Hibria

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa

Cquote1.png Você quis dizer: Primal Fear 2 Cquote2.png
Google sobre Hibria
Cquote1.png Noffa genteXXx, vamUu faxxXer turnÊ Cuum Elis, goXXtei Cquote2.png
Algum integrante do Nx Zero sobre Hibria
Cquote1.png Esses são CABRA HÔMI Cquote2.png
Jeremias sobre Hibria
Cquote1.png Eles traíram o movimento, véio Cquote2.png
Dado Dolabella sobre Hibria
Cquote1.png HEAVY METAL YEAH!! Cquote2.png
Algum retardado fora da cena sobre Hibria
Cquote1.png Meus Filhos Cquote2.png
Deus Metal sobre Hibria
Cquote1.png Nunca serão! Cquote2.png
Aspirantes do BOPE sobre Hibria querer ser Primal Fear
Cquote1.png ÔÔRRrra meu, esses caras tocam metal pesaaado! Com vocês, Hibria! Cquote2.png
Faustão sobre Hibria no Domingão
Cquote1.png MILLENIUM QUEEEEST, GATEWAY OF FÁIÁÁR Cquote2.png
Iuri Sanson cantando no chuveiro sobre Hibria
Cquote1.png EU DOU VALOR AO XÊRO DA MERDA, DOU MAIS VALOR AO XÊRO DA MINHA MERDA, DO QUE PRA ESSES V-A-G-A-B-U-N-D-O-S Cquote2.png
Alborghetti sobre Hibria
Cquote1.png Esse vocalista não tem bolas, certeza! Cquote2.png
algum wimp desafinado invejoso sobre Hibria
Cquote1.png Angra é melhor. Cquote2.png
fã chupa-saco do André Matos sobre Hibria
Cquote1.png Que vontade de sentar um tapão só pra ouvir o barulho! Cquote2.png
Alguém sobre a careca de Iuri Sanson



Hibria é uma banda do Brafíl de ULTRA POWER SPEED SHRED THUNDER METAL , que se originou no núcleo gaúcho ( Ui! )do país. Atualmente é o grupo musical mais aceitável, perdendo apenas pra banda Cine e pro Nx Zero, que são os inventores do ULTRA POWER SPEED SHRED THUNDER METAL brasileiro.

A banda fazendo pose cliché de fodões tr00

Origens[editar]

Reza a lenda, que um dia, enquanto Herman Li solava escrotamente ruim em um show ao vivo, uma força invisível e desconhecida emanou de sua guitarra, e foi atingir a cidade de Pelotas, no Brafíl. O estranho raio eletromagnético tr00 from the lands of the dark dragons atingiu 5 manés que tomavam umas Noku em um bar local. A bibaiada que frequentava o bar, explodiram em purpurinas rosas, enquanto os indivíduos eram tomados pelo espírito Far Away from Home. Uma aparição astral da própria guitarra de Herman se materializou no ar, e disse (ninguém sabe como) á eles: "POR FAVOR, ME SALVEM, TIREM-ME DAS MÃOS DESSE IMPOSTOR DESGRAÇADO, FAÇAM UMA BANDA, TOQUEM TRUE STEEL METAL E NÃO ERREM SOLOS AO VIVO!". Os caras ficaram emocionados, e então decidiram cumprir o desejo da pobre guitarra marrom-merda de Herman.

Integrantes[editar]

Iuri Sanson: Vocalista, carequinha zuado da turma. Sua infância foi marcada por Kelly Key e Madonna, e adquiriu sua voz potente através das AULAS DE CANTO POR CORREIO COM DETONATOR, APENAS $0.99 AO MÊS.Gaúcho de família tradicional, tchê, descobriu o tr00 heavy metal aos 12 anos, enquanto escutava um disco do Papa Roach

Mãe de Iuri Sanson

Marco Panichi: Nascido em uma família de baixistas maníacos, passou 13 anos da sua vida dedicado á tocar baixo. Seus pais o prenderam num porão escuro, sem privada, sem comida e água até que ele atingisse a marca de 10 x 45³³ notas por milésimo, típico treinamento da famíla Panichi. Usa um baixo FENDER SATAN CUSTOM 666/999 DE 38 CORDAS,MARROM, SEMINOVO. Descobriu o tr00 heavy metal através de seu irmão, grunge falecido por overdose de heroína.

