Herói

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Chuck Norris.jpg Este artigo é um super-herói.

O texto a seguir é sobre alguém que voa, tem poderes, salva donzelas e prende bandidos. Se vandalizar este artigo, eles te levarão à Justiça.

Para conhecer mais desses seres incríveis, clique aqui.

Winner 2.jpg Este artigo é sobre um(a) VENCEDOR(A)

Ganhar medalha de ouro é rotina, pô!

Veja outros campeões aqui.


Livrobase.jpg
A Desciclopédia possui um livro sobre esse assunto em sua biblioteca: Como ser um super-herói

Herói é uma criatura que utiliza seus superpoderes para fazer o bem. Ou não. Ao se afirmar que um herói é uma criatura não se está dizendo que seja necessariamente humano, pois efetivamente existem muitos heróis que não são humanos, como é o caso do E.T.. (que na verdade mesmo não é um herói também, tratando-se de um espião alienígena inimigo, mas o exemplo é válido...) que utiliza seus poderes de forma muito positiva trazendo grandes benefícios para a humanidade uns moleques punheteiros idiotas e também Superman, que era um ser extra-terrestre provindo de Kliglon Kripton.

UIIIIIIII! Hora de voaaaaaaar!

Geralmente os heróis possuem superpoderes, mas isso não é uma regra prática a ser seguida. Observe o caso dos bombeiros e do Bátimã. Eles não tem superpoderes, mas mesmo assim saem por aí subindo nas coisas para tentar salvar as pessoas que estão em perigo. A diferença, é que o bombeiro é streeper nas horas vagas, tempo que o Bátimã preenche como michê.

Origem Etimológica[editar]

O termo herói surgiu na Babilônia, mais precisamente na famosa cidade de Sodoma, mais na Palestina do que na Mesopotâmia propriamente dita. A lenda é breve.

Aviso: HERÓIS CAGÕES, COM MEDO DE FOGO, NESSA DIREÇÃO.

Um homem, chamado Roi-Baal ("Maldição de Baal" em idioma cuneiforme) vivia em paz e harmonia com seus irmãos e inimigos em Sodoma. Frequentemente ia até a cidade murada de Gomorra para se divertir com seus amigos, torturar hititas e fenícios, e entre outras coisas comer javalis assados e prostitutas. Certo dia, no Dia 213 do Reinado de Nabucodonosor, Roi-Baal estava em Gomorra quando irrompeu tremenda tempestade sobre a terra, aparentemente tão terrível quanto à que assomou Gilgamesh ("Noé", em idioma cuneiforme) no mítico dilúvio que lavou o planeta.

Roi-Baal salvou a cidade de Gomorra inteira de uma inundação iminente quando teve a magnífica ideia de fechar os portões e vedar as frestas de madeira com palha, trigo, cevada e centeio. Todo exército e organizações criminosas de Gomorra cooperaram na empreitada e a ideia surtiu efeito quase imediato. No dia seguinte os cidadãos perceberam a magnífica atitude heróica de Roi-Baal. A cidade permaneceu quase seca, e por fora de suas muralhas, uma imensa lagoa se formou.

As colheitas foram perdidas, e o estoque de comida da cidade foi todo gasto ao se vedar as frestas. Mesmo um terço da cidade sitiada tendo morrido de fome, Roi-Baal foi aclamado redentor de Gomorra. A cidade permanecia seca, porém como as águas não baixavam e já haviam se passado vinte dias de enchente, os gomorritas tiveram a brilhante ideia de sacrificar seu herói aos deuses, pois sacrifícios humanos consistiam em uma prática muito comum na Antiguidade pelo Paganismo, e foram adotadas pelo Santo Ofício Inquisidor na Idade Média pelo Catolicismo. Aplacando a fúria de Dagom, Shiva e Morpheus com o sacrifício humano, as águas baixaram no dia seguinte, o vigésimo primeiro, e os gomorritas voltaram à suas vidas agradáveis e pacatas, plantando e colhendo cereais, produzindo vinho, assaltando os forasteiros e torturando seus vizinhos.

Quando os oficiais do comando central da cidade de Babilônia chegaram à cidade com o intento de pilhar o que tivesse restado dos estragos da inundação e assassinar os gomorritas sobreviventes, encontraram quase todos sãos e salvos (exceto um terço da cidade que falecera de fome como consequência do fato já explicado) levando suas vidas em paz (não exatamente em paz) de forma mais natural possível. Ao questionarem para os cidadãos o que ocorrera, lhes explicaram tudo. Os oficiais militares pediram a um escriba cuneiforme que registrasse tudo conforme os gomorritas lhe contassem. Como ficou constado nos registros, desde então sempre que perguntavam aos gomorritas quem era o salvador de sua cidade eles respondiam: "É Roi-Baal!"

Com o passar das estações, diziam: "É Rói!"

E com o passar de algumas gerações a palavra ganhou sua forma original: "Herói!"

Heróis da Antiguidade Obscura[editar]

No período áureo do Egito e Babilônia, havia poucos heróis. Eram poucos homens ousados os daqueles séculos escuros da humanidade, quando sacrifícios humanos eram comuns para aplacar a ira dos deuses que se abatia sobre a terra. Os mais famosos, que atualmente são pouco famosos, foram:

Heróis da Idade Clássica[editar]

Heróis da Idade Média[editar]

Heróis de Idade Moderna[editar]

  • Johnny Ivory - Pouco se sabe a respeito deste misterioso ser. Dizem que suas capacidades são infinitas. É o único discípulo de Chuck Norris, sendo tão fodão quanto o próprio, ou mais ainda.
  • Auron - Grande heroi do bushido, faz que todos paguem por seus erros com sua katana gigante que parece uma montante
  • Capitão Nemo - Arquiteto, Engenheiro, Projetista, Técnico e Filósofo nas horas vagas, abandonou sua vida rica na Índia e criou o submarino Nautilis, capaz de viajar à Vinte Mil Léguas Submarinas.
  • Dr. Jekyll - Alquimista, criou uma poção capaz de conceder ao homem super força e virilidade sexual máxima. Infelizmente isso implica em inibição da capacidade de raciocinar e bloqueio da fala humana.
  • Conde Drácula - Na verdade, ele era um vilão... Mas um homem que chupa o sangue de centenas de mulheres TEM que ser considerado um herói!
  • Capitão América - Brigou durante a Primeira Guerra Mundial ao lado dos aliados.
  • Filéas Fogg - Típico inglês rico que faz uma aposta ridícula de viajar pelo mundo em 80 dias.

Era um rico cafetão e nessa viagem encontra mais uma para sua turma. doença da vaca loca: era uma vaca safada que superou essa doença mas ja ta bom e agora ta com febre aftosa

  • Baka Ninja - Herói da vida real, ícone dos jovens do público otaku de Niterói e São Gonçalo - Rio de Janeiro. (Vide Yorkut)

Heróis da Idade Contemporânea[editar]

Vulgarmente conhecidos como "Super-Heróis" são eles os principais guardiões da Paz Mundial (???) no planeta:

Herói Contemporâneo em decomposição.

Ver também[editar]

Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Herói no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg
Mirror2.jpg Conheça também a versão oposta de Herói no Mundo do Contra:

Espelhonomdc.jpg