Hipismo

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Leaotarado.jpg ANIMAAAAAAAL!!!

Este artigo trata de algum animal, ou alguém que pareça um animal, ou alguém com nome de animal, ou alguma bosta que te faz se sentir um animal, ou ainda um ANIMAL. Licenciado pelo IBAMA.

Cquote1.png Experimente também: Equitação Cquote2.png
Sugestão do Google para Hipismo
Cquote1.png Fui muito abusado quando praticava isso. Cquote2.png
Pé de Pano sobre hipismo.
Cquote1.png Talvez se eu injetar alguma substância no cavalo ele consiga vencer esta corrida... Cquote2.png
Jóquei sobre trapacear no hipismo.

Cavalos e cavaleiros preparados para uma batalha campal.

Hipismo é um conjunto de práticas esportivas e não esportivas que envolvem seres humanos e animais equinos. Antigamente os cavalos eram usados apenas para campanhas militares mal-sucedidas, só posteriormente os portugueses começaram a praticar esportes com eles; em troca de um prato de bacalhau frito de algum padeiro.

Diferenças entre hipismo e equitação[editar]

Leigos quase sempre confundem os esportes cavalinos conhecidos como hipismo com a perda de tempo chamada equitação. Primeiro de tudo: equitação NÃO É um esporte, e sim uma terapia usada por neuróticos para relaxarem com mais facilidade. Segundo, praticantes de equitação não são avaliados por proctologistas quando passeiam com seus cavalinhos, enquanto que os hipistas enchem o pobre animal de anabolizantes para ter um melhor desempenho.

Hipismo é um esporte praticado em grandes hipódromos nas grandes metrópoles nacionais enquanto que a equitação é algo praticado em sítios de patricinhas e mauricinhos, com empregados de prontidão caso o jovem criado a pão-de-ló caia do cavalo. Acho que ficou bem claro para você, arrombado leitor, que hipismo e equitação não são a mesma coisa.

Modalidades de hipismo[editar]

Como esporte magnífico que é, as atividades hipísticas se dividem em três classes: animal, vegetal e mineral montaria no cavalo, entrosamento com o cavalo e trollagem com o cavalo; sendo esta última uma prática recém-lançada. Aqui estão listadas algumas práticas que se pode praticar em cima de um cavalo:

  • Pólo - Baseado no visual arrojado do carro Volkswagen Polo, a prática é basicamente um golfe usando animais equinos: os cavaleiros possuem tacos e precisam colocar uma bola dentro da cueca de buracos. Se não gostou dessa explicação vá ver quem te cutucou no Feice e não torre a minha paciência.
  • Corrida equestre - A maior fonte de vício em jogatina do mundo... cavalos são postos em selas dispostas em uma fila horizontal e quando o juíz solta uma pomba do sovaco eles saem em disparada. A Sociedade Protetora dos Animais afirma que as corridas de cavalo são uma prática prejudicial, já que eles nunca recebem alfafa quando ganham uma competição.
  • Desvio de obstacúlos - O nome já diz tudo: o cavaleiro precisa contornar o cavalo com destreza no meio de barreiras sinistras, tais como pneus, lagos congelados e latas de sardinha estragada. Ganha quem tiver o menor tempo, ou não ter esbarrado nos objetos.
  • Empinamento - "Aiô silver!" Essa celébre frase foi dada pelo primeiro cavaleiro que conseguiu empinar um sofá algo que não fosse uma moto. Nesta modalidade o que vale é fazer diversas piruetas com o cavalo até que ele caia durinho no chão.

Nos Jogos Olímpicos[editar]

Devido à ação de alguns cabeças-duras do COI (Comitê Olímpico Internacional) o hipismo foi incluído nas Olimpíadas recentemente (na verdade tão recentemente assim...). Durante o evento desportivo além de praticadas as modalidades acima também é praticada a modalidade Imite o animal que consiste no cavaleiro relinchar de modo mais perfeito do que o cavalo. O Brasil nunca ganhou um Mundial de Hipismo (isso existe?).

v d e h