Holodomor

Origem: Desciclopédia, a enciclopédia livre de conteúdo.
Ir para: navegação, pesquisa
Atenção: leia este artigo com bom humor

A Desciclopédia é um site de humor, não venha nos dizer que pegamos pesado.
Se você é fã dos pirralhos paraplégicos do Teleton visite outro artigo.

Por que a garotinha caiu do balanço? Porque ela não tinha braços.

Hammer and sickle.png Este artigo foi aprovado pelo Conselho de Proteção à Moral da Família Soviética como sendo livre de conteúdo subversivo.
Uma das vítimas do Holodomor. Repare seu olhar de alucinação devido à fome.

Cquote1.png Sua intenção era pesquisar: Holocausto Comunista Cquote2.png
Google dando uma de adivinho com a pesquisa de Holodomor
Cquote1.png Isso é tudo mentira! O Holocausto Judeu, que não tem provas de que morreram esses milhões aí de judeus que falam, pode até ser verdade, mas essas histórias que nosso mestre Stálin deixou os ucranianos passando fome é mentira dos capitalistas nojentos! Cquote2.png
PCR sobre Holodomor
Cquote1.png Eu não matei ninguém de fome... o povo não comeu porque não quis... Cquote2.png
Stálin sobre Holodomor

Holodomor (ou Holocausto Ucraniano) (em ucraniano: Голодомор, que eu não sei ler) foi um período da história da então República Socialista Soviética da Ucrânia (atualmente apenas Ucrânia) entre os anos de 1932-1933, em que o Magneto, ops, Stalin, chefão supremo fuderoso da União Soviética, chegou e disse "na União Soviética, a comida da Ucrânia é comida por VOCÊ!" e assim todo seu comida são pertencem a Stalingrado, deixando boa parte da União Soviética e em especial a parte ucraniana se fodendo de fome.

Vários comunas fdps vivem negando nas Nações Unidas e nos livros de história que esse evento de fato existiu, e quando lembram que existiu, tentam diminuir a responsabilidade de São Estalinho, ao dizer que na verdade o que aconteceu foi apenas um erro de logística devido às más colheitas na época na Sibéria (ué... mas a Sibéria só tem gelo, só um idiota pensaria naquele lugar como salvação de colheitas... ah é, tamos falando de Stálin né... ok.) levou ao governo central sugar os cuscuz da Ucrânia e do Cáucaso do Norte inteiros, o que sem querer querendo levou à fome generalizada do povo. O que, obviamente, não deixou de ser uma bela atitude similar a de uns governantes aí que fodem com benefícios do povo em nome do "bem comum de todos à longo prazo", mas na verdade estão tentando apenas arranjar um novo método de sugar a grana de geral, e o povo que se foda.

A fome comuna[editar]

Outra vítima do Holodomor, o Pica-Pau teve de encarar a fome de frente.

Devido a um erro óbvio de falta de noção, Stálin, aconselhado pelo cientista pajé e capiau do mato Trofim Lysenko, faz várias plantações na Sibéria, direto no gelo mesmo porque cereal a tem é que ser tratado na porrada pra deixar de ser burguês, achando que dava pra plantar banana e pé de tamarindo nos desertos gelados de lá. Acaba dando tudo errado, por motivos óbvios, e aí, numa medida bem a lá PT, ele decide, pra não morrer de fome ele e todos os seus amigos de partido (que ironicamente iriam um após o outro morrer tempos depois a mando dele mesmo...), ele decide fazer uma chupação de recursos das repúblicas próximas que faziam parte dos sovietes. Daí ele lembra que os cuscuzes da Ucrânia produziam muito e eram mais gostosos que aqueles amidos de milho malfeitos do nordeste do Brasil ou aqueles grãos de merda que Portugal come, e assim ele decide chupinhar tudo de lá mesmo.

O povo obviamente tentou sabotar a campanha, pegando o que podiam e deixando os caçadores de cereais desesperados, e o Estaline ainda mais fulo. Assim, o chefão supremo soviético decidiu por bem (ou por mal, literalmente) rapar a porra toda dos camponeses de lá e quem reclamasse iria se alimentar das balas de um Mosin-Nagant. Na piração de Stalinho, a Ucrânia teria sido infectada e tomada por nacionalistas, espiões polacos e gerentes da KFC que estavam desviando a produção pros EUA. Assim ele impôs várias restrições e multas aos sabotadores, proibiu a venda para consumo de batata, tomate, laranja, pão com oxe, urina de cavalo, vodka, gelo com areia, sabonete, cocô de rã ucraniana, formigas, pó de chernobilite, entre outros gêneros alimentícios ou supostamente alimentícios.

Em pouco tempo, o chamado "celeiro da Europa" virou um verdadeiro inferno na terra. O povo começou a aprender a fazer auto-fagocitação, atacando seus filhos ou filhos dos outros, atacando a outros e até a si mesmos, afinal numa fome dessas, comer um dos seus braços até que é negócio. Dizem que foi assim que nasceu Andrei Chikatilo, futuramente conhecido como o "Matador de Cereais da Floresta", que sempre matava uma caixa de cereal a cada mês nos bosques ucranianos na década de 1980.

Até hoje dizem que os ucranianos quando olham pro próprio pé ficam com desejos estranhos de os arrancar e assar na fogueira pra comer.

Veja também[editar]