Abel Camargo: Nascido no sertão de Goiás, primo distante do Zézé di Camargo, catou tomates e rolou na bosta por toda sua infância. Ganhou uma viola caipira de seu pai, depois do véio gastar sua poupança toda de 12 anos (R$ 9,50 no total), e começou a aprender a tocar. Aos 15 anos já fazia tappings que fariam o Van Halen melar a cueca. Aos 24 anos, foi pro sul tentar tocar em alguma banda. Descobriu o tr00 heavy metal pelo rádio podre que tinha na sua fazenda, ouvindo Linkin Park.

Diego Kasper: Andróide da mesma linha de montagem do John Dolmayan, foi programado pra filmar políticos enfiando dinheiro na cueca, no cu, e afins. Suas habilidades guitarrísticas se desenvolveram após assistir um clipe do Malmsteen, e daí em diante ele só quis saber de ouvir e tocar tr00 heavy metal.

Eduardo Baldo: Baterista-Punhetista, começou a surrar panelas já aos 3 anos de idade, e ganhou seu primeiro kit de baterias do Papai Noel. O recorde de pedais foi dado á ele em 2000, com 346 batidas por segundo.


Trajetória[editar]

Depois de fazer alguns shows ao lado de bandas como Fresno e Hevo84, o Hibria começou a angariar fãs entre os metaleiros e a fazer sucesso entre os Otakus pobres que frequentam eventos medíocres de anime, sendo convidada pra tocar em algum deles. Eles faziam um som Post-Hardcore, outro rótulo imbecil criado por indies losers. Um dia, ao ouvir um álbum do Primal Fear, Iuri Sanson pensou " MÁIGÓDI, VAMOS COPIÁ-LOS!" e então começaram a compor músicas clichés , sobre aço, batalhas épicas, motocas e vilões sem rosto. Com isso, lançaram o primeiro cd, o "Defying the Rules" , que fala sobre a atual política do país, onde políticos sem cara desviam dinheiro público e DESAFIAM AS REGRAS. O cd foi bem recebido no meio Otaku e pelos metaleirús faR AwAy from HomE. Foram convidados pra tocar no Domingão do Faustão, gerando muitos fãs alienados globais também.


Discografia[editar]

Defying the Rules: Cd tr00 que fala sobre a corrupção do Brafíl, contem 10 faixas de puro steel metal xerox, já que todas as músicas são iguais e sem graça.

Track-list: 01. Intro

02. Steel Lord on Wheels: Música que fala sobre um policial motoqueiro que caça deputados ladrões e propineiros

03. Change Your Life Line: Música pro governo refletir sobre a merda em que o país está

04. Millenium Quest: A missão épica que um político tem que passar pra poder sair ileso com o dinheiro na cueca do congresso nacional

05. Kingdom to Share: Fala sobre o reino do Brafíl, e do mau modo como ele é compartilhado

06. Living Under Ice: Conta a história da máfia dos Frigoríficos, que antigamente eram controlados por Renan Calheiros

07. Defying the Rules: As regras que os políticos desafiam ao desviar dinheiro público e roubar o Bolsa Família

08. The Faceless in Charge: O ataque em massa dos deputados sem rosto

09. High Speed Break Out: continuação da Millenium Quest, narra a frenética fuga do político

10. Stare at Yourself: Um deputado ladrão que olhou para si mesmo, e sentiu remorso do que fazia. Então, a história acaba.



The Skull Collectors: Cd malfeito e mal remixado, feito num estúdio porco em algum lugar da Alemanha. Nele, é contado a história de um traficante do Rio que matava e colecionava os crânios dos pobres coitados.

