Hermann Göring

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
(Redirecionado de Herman Goering)
Ir para: navegação, pesquisa


Hermann Göring, também conhecido como Bolinha Lunática, (12 de janeiro de 1893, Berlin, Alemanha – 15 de outubro de 1945, Blumenau, Estados Unidos do Sul) foi um político e líder militar alemão.

História[editar]

Caraca véi. Esse Hermann é um filho da puta

Hermann Göring nasceu com 43 quilos e medindo 23 centímetros. Oriundo de uma família pobre, cujos pais não sabiam ler ou escrever, foi separado dos mesmos ao nascer.

Na adolescência envolveu-se em movimentos estudantis de esquerda, mas sofreu acidente aéreo enquanto tirava sua licença de piloto na Alemanha, o que, ante o fato de ter machucado o braço esquerdo, fez com que passasse a extrema direita. Entretanto, enquanto estava nesta fase de transição, conheceu seu fiel amigo Adolf Hitler, tendo ambos se dirigido a Cuba para treinamento paramilitar, de guerrilha urbana, pilotagem Kamikaze, tortura, assassinato, culinária francesa e caribenha (sua especialidade), além de participação em cursos de armazenagem de venenos em locais secretos do corpo, com extenção para ocultação total de cilindros de gás mostarda em pequenos orifícios humanos.

Foi nesta época também, durante ás aulas de culinária, que atingiu seu maior peso, 321 quilos, sendo que quase foi transferido do treinamento junto a Força Aérea para a Unidade de Blindados. A afinidade entre Goering e seus amigos brasileiros floresceu.

Com a ascensão de Hitler ao poder na Alemanha, foi logo elevado ao cargo de Marechal do Ar, pelo que para lá retornou, visto que seu treinamento em Cuba lhe possibilitara grande aprendizado sobre aviões. Inclusive, alguns biógrafos relatam que chegou a transportar, em monomotores, grande quantidade de maconha e cocaína entre a Colômbia e o Brasil, sendo conhecido na época como Bola Branca. Um de seus companheiros brasileiros, apesar de não saber escrever, e de afirmar que nunca via ou sabia de nada, ajudou bastante na expansão do Terceiro Reich, sendo que ambos trocavam efusivos e-mails.

A Segunda Guerra Mundial[editar]

Demoro pra prender o cara

Com a eclosão da Segunda Guerra Mundial, e a perda de comunicação entre ambos, já que os cabos telegráficos foram cortados, perderam contato. Com o fim da guerra, e a descoberta de que vários crimes haviam sido praticados, Goering foi a julgamento no Tribunal de Haia, onde ficou conhecido como a "Águia de Haia". Ficou famosa sua imagem quando esboçou grande gargalhada ao assistir, durante o julgamento, cenas de um filme cômico judeu. Também se esburrachou de rir quando soube que seu amigo brasileiro sem um membro havia sido eleito presidente do Brasil, chegando a dizer sobre os brasileiros: "heins groubch havens nazis stepenhauers blaats spearfghty" (Depois dizem que nós nazistas é que somos loucos). Lula chegou a afirmar durante o julgamento: "Nossfo Companheiro não teveu culpfa, az Elite Oligárcica do Mundo querem destluir um homi di bem". Condenado a passar o resto da vida em um spa fazendo regime, e triste por seu amigo brasileiro afirmar posteriormente que não se lembrava dele, não o conhecia e nem tinha visto nada, decidiu tomar dois dedo da marvada pinga que havia escondido em seu orifício (conforme aprendera com os campanheiros cubanos), a qual havia sido o último presente de seu colega brasileiro. Contudo, tal caninha estava envenenada, vindo Goering a falecer.

Ver também[editar]