História

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Abraham Lincoln a cores.png
Tempos-modernos01.jpg

Este artigo é relacionado à história.

Não estranhe se ler que Brumário é um mês.

Lembre-se que o Uruguai ficou independente do Brasil.

Discionario em png.PNG
O Descionário possui um verbete sobre História
T-rex.jpg
Este artigo ou seção de artigo trata do passado. Tudo que for escrito a partir daqui só os dinossauros, o Dom Quixote e outros
fanfarrões da idade média ou da pré-história estavam presentes.

Um professor de história.

Cquote1.png Ele tá fazendo História, mas depois vai fazer Direito! Cquote2.png
Pai de aluno do curso de história sobre história.
Cquote1.png Agora eu entendi pra que serve a História... Cquote2.png
Aluno de história mentindo após 60 horas de aula de "Introdução à História"
Cquote1.png Alguém tem um baseado ai? Cquote2.png
Aluno de história para outro aluno de história.
Cquote1.png Viva la revolución! Cquote2.png
Aluno de historia se achando o revolucionário porque leu Karl Marx.
Cquote1.png A culpa é das oligarquias capitalistas! Cquote2.png
Estudante de história sobre qualquer assunto sobre o qual seja questionado.
Cquote1.png Quem tá fumando? Quem tá com ERVA? QUEM É O FILHO DA PUTA QUE TÁ COM ERVA E NÃO ME OFERECEU UMA PONTINHA? Cquote2.png
Professor de história injuriado porque não ofereceram um baseado

História é o ato de ensinar pela insistência em armazenar os fatos, popularmente chamado de decoreba. Os historiadores, é claro, inventam todos os tipos de justificativas para a importância da história, mas todos sabem que é tão importante quanto a sua necessidade de ouvir tua vó te contando a primeira vez que fez sexo - interessante, mas inútil. Em história, fala-se bastante em positivismo. Faz sentido, tem de ser muito positivo pra aguentar o blá blá blá anticapitalista de um historiador.

Tabela de conteúdo

[editar] Pré-História

Período Pré-Dercyano

A Pré-História estuda a História do homem antes da História, também conhecida por ser a época que Dercy Gonçalves nasceu. E nessa época todas as pessoas eram burras; pois além de so estudarem história não saíam do pré

[editar] Nome

Supõe-se que o termo História veio do estoniano Hisit (descrição) e Orian (dos acontecimentos fictícios dos elfos, dos deuses, dos espíritos animistas, dos super-heróis, dos mutantes com capacidades meta-humanas, dos presidentes brasileiros eleitos de modo justo e do nosso povo).

Confirmada esta hipótese, a Comunidade Filosófica Internacional (CFI) teria de se ajoelhar perante o tumúlo do estudioso estoniano Lingrit Govel e gritar três vezes que só Govel existe pelos séculos sem fim. Depois rasgarem suas vestes e cobrirem suas cabeças de cinzas para depois finalmente tatuarem em suas testas "Somos membros idiotas da idiota Comunidade Filosófica Internacional!".

Já que isto é uma exigência do tratado internacional filosófico de New Port, Orange Count, Califórnia, Costa Leste, Estados Unidos, América, Hemisfério Ocidental, Planeta Terra, Sistema Solar, Império Galáctico Dumbledot.

O Tratado só foi assinado porque toda a Comunidade acreditou plenamente na teoria de Maxwell Lènri que o termo vem do latim Historius (descrição do futuro) e até hoje é esta teoria que é aceita pela Comunidade, apesar de provas lógicas, irrefutavéis e perfeitamente usavéis de que a teoria de Govel é a Verdade mais pura já descoberta pela mentalidade humana sem a ajuda divina depois do dicionário latim-alemão. A citação é do Papa.

Não se sabe porque a comunidade ainda aceita a teoria de Lènri, mas os amarguistas divulgaram recentemente um ofício da Sub-secretária oficial de divulgação oficial do Movimento Estatal Amarguista onde dizem que a CFI teria realmente ignorado propositadamente todas as provas contrárias a Lènri para não cumprirem as punições do tratado.

