mantém uma relação sexual secreta), a porra de uma cara chato do caralho que canta sem ninguém pedir e não se cala nem por um minuto.

A primeira temporada é meio arrastada e não dá para entender muito bem a motivação dos seus personagens. Numa hora eles estão separados e, do nada, puft... eles estão juntos. As atuações são bem meeeh, mas a séria é boa visualmente, principalmente com as cenas dos peitões peludos do Geralt e da Yennefer, a qual, aparentemente, precisa ficar nua para fazer qualquer feitiço.

Vida amorosa de fachada[editar]

Henry Cavill quando está solteiro.
Henry Cavill escovando os dentes.

O relacionamento público deste pseudoheterossexual que mais durou foi com a amazona (mulher que cavalga, e não que nasceu no Estado do Amazonas) Ellen Whitaker. Após dois anos de muita lenga-lenga, eles acabaram com o teatro, alegando que a distância era um grande problema. Ele ficava saltidando entre EUA e o Canadá, enquanto ela vivia na Inglaterra. Curiosamente, a galopeira apareceu tempos depois morando com uma misteriosa amiga, assumidamente lerbicana.

Depois disso, ele fingiu namorar a também sapatona lutadora de MMA, Gina Caranoânus Carano - essa palhaçada durou poucos meses. Durante algumas semanas, fingiu foder Kaley Cuoco, mas tentou voltar para Gina, a qual recusou, pois ela não queria mais ser a ativa da relação.

Em 2015, foi a vez de Marisa Gonzalo ser feita de idiota, mas eles separaram-se alguns meses depois (nunca dura muito, não é?). Ainda nesse ano, em agosto, ele iniciou um relacionamento com Otária Tara King, que durou até maio de 2016.

O seu último lance amoroso, verdadeiro ou não, foi com a saco de pancadas dublê Lucy Cork, a qual aceitou ser usada como "beard" (mulheres que fingem ser companheiras de um famoso gay encubado), mas eles separaram-se (jura?) em janeiro de 2018 - mais um troféu na seção de relacionamentos de fachada do Sr. Cavill, que começam sem pé e terminam sem cabeça quando ninguém menos espera.

Sexualidade[editar]

Polêmicas ao flertar[editar]

Numa entrevista à variante australiana da revista GQ (Gays Quengas), Henry Cavill revelou que, ainda que seja considerado um galã, não se sente seguro com a sua beleza (demonstrando que ele não tem espelhos em casa) e que também se sente desconfortável para relacionar-se e flertar com mulheres (ou seja, ele não quer foder mulher mesmo).

Nessa mesma entrevista, o ator chegou a um nível de desespero e despreparo ao falar sobre relacionamentos com mulheres tão alto que chegou a dizer que tem medo de flertar com o sexo oposto, pois não quer ser chamado de estuprador. Ele disse que seria mais fácil ligar para uma ex-namorada ou voltar para um relacionamento que não havia dado certo. Só é difícil para homem como ele não conseguir um bocetinha facilmente: não querer foder uma bocetinha.

Rumores de homossexualidade[editar]

O seu "ex-amigo" Corey Spears.

Antes de ser gostoso famoso mundialmente, um certo amigo de Henry, chamado Corey Spears, que parecia ser muito próximo a ele, mas que sumiu misteriosamente da sua vida sem a menor explicação, mantinha uma série de fotos no Facebook com o ator e outros rapazes alegres. Após Cavill ter conseguido o papel de Superman, as fotos foram todas apagadas. Coincidência, não?

O relacionamento com Otária Tara King iniciou-se repentinamente, poucos dias após a visita do ator ao Rio de Janeiro, onde ele fora à Le Boy, uma buatchy de rapazes cariocas alegres... huuuuuum. Então, para despistar a mídia e satisfazer as suas fãs idiotas, que acham que ele é hetero, Henry Cavill pegou a primeira tonta que aceitou fingir ser a sua mina.

Tudo é apenas especulação. Por que o ator do Super-Homem, exemplo de masculinidade e virilidade, esconderia a sua verdadeira sexualidade se fosse gay?

CUriosidades[editar]

Henry Cavill é adepto do skincare.
Exibiu o rabão ao montar um PC.
Henry e Tom Cruise filmando.
  • Finge ser católico romano;
  • É o quarto (sempre de quatro) de cinco filhos;
  • O seu último nome "Cavill" é pronunciado como "Quéveu";
  • Junto a um dos irmãos, tem uma produtora pornográfica;
  • É descendente de ingleses, irlandeses e escoceses, sendo um meio-duente;
  • Atualmente, Henry vive no bairro de Kensington, Londres, com o seu cão Kalralhudo.
  • Sofria bullying enquanto criança, pois era gordo e feio;
  • Cresceu e vingou-se, tornando-se bonito, musculoso, gostoso e gay encubado;
  • O seu sonho é interpretar Alexandre, dO pau Grande;
  • Obviamente, o seu filme favorito é O Gladiador, com todos aqueles homens gostosos;
  • O seu ator favorito é Russell Crowe, huuum..., o qual ele conheceu na escola quando mais novo e, provavelmente, mamou;
  • Já ficou de pau duro ao gravar cenas de sequiçum... assim diz ele;
  • Já fez teste de sofá para interpretar James Bond - como se ele tivesse alguma chance;
  • Perdeu o papel de Edward Cullen, a gay vampira de Crepúsculo, para Robert Pattinson;
  • Também perdeu o papel de Cedrico Diggory para Robert Pattinson, demonstrando o quão ruim ele é como ator;
  • Foi considerado o "Gay Encubado Homem Mais Sexy do Mundo" em 2013;
  • O seu prêmio mais marcante é na categoria Worst Screen Combo (com Ben Affleck) do Razzie Awards de 2017;
  • Em 2008, tornou-se o rabo rosto da fragrância britânica Dunhill, uma porra de perfume caro do caralho;
  • Foi eleito um dos 50 homens (gays ou não) britânicos mais bem fodidos vestidos de GQ (que porra é essa?) em 2012;
  • Participou do Ice Bucket Challenge de 2014, achando que era, na verdade, "Boquete Challenge";
  • Em 2014, inaugurou a fase de corrida da Royal Marines 69691664 Challenge e participou da The Gibraltar Fuck Rock Run;
  • Em 2018, Cavill começou a praticar jiu-jitsu brasileiro para ficar argarrando-se a machos suados sem culpa;
  • Em 2020, viralizou na web com um vídeo montando um PC Gamer, no qual ele joga e assiste à pornografia;
  • É fã do Kansas City Chiefs da NFL e já deu para toda a equipe;
  • É fã de râguebi, ou rugby, aquele esporte no qual os jogadores são todos parrudos, coxudos e rabudos;
  • Já fingiu estar interessado na oferecida da Demi Lovato;
  • Os seus fãs são chamados de The Cavillry (ou A Cavillaria);
  • Já deu pinta na Le Boy, buatchy de rapazes alegres do Rio de Janeiro;
  • É muito amigo dos sexualmente ativos Luke Evans, Jason Momoa, Luca Calvani and Armie Hammer;
  • Além de inglês, ele fala italiano e francês, e sabe gemer nessas três línguas ao mesmo tempo;
  • Se não fosse um pseudoator, ele estaria na Marinha Britânica, dando o cu defendendo as águas;
  • Quase perdeu a ligação fazer teste para o Super-Homem porque estava ocupado batendo punheta jogando no PêCê;
  • Nunca tinha assistido a nenhum filme ou série de televisão do Superman antes de ter feito o papel para este personagem, demonstrando que nem só de talento e imersão vive um ator - um bom boquete é o mínimo.

Galeria[editar]