Hermes e Renato (Personagens)

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
EMtv-755381.jpg ESTE ARTIGO FEZ PACTO COM A MTV!

Ele provavelmente foi criado por um VJ, finge que se importa com música e vai se mudar pra Record quando as coisas estiverem feias. Não vandalize, ou Paulinho Serra fará o penteado dele em você!

Hermes e Renato, só na vida mansa.

Hermes e Renato são uma dupla de malandros metidos a espertos e que sempre usam o mesmíssimo corte de cabelo e o mesmíssimo óculos, tornando-se impossível saber com certeza quem é o Hermes e quem é o Renato dos dois. O fato é que eles são dois cafetões fracassados que não conseguem pegar nem uma mulher ou tornar ela uma putinha. Daí você percebe que são um fracasso.

História[editar]

Hermes e Renato Renato são uma dupla de dois, que não sabemos ainda se são irmãos, clones, imitões um do outro ou sei lá o que. Nascidos no Rio de Janeiro, Cidade Maravilhosa, começaram a vida já tentando passar a perna nos professores da escolinha deles. O problema é que sempre se fodiam, principalmente porque todos sabiam que só eles eram babacas pra caralho o suficiente pra jogar bolinha de papel no diretor.

Quando cresceram, após fugir do ginásio, onde repetiram o 9º ano 7 vezes, fundaram uma empresa de cafetinagem, associada a jogos de azar e caça-níquel. O problema é que logo descobriram que as "minas gostosas" que eles divulgavam eram barangas ou daquelas que o Ronaldo gosta, além do que todos os joguinhos deles de azar eram viciados (mas não em drogas) e assim todo mundo jogava e se fodia. Logo eles tiveram que fugir pra Sampa e foram trabalhar na MTV, mas como contra-regras. Ironicamente, suas peripécias em busca de se dar bem acabaram sendo filmadas e exibidas em esquetes na emissora e sem querer, a dupla virou uma lenda urbana viva, mesmo que sempre fugindo devido as cagadas que eles mesmos se metem.

Características[editar]

Hermes, segundo Renato: Cquote1.png Quando menino, o jovem larápio roubava ora galinhas, não bastando todos os botijões de gás da praça. Gostava mesmo de tumultos, quermesses e pracinhas, onde com sua mãozinha leve e seus golpinhos, afanava carteiras e chumaços, deixando todos a ver navios. A verdade é que seus pequenos golpinhos mais me causam pena do que vergonha. 171, quilingue, pilantra, larápio, são poucos os adjetivos que destrincham seu caráter sujo. É com muito pesar e lástima que entrego a você, Hermes, o prêmio "Falcatrua da Década". É seu. Cquote2.png

Renato, segundo Hermes: Cquote1.png E o próximo prêmio vai para um rapaz que, para mim, é o rei dos chifrudos. Capacho de muitas meretrizes, este corno manso, pulso-frouxo tem na bondade a maior de suas virtudes: gosta de dividir o que é seu. E foi assim que pegou o Alcides comendo sua mulher. Já o vi beijar boca de puta e criar filhotes de outros machos, assim como o joão-de-barro, o único pássaro corno da natureza. A bem da verdade, um cornudo como esse não merece de mim nem um aceno, mas em prova de piedade vou lhe estender a mão para entregar-lhe este prêmio. O prêmio "Chifrudo do Ano" vai para este corno aqui ó, Renato. Cquote2.png

Réplica de Renato: Cquote1.png Obrigado, obrigado. Aceito com muito gracejo, muito regozijo esse prêmio, porém o próximo prêmio vai para um sujeito traíra e trapaceiro, que na menor das brechas se mostra um tremendo oportunista, caluniando e difamando qualquer um que lhe estenda a mão por uma vida. O prêmio "Judas da Década" vai para você, Hermes, tá aqui. Parabéns. Cquote2.png

Réplica de Hermes: Cquote1.png Aceito, aceito, aceito com muito orgulho esta homenagem, mas aproveito a oportunidade para lhe entregar o prêmio "Carranca de Velho", pela sua cara de buldogue sarnento e seu temperamento raivoso. Toma aqui, ó. O seu prêmio. Cquote2.png

Tréplica de Renato: Cquote1.png Obrigado. Obrigado. [...] Eu tenho aqui o prêmio "Broxa desde 1983", por todas as vezes que esteve na manguaça e não deu no couro. Tá, parabéns. Tá ali na recepção. Cquote2.png

Tréplica de Hermes: Cquote1.png Pois bem. Muito obrigado. Eu trouxe para você o prêmio "Cu de Ouro", por todos aqueles seus passeios em Nogueira. Cquote2.png

...e assim por diante...

Tentativas de ganhar muita grana[editar]

Esse esboço é diferente dos outros.
Mas ainda assim ele precisa de uma ajuda sua, editando-o.