Isto não faz nenhum sentido, já que se ajoelhar perante o tumúlo do estudioso estoniano Lingrit Govel e gritar três vezes que só Govel existe pelos séculos sem fim, depois rasgar suas vestes e cobrir suas cabeças de cinzas para depois finalmente tatuar em suas testas Somos membros idiotas da idiota Comunidade Filosófica Internacional é uma ação vista com naturalidade em sociedades primitivas do Pacífico como a dos italianos, a dos suiços e dos estonianos.

[editar] Conceito

A evolução humana desperdiçou milênios caminhando para o lado errado.

O conceito de História foi formulado primeiramente nas décadas de 1935 -1937 do século XIV nas colônias do Império Romulano da Ilíria e da Gália, como um método de sistematizar toda a ausência de conhecimentos dos Romulanos sobre os deuses dos povos da Pérsia, berço da História e da Filologia. Quando pesquisamos em qualquer lugar do Google "história" logo aparece um nome, Heródoto(do grego"ereção dotadius")esse homem é conhecido como o "pai da História" ou também como um tremendo curioso, inxirido,x9, dedo duro e fofoqueiro; pois não se contentava apenas em saber de sua vida, então começou a ficar se metendo na vida dos outros e, juntanto uma coisa com a outra como 2+2= 5 ou alguma coisa do tipo. Além de saber da vida de todos, ele por sua insistência começou a registrar seu "conhecimento", assim nasceu o primeiro liver de história.

Porém, com a advento da patologia e dos estudos patólogicos no século XIX a narração dos mitos se tornou fundamental para se entender os comportamentos dos seres humanos e para se ter uma visão mais correta de como influências das criaturas míticas foram importantes para o cotidiano desta espécie naturalmente superior sobre todas do universo conhecido (e do outro também !).

Foi nescesário, pois, fazer uma coletânea de todas narrações sobre criaturas imaginárias. Isto foi feito por Helen Nudelfort e suas treze mulheres de 2000 a 1345 a.C. Com uma precisão surpreedente para uma mulher marciana sem seguer a capacidade de andar sobre as águas em uma sociedade marxista como aquela do futuro século 22 e meio.

O trabalho de Nudelfort é até hoje a mais maior de grande obra sobre o tema já publicada no planeta Vênus, Sistema Solar, Império Galáctico Dumbledot, Confederção de Impérios Galácticos Philip Banks, Aliança Não-Alinhada, Setor Espacial Power-Rangers, Nota Sete.

Sobre a obra de Nudelfort restam porém duvidas quanto à análise que ela fez sobre o que seria a história afinal. Sobre esta questão existem várias correntes.

[editar] Corrente Um

Segundo esta corrente lançada pela editora do livro de Nudelfort esta resposta já foi dada no livro. Afinal de contas no verso do livro está escrito:

A resposta a todas suas dúvidas sobre História se encontra nesta que é a mais maior de grande obra sobre o tema já publicada.

Esta corrente tem seus adeptos nos membros no Partido Democrata Cristão, nos fãs dos Menudos no Brasil e no Haiti, na comunidade do Iorgut Eu Odeio pessoas que falam mal da Opus Dei mas seguer tem noções básicas de Latim para saber o significado do seu nome e no sistema penintenciário da Croácia.

[editar] Corrente Dois

Esta corrente, fundamentada nos artigos do especialista em contra-computadores Gernot Blume no jornal estudantil A Torta, defende que a história seria somente uma descrição mais elaborada de eventos reais que aconteceram com os Lumpa-Lumpa antes da Crise nas Infinitas Terras que permaneceram no inconsciente autocarro (Onibus ou coletivo no Brasil).