Pelo cd e a capa dele serem tão ruins, nem perderemos nosso tempo descrevendo as músicas dessa bosta. Não é tr00, não é metal, nesse disco o Hibria voltou ás raízes do Post-Hardcore, e todo o público tr00 metaller o renegou.


Processo Judicial[editar]

Em meados de 2008, o Hibria sofre um processo na justiça por assassinar um gordinho rpgista, enquanto apresentavam um show em Pelotas. O festival era só de bandas locais, e o público foi predominantemente de viados gaúchos e tr00 metallers de cabelos compridos que tomam vinho na praça antes de shows. No meio de uma música, o maníaco Panichi começou um solo

Gordo suicida.jpg

complexamente complexo no seu baixo SATAN FENDER CUSTOM 666/999 DE 38 CORDAS, MARROM, SEMINOVO, e quase chegou á velocidade do som. O gordinho em questão, que estava na primeira fila, morreu com a cabeça estourada, espirrando cérebro e miolos nos outros tr00s ao lado, e todos riram do salame sem cabeça caindo no chão. Panichi, vendo o que tinha feito, saiu correndo do local pra chorar em algum canto, enquanto os outros membros da banda olhavam para aquela bizarra cena.

A mãe do gordinho, típica biscoiteira obesa suada que tem bigode, entrou com uma ação judicial sobre a banda. Tiveram que pagar multa, e o baixo de Panichi foi confiscado pelo governo do Brafíl. Foi uma fase difícil para a banda, porque perderam muitos fãs e gravaram o lamentável "The Skull Collectors", com Panichi usando outro instrumento.




A Missão Final[editar]

Relembrando do pedido da guitarra de Herman Li, a banda decidiu encontrar e desafiar o Studioforce, em algum lugar nos E.U.A. Foi um episódio inesquecível. Tiveram apenas 7 sobreviventes do acontecido, e todos com sequelas e cicatrizes irreversíveis, e alguns deles com danos cerebrais.

De acordo com fontes, o Hibria invadiu um show do Studioforce em pleno acontecimento, e os desafiaram para um duelo, valendo a bunda e os instrumentos. Os caras do Studioforce, assustados, tiveram que aceitar. Então começou a putaria toda, solos virtuosos de 48 minutos, duelos épicos de guitarras, e porradas com bastões de baseball. Iuri Sanson fez o medíocre ZP Theart, aquele baterista fake e o Sam Tottman desmaiarem com um agudo brutal, e com isso estourou os tímpanos da plateia num raio de 180 metros. E no centro do palco, estavam Abel e Diego versus Herman Li.

Relatos informam que foi o duelo mais épico que já foi feito na terra, e que o próprio Deus Metal e o Capeta apareceram para ver. A plateia foi morrendo de infarto á medida que a velocidade era aumentada, e no ápice da luta, Sanson conseguiu correr para os equipamentos de som, e desligou o playback da guitarra de Herman.

Os incríveis músicos do Studioforce

O grito do guitarrista do Studioforce foi horripilante: "NÃÃOOOOOZZZ FODEEEEEOOL" e então, ele cagou em suas calças e suas pernas cederam. O duelo estava ganho e a guitarra, livre. Ela se desmaterializou no ar, e o Hibria fugiu do local, porque não queriam levar a culpa do homicídio de 5 mil pessoas. Depois de horas, os caras do Studioforce acordaram, sem se lembrarem de nada,pois suas memórias foram apagadas. Continuaram com o de sempre, fazendo power metal chato e se achando os maiorais.

Depois disso, a missão do Hibria estava completa, a guitarra de Herman estava finalmente em paz.

Atualmente[editar]

Sanson está de férias no nordeste, Panichi está tentando recuperar seu baixo, e o paradeiro do resto é desconhecido. Supõe-se que a banda lançará outro disco, só não sabem quando.