História de Angola

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira de Angola.png Camone, esse mambo de Desciclopédia é bué fixe

Este artigo é mwangolé. O muadiê que escreveu isso aqui é um cunanga liambista, por isso o artigo está malaike. Se és matumbo ou calhau, baza e vai ver a kitata da sua cota.


Cquote1.png Aqui se fala brasileiro mano! Cquote2.png
Angolano sobre a lingua de seu país

Esse é o João Negão, o Zumbi dos Palmares da Angola.

História[editar]

Como todo e qualquer país da África, a Angola também passou por um período de fome, miséria, ditadura, guerras, tiroteio e etc... Depois tudo isso foi pra Somália.

Um ditador chegou e dominou a porra toda e escravizou toda a população de galinhas de Angola.

Todo ano na Angola é organizada para uma conferência com 2 representantes do Reino Unido, 2 do Japão e 1 do Brasil, que é você, para ganhar pontos para fazer parte dos Illuminati.

Cidadãos angolanos.

História pré-colonial[editar]

Na Lunda, no Zaire e no Cuangar foram encontrados instrumentos de pedra e outros, dos homens do Paleolítico. No Deserto do Namibe, foram encontradas pinturas da Dercy Gonçalves nas rochas.

Os homens das cavernas transavam com Galinhas e comiam ovos de galinhas também, eles bebiam urina que saia dos pintinhos (não pense besteira), pois não tem rios ou mares na Angola.

Também no século XVI os Brasileiros instalam-se na região e fundam São Paulo da Angola, a atual cidade de Luana.

A chegada dos brasileiros[editar]

Os brasileiros, sob o comando de Cachorrão, chegam ao Zaire em 1484. É a partir daqui que se iniciará a conquista pelos brasileiros desta região de África. O primeiro passo foi jogar poker com os nativos pra ver quem ficava com a ilha, cachorrão muito esperto, colocou veneno na cerveja do nativo que estava jogando com ele e então a Angola agora é nossa.

Com medo de que o Brasil fizesse merda com seu pais, o rei da Angola estabeleceu uma aliança com Cachorrão, e os dois começaram a reinar juntos, mas logo Cachorrão matou o rei da Angola.

Até finais do século XVIII, Angola funciona como um reservatório de escravos Negões para as vadias que gostavam de dar... e frente e verso (isso era problema delas).

A colonização de Angola[editar]

Foi tudo muito "normal", que nem aqui no Brasil.

Guerra Colonial[editar]

No princípio dos anos 60, três movimentos de libertação desencadearam uma luta armada contra o colonialismo brasileiro.

O governo do Brasil (que era uma ditadura desde 1926), recusou-se a dialogar e prosseguiu na defesa até ao limite do último grande império colonial europeu. Para a África foram mobilizados mais de 8000 soldados. Enquanto durou o conflito armado, Brasil procurou consolidar a sua presença em Angola, promovendo a realização de nem tão importantes obras públicas. A produção industrial e agrícola conheceram neste território um desenvolvimento impressionante. A exploração do petróleo de Cabinda iniciou-se em 1968, representando em 1973 cerca de 30% das receitas das exportações desta colônia. Entre 1960 e 1973, a taxa de crescimento do PIB (Produto Interno Besta) de Angola foi de 7% ao ano (deu dor no fundo do cérebro).

Flag-map Angola.png Angola
HistóriaPolíticaSubdivisões
GeografiaEconomia
CulturaTurismo