Seus principais adeptos são leitores de Perry Rhodan,estudiosos da cultura certa, fãs de Lobão e membros da comunidade no Orkut (você pode não acreditar, mas o Orkut ainda existe!) Eu discordo com as opinões sobre História dos membros da comunidade eu odeio pessoas que falam mal da Opus Dei mas seguer tem noções básicas de Latim para saber o significado do seu nome e pessoas que despertam em terças feiras nubladas com o sol nos seu corações.

[editar] Corrente X

A corrente X não deve ser confundida com a X-Corrente (lê-se équis-corrente) que é o unico artefato metálico que é imune aos poderes do professor Charles Magneto do grupo de heróis da Marvell Comics X-Men (lê-se équis-mem).

Defende que toda a História é somente uma representação pictográfica de uma realidade hepta-dimensional habitada por seres desconhecidos denominada realidade X (não confundir com X-realidade).

Acreditam nesta bobagem que já foi até proibida de ser acreditada na Gâmbia, no Japão e na Sea Org todos os fãs de Star Trek (Jornada nas Estrelas), os negociantes de uirapurus, as crianças que acreditam na bruxa Keka e os menbros da comunidade do Iorgut Não seguimos os conceitos de História da comunidade eu odeio pessoas que falam mal da Opus Dei mas seguer tem noções básicas de Latim para saber o significado do seu nome mas nem por isso seguimos a comunidade Eu discordo com as opinões sobre história dos menbros da comunidade eu odeio pessoas que falam mal da Opus Dei mas seguer tem noções básicas de Latim para saber o significado do seu nome.

[editar] Corrente d.C

A corrente d.C foi fundada pelo chanceler Valorum quando era presidente da d.C Comics e tem o objetivo de fazer com que os fãs dos quadrinhos não seguissem a Corrente X (não confundir com a X-Corrente), muito ligada à Marvell para os executivos da d.C.

Basicamente, é a mesma teoria só que em vez de sua realidade hepta-dimensional que tem como membros seres desconhecidos ser chamada de Realidade X (não confundir com X-Realidade) ela é chamada de Super-Bat-Realidade.

Acreditam nesta bobagem que nunca foi proibida de ser acreditada em lugar nenhum da Ásia, da Europa, da Oceania, da África ou das Américas (exceto Cuba) os competidores de esportes olímpicos, os verdadeiros fãs do David Brasil, Jango Fett, a alta cúpula da Igreja Universal e os membros da comunidade do Orkut Eu Danço Calypso.

[editar] Origem

Origem é um culto fanático seguido pelos positivistas e que prega, entre outras coisas, que a história é a narração dos acontecimentos fictícios dos elfos, dos deuses, dos espíritos animistas, dos super-heróis,dos mutantes com capacidades meta-humanas, dos presidentes brasileiros eleitos de modo justo e dos estonianos. Mais no final história não passa de um monte de filho da puta falando de gente que se fudeu no passado!

[editar] História Linear ou Linhar

A partir a criação desses seres, toda a história foi modificada

Um debate que envolveu toda a sociedade luz-óptica é qual termo correto para o sentido da História para as sociedades ocidentais : Linear ou Linhar.

Em Portugal e todos os países onde os índigenas brasileiros não exerceram sua influência na fala de seus habitantes é muito comum a utilização do termo Linear mas no Brasil e em todos os outros países onde os índigenas brasileiros exerceram sua influência na fala de seus habitantes é mais comum a veiculação do termo linhar até nas mídias televisivas e nos carros voadores.

[editar] Versão Mendeliana da História

Gregor Mendel um padre que além de fazer lindos sermões como o sermão dos peixes era um dos mais filológicos de Pomerânia e adjacências.

Uma das suas teorias mais interesantes seria a Dianética: a ideia de que a História seria a soma de discursões filológicas realizadas no Palestine Hotel em Bagdá que se dirigem sempre para um assunto : a falta que a Liga das Nações e da Justiça faz para o mundo.

