Hercílio Luz Futebol Clube

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Hercílio Luz Futebol Clube
Escudo do Hercílio Luz.png
Brasão
Hino '
Nome Oficial Hercílio Apagão Futebol Clube
Origem link={{{3}}} Santa Catarina - Tubarão
Apelidos Leão Fajuto
Torcedores eletricistas
Torcidas
Fatos Inúteis
Mascote Hello Kitty
Torcedor Ilustre
Estádio Aníbal Costa (o Terrão)
Capacidade 3.570
Sede
Presidente
Coisas do Time
Treinador
Pior Jogador Nuvola apps core.png
Melhor Jogador Crystal Clear action bookmark.svg.png Zenon Bigodín
Patrocinador Eca Clínica
Time
Material Esportivo
Liga Campeonato Catarinese
Divisão Série B, as vezes A
Títulos
Ranking Nacional
Uniformes



Hercílio Luz Futebol Clube é um time de futebol catarinense dos vovôs da cidade de Tubarão cujo "título" mais importante foi Zenon Bigodín ter sido revelado no clube. Há muito tempo atrás já foi considerado mediano, mas hoje é só uma porcaria que não vale 1 centavo, um time pequeno como outro qualquer que ninguém nem dá falta quando volta e meia some. Suas cores são o vermelho e o branco, e a sigla HL na verdade é uma alusão ao seu mascote, a Hello Kitty, o leão do sul. O time é tipo o Seu Barriga, sempre que chega na vila leva pancada, do rival, o Clube Atlético Tubarão.

História[editar]

Fundação[editar]

Fundado no longínquo 1918 na cidade de Tubarão, desde então dedica-se a ser a maior vergonha daquela cidade, pois já são 100 anos e nunca fez algo que preste. Mantendo a tradição dos times catarinenses da época, o nome adotado foi o de um fulano qualquer que não possuía qualquer vínculo com o clube, e o nome escolhido foi o do Hercílio Pedro da Luz, que coitado, não tinha nada a ver com essa porcaria de clube que agora o difama indefinidamente.

Bi-campeonato[editar]

Tem lá seus meros dois títulos estaduais, comprovando que em Santa Catarina, com um pouco de esforço, até times merdas podem ser campeões, afinal se até o Figueirense que é o Figueirense foi campeão umas 20 vezes desse negócio, o Hercílio Luz também tem seus títulos, sendo campeão em 1957 e 1958, vencendo duas finais contra Carlos Renaux, o que explica muita coisa, vencer um time de um jogador só, esse tal Carlos, é fácil.

Taça Brasil[editar]

Graças ao bi-campeonato estadual, garantiu vaga como time café-com-leite na Taça Brasil de 1959, orgulhando-se de ser o primeiro time catarinense a ser lanterna e rebaixado num torneio nacional, pois o modelo da competição, similar ao da Copa do Brasil, fez com que o Hercílio tivesse apenas dois joguinhos contra o Atlético Paranaense, e claro que perdeu os dois e ficou por isso mesmo, lanterna e rebaixado.

Desastre de Tubarão e múltiplas falências[editar]

O time já era ruim e falido, então o desastre de 1974 de Tubarão foi a desculpa perfeita para o clube falir sem peso na consciência. Tal qual o dilúvio foi criado por Deus para punir Sodoma e Gomorra, decidiu-se fazer o mesmo com o time do Hercílio Luz, soterrando toda a estrutura do time sob metros de lama de uma enchente colossal. Insistente (tal qual os sadomasoquistas bíblicos) o Hercílio Luz ainda volta em 1983, só que pior do que nunca, inclusive rebaixando aos montes no estadual, uma vergonha tão grande que alguém de bom senso decidiu fechar o clube definitivamente em 1995, inclusive vendendo seu estádio ao rival e tudo mais o que for de mais humilhante.

Ressurgimento[editar]

Voltava em 2008 graças a uns desocupados que achavam que Tubarão realmente tinha que ter dois times. É verdade que ficou um bom tempo escondido na Série B estadual, assim ninguém se recordava dele e ficava em paz na sua mediocridade, mas infelizmente subiu em 2017.

Em 2018 beneficiou-se que vários times catarinenses estavam em divisões mais decentes do Brasileirão, então garantiu vaga na Série D de 2019, mesmo terminando em oitavo o estadual de 2018, não apenas completamente distante do título, mas escapando do rebaixamento no saldo de gols. Tal qual a Taça Brasil de 1959, ganhou vaga numa competição nacional mais por dó do que por mérito.

Estádio[editar]

O Aníbal Costa, também conhecido como Terrão, é um dos estádios mais lastimáveis de Santa Catarina, talvez só o estádio do Almirante Barroso seja pior. O Aníbal Costa tem capacidade para 1000 espectadores sentados, 4000 em pé e 200 agarrados no alambrado.

Títulos[editar]