[editar] Versão Marchista da História

Para os marchistas as História seria uma marcha de duelos entre dois grupos de elfos, dos deuses, dos espíritos animistas, dos super-heróis, dos mutantes com capacidades meta-humanas, dos presidentes brasileiros eleitos de modo justo e dos estonianos.

De um lado estaria o espiritariado e do ou outro Die Gotten Bur (os deuses Bur ou Burdeuses). Toda a história seria a luta entre estas ou outras classes.

Os Deuses bur, tenho em suas mãos o cálice sagrado da justiça e misericórida, entrariam em luta com os elfos negros e jogadores de gamão, para que assim as causas justa e inexoráveis fossem reconhecidas pelo conselho dos G8, onde o Papa Bush XVI seria o sumo-sacerdote.

[editar] Mitos Incas sobre a História

Até 2.567 NGC (Novo Calendário Galactico) o Sapo Inca não tinha noção de como os deuses haviam surgido. Ele tinha pensado que Eles vieram do nada mas então resolveu consultar o Sumo-Sacerdote Im-hotep que escreveu então a história com a parte negra da lã dos Lãmas. É por isto que hoje os Lãmas são amarelos ou verde-azulados com leve propensão ao verde-claro-pôr-do-Sol.

[editar] Mitos Astecas sobre a História

Quando a civilização discolteca teve seu declínio, os astecas ainda migravam no deserto. Aí eles fizeram um sacríficio humano ao Colibri-Azul para que ele lhes falasse como haviam surgido os deuses.

O Colibri falou que eles deviam procurar uma águia comendo uma serpente em um cacto e, quando encontraram, eles realmente descobriram a origem dos deuses(o SEXO entre animais de espécies diferentes).

[editar] Annales de História

O historiador Sérgio Buarque de Holanda em pleno exercício da profissão.

Um grupo de filósofos franceses sem mais o que fazer entre uma foda e outra e especializados em Idade Média acharam que todas as Teorias e Mitos anteriores não eram boas, nem pós-modernas o suficiente. Assim, Marc Bloch, Lucien Febvre e outros fresquinhos de Sorbonne laçaram a Revista do Anal Histórico , na qual se estudava mentalidades e cultura dos povos do passado, uma inovação, visto que anteriormente os historiadores estudavam apenas a cultura dos ricos e poderosos. Se você for fazer faculdade de História, amigo, é bom decorar o maravilhoso conto dos Annales, mesmo que o nome seja preocupante e ponha em risco sua fama de comedor, porque contraditoriamente à ideia de renovação, se você não for seguidor da Nova História, os professores certamente vão por no seu annale e não adianta ligar para sua mãe, Quico!

[editar] O curso de História

Curso preferido dos indecisos, vagabundos e candidatas ao Golpe do Baú. O candidato que escolhe essa carreira com certeza gosta de uma moleza, já que uma vez que ele aprende isso, nunca mais vai precisar estudar de novo já que a história não muda. A maioria dá aulas em escolas públicas a vida inteira e morre pobre e desgostoso, com exceção das que conseguiram concretizar o Golpe do Baú.

O curso de história é normalmente frequentado por comunistas que nunca leram Marx, cults, ateus, pseudo-intelectuais, esquerdistas, crentes, metaleiros, católicos e até freiras, simpatizantes de doutrinas como bruxaria (wicca), hinduísmo, além de anarco-mauricinhos e hippies de butique.

Muitos entram no curso planejando estudar Arqueologia e então compreenderem a história de Dercy Golçalves, além de encontrar o Cálice Sagrado e a Arca do Tesouro Perdido. Talvez o choque de constatar que a atividade de um historiador não vai além da pacifíca figura a baixo crie tanta revolta por parte de muitos alunos desse curso contra o sistema.

Seus alunos, depois de formados, ou trabalham como balconista e vendedor (como se precisasse de diploma pra isso) ou dão aula na rede pública (algo que, na verdade, exigiria menos necessidade de diploma que o exercício das duas profissões supracitadas).

[editar] A grade desse curso incluí matérias como:

Greve I , Greve II, Greve III, Revolução I, Revolução II.....Revolução VCXXXIIII, Comunismo I, Como paralisar a Universidade, Vigarice Intelectual I e II, Chatice e Arrogância I, e exige leituras de historiadores como Eric Hobsbawm (primeiro marido da Dercy Gonçalves), Caio Prado - o Júnior, Le Goff, Perry Anderson.

[editar] O "Quadro Docente"

O curso é repleto de professores vigaristas intelectuais, ex presos políticos da época da ditadura que colocam nas cabeças dos alunos o quanto o capitalismo é podre e os professores de cursos de exatas são reacionários. Porém uma nova geração de professores está emergindo, e todos se sentem felizes por poderem fazer parte da classe média alta(porém eles são do lado negro da força).

Dizem que o comunismo morreu e que a nova onda do momento é usar I-Doser comendo Pringles. Os cursos mais tradicionais de História estão na USP (FFLCH),UFMG (FAFICH),na Unicamp, na Unesp, na PUC, em São Pauloe na UFRJ (IFCS), UFF e UERJ no Rio de Janeiro onde os alunos fazem greves e manifestações uma vez por semana, vestem calças xadrez, saias hippies, sandálinhas franciscanas e acham que estão ainda na década de 60, ou antes... Usam termos como "seu reacionário facista!" , "esse governo elitista", "a repressão contra o campesinato", "Nike Shox", "déspota esclarecido", "intelectual orgânico","viva Vargas","quinta coluna","Independência ou morte", entre outros.

Os professores vigaristas,também são muito conhecidos por organizarem falcatruas em seus departamentos,onde só entram alunos apadrinhados.

Há, além do mais, uma outra casta de professores de História em cursos superiores. Aqueles que, por terem ido 16 mil vezes a Paris, falarem um francês sofrível e escreverem artigos desnecessários sobre o Brasil Colonial, acham que estão no topo da escala social, esquecendo-se que dividem a sociedade com engenheiros, médicos etc. Ou seja, quem são eles mesmos?

[editar] Ver também

Ciências Humanas
Antropologia | Direito | Economia | História | Política | Sociologia


Minigiz2.pngMinigiz.png Cursos da faculdade Minigiz3.png
descansa, vai!
AdministraçãoAgronomiaArquiteturaArquivologiaArtes CênicasBiblioteconomiaBiologiaBiomedicinaComércio ExteriorCiências ContábeisCiências SociaisCiência da ComputaçãoDesignDireitoEconomiaEducação FísicaEnfermagemEngenhariaFarmáciaFármacia-bioquímicaFilosofiaFísicaFisioterapiaFonoaudiologiaGastronomiaGeografiaGeologiaGestão da informaçãoHistóriaHotelariaJornalismoLetrasLiteraturaMarketingMatemáticaMateriais, Processos e Componentes EletrônicosMedicinaOdontologiaPedagogiaPsicologiaQuímicaSistemas de InformaçãoTeologiaTurismoVeterináriaZootecnia


Matérias da sua escolinha

Escolinha do Professor Raimundo!
Matérias básicas: ABC - Biologia - English - Español - Física - Geografia - Geometria - História - Português - Matemática - Literatura - Redação - Química
Matérias que só dão em algumas escolas: Artes - Atualidades - Cultura pela paz - Educação Física - Educação Sexual - Ética - Filosofia - Français - Informática - Música - Religião - Sociologia
Matérias extintas ainda bem: Catequese - Escola Dominical - Estudos Sociais - Moral e Cívica - OSPB - Puericultura - Retórica - Roubar
Ferramentas pessoais
Ver e modificar namespaces

Variantes
Visualizações
Ações
Navegação
Colaboração
Votações
(F)Utilidades
Novidades
Redes sociais
Correlatos
Ferramentas
Outras línguas